MENU

sexta-feira, 16 de janeiro de 2009 - 17:34Colunas Warm Up, F-1

COLUNA 2

GUARUJÁ (queres um KERS?) – Agora, no ar, a coluna deste que vos fala, com as primeiras impressões sobre os novos carros e umas palavrinhas sobre o KERS, que é a cara do motor de arranque do meu DKW.

Como sempre, leia lá e comente aqui!

21 comentários

  1. José Carlos Diniz disse:

    Caro Flávio, será possível um piloto morrer ao tomar um choque elétrico, em função do Kers, pois este pode se assustar e largar as mãos do volante e um acidente fatal acontecer?

  2. JBCarneiro disse:

    Francamente não entendo essa do KERS.
    Em um momento que se busca mais economia de combustiveis, encontrar alternativas para combustiveis fosseis, construir carros “verdes”, eles me saem com essa ideia de um sistema que apenas aumenta a potencia do motor, que continua funcionando e queimando combustivel fossil como antes. Se isso substituisse o
    motor, pelo menos por alguns minutos seria mais compreenssivel. Ou se fosse parte de um sistema revolucionario que usasse um motor que não fosse a combustão, tudo bem. Dizem que é uma tecnologia que vai para os carros de rua. Para que um carro de rua precisa disso? A potencia que os carros de rua tem já esta muito boa. Seria para fugir de ladrões? Que se assustariam quando o sistema fosse acionado?

    Por que não usar os motores turbo? Menor cilindrada, maior potencia, o tempo todo. Consumo muito menor. Pois aproveita os gases do escapamento que são realimentados no motor aumentando a potencia. O mesmo combustivel aproveitado duas vezes. Poderiam fazer corridas completas sem reabastecimento. Por consumir menos combustivel, menos poluição. Portanto mais ecologicos. Isso os carros de rua precisam.

    Quanto da potenica gerada pelos motores atuais é transferida para as rodas? 20%? Não chega a 30%. O resto é gasto nos diversos mecanismos do proprio motor e de outros sistemas do carro. Por isso são necessarios 850 HP para fazer miseros 605 Kg atingir 320 Km/h.

    OPEL SPEEDSTER. Existe já ha alguns anos. Tem um pequeno motor turbo de 1,5 litro que usa oleo diesel como combustivel. Atinge a velocidade de 250 Km/h. Consome 1 litro de diesel a cada 42 Km. Ou seja 42 Km/l. Isso todos os carros precisariam ter. A formula 1 poderia desenvolver esse tipo de tecnologia, inclusive trocando o diesel de petroleo pelo biodiesel ou outro melhor e menos poluente. Desenvolveria isso paralelamente aos atuais, substituindo-os no futuro. Para tanto seriam necessários os bilhões que a FOM arrecada.

    Há tambem os motores a hidrogenio. Nestes o KERS faria todo o sentido.

    Estamos no seculo 21. Já está na hora de começar a substituir estes enormes, ineficientes e altamente poluentes motores aspirados por outras tecnologias mais inteligentes.

  3. Ricardo Silva disse:

    With a fully optimised KERS device’s output capped at 400kJ (discharging 80bhp boost for 6.7s per lap), the development team’s primary focus has already shifted to further improving the unit’s integration within the chassis in order to minimise performance loss elsewhere within the package.

    Será que vale a pena mexer nos componentes do carro para um ganho de potência por alguns segundos numa reta?

    Como o KERS alterará a integração do conjunto? Acho que esta peça tem uma dimensão considerável para ser colocada na traseira do carro.

    A asa traseira está menor. Me parece que a traseira da Ferrari é mais compacta que a de outros carros já lançados.

    Aerodinâmica altera o rendimento do carro em todo circuito.

    Depois de gastar milhões nesta tecnologia, seria um Fiasco descobrir que a introdução do KERS tem uma ação prejudicial no conjunto. Ainda mais nestes tempos bicudos de crise.

  4. rubem rodriguez gonzalez disse:

    KERS bosta!!!!!!!! sistemas secundários de recuperação de energia ficam bem em carros 1.0 de passeio , agora em carros de competição é uma verdadeira palhaçada!!!!! coloca um pedal de embreagem, tira a assistência da direção e coloca um trambulador para o cara ter que fazer 2000 trocas em uma corrida que eu quero ver se o cara não vai errar umas 10 vezes, além desses ridículos pneus do mesmo tamanho, parece uma 147 com pneus 145, agora com aqueles bicos ridículos vai ser uma festa de arrancar bicos nas curvas, se não limitarem o tamanho daquele limpa trilhos vamos ter mais paradas para trocas de bico do que para reabastecimento, quem viver verá.

  5. Roger disse:

    Pior que eu também não sabia Mantovani, mas acho difícil de acreditar que estavam desenvolvendo a 2 anos só pra F1, deve ter tido algum fim comercial esse dispositivo a 2 anos atrás… mas é só um chute…

    Um abraço.

  6. ALEX B. disse:

    Como diz a Rita Lee: ” Se a Deborah KERS que Gregory Peque!!” Flavinho tu passastes na ferragem da esquina e fotografastes um motor elétrico qualquer… Pô! Botar uma tranqueira destas num F1? COISORROROSA 5!

  7. Alex Martins disse:

    FG, acho que a BMW está a frente da concorrencia por um motivo especial: ela tem trabalhado com afinco no Kers desde o ano passsado e por isso parou de desenvolver o carro em 2008 (o que até o Kubica, do alto de sua inexperiencia em gerenciamento, reclamou). A Ferrari esta atrasada sim mas não acredito que tanto assim. Xiou porque queria ganhar tempo. A Mclaren, ao dizer que esta cuidando do assunto há 2 anos, me pareceu arrogante e querendo responder aos alemães de branco, azul e vermelho, tanto que ao falar dos tais 2 anos, incluiu a Mercedes no trabalho. Esse Ron não tem jeito, kers sair por cima.
    De resto, acho que Toyota e Renault estão se equiparando, mas a diferença é um espanhol… Vamos aguardar… mas concordo com voce que o campeonato pode ter duas fases distintas, conforme a inclusão de mais concorrentes a tecnologia do Kers.
    Abraço!

  8. Se pode dar choque no mecânico, como fica o piloto ao descer do carro?

  9. Belíssima coluna! E na única coisa que concordo com a do Regi Leme esse semana, a BMW está certa, ela não pode abrir mão de algo que ela vem desenvolvendo faz tempo.

    Que venha o KERS e o Domenicalli pare de chorar, porque há anos atrás, quando a Ferrari ganhava tudo com o Schumacher e cogitou-se a redução de custos na categoria, o time de Maranello não quis nem saber de conversa e apoiado na necessidade de aprovação unânime das votações, disse não e pronto acabou.

    Agora é hora da BMW dizer não e pronto acabou, do mesmo jeito que a Ferrari fez antes. Se um pode, o outro também pode.

  10. Natal Antonini disse:

    Flávio,

    Tenho ouvido falar muito nesse tal de KERS, mas considerando a importância da aerodinâmica sobre um F1 de hoje não seria a asa dianteira móvel a novidade mais impactante dessa temporada? Já foi feita alguma simulação sobre a sua influência no tempo de volta e na ajuda que dará nas ultrapassagens?

    Abraço,
    Natal

  11. Natal Antonini disse:

    Flávio,

    Só ouço falar no tal do KERS, mas considerando a enorme influência da aerôdinamica sobre os F1 de hoje não seriam as asas dianteiras móveis o tema mais interessante a ser tratado. Já tens alguma idéia de quanto isso poderá influenciar no tempo de volta e nas ultrapassagens?

    Abraç~,
    Natal Antonini

  12. MarcioVS disse:

    Quem Kers saber dessa tranqueira cara em tempo de crise?

  13. Fabio Mantovani disse:

    Roger Robert Kock, o que me chamou a atenção, mesmo, foi que o sistema vem sendo desenvolvido há quase 2 anos.

    Todo mundo, menos eu, sabia que esse sistema seria adotado?

  14. CHICO RJ disse:

    Otima coluna mestre Flavio. Agora… a beleza de um carro de corrida pra mim sempre foi isso q era tambem: aerodinamica super elaborada, asas, saias, espoiler traseiros grandes… mas continua bonito, e o que realmente importa: vao tornar possiveis ultrapassagens mais arrojadas, mais que aquela linda do massa em 2 carros de uma vez ano passado, nao lembro em qual pista foi.

    Agora um AVISO IMPORTANTE: Embora as mudanças de 2009 tenham por objetivo almentar a competiçao na pista e diminuir os custos a FIA e o departamento de comissarios malas de prova adverte que ULTRAPASSAR É PROIBIDO e que vao gastar milhoes para ter o melhor KERS e no desenvolvimento de… : ^ (

  15. Fabio Mantovani disse:

    Tem razão. Todo campeonato promete.
    Alguns cumprem. Outros não.

  16. Pé de Chumbo disse:

    KERS= Estilingue.

    Ou o que antigamente a gente chamava de carrinho “de corda”…

  17. Geraldo Netto Cavalcante disse:

    Se as equipes estão tendo tanto problema com o KERS, a FIA deveria contratar a COSWORTH para fornecer esse equipamento, pois ela fornecia para os carros da CHAMPCAR e funcionam sem problemas.

  18. Roger Robert Kock disse:

    Fiz um copiar colar do press release da McLaren, olha o que eles falam sobre o KERS:

    The MP4-24’s KERS device has been developed in collaboration with McLaren and Mercedes-Benz HighPerformanceEngines, which has been developing and refining the system for almost two years. The device enables the car to recover energy under braking, store the energy for a lap and release it when the driver presses a button on the steering wheel.

    With a fully optimised KERS device’s output capped at 400kJ (discharging 80bhp boost for 6.7s per lap), the development team’s primary focus has already shifted to further improving the unit’s integration within the chassis in order to minimise performance loss elsewhere within the package.

    An optimised KERS package can be expected to deliver a 0.3-0.5s gain per lap.

    _______

    Chamo atenção pra essa frase:

    “the development team’s primary focus has already shifted to further improving the unit’s integration within the chassis in order to minimise performance loss elsewhere within the package.”

    Acho que não estão tão atrasados assim, me arrisco a dizer que deve estar muito próximos da BMW no desenvolvimento desse equipamento.

  19. PEDRO GIULLIANO disse:

    nuss

    isso lembra a bomba de agua que minha vó tinha no sitio dela kk

    só quero ver em cingapura, o lugar mistico onde mangueiras de combustivel viram cobras narjas assassinas de campeonatos, e onde a luz artificial é mais forte que a luz do deeeeeeeeus SOOOL!…esses ”QUERS” podem dar o que falar na terra de ninguem

    (poético…inutil e sem sentido…porem poético adimita!)

    abraço flavio!

    e quando que a superclassic vem pra curitiba pra mode noís prestigiá?

  20. CorredorX disse:

    De fato, todas prometem, mas poucas cumprem.

  21. Ótima coluna, como sempre.

    A expectativa por esta temporada está enorme, pois são tantas mudanças que nem sabemos o que pode acontecer; palpites “certeiros” podem acabar decepcionando; será que teremos “zebras”? TOMARA!; será que haverá mesmo uma maior facilidade pra ultrapassagens? TOMARA!
    São tantas perguntas que ainda ficarão sem resposta por alguns meses…

    Realmente, esse campeonato promete. Mas arrisco dizer que este promete mais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>