MENU

quarta-feira, 15 de outubro de 2008 - 15:48F-1

PIQUET BI, 25 ANOS

SÃO PAULO (feríssima) – Hoje faz 25 anos que Nelson Piquet conquistou seu segundo título mundial, pela Brabham. A história toda está no Grande Prêmio. Data para ser lembrada e comemorada, claro. E no dia 30 deste mês outro aniversário importante: 20 anos do primeiro título de Ayrton Senna. Este país, de fato, foi escolhido a dedo pelos deuses do automobilismo. Ter Emerson, Nelson e Ayrton numa sequência só, um atrás do outro, não é pouco…

42 comentários

  1. PACHECO disse:

    NELSON PIQUET,UM DOS MELHORES PILOTOS DO MUNDO. PILOTO COMPLETO. TRES VEZES CAMPEÃO DO MUNDO DE FORMULA 1. EMERSOM E ELE ABRIRAM AS PORTAS PARA O OUTROS PILOTOS BRASILEIROS NA FORMULA 1. SEMPRE ACOMPANHEI SUA CORRIDAS . INCLUSIVE NO BRASIL. ESSE FOI BOM. VALEU PIQUET. SOU SEU FÃ DE CARTEIRINHA.

  2. Leandro disse:

    Sem duvida trata-se de um dos genios da F1 ,eu particularmente acho bastande dificil o automobilismo brasileiro ter um novo Nélson Piquet e isso já diz muito

  3. Jorge Prates disse:

    Concordo com o Flávio: “este país, de fato, foi escolhido a dedo pelos deuses do automobilismo”. Porém, infelizmente, não dá o devido crédito a quem de direito. Acredito que Piquet deve está se lixando para isso (crédito), mas ele merecia melhor tratamento da “Poderosa Mídia” e dos amantes do automobilismo.

  4. Samuel da Cruz disse:

    Já que o assunto é comemoração, comemoremos o dia 17/10, amanhã: 27 anos no primeiro título mundial de Nélson Piquet. Esse cara é bom!

  5. JAILSON SILVA disse:

    Sem querer entrar no mérito de quem dos três foi o melhor, até porque nem vi o Emerson correr e é difícl comparar pilotos que usaram tecnologias diferentes e que pouco se dueleram nas pistas, o fato é que Nélson teve uma carreira muita diferente do Ayrton.
    Piquet passou anos acertando, desenvolvendo carros de equipes médias como Brabham (que conquistou títulos graças ao seu talento), Lotus e Benenton; pela competividade muito grande da época, teve inúmeros adversários (muitos deles já mencionados aqui no blog), basta lembrar que há 2 provas do fim das temporadas 81 e 83 haviam 5 e 4 postulantes ao título, respectivamente, na última 3; já campeão do mundo, passou várias temporadas sem a menor possiblidade de consquistar o título (82, 84, 85, 88 a 91, esta sua última).
    Já Senna teve uma “vida mais tranqüila” competindo a grande parte do tempo com o melhor carro (quando não o único, como em 88 e 89), mérito dele que conseguiu melhores contratos.
    Enfim como dizia Juan Manuel Fanggio, “aportuguesando”: Carreiras são carreiras. O reconhecimento entre esses dois gênios (caracaaa, eu não aprendo, extra-séries)em nosso país, entretanto, quanta diferença.

  6. Eric disse:

    Ricardo Beagle.
    Não estou enchendo o saco de ninguém.O outro lá em cima me chamou de idiota primeiro.

    Mas cacete…não está claro que eu acho que os tres foram tão bons quanto????
    E é claro que todos tem suas preferencias.Aí não cabe discussão.

    A propósito,adoro Beagle.Tenho um lindão e seu nome é Pedrinho.

  7. JAILSON SILVA disse:

    Parabéns a matéria do Grande Prêmio e a lembrança do Flávio Gomes para um gênio (desculpe, essa palavra foi censurada, até 2ª ordem, extra-série pode?)do automobilismo mundial que, até hoje, não teve o devido reconhecimento.
    Parece que, em nosso país, não basta ser genial(sorry), ser o melhor, além disso tem ser um bom produto (e domesticado)e vendido pela “emissora suprema”(ótima essa, JC Simonassi), é claro.

  8. JAILSON SILVA disse:

    Do ano de 1983, lembro-me de uma declaração feita por Piquet durante os treinos do GP da Itália, se não me engano, exibida pelo “sinal verde” (programa que era transmitido nas véspera das corridas pela TV Globo)em que dizia que conquistaria aquele campeonato. Naquele instante ele estava muito atrás de 2 pilotos franceses Alan Prost e Rene Arnaud e empatado com outro francês Patrick Tambay (ele não era belgo como informou a matéria do Grande Prêmio). Resultado, acabou virando motivo de chacota para a imprensa francesa, que esperava o primeiro título de um francês. Terminado o campeonato, o estouro da campanhe francesa teve que ser adiada.

  9. Dr. Koroiva disse:

    Já que é prá dar polêmica, vamos lá.
    O bi-campeonato do Piquet foi em 1983. Senna só estreou em 1984. Por isso, 99% das viúvas não viam corridas nesta época e não podem comentar sobre isso. Fórmula 1 pra elas só entre 1984 e 1994. Mas depois de 94, muitas disseram: Fórmula 1 prá acabou. Só que ficam como zumbis, assombrando os outros com a mesma ladainha, dizendo que Senna era isso e aquilo.
    Deviam cumprir a promessa feita no dia 1o de maio de 94.
    O Galvão Bueno, ex-viúva número 1, não cumpriu o juramento e deu o braço a torcer, passando a dizer que o Schumacher era o melhor. Isso talvez tenha ajudado a torná-lo tão odiado.
    Tem viúvas velhas, que viam fórmula 1 antes de 84, mas eram carentes de um ídolo, que falasse o que elas queriam escutar, que viesse ao Brasil andar de caminhão de corpo de bombeiros depois de vitórias ou títulos. Ou ir no programa do Faustão, Chacrinha, sei lá. Como o Piquet nunca fez isso, era odiado por elas.
    O fãs do Piquet se satisfaziam em vê-lo correr e ser campeão!

  10. Ricardo Beagle disse:

    Caro Flavio,

    O Controle de qualidade já foi melhor… já fui banido por coisa muito menor (apenas por expressar minhas opiniões politicas).

    O Eric bem que poderia se expressar sem apelar… se ele como “viuva” não aguenta os nossos comentários sobre o Piquet que vá chorar no velorio de seu falecido… e não ficar enchendo o saco da gente.

    Sei que voce não consegue ler todos os posts… mas sempre é bom reclamar.

  11. Eric disse:

    Adm.MarceLO
    Ficou brava santa????

    Fiz só para criar polemica mesmo tonto.Quer um autógrafo do Piquet???Eu peço para ele.

    E outra,leia o meu post logo depois da sua falta de educação.

  12. Narciso Mori Junior disse:

    Piquet foi o que inventou o abastecimento durante a prova foi o que inventou o aquecimento de pneus aqueles cobertores e varias outras coisa que não me lembro agora ele e o Cara Valeu Piquet vc fas muita falta um abraço Cisão

  13. Eduardo disse:

    Pra quem diz que o Piquet não era tão bom quanto Senna ou Emerson… sinceramente… os três eram excelentes, cada qual no seu estilo. Dos três, eu sempre achei melhor justamente o Nelson, mas isso é discussão sem fim e que não vale a pena.

    Se fossem os 25 anos do Senna teria algum especial na TV. Mas o Piquet e o Emerson são sempre esquecidos. O Piquet, provavelmente de propósito. Perguntem ao narrador oficial o que ele pensa do assunto.

  14. Ricardo Beagle disse:

    Tenho 46 anos… e graças a paixão de minha Familia pelo Automobilismo tive a sorte de acompanhar a carreira do Emerson mesmo tendo 10 anos na época… vi o seu auge em 74/76 e acompanhei bem a saga na Copersucar. Mais do que ninguém afirmo que o Emerson não pode ser comparado a nenhum piloto de F-1 do Brasil… Graças ao Emerson é que o Brasil existe para a F-1.

    Também acompanhei o Ayrton, que na verdade nunca me sensibilizou de verdade, até gostava quando ele ganhava, mas na verdade achava que a F-1 era muito chata na época em que a Mclarem ganhava 15 de 16 provas (acho que foi isso). De rival com carro competitivo o Senna só teve o Prost, o resto foi tudo mais ou menos (Mansell e o resto)… foi pena ele ter morrido quando ele realmente seria colocado a prova (contra o Schummy).

    Tudo isso para falar que pude acompanhar o Piquet em toda a sua carreira, correndo de Super-V, na F-3 Inglesa e na F-1… e o cara foi muito bom mesmo… quem conhece de F-1 sabe o que estou falando, correu contra os melhores, como motor aspirado e carro asa, com motor turbo e participou do desenvolvimento de todas as traquitanas eletronica e hidráulicas que fariam a Willians dominar por muito tempo a F-1.

    Um piloto como poucos, agressivo e técnico ao mesmo tempo. Um Vencedor na acepção da palavra. Um inovador em todos os sentidos. Um cara que sempre soube jogar com as possibilidades que o regulamento permitiu (e também quando o regulamento não permitia… LOL!!!).

    Viva o Piquet!!! Viva os nossos 08 Titulos Mundiais!!!

    Abraços

    Ricardo Piquet

  15. Bento disse:

    Nelson era “o cara”, o que qualquer fã de verdade do automobilismo sabe. Não se rendia à “poderosa” e por isso foi hostilizado pelo mídia tupiniquim depois do segundo título. Enquanto o “Deus Senna” chegou ao Brasil escoltado por caças da FAB depois da conquista do título, Piquet pegou sei iate e se mandou para Mônaco para comemorar com o que ele mais gostava, amigos e mulheres. Quanto as comparações, apenas um conselho aos fãs do Emerson e Piquet, parem de perder tempo em tentar colocar um pouco de bom senso na cabeça das “viúvas”. Aqulio já virou fanatismo e fanático não aceita a lógica.

  16. Eric disse:

    Como tem um monte de gente que fala que o Schummy é o melhor do mundo e não discordo,pois numeros são baseados em numeros lá vai então:

    Vai criar polemica,mas phod-se:

    Em 1986,Senna com um carro claramente inferior a Piquet terminou o campeonato apenas a 14 pontos se não me engano de Piquet.
    E enfiou 8 poles na sua “oreia”.Piquet só fez 2 poles.
    Titulos,os dois são Tri.
    Em viórias X GP’s….nem comento então….com menos GP’s Senna ganhou mais que o dobro de corridas do que o “véio”.

    E fiz aquele comentário lá em cima para ver o que a galera ia falar.Todos os 3 foram FUDIDOS.

    Cada um no seu tempo.Ninguém foi melhor que ninguém e sorte nossa de serem brasileiros.

  17. Adm. MarceLo disse:

    “Eric
    O cara é bom….claro que não é um Senna ou um Emerson,mas é bom.”

    Ainda somos obrigado a ler tamanha besteira.
    Comparação nunca foi saudável, e ainda tem idiota que faz isso.

    PIQUET é mestre

  18. Rogério disse:

    Os 3 títulos de Piquet foram mais importantes que o de Senna! O Piquet era muito mais completo, perto do Piquet o Senna mal sabia apertar um parafuso…Ganhou títulos com carros, pneus ,motores, equipes diferentes! Ele desenvolveu o motor BMW-Turbo e foi Campeão pela Brabham! Piquet não era chorão que ficava sonhando com o “carro do outro mundo” batalhava e fazia o carro vencer. Seu terceiro título foi suado, a equipe Williams torcia para o Mansell ser Campeão! Nunca teve molesa na pista correndo ao lado de Andretti, Jones, Scheckter,G. Villeneuve, Arnoux, K. Rosberg, Lauda, Prost, Senna, Mansell entres outros…e no finalzinho da carreira pega como companheiro um alemão endiabrado chamado Schumacher!

    Vida longa a Nelson Piquet porque ele merece!

  19. Ike Nodari disse:

    Já que a palavra gênio está proibida por afetar a língua portuguesa, vamos classificar Nelson Piquet como um extra-série. Um dos maiores acertadores de carros já visto na F1. Inovador e muito técnico, pois sabia o que estava fazendo e em algumas situações tirou leite de pedra. Três vezes campeão com três motores diferentes, lembram quantos conseguiram isso? A história da F1 tem uma grande contribuição dada por ele. Pela sua irreverência, por não ter papas na língua e por não fazer o jogo do bom menino não era bem visto pelos grandes chefes. Caso contrário teria obtido mais vitórias e títulos. Gostava de vê-lo correndo, pois era combativo e tinha cabeça. Fez algumas c…, mas quem não faz. Grande Nelsão. Não importa se a mídia não vai dar grande importância a esta data, mas o que importa verdadeiramente é que seus fãs continuarão seus fãs para todo o sempre. Abraços

  20. Antonio José disse:

    Não posso deixar passar em branco essa do Eric dizer que o Piquet “não é um Senna ou Emerson”. Quem acompanhou a trajetoria dos três viu o Nelsão diferenciar-se por seu estilo próprio, que alíás era brilhante e cheio de raça. Ele só não era muito simpático com alguns órgaos de imprensa porque não fazia o jogo deles. Nelson Piquet detestava também, essa coisa de fazer encenações teatrais ao público, ele não precisava disso para tornar-se um dos poucos TRICAMPEÕES da historia da F1. Vale a pena ler mais sobre Nelson Piquet, que é um exemplo de sucesso para todos.

  21. Baygon disse:

    Piquet merece todo o respeito, um dos maiores pilotos da F-1.

    Dizer que ele era melhor ou pior que o Senna ou Emerson é uma grande besteira. Cada um foi grande na sua época e ao seu modo.

  22. Leonardo disse:

    Fala pro autor do texto que na Holanda foi o Prost que bateu no Piquet, e não o Piquet no Prost.

  23. Abreu disse:

    15 de outubro de 1983, um sábado, aproximadamente meio-dia, chovia pra caramba e esse que vos escreve, próximo de completar 14 anos, estava feliz da vida. Grande Piquet. Retrato da melhor época da minha vida, da primeira namorada, do rock pesado e do início na arte de tocar guitarra.

  24. william santos disse:

    Viva Piquet!!!

  25. Arlei Suzukeiro disse:

    Putz……’83 foi o primeiro campeonato que lembro de ter acompanhado GP a GP pela TV, ainda um piá de 11anos…..como o tempo passa e a gente fica velho rápido……….rsrsrs……….
    Lá se vão 25 anos, e me lembro como se fosse hoje de algumas corridas do grande ano de 83, do lindo Brabham BMW BT-51 com seu inovador desenho (para mim, um dos mais bonitos F-1 já construidos), o Gordon Murray cabeludo parecendo um rock star falando sobre o aerofolio dianteiro em formato “asa-delta”, do PIquet passando o Prost no túnel em Monaco numa errada de marcha do frances-professor e faturando mais uns pontinhos………..
    E claro, da grande final, o GP em Kyalami. Ate hoje lembro como pulei festejando o Prost quebrar o motor do Renault turbo…….e o Nelson só na boa, aliviando o pé, deixando o Patrese passar e seguir livre para ganhar o GP………

    Bons tempos, boa F-1 aquela

  26. Tristan disse:

    Como alguém já disse aqui, Piquet realmente não era igual ao Senna, ou ao Emerson. Era melhor. Melhor porque era tão cerebral quanto Emerson, mas mais rápido que ele, e muito mais técnico que o Senna, embora menos agressivo ao volante.
    Fora dela então, nem se fala, o oposto dos politicamente corretos.
    E muito menos chato. E ao contrário de Senna, bi-campeão com um carro que não era muito melhor melhor que os outros, que quebrava muito, e ainda sim levou dois títulos.
    Essa cegueira dos Sennistas chega a ser irritante. Senna foi um gigante de muita visão dentro de um F1, seus fãs não seguiram o exemplo. Nenhuma visão fora dela.

  27. Muchacho disse:

    Esse brabham era básico e lindo, ainda que o nome parmalat hj não mereça mais o respeito como antes.
    abraços

  28. JC Simonassi disse:

    Para quem se dedicar A SABER um pouco além (não precisa muito) do que se falava do Piquet pela “emissorra suprema” naquela época , poderá ler com os próprios olhos que ele foi um dos melhores pilotos da F1.

    A verdade é que ele nunca foi de “dar mole” pra imprensa brasileira (emissora suprema) até porque qdo mais precisou não teve o devido apoio (vide 1980) . Em 81 qdo foi campeão a dita cuja correu “abraçar” … mas já era tarde. Dividir os louros da vitória tudo mundo quer !!!

    Então o caldo desandou …. e azedou de vez qdo apareceu outro talentoso brasileiro. Piquet já era tri campeão do mundo e a “suprema” só falava do novo e talentoso A. Senna. Aí o povão engoliu a idéia do bom moço contra o bad boy.
    (A revista racing publicou “a” alguns anos atrás, uma matéria fantástica sobre o duelo Piquet X Senna)

    Isso é o que me ocorreu escrever nesse 15 de outubro … quem quiser contestar … conteste a vontade, afinal o blig tem dono mas é igual a casa da mãe Joana … todo mundo dá pitaco !!

    AbrAço a todos …e principalmente nos PIQUETISTA !!!

    JCS

    Então Piquet

  29. Dr. Koroiva disse:

    O último ano de grande equilíbrio na Fórmula 1, com Brabham, Renault e Ferrari brigando pela vitória em quase todas as provas. Em algumas ainda aparecia a Mclaren, Williams e a Alfa Romeo. A partir de 84, as corridas viraram aquele marasmo de Mclaren TAG favorita em quase todas as corridas, depois veio a Williams Honda, depois Mclaren Honda, depois, Williams Renault, depois …

  30. disse:

    “Uma parte da história do automobilismo brasileiro é resgatada em 15 de outubro”
    É isso, parabéns ao autor do texto.
    Eric, o Émerson é o cara, mas ainda bem que o Nélson não foi um senna……. .
    Falando em senna, e isso me lembra viúvas virgens no automobilismo, aqui está um texto, e quaisquer reclamações favor direto com a fonte……..

    http://autosport.aeiou.pt/gen.pl?p=stories&op=view&fokey=as.stories/58674

    Eric, leva o Geraldo no Bar da Praia e fala pro Kiko marcar um Kiwi na minha conta!

  31. Antonio disse:

    Flavio
    Sou fã de carteirinha do Nelson.Acredito que na F1 nunca teve um sujeito como Nelson,humor negro,gozador,inovador,sacana,determinado, e genial
    Antonio

  32. marcel disse:

    Piquet é um dos 5 maiores da história da F1.

    e alguém já disse, aqui mesmo, que Prost foi melhor que Piquet: “claro, tem um título a mais!”

  33. Vanni Rebonato disse:

    Flavio,

    premito que o portugues nao è a lingua que mais conheço.
    Em muitas oportunidades, e nao somente no teu blog, leio e ouço o uso da palavra “genio” em relaçao a pilotos e esportistas em geral.
    Pelo que eu sei “genio” è um cientista e nao um esportista.
    Ou jà aconteceu de fato esta mudança linguistica em portugues?
    E’ um detalhe mas sempre me soa muito mal no ouvido.

  34. Rona disse:

    Postei uns videos do Piquet, porém são de um programa exibido após o tri.

    http://br.youtube.com/watch?v=kNszisALDH8&feature=related

    Ronaldo “Ajinomoto”

  35. Marcelo D disse:

    E que carro bonito, né não?

  36. Renato disse:

    Dadas as últimas insinuações da campanha eleitoral paulistana, o anúncio, em letras garrafais, de “Piquet bi”, aos 25 anos vai acabar obrigando a Marta a vir a público desmentir que tenha difamado, além do Kassab, nosso jovem piloto da Renault F1.

  37. Lucas Israel disse:

    Essa virada serve de inspiração pro Kubica!

    Parabéns ao Piquet porque esse título foi sensacional

  38. Eric disse:

    Ahhhhh….o filho dele,Geraldo é nosso convidado para a final da Mit Cup em Jaguariúna sabado agora…..já andou com uma L200 RS nossa e gostou para cacete…

  39. Daniel disse:

    Pois é, outro dia eu estava pensando na possibilidade da Honda, por ter saído na frente nos estudos do carro de 2009, ser uma candidata ao título da próxima temporada, e cheguei à conclusão de que a resposta só pode ser negativa, já que o último piloto campeão com um carro que não fosse uma McLaren, Williams, Ferrari ou Benetton/Renault foi justamente Piquet, em 1983. Ou seja, 25 anos atrás, quase a metade da história da categoria. Se considerarmos o último campeão de construtores fora deste G4, teremos que ir mais atrás, para 1978, quando a Lotus foi campeã.

    Um detalhe: a Benetton/Renault só foi campeã, em dois momentos distintos, nas mãos de dois gênios.

    Com a Williams anda muito mal das pernas, a conclusão é: só podem ter pretensão a alguma coisa os pilotos que pilotam para a Ferrari ou para a McLaren. Uma outra equipe conseguir fazer um campeão é, historicamente, uma zebra maior do que o Kubica ficar com a taça este ano.

    Por isso eu acho que muito pilotos, especialmente os veteranos, e mais especificamente aqueles que já ganharam corridas, deveriam colocar na cabeça que não se pode fazer muita coisa atrás do voltante de uma Honda, uma Toyota, uma RBR…

    Aí eu pergunto: qual é a razão desta hegemonia tão duradoura? Só dinheiro não explica, porque Honda, Toyota, RBR e STR têm de sobra. Nem o talento dos pilotos, pois está mais do que provado que um gênio não faz de um carro mediano um campeão. Os regulamentos mudaram completamente, os motores são diferentes, os carros de hoje tem pouco a ver com os carros de dez anos atrás e, ainda assim, temos os mesmos times sendo campeões, ano após ano. Antes, Williams, McLaren e Ferrari, com a Benetton/Renault se metendo no meio de vez em quando. Agora, apenas Ferrari e McLaren.

    Aliás, aos demais times não sobram nem mesmo vitórias. Quantas vitórias tiveram, juntas, Honda, STR e BMW nos últimos anos? 3, duas a menos que o Massa, sozinho, teve este ano. A Toyota e a RBR, com toda a grana, ainda buscam a primeira vitória.

    A F1 é talvez o esporte mais desigual que existe. Isso é facilmente perceptível. Só não sei exatamente quais são as razões desta desigualdade, ainda mais hoje, em que a maioria dos times é bancada por uma montadora.

  40. Paulo Barros disse:

    E outro dia apareceu um doidão por aqui com uma longa explicação para dizer que o Piquet não foi um grande piloto.

    Não, não foi mesmo.

    Foi só mais um GÊNIO. (com maiúsculas mesmo)

  41. Eric disse:

    O cara é bom….claro que não é um Senna ou um Emerson,mas é bom.

    E tomara que apareça logo para andar de GT…..mas tá dificil…..vou contá pro cês…..

  42. André Stein disse:

    Taí…melhores momentos com o Gavião narrando e não percebendo que o Prost já havia saído do carro…hehehe.

    http://www.youtube.com/watch?v=pFzMo6rM2OA

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>