Guardei mesmo | Blog do Flavio Gomes | F1, Automobilismo e Esporte em geral
MENU

terça-feira, 4 de abril de 2006 - 17:28F-1

Guardei mesmo

SÃO PAULO (eu tinha um monte, sumiu tudo!) – Como disse, eu guardei mesmo o press-release da Ferrari de 30 de julho de 2000, um documento importante sobre a primeira vitória de Barrichello na F-1. Foi, também como eu disse, uma das maiores vitórias que vi ao vivo, não só porque ele largou em 18º, mas porque, também, arriscou com os pneus secos na pista molhada e guiou como um príncipe.

Naquele dia ocorreu um fato curioso. Eu trabalhava na Jovem Pan e fazia dupla com o Nilson Cesar, que durante anos narrou as corridas pela emissora. Já havia algum tempo que o Nilson transmitia “off-tube”, pela TV, e eu ia para as corridas. Mas em 2000 ele teve alguns problemas pessoais e teve de se afastar da rádio.

Seu substituto, na F-1, passou a ser o Vander Luís, que na verdade se chama Vanderlei. A gente brincava na Pan que quando ele narrava algum jogo ou corrida, sempre acontecia alguma coisa esquisita.

E naquele domingo aconteceu, mesmo. Faltavam poucas voltas para o final e o Nilson, vendo que o Rubinho iria vencer, telefonou de sua casa em Sorocaba para participar da transmissão, dar uma palavrinha. Afinal, era o titular desde sempre, e esteve nas primeiras corridas de Barrichello na F-1. Pertinente sua participação, claro.

O operador “pendurou” o Nilson na linha enquanto o Vander abria as últimas voltas. Só que deu um pau qualquer no estúdio de transmissão e a linha dele simplesmente caiu! O operador, mais do que rápido, entrou no telefone e gritou para o Nilson: “Vai, narra você!”. O Nilson, coitado, estava afastado havia um bom tempo, sem narrar nada. Mas não se apertou, bom profissional que é. Pela TV de sua casa, narrou as últimas voltas e a primeira vitória de Barrichello. Fiquei muito emocionado com seu retorno ao microfone, naquela situação extrema. É um bom amigo, o Nilson, a quem encontro de vez em quando aqui no prédio onde tenho meu escritório, o mesmo da Pan.

O Brasil não ganhava uma corrida na F-1 desde 1993. Acabei o trabalho em Hockenheim, naquele fim de semana, às 3h da segunda-feira. Nunca escrevi tanto, nem na morte do Senna.

A seguir, um resuminho das declarações de Jean Todt, Rubens e Schumacher, já que as letrinhas são muito pequenas e não dá para ler:

JEAN TODT: “Foi uma corrida quase irreal. Partíamos com Michael em segundo e com Rubens em 18º, mas já na primeira curva Michael estava fora da prova por causa de um incidente. Por causa da sua posição no grid, imaginamos uma estratégia bem agressiva para Rubens, baseada em duas paradas. Quando Barrichello parou para seu primeiro pit stop, estava já em terceiro. E quando nove voltas depois entrou na pista o safety-car, decidimos trazê-lo para o segundo pit stop. Logo depois começou a chover em parte do circuito. A equipe e o piloto decidiram ficar na pista, depois que Rubens nos informou que o segundo setor estava seco. Todas as escolhas feitas por Rubens se mostraram corretas. Estou extremamente feliz por sua primeira vitória, ainda mais por ter sido conquistada nessas circunstâncias.”

MICHAEL SCHUMACHER – “Estou triste pelo que me aconteceu mas felicíssimo por Rubens, a quem devo agradecer por salvar minha primeira posição no campeonato. Sua vitória foi para mim muito emocionante, depois de uma atuação excepcional que ninguém esperaria, a partir de onde estava no grid.”

RUBENS BARRICHELLO – “Ainda não posso acreditar! É extraordinário o que me aconteceu. Já tinham me dito que a última volta, quando se está na frente, é a mais longa de todas, e hoje vejo que é assim mesmo. Nas últimas voltas foi muito difícil porque a chuva caía cada vez numa parte diferente do circuito. Me avisaram que Hakkinen estava indo para os boxes colocar pneus de chuva, e respondi que queria ficar na pista com os pneus secos pelo menos mais uma volta. Depois vi que só estava molhado no Estádio e a equipe me disse que se mantivesse o mesmo ritmo, dava para ganhar. Aí decidi ficar na pista. A sete voltas do final detonei o pneu dianteiro esquerdo e já não conseguia enxergar direito. Comecei a corrida com pouca gasolina e isso me ajudou a passar muita gente. Os outros pilotos foram todos muito corretos. Meu carro não estava muito bom no warm-up, mas mudamos algumas coisas e na corrida, estava perfeito. Foi extraordinário sair de 18º e ganhar. Não sabia que Michael estava fora até o momento em que cheguei à quinta posição, porque estava totalmente concentrado na minha corrida. Demorou muito tempo para conseguir esta vitória, que dedico a Ayrton Senna, que me ajudou tanto desde 1984.”

É isso aí.

27 comentários

  1. Maximo disse:

    o Rikho falou e disse…
    o MS eh muito mascarado.

    e pra quem acha q o Rubens nao eh bom, quero q me mostre no grid quem ja fez igual? ganhar saindo la do fundo… so vejo o Haikonen…

  2. Rikho disse:

    Alexandre, boa lembrança. Quando li o que o Alemao declarou no release, foi exatamente o que pensei. Por essas e outras que nao gosto desse cara. Tremendo mascarado.

    Abçs

  3. Alexandre disse:

    Ei, o Schumi não havia dito que não devia um tostão pro Barrica?

  4. Mandrake disse:

    Um fato engraçado q me aconteceu naquele dia foi q eu fui dar uma pedalada em uma ergométrica e como acordei atrasado a corrida começou qdo ainda faltavam uns 10 minutos pra eu acabar. Só q com o alemão fora e o Barrica correndo leve eu fui pedalando, fui pedalando… e só parei depois da bandeirada.
    Levei aquela Ferrari no pedal!!! rsrsrs

    Eu acho q 2002 foi o ano q ferrou o RB. O carro era muito melhor do que os outros, mas ele ficou parado no grid por problemas com a equipe em 2 corridas em ainda teve a da Austria. Aquilo foi uma desmoralização pública. Foi pra aniquilar qualquer auto-estima.

    É fácil falar de fora, mas ele devia ter ignorado a ordem.

    Quanto às teorias de conspiração… não posso afirmar nada. Já trabalhei em lugares onde havia boicote interno. Empresas multinacionais… E o fato que nunca engoli foi aquela falta de gasolina no Brasil em uma corrida q o alemão tava fora e ambos estavam empatados no campeonato. Essa aí não tem explicação. Se ainda fosse uma Super-Aguri, vá lá… mas uma Ferrari não “play safe” pra garantir pelo menos um 2o lugar na prova!!!

    Só tomando um Dreher…

  5. Carlos Piazza disse:

    Ops !!! Postei no topico errado !!!
    Repetindo…
    Ue !!!
    E a tal teoria da conspiração da Ferrari contra o brasileirinho ???
    Quero ver qto tempo vai demorar ( se é que algum dia isso vai acontecer) para ele repetir a façanha na nova equipe !!!

  6. Leo disse:

    desculpa os erros ortograficos… eu tava com pressa :)

  7. edu disse:

    mt bacana FG…
    dia ineskecivel akele!!!
    abraco

  8. Leo disse:

    naquele dia todo brasileiro acreditou… muitos choraram… achando q o brasil tinha voltado a ser o melhor do mundo na F1 (o brasil teve otimos pilotos, oq nao quer dizer q foi o país da F1)… mas o brasileiro eh assim mesmo… qd ta na frente tam a torcida toda… qd começa a decair vira o pé de chinelo, o bundao e etc… eh assim com o guga… qd ronaldo se lesionou era o acabado… mas em 2002 virou herói… esse ano qd o real começou a perder ele era o velho gordo… qd voltou a fazer golz todo mundo falou “´a marca do craque”… o brasil eh assim mesmo… agora q o massa ta na ferrari ele eh babado por onde passa no brasil… e as desculpas ja estao começando a aparecer… vamos ver se esse pilotinho tao arrojado consegue ser arrojado em 50, 60, 70 voltas… e nao ateh encontrar um muro ou outro carro… por enquanto eu fico com a segunda opção…

  9. Edgar SC disse:

    Dai FG manda bem no italiano hein…
    Parla bene!
    io píu meno…
    Grazie..

  10. Kleber disse:

    Putz…!!!!!!

    Dá arrepios lembrar desta corrida!!!!
    Foi fantástica…!!!!
    Ouvir aquela música, depois de tantos anos (em 1993, eu tinha 11 anos de idade!!!)….deu até um nó na garganta!!!!
    Mas… o Barrichello ficou por aí… mais algumas vitórias, e só!!! Infelizmente é assim… continuamos no aguardo de um piloto realmente de ponta… …eu acredito que o Da Matta poderia ser um destes… sem dúvida… mas…

    Grande abraço…

  11. Edgard disse:

    Como já disse: naquela corrida em 2000, eu achei que estava de volta as felizes manhãs de domingos que vivemos num passado não tanto distante…..! Ledo engano!!!

  12. L.Mazzoni - Londres disse:

    Ta e dai??? Um unico resultado ja significa que o Barricao eh bom demais???? risos..

    Bom é aquele piloto consistente, que ja sai dos “pits” em ritimo de corrida….
    Martin Brundle, comentarista e ex F1 que nao gostava nada do Senna, pois o senna bloqueou o nome dele na Lotus etc e tal ja mencionou que o Ayrton saia dos boxes 100% em ritimo de corrida ao contrario do resto que precisava de algum tempo para entrar no ritimo.
    Isso é piloto baguero…….risos….Barricao esta numa outra esfera…..Aposto meu salario que ele “jamais” sera campeao de F1, e se for venho aqui e peco desculpas…planto bananeiras……to arriscando tudo…..ahahaha…..

  13. Toty disse:

    Coerencia amigos…

  14. Alexandre Santiago disse:

    Chorei que nem gente grande nessa corrida, foi corridaça mmo, terminei em pé na sala roendo as unhas. Parabéns, foi uma corrida como se pouco viu na história da F1. Silverstone 2003 também, baixou o Piquet no Barrica.
    Mas ainda não esqueci Austria 2002. Tenho dito

  15. do contra disse:

    O Rubinho é mesmo um bom piloto.
    O problema é que mesmo assim o grid tem uns 10 melhores que ele….

  16. Edison Guerra disse:

    Bem lembrado pelo Paulão e o Bonilha,o RB poderia contratrar este padre para entrar na pista ,assim ele poderia ganhar novamente!

  17. Paulao disse:

    Não Bonilha, a do padre maluco (o mesmo que atrapalhou o Vanderlei na maratona da Olimpíada de Atenas) foi Silverstone/2003 (outra maravilha de corrida do Rubinho). Em Hockenheim 2000 foi um ex funcionário da Mercedes fazendo protesto (tb não deixa de ser maluco). Uma corrida inesquecível.

  18. Toty disse:

    Ninguém em um esporte de tanta precisão é as vezes bom, outras medíocre. Ou um ou outro. Apesar deste início pífio de temporada acredito que o cara tem mais para render.

  19. Bonilha disse:

    Foi nessa corrida que o padre maluco invadiu e usaram essa desculpa para acabar com o traçado de Hockenhein?
    De resto, realmente foi a melhor corrida do Rubens… infelizmente só alguns lampejos do Barrica… Vejamos o que o Massa pode fazer…

  20. matusquelaesmeregueb disse:

    Se fosse um piloto de nível para ser campeão, teria feito muitas outras vezes mas… é uma pena que cagada é apenas uma vez na vida!

  21. Rafael Ramos disse:

    Corrida para entrar na história. Assim como aquela de 2002 onde ele teve um final de semana perfeito e terminou com a vaia descomunal que o Schumacher levou na Austria.
    Acho que o Barrichello tem um quê de Fisichella.
    São dois pilotos bons, velozes e na medida do possível, constantes. Tem lapsos de genialidade e temporadas completas de azar.
    Com menos azar, talvez a história de ambos fosse diferente…

  22. Carlão disse:

    Grande corrida….fatos como esse são interessantes de se ver…carro, boa pilotagem e uma pista linda…que infelizmente não existe mais….

  23. vitão disse:

    Viu só barrica, vc sabe como fazer. É só repetir sempre.

  24. Askjao disse:

    Uma corrida irretocável do Rubinho… uma pena que ele não tenha a mesma gana em todas elas e se conforme com tão pouco.

  25. Marcelo Q. disse:

    E parecia, naquele momento, que Rubens iria realmente desencantar na Ferrari e na F1.
    Que pena.

  26. Danilo Melo disse:

    Também chorei bastante naquele dia…. mas foi a última (única?) alegria que o estagiário nos deu…. E agora descobrimos que além de não saber mexer nos botões do carro ele não sabe concatenar duas idéias numa frase…. lamentável Rubinho….

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>