BIGORNUDOS | Blog do Flavio Gomes | F1, Automobilismo e Esporte em geral
MENU

quinta-feira, 10 de julho de 2008 - 14:08F-1

BIGORNUDOS

SÃO PAULO (criativos) – Bigorna pra lá, bigorna pra cá… Seis das dez equipes estão usando a carenagem esquisita nesta semana em Hockenheim. É bom dizer que não chega a ser novidade suprema, porque nos anos 90 a McLaren já usou, naquele carro que o Mansell pilotou e depois desistiu de correr, porque não cabia no cockpit. Nesta fase, digamos, moderna das bigornas, a primazia da criação é de Adrian Newey, projetista da Red Bull. E pergunto: um negócio tão grande e escandaloso não parece ser uma solução aerodinâmica óbvia?

32 comentários

  1. Cranio disse:

    Eu acho que se a F1 proibe partes móveis nos carros, já deveriam ter proibido essa tal bigorna… Já viram nos replays como esse treco mexe???

  2. Mateus Daitx disse:

    A melhor bigorna em termos estéticos é a da Honda: não aparece, pois fica dentro do carro. Só assim pra explicar a “velocidade” dos carros da equipe…

  3. Douglas disse:

    Os gênios conseguem fazer do óbvio soluções extremamente eficazes. Não poderia ser diferene no caso de Newey, gênio que elevou a Red Bull, que um dia já foi Jaguar, à condição de 4a força da F1.

  4. Cristiano, o ruivo disse:

    Falaram aí das bigornas dos anos 1970, mas lá, tirando um ou outro carro que tinha alguma extensão, parecia apenas que estavam lá para melhor captação de ar para o motor.

  5. RC disse:

    Esse aparato aerodinâmico não é inédito no automobilismo. Em 1994, a Penske, na Indy, também alongou a tampa dos seus carros. Foram copiados por Lola e Reynard.

    Na F1, na temporada 1995, a McLaren fez uma espécie de bigorna para acomodar uma terceira asa. Tal “asinha” foi considerada, por uns, blefe, por outros, estratégia de marketing, visto que fora colocado uma logo da Marlboro.

  6. Nilon Lopes disse:

    Os Jaguar D Type eram instáveis em reta, inventaram de colocar uma especie de leme. Além da traseira do carro andar reta, ganharam uns 20 e poucos km/h de final, tudo graças a uma “bigorna” parecida com essas há uns 50 anos.

  7. Amaro disse:

    Essa “bigorna” foi copiada dos carrinhos de autorama (mura, mabuchi, etc). As carenagens desses carrinhos têm as tais “aletas verticais”.
    Só falta agora adaptarem aquelas colas que se coloca nos pneus para melhorar a aderência. Acho que o Massa ia adorar…

  8. MSM disse:

    Calma que 2009 está chegando, galera.

  9. Roberto disse:

    O “treco” que está acima do chassi realmente têm 2 funções.
    Uma, é que dá mais espaço para a publicidade.
    Com os chamados apêndices aerodinâmicos, os espaços para as publicidades foram diminuindo com o tempo.
    Vejam foto dos carros de 80 e 90. Tinham muito espaço e agora não tinham. Feio (talvez), mas boa idéia de marketing. $$$$
    Segundo, é o aerodinâmico.
    Ninguém põe uma parafernalha a tôa num carro bonito.
    A f-1 é um laboratório de idéias.
    Se vingar, fica. E daqui a pouco tudo o que é desenvolvido é passado para os carros de rua. Se não vingar, cai no esquecimento.
    Algum engenheiro mais inteligente vai fazer outro formato de bigorna mais aerodinâmico e vai ganhar alguns décimos de segundos. Vejamos daqui a alguns anos.

    No mais queria uma equipe brasileira na f-1.
    Digo,Petrobrás?
    Como seria o nome da nova equipe brasileira na fórmula 1?
    Será que Nelson Piquet preparará uma equipe para o filho dele o Nelsinho depois do que está fazendo pela Renault?
    Só o amanhã dirá.

  10. edu pereira disse:

    Concordo com todos….. façamos um movimento que traga o romantismo (!!!!!) da F1 de volta sem a interferência da indústria automobilística nem de gente que investe um “caminhão” de dinheiro nela.
    Vamos combinar…………. fala sério…..

  11. edu pereira disse:

    Eu afirmo que é uma solução “comercialmente” óbvia. Afinal, trata-se também de uma área maior para patrocínios.

  12. leoengelmann disse:

    Outdoor.
    Não tem nada de aerodinâmico.

  13. Carlos Piazza disse:

    Nem obvia, nem horrorosa, nem para aumentar o espaço publicitário. Na verdade é bastante simples. As atuais restrições aerodinamicas do regulamento propiciam que tal apendice aerodinamico, outrora inútil naquela configuração, passase a representar algum tipo de ganho nesta configuração. Isto sim é obvio. O resto e especulação pouco realista.

  14. Antonio Jose disse:

    De repente descobriram que os F1 necessitam de grandes estabilizadores direcionais aerodinâmicos? Ou será que esses carros estão se transformando em grandes outdoors? Enzo Ferrari chegou a dizer numa ocasião, que encher um F1 de propagandas seria mistificá-lo…

  15. Andrews disse:

    Falto a Bigorna da Willians, mais discreta, na verdade, nem parece uma bigorna.
    http://blogdocapelli.blogspot.com/2008/05/williams-com-novidades.html

  16. Renato Rolim disse:

    Fabio, tinham sim!

  17. Leonardo disse:

    Nao vejo a hora dessas soluções e apendices aerodinamicos esteticamente discutiveis serem banidos da Fórmula 1.

  18. Fernando - Recife disse:

    Pra mim parece claro, que tem algo a ver com o controle de tração e a diferença que a falta do dispositivo faz nas curvas…

  19. Fabio disse:

    A “bigorna” da McLaren do Mansell chegou até a ter um pequeno aerofólio, não?

  20. Marcelo Ivo disse:

    definitivamente a bigorna da RedBull é a mais estilosa

  21. Alemão disse:

    Quem iniciou a moda desenhou até com espaço para o rabo do touro, eh,eh,eh. É pura publicidade!

  22. Domingos Perfetto disse:

    A Indy usou um aparato parecido no fim dos anos 90 e começo dos 00, principalmente em ovais. Na F-1, dizem que aumenta a eficácia aerodinâmica em curvas de alta. Portanto deve ser o mesmo princípio aerodinâmico. Como disseram aí em cima, o óbvio muitas vezes parece oculto.

  23. LBM disse:

    COncordo com o Jonas, não é uma verdadeira bigorna porque já vimos as “reais”. Concordo também com o Wagner, só estão lá para aumentar o espaço publicitário…

  24. Alvaro disse:

    Como foi bem lembrado, todos os F1 da década de 70 tinham esse adereço enorme, depois sumiu, se não servia mais, por que agora de repente ressurge como novidade útil, é de se pensar.
    Eu particularmente achava lindos aqueles carros da década de 70 com as “bigornas”, nem sabia que esse era o nome, especialmente os saudosos BRM, Tyrrel, Surtees, March e Shadow

  25. Aliandro Miranda disse:

    É óbvia, sim. Por isso que demoraram para “sacar” a idéia. O óbvio muitas vezes parece oculto.

  26. Eric disse:

    Eu acredito que deva diminuir e muito a turbulencia entre a tampa do motor e asa traseira.

    A propósito,na década de 50 os Jaguars(ou jaguares?)já tinham,se não me engano nos D-Type.

  27. Wagner Silva disse:

    Na boa…

    Isso parece mais artimanha para aumentar o espaço publicitário do que uma geniosidade aerodinâmica…

  28. Valdner disse:

    Quanta coisa horrorosa, meu Deus…

  29. JONAS disse:

    Bigorna, bigorna mesmo, eram as entradas de ar do Lotus 72D, Surtess TS14, March 721, 721x e 731, dos anos 72 e 73 da fórmula 1. Vejam em:
    http://speedracing.50webs.com/carros_f1_03.html

  30. guilherme disse:

    Quando será que veremos uma ferrari com essa bigorna????

  31. Rafael Chinini disse:

    me pergunto como esse negócio pode ser tão feio e horrendo!!!
    pra mim isso é coisa de carro mal projetado, colocam remendo pra arrumar.
    por favor, que chegue 2009 logo onde se Deus quiser, não teremos mais essas aberrações!!!!!

  32. Caio disse:

    Que deve ser eficaz, deve. Mas que está com cara de mais espaço para patrocinadores está.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>