SONHO DE CONSUMO | Blog do Flavio Gomes | F1, Automobilismo e Esporte em geral
MENU

sexta-feira, 15 de janeiro de 2010 - 12:29DKW & cia.

SONHO DE CONSUMO

GUARUJÁ (o dia começou tarde) - Vejam esta foto que o vemagueiro Roesner, de Joinville, mandou. Era para ver a localização exata da plaquetinha de identificação do Candango. E eis que aparece uma bateria original Vemag! Nunca tinha visto uma dessas, a não ser em revistas de época. É o sonho de consumo de dez entre dez donos de DKW. Será que dá para reproduzir essa caixa e colocar numa bateria nova?

bateravemag

24 comentários

  1. Ditão disse:

    eitaaa !! viu o que ?

  2. Labio de Mel disse:

    Uma vez eu vi tambem

  3. Jovelino disse:

    que mais ele tem ?

  4. Marcelo Larsen disse:

    Eba! Esse é o Roesner que eu conheço! Sabe tudo de DKW!
    Grande Renato Roesner, mestre em DKW aqui de Jlle!

  5. Luis Fernando disse:

    Só completando o que o Roberto disse, é possível se fazer um molde e reproduzir a caixa da bateria sem problemas. O problema é o custo. Um molde para uma caixa dessa, vai uns 4 à 5 mil reais só de material, placas de aço, pinos guia, cobre para o eletrodo do logotipo, parafusos, etc. Mas a mão de obra da ferramentaria é que é a vilã da história, não sei porque cobram tão caro, mas creio que o mais barato iria cobra uns 15 mil. O pessoal que trabalha com injetoras de plástico, não gostam de injetar poucas quantidades. Esse ramo, trabalha na casa das 200 mil, 300 mil peças. Se você chega com um molde desse e quer injetar 100 peças, nem aceitam e pelo tamanho que vai ficar, tem que ser uma injetora de + de 500 gramas/peça, parece pouco, mas a maquina é um monstro, o pessoal que conheço não tem maquinas desse porte. Se eu tivesse o maquinário, faria com maior prazer e não seria esse valor.

  6. pablorocha disse:

    …talvez seja possivel “reconstruir” em cima de uma carcaça semelhante e fazer o logo com recorte de borracha, vai dar um trabalhão daqueles…(será que vai custar um milhão?)

  7. Paulo Antunes disse:

    Oi Flávio, o meu sonho de consumo é o Mercury Cougar XR7 de 1967! A última vez que vi um foi há mais ou menos 25 anos, em uma agência que existia na Rua Francisco Coimbra com a Rua São Serafim, na Penha. O preço médio de um carro desses em bom estado varia de R$50.000,00 a R$60.000,00! Se um dia eu tiver esse dinheiro disponível juro que tentarei comprar! Enquanto isso comprei uma miniatura da “Sun Star”, que meu sobrinho se incumbiu de quase destruir! Seguem fotos do que sobrou da réplica! O interessante nesse carro e que tanto na frente como na traseira existe uma grade metálica! Na frente essa grade embutia os faróis que eram acionados e apareciam quando fossem necessários. Na traseira atrás da grade existe a lanterna em toda a extensão e quando se freia essa vai acendendo em sequência do meio para as bordas! O seu “designer” para a época era quase futurista, porém foi lançado junto com o “Mustang” e aí a concorrência se incumbiu de colocá-lo no ostracismo.

  8. Roberto Valle disse:

    Já tive um fusca 67 6 volts. Como moro em Petrópolis, no inverno era uma beleza. Pela manhã, nhé, nhé, nhé. Se não pegasse no terceiro nhé, tiqua que largar ladeira abaixo. mas o bom mesmo era dirigir à noite, com aqueles faróis sealed-beam: iluminavam menos que uma vela…

  9. disse:

    Só moldar em fibra e usar como capa de proteção.

  10. carlos disse:

    Eu tenho uma bateria destas jogada no quartinho de casa, era do meu pai, se quiser, posso te dar.

  11. Antonio VK disse:

    Essa bateria ainda funciona? Se ainda funcionar é uma aula pra essas de hoje que não duram nada.

  12. Leonardo Vasconcelos disse:

    Flvio vc fala tanto dos DKW que to gostando desses carros também…., além de ficar fã da mecânica alemã. Onde arrumo um DKW?

  13. Ivan Violin disse:

    Sim Flavio, tem muitas oficinas em S. Paulo que ´´reforma´´ as baterias, com componentes novos, aproveitando somente a ´´caixa´´. Algumas baterias bem feitas, de pessoal bem orientados duram mais que as novas.

  14. Uma vez eu vi, só não lembro onde (se foi internet ou revista), uma empresa brasileira que produzia baterias novas, porém com essa “cara” de antiga.

    E faziam vários modelos. Não sei se faziam essa da Vemag… Não consigo mesmo me lembrar onde vi isso, mas de repente alguém que leia o meu comentário pode lembrar e passar aqui o nome da empresa.

  15. Roberto Hackmann disse:

    Olá Flavio,

    se você stiver disposto a investir alguns dinheiros com diz você é possível tanto fazer uma bateria com esta caixa nova, como recondicionar alguma antiga.

    Aqui em Sorocaba fica a fábrica da Heliar e em função disto tem bastante gente por aqui que mexe com isto, além da própria Heliar (antiga Saturnia). Assim se você conseguir se cotizar com um grupo de Vemagueiros e estiverem dispostos a comprar um lote minimo, eles até fazem a bateria nova para voces com esta caixa.

    Outra dica é a Baterias Moura em Itapetininga, ou algum recondicionador, como a Líder e a Reifor.

    Voces teriam que fazer o molde, madar injetar as caixas e levar ao fabricante ou recondicionador e a bateria sai em 12 ou 6 Volts. Caso interesse me escreva e eu lhe passo alguns contatos.

    By the way, eu não sei se você sabia, mas a ZF do Brasil ha algum tempo atrás usinou um lote de conjuntos de engrenagens novas para as caixas dos DKW’s fabricados no Brasil, se não me engano por encomenda de um clube ou colecionador.

    Hoje em dia dá para fazer bastante coisa com um pouco de paciência e juntando um grupo de pessoas interessadas ou adquirindo um lote minimo. A Rolamentos INA por exemplo tem em estoque até hoje rolamentos de DKW, Gordini, Opala, etc.

    Abs

  16. Enio Ernesto Wermuth disse:

    Realmente esta bateria com logo da Vemag, e uma raridade,gostaria de saber se consigo uma caixa de bateria dessas, pois possuo um Belcar 66 e um Fissore 66 com sistema eletrico de 6 volts,tenho quem me forneça as baterias sempre que necessario, mas a caixa nao.

  17. Fábio Aguilera disse:

    Acho que a parte mais difícil vai ser achar a caixa destas baterias para fazer o serviço.

  18. Bento disse:

    O Candango tinha 2 suportes para bateria???

    Acho que esse tipo de caixa pode ser reaproveitado, apenas se trocando as placas internas. Antigamente haviam recuperadoras de baterias que faziam isso.

    Notaram o capricho nos fios das bobinas????

  19. Wilson disse:

    Gosto muito do Candango, a bateria é 6 volts ?????

  20. Hurricane81 disse:

    Flavio… da para abrir essa trocar as placas (positivo e negativo)
    refazer todos os contatos e Lacrar de novo. (sim é possivel lacrar de novo)

    Em um dia voce tem sua bateria de nova.

  21. JONAS MONTANARO disse:

    NAO SEI SE ME ENGANO, MAS PARECE QUE SE PODE MUDAR A BATERIA DE LADO, NAO É ? UM ABRAÇO.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>