EM INTERLAGOS, COM O JAN | Blog do Flavio Gomes | F1, Automobilismo e Esporte em geral
MENU

quinta-feira, 14 de maio de 2009 - 12:53Automobilismo brasileiro

EM INTERLAGOS, COM O JAN

SÃO PAULO (se sonha, faz) – O Jan Balder, ex-piloto e querido amigo, assumiu neste ano a organização do Torneio Interlagos de Regularidade, que dá a chance a qualquer mortal, desde que tenha um capacete e um automóvel em boas condições de rodagem, de andar no principal autódromo brasileiro com tempos controlados, segurança total e aquele saborzinho de competição que sempre envolve qualquer atividade de pista.

Não é corrida, é diversão. Mas possibilita a qualquer um realizar o sonho de guiar em Interlagos, um autódromo de verdade. Nossos brothers Eric e Saloma, vocês se lembram, estão entre os maiores entusiastas da brincadeira e não falam em outra coisa há semanas, ainda mais depois da dobradinha na última etapa.

Hoje foi lançado o site oficial do torneio, avisa o Jan, e todas as informações estão lá. É só clicar e começar a pensar seriamente no assunto. Custa barato e faz um bem danado à alma!

31 comentários

  1. bom , sou amante de carros mechidos, tenho um golf 1.8 aspirado , e gostaria de correr tbm ,. como que faço para conseguir correr na pista ?

    grato
    carlão

  2. Anselmo Coyote disse:

    É isso aí, Rogério.
    É um belo texto e eu achei bem apropriado para o momento. Ainda bem que o Flávio deixou ficar publicado.
    Eric.
    Ok. É só uma forma de mostrar reconhecimento a um grande valor.
    Quando tiver track day eu irei.
    Abs.

  3. Samuca- Puma GTI disse:

    Meninos, eu vi… porque estive lá ! Participei pela segunda vez de uma prova de regularidade, nesta última etapa, com o Peugeot 2006 1.6. A primeira tinha sido em 25 de janeiro, nos antigos, com minha Puma GTI amarela, 1980. Confesso: estar lá dentro acelerando me levou às lágrimas ! É muito bom, e melhor ainda a amizade que se faz com essa turma bacana da Equipe Saloma do Blog, da qual com orgulho já faço parte. Ainda não marquei pontos, mas qualquer dia eu chego lá. Ah: e de carro antigo é ainda mais legal. Parabéns pra equipe, que lidera os dois campeonatos.

  4. Rogério Magalhães disse:

    Eu ainda não tinha visto uma etapa da regularidade, vi no último final de semana que teve Superclassic na pista. Não só o clássico confronto (na verdade, parceria) fusqueiro do Eric com o Saloma, mas nossos amigos Belair, Vitão e Rodrigo mandando ver com suas barcas… mas o espírito da coisa foi pego pela filha do Vitão, que andou pela primeira vez e saiu da pista após a prova com um sorriso de orelha a orelha. Acho que é para isso que serve a regularidade, para dar chance da galera andar no seu limite no Templo. O bagulho é duca!

    E Coyote, bacana tu pegar esse texto do meu amigo Ron Groo, um grande amigo virtual (porque ainda não trombei pessoalmente com ele, só nos MSN da vida) que fiz quando eu tinha meu próprio blog. O texto é fantástico, uma pequena palhinha do grande escritor que ele é. E tem gasolina nas veias o cabra…

  5. Eric disse:

    Grande Anselmo…Obrigado de verdade pela homenagem!!!!
    A gente faz por przaer,sei como é….qualquer carro,qualquer coisa que ande está valendo….

    Mas um dia,vá a um track day e verá como é gostoso andar um pouco mais rápido….Vale cada centavo.

    Abração!!!!!!!!

  6. Anselmo Coyote disse:

    Eric,
    Claro que vc tem razão. Eu só estava brincando com o Flávio. Eu vou lá em Interlagos para ver a turma e os carros também, claro.
    A propósito, Eric, o seu comentário no http://colunistas.ig.com.br/flaviogomes/2009/05/02/eric-saloma/ foi sensacional. Ler aquilo, com todos aqueles detalhes, foi como seu eu tivesse no autódromo, uma “viagem” mesmo. Muito bacana e com um final emocionante, de levar às lágrimas mesmo. Mas não venha com essa de “piloto que não deu certo”, porque não cola. O respeito que a turma lhe tem não é à toa nem é pra qualquer um. Vc está de parabéns!
    Flávio e Eric,
    Entendi suas colocações sobre carros de corrida. Num contexto mais amplo, no entanto, se me permitem, discordo.
    Quem tem “gasolina” nas veias, o que fica claro desde que se é criancinha, se as condições permitirem, corre com qualquer jeringonça que tenha rodas (velocípede, carrinho de supermercado, carrinho-de-bacia, cortador de grama… o que for… se não tem tu, vai tu mesmo…rsrsrsrs).
    Flávio, se vc achar impróprio o texto abaixo, já sabe né: CTRL X. Mas, se der, deixe a parte de cima que escrevi para o colega Eric. Foi uma homenagem. Obrigado.

    “Quando inventaram as corridas.

    -Quando foi mesmo que inventaram as corridas de carro?.
    -Ih faz tempo… Foi quando terminaram de construir o segundo carro.

    Deve ter sido isto mesmo. Assim que o segundo carro ficou pronto, que foi apertado seu ultimo parafuso, alguém deve ter tido a brilhante idéia: “-Vamos ver qual dos dois anda mais rápido?”.
    E o cara que estava dando uma limpadela no primeiro carro construído pensou: “-Ora! Porque não?”. Alinharam as carroças sem cavalo, pediram para alguém, muito provavelmente um garoto que freqüentava a oficina, dar a largada. Avisar quando eles poderiam começar. O moleque então pega um pano sujo de graxa, se posta entre os dois bólidos e avisa: “- Quando o pano aqui cair no chão vocês saem, ok?”. Os dois concordam. Arrumam-se nos bancos com os motores devidamente ligados. Lembre-se que pra dar a partida nos primeiros carros era preciso girar uma manivela que ficava embaixo do pára-choque. O menino então solta o pano, que pesado de graxa cai rapidamente. Dirão os maldosos que o pano caiu muito mais rápido do que os carros conseguiram largar. Maldade sim, mas não exagero. Na verdade o guri ainda teve tempo de abaixar e pegar de volta o paninho antes que os carros se movessem. Mas se moveram, e alcançaram a velocidade máxima de exorbitantes 28 quilômetros por hora. Então o piloto do primeiro carro chega à frente para contornar a primeira curva, por questão de segurança diminui o ritmo. Por loucura ou por descuido o piloto do segundo carro não diminui. Faz a curva com o carro de lado, nos mesmo vinte e oito quilômetros por hora. A poeira sobe e encobre os dois. Quando desce a nuvem de pó já estão de novo em linha reta e o segundo carro agora lidera. E vai aumentar a diferença de espaço a cada curva. Eis o primeiro piloto, em contraste com o primeiro motorista.
    Só que aquele garoto que deu a partida para a primeira corrida e assistiu tudo prendendo a respiração a cada curva do primeiro piloto começou a pensar que aquilo sim era diversão. E que ele poderia fazer melhor. Quando não estava trabalhando na limpeza das ferramentas ou da própria oficina sentava-se no banco de um dos carros e fantasiava estar pilotando, mas não aos prosaicos vinte e oito quilômetros. Em sua fantasia ele ia a cem, duzentos, quem sabe trezentos quilômetros por hora… “-Não… Trezentos não…”. – ele pensa. – “-Nunca uma maquina vai se mover a trezentos quilômetros por hora. Mas e se existir uma maquina que chegue a isto? Como doma-la? Até onde pisar no pedal do acelerador? Por quanto tempo segurar o pedal sem aliviar? Quando aliviar? E o quanto aliviar? Pisar no freio?”. Mas ele tem de esperar por sua vez de comandar uma maquina daquelas. Alguns anos depois a chance aparece. Ele está mais velho e o carro agora é muito mais veloz. Já alcança os cento e cinqüenta quilômetros por hora em curvas. Na reta com um pouco de coragem chega aos duzentos. Então ele se senta. Esperou muito por isto, não vai perder a chance. Liga a maquina e sai. Não são os trezentos quilômetros por hora de seus devaneios, mas que diabos, quem liga? Ele a doma com a ponta dos dedos. Pisa no acelerador até encostá-lo no assoalho do carro, segura o pé no fundo até se aproximar o máximo e o mais rápido possível da curva e só então alivia. Pouco. Apenas toca no freio, o suficiente para que o carro contorne a curva no trajeto e com segurança. E pensa nisto tudo enquanto o carro se movimenta. Tudo ao mesmo tempo. Eis o primeiro fora de série. Logo aparecem mais construtores de carro, mais pilotos. Só alguns são fora de série. Muitos são apenas motoristas. Todos querem correr. Todos querem ser os melhores. Eis o primeiro campeonato. E é assim até hoje. Que venham as emoções desta temporada. Que apareçam mais moleques de oficina. Estamos prontos.”. Ron Groo.

  7. Rafael Chinini disse:

    nossa..preciso de mais detalhes sobre isso.
    não pode nem ser muito rápido então.

    achei que eu ia chegar lá, e ia ter um monte de playboy com Audis, BMWs etc…fora os tunados da vida. não?

    imagina oq o meu seguro vai pensar disso!

  8. Bianchini disse:

    Tá dando uma coceira no pé direito… é só o escorpião no bolso deixar!

  9. disse:

    Eric e Saloma ahaha. Agora são, mas qdo. eram Beltoise e Émerson ninguém fala. O Eric errando e o Saloma como fiel escudeiro quase mergulhando no lago.
    Jan, que mané telemetria, é a telepatia da equipe que está a pleno!!!
    Senão, estilingue, ou arma de paint ball para botar ordem na coisa.
    Daniel Michel, já pensei em botar pilha no Bird e no Luizinho para participar, mas ia ficar chato o Jan dando Bandeira Preta para os dois. Acha que não iam adrenar? Desclassificação na certa. Imagina soltar na pista com um DKW o Bird, e numa Berlineta o Luizinho……….. ! Está ai uma boa idéia.

  10. Eric disse:

    Ao Anselmo Coyote:

    Vc tem que ir ao Track day…..e quando achar que estiver bem rápido,passa um Lancer Evo ou WRX por vc e verá que não é só de motor que se faz um carro rápido.

  11. Anselmo Coyote disse:

    Ô feioso, não apele… rsrsrs. Só fiz uma brincadeira. Carro de corrida eu tenho, olha lá em cima no primeiro comentário.
    Conheço o Saloma há anos e acho essa turma fantástica. Sujeitos de primeira categoria e muito brincalhões.
    Vc viu as características do meu carro mas eu ando com ele na rua. Mas vc deve imaginar o que é possível fazer com ele.
    Não é um meianov, mas dá para o gasto. Também deixei claro que não fico “tirando” pega em rua. Dirijo desde menino e nunca me envolvi ou deixei me envolver em problema algum.
    Faço questão de ir lá ver a moçada, mas regularidade não me atrai. Só isso. Tá entendido?
    Abraços.

    RESPOSTA DO FG:

    Uai, eu não estava apelando. Só esclarecendo.

  12. O “pega” do Eric x Saloma (ou Saloma x Eric) foi divertidíssimo, daqueles pra ficar na história.
    Além dos dois serem grandes pessoas, mostraram-se grandes pilotos e ‘apimentaram’ o fim de tarde em Interlagos.
    Quem sabe a próxima edição do “PoeirasTur” a gente tenha alguns ‘catarinas’ na pista. A galera tá empolgada!!!
    Abração

  13. emerson neves disse:

    gosto muito do jan bander ele comenta na radio bandeirantes junto com o locutor odinei edson.. esse entende muito le dezejo boa sorte..

  14. Pensando na idéia. Mas ainda faltam algumas informações no site. Mandei um e-mail, mas até agora nada.

  15. Anselmo Coyote disse:

    Ih Flávio,
    Vi o regulamento. O torneio é de regularidade. Eu pensei que ia poder “sentar” o pé. O negócio é roda-presa. Ou estou enganado?
    Abs.

    RESPOSTA DO FG:

    Acho que é bem claro que é regularidade. Não se trata de ser roda presa. Se quer acelerar, faz um carro de corrida. Carro de rua não é feito para tirar corrida em lugar algum, nem em pista.

  16. JAN BALDER disse:

    FLAVIO E AMIGOS DO BLOG

    FAZ ALGUM TEMPO QUE GOSTARIAMOS DE REALIZAR UMA PROVA DE REGULARIDADE EM INTERLAGOS USANDO TELEMETRIA , ONDE OS POSTOS DE CRONOMETRAGEM PODE ESTAR EM QUALQUER PARTE DA PISTA E A PROPOSTA É A REGULARIDADE CONSTANTE.
    A PROVA É TRANQUILA COM ESCOLHA DE TEMPOS POR PARTE DOS PILOTOS- MINIMO DE 2´40¨E MÁXIMO DE 3´10¨00(DE 5 EM 5 SEGUNDOS).
    A ULTIMA ETAPA REUNIMOS 50 VEICULOS E NO PRÓXIMO DIA 25 DE JULHO ESTAMOS FAZENDO FORÇA PARA DIVIDIRMOS EM DUAS BATERIAS- UMA PARA CLÁSSICOS(PRODUZIDOS ATÉ 1979) E OUTRA PARA OS MODERNOS A PARTIR DE 1979.
    O PESSOAL FICOU ENTUSIASMADO DURANTE 1 HORA NA PISTA COM TODA SEGURANÇA.
    ACESSEM O SITE
    FORTE ABRAÇO A TODOS.
    JAN BALDER

  17. Tortugo disse:

    Gomes gostaria de expressar uma idéia minha a respeito de ser ex-piloto.
    Em minha opinião, muito particular, não existe ex-piloto e sim piloto aposentado, ou seja aquele que não mais tem a atividade de piloto como fim ou como meio, não ganha mais a vida com a ação de sentar o rabo numa barata e meter a bota, pois todos eles sempre serão pilotos. Principalmente esses fantásticos homens que fizeram, fazem e continuarão fazendo a história do nosso automobilismo e do automobilismo como um todo. Homens esses que estão tão presentes neste teu blog, no Saloma, no Blog do Luizinho, no…, no…, no…, puxa, são tantos que citá-los todos vai acabar criando constrangimento se esquecer de algum.
    Assim, sem querer, de forma alguma, te recriminar pelo tratamento dispensado ao Jan “Omelete” Balder, gostaria que este meu post prestasse essa minha singela homenagem a todos esses caras que tantas endorfinas fizeram ser secretadas no meu cérebro desde de que me entendo por gente e consciente do que é corrida de carro. E olha que faz tempo…
    Quem é rei jamais perde a mejestade!

    Um abraço.

    Daniel Michel MARGOTTI

  18. Silvestre Zanon disse:

    Vou colocar meu Classic 1.0 pra correr…estou bem longe de São Paulo mas vou dar um jeito.

  19. Anselmo Coyote disse:

    Tô dentro.

    Pode ir lá feioso, digo, sr. Flávio Gomes, que vai da Coyote na cabeça.

    Quero dizer, se aceitarem meu carro, claro.

    É um kadett com motor, cambio e freios preparados. O motor recebeu uma turbina garret e preparação. Está com 400 cv medidos no dinamômetro, as engrenagens do câmbio foram temperadas e o eixo primário trocado. Troquei o eixo traseiro e pus freios à disco. Agora estão com disco de 330mm e pinças wilwood, em rodas de aro 16. Os pneus yokohama estão novos, com 2mil e poucos km rodados.
    Com uma leve e discretíssima alteração (rebatimento e outras cositas mas) nos paralamas, rodo tranquilamente com ele pela cidade. Tem todos os bancos, um som meia-boca, ar condicionado… Rodo com ele pela cidade e ninguém desconfia…hehehehe!
    Nunca competi mas gosto de fazer desafio de tempo. Acho que essa brincadeira em Interlagos seria uma diversão e tanto.
    Obrigado pela dica, Flávio.
    A. Coyote.

  20. Thiago disse:

    Alguem sabe se o capacete tem que ser homologado pela FIA, FOM, FASP…FOTA??? ou pode ser capacete normal mesmo?? de moto sei lá!!

  21. Edilson Vieira disse:

    Para quem sempre participou de provas de rali de regularidade “outdoor”‘, digamos assim, com 100, 200 e até 500 km, é estranho uma prova assim num autódromo. Mas para sentir o gostinho de interlagos tá valendo!

  22. Marcos disse:

    Sensacional! Vou botar meu Corolla automático pra correr!!! rsrsrsrsrsrs

  23. José Brabham disse:

    Preciso arranjar um pretexto de ir a Sampa, urgente!

  24. Gustavo disse:

    Eu faço rally de regularidade (enduro na verdade) de bicicleta e acho muito legal, imaginem então o que é entrar em uma pista de verdade e motorizado, se eu fosse da região, eu participaria!

  25. Cardoso Filho disse:

    É bom ver as pessoas realizarem seus projetos.
    Abraço e continuem felizes.

  26. Eric disse:

    Vixe…agora como e durmo pensando nisso aí….

    E sou lider do campeonato…..aiaiai…….de Fusca 1200……

    Isso é que é legal,tem que ser constante,nem tanto veloz.Apesar de que a minha tocada……hheheeheheheheheh

  27. Lucas Costa disse:

    Caramba, será que é muita sacanagem correr de corsa 1.0?

  28. Mário Sérgio disse:

    Acompanhei a primeira etapa e vi que é realmente muito divertido e as preciosidades da “dupla dinâmica” são um show à parte.
    Lembro que Já caia uma garoa safada no autodromo e o Eric imprimi uma sequência de voltas idênticas e sem cronômetro tudo isso acompanhado de perto pelo soloma, sem contar o Rodrigo e o Belair que também participaram (descidido bem na última hora) , enfim, são fuscas, mercedes, opala, alfas, mini, etc. muito bom.

  29. Roberto Martinez disse:

    Quanta gente já me perguntou como fazer para andar em Interlagos, dar umas voltas, conhecer, etc.
    Taí a oportunidade !

  30. Alan Bandeira Preta! disse:

    Aluga um! vale tb!
    Você não vai se arrepender!

  31. Rafael Chinini disse:

    eita! como assim? só arrumar um carro, capacete, pagar e correr?

    preciso de um carro qualquer urgente!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>