MENU

quinta-feira, 6 de agosto de 2009 - 18:55Carros, Carros que eu gosto

TEM ALMA

SÃO PAULO (no money, porém) – Coisa que nunca faço é parar em concessionárias para ver carros novos. Primeiro, porque não tenho grana para comprar. Depois, porque a maioria é muito sem graça. Mas tem uma KIA perto de casa e parei lá ontem, já que estava folgado de horário. Fui ver o tal do Soul. Que é um bom nome para carro, bem melhor do que Picanto, que só fica bem para quem tem uma Chana (falei isso uma vez e um assessor da KIA me ligou chateado; as pessoas se chateiam por pouco).

Legal, o Soul. Uma espécie de “Twingão”, com alguma preocupação de design, algo tão raro hoje em dia. Deu-me a impressão de que é verdade que os carros coreanos são de boa qualidade, melhoraram muito nos últimos anos. A maioria é bem feia, para ser sincero… Tucson, Santa Fé, Souza Cruz (é isso?), Sportage, essas SUVs enormes e desengonçadas são de um mau-gosto atroz.

Mas o Soul é bonitinho, e nem é tão caro, coisa de 60 mil dinheiros. De bom, também, opções de cores que vão além do prata e do preto: tem branco, coisa rara para SP, dois azuis e um vermelho — além dos pretos e pratas e chumbos de sempre. Num mundo automotivo em tons de cinza que a gente vive, é um avanço.

Se eu tivesse o money e vaga na garagem, levava pra casa. Como não tenho nem um, nem outro, ficou na loja.

117 comentários

  1. Seven disse:

    Na Folha de São Paulo de hoje – Ilustrada/Outro Canal

    DANIEL CASTRO – daniel.castro@grupofolha.com.br

    Programa da Globo cobra para exibir carro no cenário

    A Kia do Brasil pagou cerca de R$ 300 mil para ocupar um generoso espaço no “Auto Esporte” do último domingo.
    O programa da Globo exibiu uma reportagem de 4 minutos e 35 segundos que era só elogios ao Kia Soul, novo carro da montadora. Referiu-se ao veículo como “carro design”, conceito que o marketing da Kia está usando para vendê-lo.
    A reportagem dizia até que “cada pequeno relevo tem uma razão para existir” e que, “como um brinquedo, o Kia Soul é cheio de surpresas”.
    A assessoria de imprensa da Kia não quis comentar o assunto, mas confirmou que o material exibido foi um “publieditorial” -ou seja, “matéria paga”.
    A Globo nega que veicule “matérias pagas”. Diz que vendeu uma ação de “product placement” no “Auto Esporte”.
    “Product placement” é um tipo de merchandising sutil, comum no cinema, em que há apenas a aparição de produto ou de marca. No caso do “Auto Esporte”, se caracterizou pela aparição de um Kia Soul no cenário durante todo o programa.
    “Não existe a prática de comercialização de editoriais. Aos anunciantes são oferecidos projetos comerciais para visibilidade de marca e produto/serviços, porém, todos, seguindo critérios técnicos específicos do setor e baseados na prestação de serviço ao telespectador. O programa não dá aval, não faz comparativo nem emite juízo de valor”, justificou a Globo.
    A rede argumenta que a ação não conflita com sua linha editorial, porque o “Auto Esporte” é “um programa de serviços e entretenimento”, sem vínculos com a central de jornalismo.

  2. Walter Stervid disse:

    Esta discussão lembra quando lançáram o uno, feio, quadrado, botinha, ninguém compraria, etc… rs….
    está aí até hoje, e aposto que o novo “uno’ vai ficar parecido com este Soul!
    Vai vender bem, mesmo com toda polêmica sobre design que irá gerar.
    t+

  3. rodrigo lunardon disse:

    Kia Soul? Com 60 mil dinheiros dá pra comprar uns 7 opalões e ainda sobra um troco pra ajudar no combustível… Quer coisa melhor?

  4. Eric Baravelli disse:

    Bom, a tua opinião sobre SUVs não poderia ser muito diferente, você acha o Lada bonito… o que dizer…

  5. MARCELO BRAGA MAIA disse:

    twingao, foi ótimo. O Kia Soul esta nas lojas por modicos R$ 61.000,00. Que se habilita?

  6. Estevão disse:

    “RESPOSTA DO FG:

    Não me tome pelo que você é, meu camarada. Se você tem um preço, eu não tenho. Eu posso gostar do carro que bem entender. E dizer o que quero, quando quero. Se você fosse minimamente observador, mas é apenas um tapado, notaria que a Renault patrocina este blog. E leva fumo do blogueiro diariamente. E não tenho nenhum KIA, nem terei, porque não tenho dinheiro para comprar. Então, em resumo, vá à merda”.

    Por essas e outras que o “Limite” só é “assistível” até o final do segundo bloco…

    Abraços.

  7. Tio Beto disse:

    Design interessante.
    Botinha ortopé by pokemon.
    Se não fosse o medo de pagar a conta de oficina se precisar compraria

  8. Milford Maia disse:

    Interessante, mas ninguém notou que a palavra inglesa ‘Soul’ é um homófono (mesmo som, escrita diferente) de Seul (ou Seoul), nome da capital da República da Coreia (a Coreia do Sul).

    Sim, o nome da cidade-sede das Olimpíadas de 1988 pronuncia-se ‘Sô-ul’ e não ‘Sê-úl’…

    Em sendo assim, além de ter alma, o carro também é uma homenagem ao próprio país que o fabrica.

    Forte abraço!

  9. Ted disse:

    Até que o FG não é tão chato … tb gostei

  10. SergioCJr. disse:

    Engraçado, por maior que foi a crítica do Ros, ele a fez em tom educado, mereceria, no mínimo, que o contra-ataque fosse feito no mesmo tom.

    E ele não foi o único a falar que achou esse post uma propaganda, o Thomé falou a mesma coisa, de forma muito mais incisiva e, no entanto, sua resposta foi muito mais contida.

    Bela atitude vindo de alguém que prega, tanto, a liberdade de expressão.

  11. Pedro disse:

    Flavio, precisava tanta grosseria na resposta ao Ros?Desculpe, mas foi desproporcional ao comentário dele.Um abraço.

  12. Ros disse:

    “Não me tome pelo que você é, meu camarada. Se você tem um preço, eu não tenho. Eu posso gostar do carro que bem entender. E dizer o que quero, quando quero. Se você fosse minimamente observador, mas é apenas um tapado, notaria que a Renault patrocina este blog. E leva fumo do blogueiro diariamente. E não tenho nenhum KIA, nem terei, porque não tenho dinheiro para comprar. Então, em resumo, vá à merda”

    Muito, muito educado da sua parte. Especialmente quando você demonstra que leu e entendeu o que escrevi, que engloba seu patrocínio da Renault. Caso tenha passado despercebido, o trecho é esse:
    “Eu não sou contra a propaganda, apenas acho que deve ser dito que se está fazendo propaganda.
    (…)
    E caso eu tenha me equivocado e isso não tenha sido uma propaganda, ignore minhas críticas.”

    Creio que realmente não posso te posso tomar por mim. Minha integridade não tem preço, e essa foi a razão pela qual esse post me incomodou. Também não sou gratuitamente agressivo com os que me criticam.

    E depois o tapado sou eu. Pois bem. Vá você também.

  13. rubem rodriguez gonzalez disse:

    Para quem não sabe a tradução de Hyundai é moderno………..apenas uma dose de cultura inútil………

  14. francine disse:

    Chamar alguém de tapado e mandar ir à merda publicamente dá processo.

    RESPOSTA DO FG:

    Insinuar que um jornalista escreveu algo a soldo de alguém também dá.

  15. Walter Terra campos´- poa disse:

    Gostei do carro, apesar de somente tê-lo visto em propagandas.
    Não interpretei como sendo propaganda, promoção ou reclame, é função de um blog que trata de automoveis fazer este tipo de discusão, com os comentários aprende-se muito sobre carros.
    Também acho que os coreanos são bons carros, na maioria das vezes bonitos, confortaveis e bem acabados.

    É tolice criticar por criticar e como disse o Rubens e o Brasil que não tem nenhuma marca autêntica, nenhum projetinho aos menos.
    Abraços

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>