KUBICA NA RENAULT | Blog do Flavio Gomes | F1, Automobilismo e Esporte em geral
MENU

segunda-feira, 5 de outubro de 2009 - 19:23F-1

KUBICA NA RENAULT

kubicaaaBRATISLAVA (linda, a lua) – Amanhã de manhã, 11h aqui na Europa Central, 6h de vocês aí no Brasil, a Renault deve anunciar a contratação de Roberto Kubica. Mas mesmo sem anunciar ainda, já é ele. Boa escolha para o lugar de Alonso. O segundo piloto, provavelmente, não será anunciado. Acredito que a Renault tem enormes dúvidas sobre Groesjean, depois de suas primeiras corridas pelo time.

Falando em Kubica, notei que na transmissão da TV alemã os caras também falam “Kubitza”. Eu implico um pouco, mas não tem regra para isso. Quem fala “Kubitza” deveria falar “Parrí” em vez de “Paris”, para respeitar a pronúncia local. Por outro lado, não deveria dizer, sei lá, “Masquerano”, e sim “Masxerano”, se quisesse aportuguesar tudo.

Vai de cada um. E não tem a menor importância, na verdade.

31 comentários

  1. PC disse:

    Eu me dei ao trabalho de perguntar à um polonês como se pronuncia. É kubítza, com a silaba tônica no i, e não kúbitza, como o locutor oficial fala.

  2. Roberto Neves disse:

    Na F-1 é sempre o momento .
    Robert Kubica ano passado era um dos caras
    Bastou uma época a bordo duma carroça para as pessoas desconfiarem e mudarem de opinião .
    Seu valor é de certo modo seguro.
    Obteve poles e vitória com a BMW e lutou pelo título ate o momento em que a equipe largou a mão do carro pra se concentrar no modelo com Kers .
    E para variar bastou um ano raquitico pra BMW fazer outra besteira e largar a mão do projeto da F-1.
    E pela vinda do Kubica que eu torcia pela manutenção do Briatore no time e mesmo apos o cingapura embroglio .
    E um chefe competente e com estrela
    Resta agora torcer pelo novo comando e que façam enfim um bólido como em 2005/06 que permita ao piloto almejar vitórias e uma dupla com Nick é mais um caminho certo neste composição .
    Fico é torcendo para o Groselha arranjar um novo time .
    Groselha é sem sombra de dúvidas um dos pilotos com pilotagem mais veloz que passou pela GP2 .
    Merece uma nova oportundade em outro time .
    Se não conseguir vai ser mais um que saiu chamuscado da equipe .
    Lucas é mais piloto para quem procura um cara que não bata e não dê prejuízo mas sua pilotagem pouco chamativa não desperta a atenção do mundo da F-1.
    Ele passa na sombra e não se nota é o mesmo que Nick Heidfeld .
    São técnico mas não empolgam guiando .
    Lucas assim como Groselha vai ter de buscar um lugarzinho nas novas equipes.
    E para finaliza pq eu aposto em Kubica
    Porque ele é o Prost de vársócia e ate pelo nariz hehehehhehehehehe

    abraços do downforce.com.br a todos Gomistas do Blogue

  3. MArcelo disse:

    Quando eu era pequeno, nos anos 80, achava que Renault e Renô eram duas equipes diferentes. Mas eu nunca via os carros da Renô passarem.

  4. MSM disse:

    Bela aquisição da Renault, só quero ver se a equipe vai fazer um carro a altura (sem trocadilho por favor) do piloto.
    E para o GAvião Bueno: é Kubica e pronto!!!

  5. MSM disse:

    Boa aquisição da Renault, só falta a equipe fazer um carro decente.
    Para o Gavião Bueno: Kubica e pronto!!!

  6. Ricardo Bigliazzi disse:

    Flavio falou pouco e disse tudo… e sei bem de catedra o que é ter um nome(sobrenome do caso) um pouco diferente… BIGLIAZZI.

    Grafias já encontradas:

    Bigliazi
    Bigliase
    Bigliasi
    Biguiliasi
    Pagliase

    E por aí vai…

    Costumo dar um “fusca” para quem escreve certo na primeira vez.

    Segue o jogo…

    Imperador.

  7. Daniel disse:

    Flavio, não seria bem aportuguesar, mas abrasileirar. Porque lá em terras lusitanas os gajos falam Moscovo, Amsterdão, Nuremberga, Banguecoque e por aí vai.

    Nomes de pessoas, acho, devem ser falados sempre na forma original. Por isso “Barriquello” e não “Barrixello”. Mas nomes de lugares precisam ser mudados. Só não sei como Polska virou polônia e Österreich virou Áustria, mas tudo bem.

    O que não dá para aceitar é o que fazem em países de língua espanhola, que traduzem tudo: Los Toros de Chicago, Los Vaqueros de Dallas, Los Potros de Indianapolis (não Flavio, não tem nada a ver com revórve). Aí é exagero.

  8. Daniel disse:

    Acho que, quando se trata do nome de uma pessoa, o ideal (tanto quanto possível), é pronunciar na forma original, especialmente quando se trata de línguas com as quais estamos acostumados (italiano, por exemplo, por isso o “Barriquello” e não Barrixello”). Mas quanto ao nome de lugares, não tem jeito. E não sei quais os parâmetros que os caras usam para aportuguesar os nomes. Como Polska virou Polônia? E aquele nome imenso virou simplesmente Áustria? Aliás, não seria bem aportuguesar, mas abrasileirar. Porque em terras lusitanas se fala Moscovo, Banguecoque, Nuremberga, Amsterdão e por aí vai.

    O pior mesmo são os países de língua espanhola: Los Toros de Chicago, Los Vaqueros de Dallas, Los Potros de Indianápolis (não Flavio, Colt não tem nada a ver com a arma). Aí é exagero.

  9. Pacheco disse:

    Tem importância, sim, na medida em que o “Roberto”, quando consultado a respeito de como gostaria de ter pronunciado seu nome, disse que gostaria que fosse na pronúncia original polonesa.

    Eu prefiro que digam “Fétel” a ouvir “Vetél”… é nome próprio, porra… Vou começar a chamar os outros de Flavío, Flavió, porque tanto faz…

  10. Sidinei disse:

    Aí Flávio, com esse anuncio praticamente certo, vou arriscar os pilotos pras atuais equipes da F1

    Brawn – Button e Rosberg
    Red Bull – Vettel e webber
    Ferrari – Massa e Alonso
    Mclaren – Hamilton e Raikkonen
    Toyota – Heidfeld e Nakajima (chutaço)
    Williams – Barrichello e Hunkelberg
    Renault – Kubica e Kovalainen
    Force India – Sutil e Senna
    Toro Rosso – Buemi e Alguersuari
    O que sobrar da Sauber – Algum piloto de testes e outro pagante (muito vago eu sei)

  11. Marcello Zalivi disse:

    Sinceramente Flávio, para mim a ida do Kubica é boa só pra Renault, apra ele nem tanto.
    Alonso está levando o que tem de melhor na equipe apra acompanha-lo na Ferrari. Sem Symonds e Briatore a equipe fica ainda mais fraca.
    Se fosse o Polonês optaria pela Toyota, pode aprecer estranho, mas as últimas declarações de John Howett mostram que a Toyota está com outra mentalidade. Quer uma dupla de ponta apra tirar todo o pontencial do carro, desnvolve-lo. A equipe já mostra sinais de melhora com os dois últimos 2° lugares. Acredito que vão apostar tudo em 2010. Pra mim seria a melhor escolha no momento.

  12. James Azevedo disse:

    Tem que se usar o bom senso para falar em Português, uma lingua complicada. A pronúncia certa de Bahrein seria algo de “Barrrlain” que o Rubinho disse uma vez. Aí o próprio Tadeu Schmidt disse que aportuguesaram para “Barein” ou “Bahrein”.

    Falar Kubitza ou Fetel é horrível. E os americanos geralmente simplificam mas fica mais fácil de falar: Jeroslav Janis como Jarek Janis ou Alessandro Zanardi como Alex Zanardi.

    • Lucas Paulo disse:

      Jeroslav Janis como Jarek Janis é como chamar Sebastião de Tião… Maximiliano (Papis) de Max, etc.. O nome de meu bisavô (polonês) era Bruneslau (algo parecido) e o chamavam de Bronek (Brunek), ao invés de Bruno mesmo… É uma forma que poloneses, tchecos, eslovacos e toda aquela turma eslava tem de encurtar o nome.

  13. neanderthal disse:

    obrigado ao chico fogaça, uma vez escutei algum cara da TV inglesa pronunciar com a tônica no “i”, agora tenho certeza , senti firmeza na sua afirmação.
    o nome do cabra não tem nada a ver com cubos, está claro, pra que aportuguesar na acentuação tônica? pra se fazer de engraçadinho? e o loc. number one se achando o rei da cocada, as usual…

  14. Rodrigo Duarte disse:

    É meio complicado isso, como Michael Schumacher, Mixael, ou Maicou. Mas tem uma coisa, o pessoal lá fora, norte-americanos, europeus e etc, não se importam muito em falar uma palavra da língua portuguesa de maneira errada.

  15. ra disse:

    Nossa, meu texto ficou péssimo, heheheh!mas a ideia é boa!

  16. ra disse:

    Veja bem FG, Piquet, Grosjean, Alguessuari, (acho que esqueci alguém)todos eles pilotos promissores que decepcionaram ao chegar a F1 após 2008!Não estaria a formula 1 atual se tornando até mesmo perigosa devido a ausencia de testes, que além de acabar com a carreira de jovens talentos expõe todos os pilotos a acidentes provocados pela inexperiencia total desses pilotos!Penso que se persistir a proibição de testes, pilotos veterenos correrão até usar bengalas e veremos uma “geração perdida” pois até que esses pilotos se adaptem o psicologico vai estar destruido, o que pode ser drastico(vide nelsinho)!!

  17. JULIO DIAZ disse:

    que duvida cruel, como pronunciar o nome de um cara. poxa falando de f1 grande nome na renault e pequena equipe pro polones.

  18. Guilherme disse:

    Sobre a pronuncia, também acho uma viadagem.

    Além disso, o certo seria Kubítza e não do jeito tosco que o Galvão fala…

  19. Sidewinder disse:

    Então, imagine se os telejornais pronunciassem o nome daquele mafioso famoso, o Tomaso Buscheta (lembram?), de forma aportuguesada?

  20. sergio disse:

    o pessoal só mete o pau ,por causa do Galvão;se fosse o Cleber ninguem ia ligar

  21. Decio disse:

    Flavio,
    Voce ,esta se tornando um assassino , cade o Gola?
    Cade o Bueno?
    Criou, e matou?
    Com certeza ,teriamos conhecimento do nome da moça do tiozinho.
    E oa pronuncia do nome,escuderia,hora,que o polonoes estara locado ano que vem.
    Sem contar , os torpedos do massa.
    Que bom estar em outro lugar sem o bueno.

  22. Chico Fogaça disse:

    A pronúncia em Polonês é Kubítsa, com tõnica no “i”, e não no “ú”. Também me invoco um pouco com essa história de pronúncia na TV. Acho que o padrão que seguem é o da língua inglesa.
    Mas, fica a pergunta: por que não dizer “shumarrer” (com “h” aspirado) ao invés de “schumaker”? por que “Fetel”????? Fica feio demais! Pra mim é “Vetel” e pronto :) tem um monte de incoerências nessa história de pronúncia… parece que não existe um padrão e qqer coisa vale.
    Até aí, tudo bem… mas tentar impor uma pronúncia na TV é o que não me agrada. :))

    Abçs
    Chico

  23. jugger disse:

    O que importa de verdade: indo para a Renô ele tem a grande chance de participar de outra equipe que está fechando as portas. Ano que vem os franceses não devem fazer nada muito melhor do que esse ano, e com isso, a chance de o Ghosn pegar o boné e ir para casa é grande… daí, KubiTza ficaria de novo chupando dedo, pelo segundo ano seguido… vai virar um coveiro de equipes…

  24. Silvio Roesler disse:

    Se fala “Kubitza” porque em alemao e “c” tem som de “tz”.

    abracos

    • Lucas Paulo disse:

      Em polonês, Silvio, em polonês… Na verdade, som de “ts”. Talvez o alemão também o faça, mas, como o piloto é polonês, não faz sentido chamá-lo de Kubi”ts”a por conta de uma característica do idioma alemão, e sim por conta de uma característica do idioma polonês…

  25. petrafan disse:

    eu adoto a seguinte postura:
    nenhum frances pediu para os jornalistas estrangeiros pronunciarem Parrí.
    mas o Kubica, ao ser perguntado pelos jornalistas estrangeiros sobre a pronúncia do sobrenome, pediu para ser chamado de Kubitza.
    então vamos de Paris e Kubtiza

  26. Edison Guerra disse:

    A lua ainda não apareceu por aqui.

  27. Charles ASF disse:

    Esse négocio de “Kubitza” é baitolagem do Galvão Bueno, deixa pra lá.

  28. dlmoreira disse:

    inventa um apelido pra ele e acaba com o impasse…tipo schumi, fisico, keke (cujo sobrenome muda a silaba tônica de locutor pra outro)…

  29. Felipe Marcos disse:

    Fala Flávio

    Ouvi uma vez o prof. Pasquale falando a respeito do assunto (talvez até um vídeo no youtube, vou até procurar se achar ponho o link). No programa, ele comentou sobre esses “estrangeirismos” e disse que há uma lei no Brasil que diz no texto que “nenhum cidadão brasileiro poderá ser discriminado por enganos de pronúncia em palavras de origem estrangeira” e que, caso disconheça a pronunca original de qualquer palavra ou nome, pode-se “aportuguesá-la”, pronunciando como se lê em lingua portuguesa. Esta postura ser inclusive para discursos, cerimônias de recepção oficiais a chefes de Estado estrangeiro, etc.

    Ou seja, não está errado pronunciar como lemos os nomes estrangeiros que não sabemos. E, cá entre nós, tá mais do que certo, ninguém é obrigado a saber como se pronunciam as coisas em cada canto do mundo…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>