Mil Milhas: durangos ou ricaços? | Blog do Flavio Gomes | F1, Automobilismo e Esporte em geral
MENU

quarta-feira, 7 de dezembro de 2005 - 17:08Automobilismo brasileiro

Mil Milhas: durangos ou ricaços?

Reproduzo abaixo texto enviado pelo diretor-técnico das Mil Milhas Brasileiras, Ivo Sznelwar, que vão mudar de cara em 2006. A idéia é elitizar e internacionalizar a prova. Aqui não vai nenhum juízo de valor. O texto é esclarecedor para os defensores e para os críticos da corrida, que no ano que vem completa 50 anos:

*****************

A Mil Milhas de todos os pilotos brasileiros

Caros amigos pilotos e donos de equipes.

A tradicional Mil Milhas Brasileiras, a partir de 2006, busca uma nova filosofia para inseri-la no contexto internacional. Para isto foi necessária uma grande dose de ousadia e algumas mudanças profundas. Como em todas as mudanças, a primeira reação é de desconfiança e descrédito, inflamadas por boatos difundidos por pessoas que não entenderam o espírito do novo projeto.

Com a finalidade de elucidar as principais dúvidas, queremos manter um canal permanente de comunicação com os pilotos e competidores. Desde já, no entanto, gostaríamos de nos adiantar e esclarecer algumas questões.

A MIL MILHAS 2006 PRIVILEGIARÁ AS EQUIPES ESTRANGEIRAS DEIXANDO POUCAS VAGAS PARA OS TRADICIONAIS COMPETIDORES BRASILEIROS?

Não A Mil Milhas 2006 comportará um grid de 54 carros no máximo, número este limitado por questões de conforto nos boxes e segurança. Destas 54 vagas, apenas 14 são asseguradas para convidados, sendo que 40 vagas estão abertas para todos os competidores. A internacionalização da corrida e o seu novo plano de mídia são motivos para esta reserva, pois a migração para uma grande rede de TV só é possível assegurando-se a participação de destaques internacionais.

EM 2007 O CAMPEONATO PASSARÁ A SER UMA PROVA DO FIA GT. OS CARROS NACIONAIS SERÃO PROIBIDOS DE PARTICIPAR?

Em provas de longa duração o campeonato FIA GT admite categorias locais junto de seus carros, com classificação separada, como é o caso de SPA-Francorchamps. A exigência é que estes carros enquadrem-se nos regulamentos e padrões de segurança da FIA. Além disso, a internacionalização da prova será benéfica para os participantes brasileiros, que além de exposição de mídia ganharão visibilidade perante as principais equipes de GT do mundo.

DESEMPENHO MÍNIMO – OS PEQUENOS CONCORRENTES FICARÃO DE FORA ?

Não. O desempenho mínimo tem por objetivo limitar a participação de carros muito lentos – NÃO O SEU! Com limite máximo de 30% sobre o tempo da pole-position, apenas DOIS carros do grid de 2005 não largariam. Para 2006 esperamos que o tempo da pole-position baixe, assim como todos os competidores, esperam evoluir. Se a pole-position de 2006 ficar em torno de 1m28s, serão admitidos carros até 1m54,4s.

MEU CARRO ESTÁ DENTRO DO REGULAMENTO 2005 E NÃO DE 2006. ALÉM DO PESO EXTRA, TENHO QUE MODIFICAR O CHASSI?

Não. Para carros dentro do regulamento 2005 e que participaram em 2005 da Mil Milhas ou do Brasileiro de Endurance, basta a adequação ao peso da categoria e o peso extra como penalty por não estar adequado ao regulamento 2006. Mais nada.

OS PROTÓTIPOS MM P2 PODEM TER MOTOR ATÉ 3,0 LITROS. OS QUE SEMPRE COMPETIRAM COM MOTORES 2,0 LITROS ESTARÃO EM DESVANTAGEM?

Não. O novo regulamento prevê diferença de peso de 100 kg entre estas duas classes de motores.

A TAXA DE INSCRIÇÃO FICOU MAIS CARA?

Não. Para 2006 foi modificado o critério de cobrança do valor das inscrições dos carros e pilotos. Ele agora é um valor determinado em regulamento, e os concorrentes não pagarão taxas extras para montagem dos boxes e nem pelo combustível utilizado. Isso mesmo: o box montado com uma estrutura básica e todo o combustível necessário para o evento não custarão um centavo a mais para os competidores. Além disso a Mil Milhas 2006 terá divulgação e transmissão pela TV Globo e pelo SporTV, dos jornais Estado de São Paulo e Jornal da Tarde, das Rádios Jovem Pan AM/Fm e Eldorado AM/FM além de outras ações de divulgação e promoção do evento tornando a corrida mais atrativa para os seus patrocinadores e transformando em ganho qualquer diferença no custo de participação. É a hora de perceber esta nova oportunidade e iniciar os contatos publicitários.

QUAL A VANTAGEM DE INSCREVER-SE PARA A PRÉ-CLASSIFICAÇÃO DE 17 E 18 DE DEZEMBRO DE 2005?

Os carros pré-classificados em dezembro (até 20 carros), além de um desconto substancial no valor das inscrições, terão prioridade de lugar no grid de largada, mesmo que sejam superados por outros competidores nos treinos classificatórios.

COMO ASSIM?

Desde que os pilotos do carro pré-classificado cumpram os requisitos mínimos de desempenho estabelecidos no Regulamento Desportivo da prova (10% entre os pilotos do mesmo carro no máximo), ele largará mesmo que não esteja entre os 54 carros mais rápidos dos treinos classificatórios.

OS EQUIPAMENTOS DE SEGURANÇA EXIGIDOS PARA PARTICIPAR DA MIL MILHAS 2006 ELEVAM O CUSTO DE PARTICIPAÇÃO?.

Não. Uma das preocupações dos novos promotores da Mil Milhas é com a segurança de todos os pilotos e participantes do evento de um modo geral. Os equipamentos de segurança evoluíram no mundo do automobilismo e graças a isto foram evitadas graves conseqüências. Possuir equipamentos de segurança de boa qualidade com prazo de validade em dia deverá ser sempre o objetivo daqueles que participam de provas de velocidade. O investimento nestes equipamentos não é custo da Mil Milhas, e sim investimento em vida e segurança, prioridade de todos nós.

Consulte o site www.milmilhasbrasil.com.br – inscrições abertas

Ivo Sznelwar
Diretor Técnico
Mil Milhas do Brasil

8 comentários

  1. Hugo Guidini disse:

    Vcs viram como deu certo no Brasil esta nova cara das mil milhas? ACABOU ……
    E dizer que quem não tem dinheiro não deve correr? Então teremos 3 ou 4 carros, pq muitos parecem ter muito dinheiro mas na hora de pagar a conta nem o cheque da inscrição tem fundos.
    Nosso automobilismo tem na história pilotos preparadores que passavam a noite em claro preparando seus carros…..mas temos dirigentes que não sabem nem o que é um carro.

  2. Dave Sharp disse:

    É uma pena que justamente no 50 aniversário das mil milhas queiram mudar a prova de automobilismo mais democrática do mundo, onde sempre existia uma categoria onde vôcê com o seu novo ou velho carro de corridas com sua enorme equipe ou um punhado de amigos ajudando poderia se inscrever…. Apesar de nunca ter participado, sempre foi um sonho fazê-lo, assim como fizeram meu pai (Billy Sharp) e meu tio (Bob Sharp), vejo que o sonho esta cada vez mais distante… se queriam fazer uma prova para o fia GT que adequassem outra qualquer do campeonato de endurance por exemplo, nunca a prova mais tradicional e divertida pela sua diversidade de participantes como as Mil Milhas Brasileiras !!! um Abraço !!

  3. Bola disse:

    É isso aí.
    Pra correr de forma organizada e segura tem de gastar dinheiro sim. O automobilismo de competição brasileiro tem de se profissionalizar cada vez mais.

  4. Flavio Chinini disse:

    Como fica a Carretera do Camilo neste regulamento?

  5. Antonio Silva disse:

    Vivemos reclamando que ninguém é capaz de organizar nada de maneira decente e profissional,aí aparece alguém para tomar conta da coisa,fazer um negócio como se faz em outros cantos e também não estamos satisfeitos.Qual é o modelo então?

  6. Eduardo S SP disse:

    O Aston Martin V12 que vai correr lá é algo lindo, classe GT1, mais de 600 cavalos, aspirado, tem um ronco que é uma sinfonia

  7. Ricardo Marx disse:

    Quero só ver… no fim das contas, só a galera cheia da grana vai ter dinheiro para alinhar no grid.

  8. Wagner Bastos Lima disse:

    PARABENS PELO BLIG, ESTA SHOW DE BOLA BEM DESENVOLVIDO PARABENS MESMO, QUANDO PODER DA UMA PASSADA NO MEU BLIG, ELE E RELACIONADO A DANÇAS DE QUADRILHA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO OK.

    http://www.sensashow.blig.ig.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>