MENU

sábado, 21 de março de 2009 - 13:05Cars & girls

CARS & GIRLS

SÃO PAULO (ou seria “Nas asas”?) – Lindo o Escort, não? Da menina, nem dá para dizer muita coisa. Mas devia ser bonita, também.

41 comentários

  1. Breno Peixoto disse:

    Prezado Tião:

    É sempre um prazer debater com alguém que cita referências. Sem querer polemizar vou tentar expor alguns dados que justificam minha forma de pensar.

    Realmente uma autonomia de 3330 km na Europa é significativo, mas no pacífico era uma distância irrelevante.

    A guerra no Pacífico foi muito mais difícil para os EUA que a guerra na Europa. Se traçarmos um raio de 1500 km a partir de Tókio veremos que não havia muitas opções de base de lançamento. Carregar combustivel extra significa carregar menos armamento.

    Assim como acontece hoje, o exército e a marinha americana são totalmente independentes uma da outra. Gostavam de aviões específicos com características específicas. Por questões logísticas e econômicas as grandes empresas aéreas priorizavam a produção para cada uma das forças. A produção da guerra na europa saia pela costa leste, e para o pacífico saía pela costa oeste dos EUA. vou citar o Tomcat como um avião típico da guerra do pacífico.

    É claro que havia exceções, como a missão que vocês citou. Com o fim da guerra na Europa em abril de 45, certamente todo o material bélico disponível foi direcionado para o pacífico.

    Até então, o Japão e a sua cultura milenar NUNCA tinham sido derrotados em qualquer guerra, e em abril de 45 demonstravam que poderiam resistir aos métodos covencionais por muito tempo.

    Foi por isso que os americanos (após anos de bombardeio sem resultados efetivos) resolveram enviar o B-29 Enola Gay, (sem escolta) com a bomba atômica. se não fizessem isso o desfecho seria parecido com o da Guerra do Vietnam ou mesmo a guerra do Iraque.

    Na minha modesta opinião, o avião aliado mais importante da WWII foi o inglês Spitfire, que foi capaz de conter o avanço alemão ainda no início da guerra. Se a a Alemanha dominasse a ilha, certamente o mundo hoje seria outro.

    Um abraço amigos.

  2. Guilherme Almeida disse:

    Tinha alguma “Autolatina” gringa, fazendo numa mesma linha de montagem Escort e Dodge Polara? Que depois esticaram e virou o Corcel II?

  3. Felipe Passos disse:

    O P-51 tinha um grande alcance sim. Neste link que passei logo acima fala sobre isto. Tanto que usaram os P-51 como escort no lugar do Spitfire e do P-47 Thunderbolt, porque estes sim tinham um alcance limitado.

  4. Roberto disse:

    Parece o desenho do Dodge 1800 e Polara!
    Será que copiaram?

  5. Tião disse:

    Caro Breno Peixoto,
    segundo o livro “P-51 MUSTANG, O CORCEL DOS ARES”, ESCRITO POR WILLIAM HESS, O RAIO DE AÇÃO DO P-51D ERA DE1.520KM E, COM DOIS TANQUES DESCARTAVEIS, 3.330 KM.
    HÁ RELATOS NO LIVRO SOBRE OS ATAQUES DE B-29 A TOQUIO, ESCOLTADOS POR P-51.

  6. Breno Peixoto disse:

    Prezado Ludimar:

    O Marechal do reich Hermann Goering atuou efetivamente principalmente durante a batalha da Inglaterra (fase inicial da WWII).

    Na fase final da guerra ele já se encontrava afastado do comando em sua extravagante casa de campo, pois era um grande viciado em cocaína.

    Após o dia D, o avanço aliado por terra tornou possível a aproximação de caças nos céus de Berlim.

    O P-51 teve uso restrito na Europa e foi criado já no fim da guerra, e não participou efetivamente da fase mais dura dos bombardeios, ainda no inicio da guerra, e realmente eram inferiores aos Messerschmitt 262.

    Acho que você o está confundindo com o P-38 lightning, que realmente tinha uma grande autonomia e ficou conhecido por ser utilizado em uma emboscada onde o comandante japonês Yamamoto foi assassinado. Olha o link da wikipédia: http://en.wikipedia.org/wiki/P-38

    Para você ver a hipocrisia dos vencedores quero contar uma história: Hitler se casou pouco antes de se suicidar, com sua companheira nos últimos anos, chamada Eva Braun. O físico e irmão de Eva, Wernher von Braun era o principal e mais brilhante representante da ciência nazista. Trabalhava na base secreta de Peenemünde, onde desenvolveu projetos como o Messerschmitt Me 262.

    Também desenvolveu os foguetes teleguiados V1 e V2 que atingiam distâncias de 100 e 300 km respectivamente, e causaram horror a Londres.

    Com o final da Guerra, não foi encaminhado ao tribunal de Nuremberg, que nas suas fileiras contava somente com representantes militares (o próprio Goering) e políticos do Reich.

    Wernher von Braun foi para os EUA onde foi um dos fundadores da NASA, e com o “know-how” adquirido na segunda guerra desenvolveu o projeto Apolo, que levou o homem à lua.

    O cunhado de Hitler morreu na década de 70, e foi enterrado pelo Tio Sam como herói…

  7. Ludimar Menezes disse:

    Caro Breno Peixoto, a autonomia do P-51 era IMENSA. Ia das Marianas a Tóqui o voltava junto com as B-29. Goering, quando viu estas caças escoltando as B17 sobre Berlim disse : perdemos a guerra!!” !!

  8. Guilherme disse:

    É amigão, quem diria que o Escort ja foi um dia um Doginho Polara! Nunca gostei deste carro, assim como não gosto de altura. Vou ficar só com a loira!!!!!!!!!!!!

  9. AM disse:

    Aposto que se fosse um Stormovik no lugar do Mustang você ia falar do avião..

  10. Felipe Passos disse:

    Quem estiver interessado em saber mais do P-51, recomendo este site http://www.mustangsmustangs.com/p-51/p51.shtml

    Graças a este maravilhoso avião os bombardeios aliados tiveram sucesso!

  11. Breno Peixoto disse:

    Como o Thiago afirmou acima, o P-51 tinha baixa autonomia.

    Isso o limitava muito como avião de escolta, pois não podia acompanhar os B-17 até Berlim e voltar…

  12. Breno Peixoto disse:

    eu ainda considero o alemão Messerschmitt 262 o melhor avião da WWII (primeiro caça a jato do mundo), apesar de suas dificuldades no pouso.

    O meu xodó era o T-6, lindo de morrer…

  13. Thiago Sabino disse:

    Andresovisk

    Não tem nenhum P-51 no “asas de um sonho” em são carlos não….(infelizmente/ainda)

    Temos sim – não menos respeitosos -, um Messerschmitt Bf-109, um Corsair , um P-47 Thunderbolt, entre outros não menos gloriosos.

    O “asas” só reabre em Novembro. Com grandissíssimas novidades pra quem gosta de aviões antigos.

    Aguardem.

  14. claudio loty disse:

    Escolha difícil, um tem motor v12 duplo comando de valvulas, injeção direta, 4 valvulas por cilindro e turbo em 1940 o outro tem bem menos qualidade, mas a mocinha se souber lavar, passar e cozinhar eu acho que fico com ela.

  15. Jack Palace disse:

    Que raridade!!Um corcel II GT cobra com asa. Esse modelo só foi produzido na fabrica da ford situada na Nova Zelândia. Acredite se quiser!!!

  16. Leon Neto disse:

    Flavio:

    estou tentando te mandar uma foto de um carro , mas não consigo copiar e colar aqui nos comentários. vc tem algum e-mail para receber esse tipo de arquivo? ou alguma outra forma que eu pudesse usar?

    um abraço.

  17. Edison Guerra disse:

    Escort MK II,terror dos rallies nos anos 70.Tração traseira espetacular,que dominava antes do advento do Grupo B e seus 4×4.Nas provas de Rally de Clássicos na Europa ainda são imbatíveis hoje. É só procurar no Youtube e se divertir.

  18. Andresovisk disse:

    Quem quiser ver um belo modelo do aeroplano da foto ao vivo, há um em estado de vôo, e que participou da 2.a guerra do museu “Asas de um Sonho”, da TAM, aqui em São Carlos, SP…

  19. Felipe Passos disse:

    Bem interessante esta foto! Pra quem não sabe, o Mustang (P-51) foi o melhor avião de escolta (Escort Fighter, em inglês) da WWII. Será que ambos, o avião e o carro, estão escoltando a menina?

    Abraços

  20. Thiago Sabino disse:

    Uma tetéia destas está à venda, nos EUA, por US$ 2.145.000,00

    Reluzente (se não mais) que a maravilha da foto….

    O que? Voces tão achando que é o Escort? Ou a guria da foto?

    Nãããããããããããoooooooo..

    É o mustang mesmo. Todo ZERO. Motor ZERO, hélice ZERO, dois assentos (raríssimo), duplo comando, um sonho, em resumo.

    Duro é aguentar bancar : 150litros/hora de AvGas + 4 litros de óleo/hora + 3 litros de água+glicol/hora que vai no radiador do bichão.

    Mas, nada que seis números não resolvam….vamos tentando.

    By the way: a muchacha eu levo no Mustang..ehehe..

  21. Artur Semedo disse:

    A propósito qual o email Flávio ,que posso utilizar para enviar para você umas fotos antigas aqui dos meus arquivos.

    Abraço

  22. Thiago Sabino disse:

    A quem possa interessar:

    Uma tetéia destas está à venda nos EUA, por US$2.145.000,00
    Reluzente e fantástico!

    O que, vocês tão achando que é o Escort? Ou a menina?
    Nãããããããããããoooooo….

    Um Mustang senhores! Dois lugares, duplo comando, motor 0 hora, hélice 0 hora, tudo ZERO!

    Duro é aguentar o consumo de mais de 180litros/hora + 4 litros de óleo/hora + 2 litros de água+glicol no seu radiador/hora…

    Só seis números…seis números.

    A propósito…A muchacha eu levo junto no Mustangão!

  23. Rodrigo Canda disse:

    Flavio,

    Ayrton Senna completaria hoje 50 anos de idade!

    Abraços

  24. Pé de Chumbo disse:

    Mustang P-51 D…2301 cavalos…
    2300 no motor e um pilotando….

  25. Varlei disse:

    O doginho era cópia do escort, ou o escort era cópia do doginho??????????????quem nasceu primeiro???????, rs

  26. Marcello Lima disse:

    Meu sonho de consumo, não o escort nem a menininha.

  27. Pedro Jungbluth disse:

    Pintura de taxi.

  28. Lucas C Costa disse:

    Esse Escort é bonitinho

  29. Brown disse:

    Uai. Quem copiou quem? É um Dodginho Polara!!!

  30. ¡Júlio! disse:

    Corcel II depois da crise. Precisaram enxugar umas peças.

  31. Ed disse:

    Tô com o Artur! Escort RS, com a pintura da Castrol (não lembro quem pilotava…), no WRC. inicio dos anso 80. Eu era pirralho e tinha um poster dele na parede do meu quarto…

  32. Ronald Wolff disse:

    Nada mais, nada menos que um Corcelzinho tupinquim, se detalharmos a traseira……..do carro….

  33. Paulo Z disse:

    O Mustang (P-51) em sua versão “D” e o Escort (creio) na versão Mk2 não estão tão elegantes quanto a menina.

  34. Artur Semedo disse:

    Bom Flávio só para referir que o Escort foi simplesmente o carro mais espetacular de corridas de Rally claro que já vi e ouvi, a tração traseira significava das mais bonitas imagens que os Rally(s) pelo mundo inteiro já tiveram e o som especialmente do ESCORT RS 1800 era sublime …tipo Pink Floyd!!
    Abraço

  35. Pablo Vargas disse:

    Parece um mini-Corcel II…

  36. Edu H@rmel disse:

    Escort com “traseira” de Corcel II… só podia ser inglês.

  37. José Brabham disse:

    Corrigindo:
    Mustang P-51: “O Cadillac dos Ares”!! Com “L” duplo!

  38. José Brabham disse:

    Mustang P-51: O “Cadilac dos Ares”!!!!

  39. Que Escort? É um sensacional P-51 Mustang!

  40. ALEX B. disse:

    Um avião, outro avião, e um “Doginho” orange!!! Escort gringo?? Gostei não!!

  41. Lucas Carioli disse:

    Lindo o Escort, o Mustang P-51 e a menininha!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>