VENDE-SE | Blog do Flavio Gomes | F1, Automobilismo e Esporte em geral
MENU

quarta-feira, 14 de outubro de 2009 - 10:58Indy, IRL, ChampCar...

VENDE-SE

for_sale_signSÃO PAULO (tudo tem seu preço) – Me conta o Ricardo Divila por e-mail que lá nos EUA a família Hulman afastou Tony George do comando do Indianapolis Motor Speedway e que são fortes os rumores de que o autódromo, nas mãos do clã desde 1945, pode ser vendido. E quem estaria a fim de comprar seria a turma que é dona da NASCAR. Valor: US$ 600 milhões.

Indianápolis é um elefante branco. Daquele tamanho, tem três corridas por ano: as 500 Milhas da Indy, uma prova da NASCAR e, agora, a MotoGP (a F-1 se mandou há algum tempo). Nunca entendi como aquele monstrengo se financia com tão pouca atividade.

28 comentários

  1. sergio magrão disse:

    se parcela eu compro, pago mil por mês, pode fazer as promissorias rsrsrsrsr

  2. Antonio disse:

    elefante branco é inetrlagos. só estes tres eventos de indianapolis por ano valem mais que 10 anos de corridas em interlagos, sem falar que tem museu, visita no autódromo todos os dias e lojas.

    acho mole pra nascar tocar aquilo lá, afinal é a maior categoria de automobilismo do mundo

  3. Samuel Santiago disse:

    ra, oval tinha sim no Brasil, ficava em jacarepagua, hj em uma parte dele esta o parque aquatico maria lenk, destruiram um elefante branco e colocaram outro elefante branco em cima…

  4. Mário Mesquita disse:

    Ora, se todos são “monstrengos” e elefantes brancos, os “assassinos” de Jacarepaguá estão de parabens, né? Melhor fazer um circuito de rua, no fundão, na quinta da boa vista ou voltar ao circuito da gávea…

  5. ra disse:

    Seria muito legal!E a Nascar é muito melhor que F1 e que Formula Indy!Aliás não entendo porque não existe nenhum oval no Brasil, seria muito legal!!

  6. Bi disse:

    Bom, se alguém aqui já teve o prazer de assistir a indy lá sabe do que eu to falando. Os caras tiram dinheiro em tudo, é lotado o fds inteiro, americano é doido por corrida em oval (carrocel?). Eu particularmente acho um saco. Por mim corrida em oval tinha 3 voltas no maximo, não 300. Mas a receita de lá é gigante… nem plaquinha de patrocinio nos alambrados precisa por…

  7. Muller disse:

    Já responderam por mim. A quantidade de público no IMS nas poucas corridas do ano deve superar tranquilamente as de Interlagos.

    E que lá, o governo não se mete.

  8. claudioaun disse:

    Não quiz dar valores por não ter certeza, mas a Eloisa confirmou. O FDS aqui em interlagos não sai por menos 550 reais, e a pergunta Interlagos é viavel?,com todas as etapas que que se realisam aqui? Ou se tirar a verba governamental, vai pro saco ? a
    As melhores etapas da F1 tem publico em torno de 100.000 os caras movimentam em tres provas o que não conseguem na temporada

  9. Rafael Preto disse:

    Fala Flávio!

    Eu estive no IMC em agosto e durante a visita guiada fiquei impressionado com esse informação de poucos eventos, na verdade existem mais dois (extra automobilismo) a maratona de Indianópolis tem sua chegada na pista onde as últimas 2,5 milhas são corrida no circuito. Têm também uma etapa do PGA tour (o campo de golf lá é muito bonito).
    Voltando ao post o estranho é que o guia se orgulhava de não “precisar” ter mais eventos durante o ano! Eu achei um desperdício!
    Poderiam fazer um campeonato local como o nosso paulista lá! tem varias opções de traçado! mas isso não é a praia dos gringos!!!

    Abraços!!!

  10. Dionisio disse:

    Se fosse no Rio, daria pelo menos pra fazer uma Vila Olímpica no lugar…

  11. Rocky disse:

    Considerando que só no dia da Indy 500 a média de publico tem sido de mais de 400 mil pessoas, deve dar um bom lucro.

  12. Tony Gordo disse:

    Eu li a palavra “vende-se”?

    Valor estimado em US$ 600 milhões?

    Eu li a palavra “monstrego” que, no contexto, remete à palavra “Asronômico”?

  13. Gustavo Oliveira disse:

    Ah, se isso tivesse acontecido em 95… A Cart teria comprado, a IRL não teria existido e a Indycar seria muito mais popular que a Nascar. O efeito seria o inverso, ao inves de termos uma Nascar de monopostos (IRL), teriamos uma Indy de turismo (um DTM americano por exemplo) e uma F1 americana.

  14. Luiz disse:

    Tá melhor que Le Mans, que sobrevive de duas provas de Endurance (uma de carro e uma de moto).

  15. ALEX B. disse:

    Vai ver os arabes compram! Eles adoram isto! Agora, tres corridas por ano é quase nada!

  16. Claudio disse:

    Bom, se voce pensar bem, Interlagos tem 1 corrida por ano.

  17. petrafan disse:

    concordo que é pouco, mas tanto na Indy como na Nascar, o público fica em torno de 200 a 300 mil pessoas.

  18. Bom, não tinha um torneio de golfe também?

  19. Saloma disse:

    Aqui, acabaram com o Autódromo do Rio de Janeiro; Em Curitiba o Autódromo vai a Leilão; E agora outro Tempo do Automobilismo Mundial vai ser vendido, e aí um maluco compra e faz um condôminio e enforca a pista…putz que mudança de rumo!!!

  20. Eloisa disse:

    nao só com tao pouca atividade mas com o preço dos ingressos. O fds de F1 custava $25 por sexta e sabado e a arquibancada mais cara era uns $200 dolares pelo domingo, ou seja com $225 dolares tu tinha cadeira marcada com numero no domingo, sexta e sabado podia sentar em QUALQUER lugar do circuito e na quinta entrava de graça….

  21. claudioaun disse:

    A F1 sempre fugiu da semelhança com a Indy, mas o dia que o Sr. Bernie permitir carros da mesma equipe com patrocinadores diferentes ( já tentaram e ele não permitiu),como acontece na Indy, colocando os interesses da competição acima dos interesses da equipe, conseguir publico de 500.000 e boa parte já sai com o ingresso do proximo ano no bolso a F1 estará no caminho certo.
    Por enquanto a F1 é uma categoria sem a essencia do esporte de competição, está na hora de copiar alguns principios ou continuar fugir das semelhanças.
    Indianapolis é um templo do automobilismo americano ,quanto ser um elefante branco a F1 está doidinha para ter um elefante igual

  22. Kamen Rider Amazon disse:

    É um elefante, mas é legendário! Uma solução é o pessoal do IMS tentar fazer parcerias com mais categorias óbvio como por exemplo a ARCA (que é uma categoria de Stock Cars em oval rival da NASCAR, mas bem menos estruturada – ainda assim tem um bom séquito de fãs). Tem também várias categorias amadoras de Stock Car Racing nos EUA que poderiam usar o quadrioval pra correr e etc. Se não me engano a Sports Car Series (Grand Am) não corre em Indianápolis, por que? Deveriam colocar pra correr lá, tem circuito misto também. A American LeMans Series também. É só a família Hulman fazer essa política de concentrar mais categorias boas porque nos EUA isso não falta! Agora o que não pode mesmo é vender o IMS pra NASCAR porque aí estaria flagrante um crime hediondo! A Família France que é proprietária da NASCAR e por tabela proprietária do estado inteiro americano da Carolina do Norte sempe foi rival da família Hulman de Indiana, de modo que as duas famílias rivalizam usando as suas categorias como instrumento, uma tentanto ridicularizar a outra ainda que as duas tenham um evento première em IMS, a NASCAR desde 1994 faz o Brickyard 400 e a Indy as 500 Milhas desde 1911. O fato é que a família France quer porque quer arruinar a Indy. Espero que as elites de Chicago, Indianapolis, Detroit e Nova York que sempre foram as cidades que representam a turma “open wheel” dos EUA ajude o IMS a não cair nas mãos dos France.

  23. Savio disse:

    O circuito é muito charmoso. Sem sombras de dúvidas é o mais famoso do mundo. A F1 perde por lá não correr, é questão de “status”. Correr em Indianápolis é sonho de 12 entre 10 pilotos do mundo todo.

  24. Guerwin disse:

    Ofere pro pessoal da nova GTBRCLASICC4

  25. Guerwin disse:

    Lavar “roupa” todo dia, que agonia…..

  26. Aliandro Miranda disse:

    Tem os testes da Indy, também.

  27. disse:

    Qual seria a receita de uma etapa da Indy?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>