SENNA, 50 (20) | Blog do Flavio Gomes | F1, Automobilismo e Esporte em geral
MENU

sexta-feira, 19 de março de 2010 - 18:32F-1

SENNA, 50 (20)

SÃO PAULO (não gosto) – Senna tinha um fotógrafo que trabalhava só para ele. Norio Koike era um japonesinho calado, baixinho, tímido, que não me lembro bem por quê caiu nas graças do piloto. Acho que fez alguma foto legal para uma revista, Ayrton gostou e o contratou como fotógrafo particular. Era o único que tinha acesso a alguns redutos sagrados dele e da família, como a casa de Angra, a fazenda de Tatuí, o apartamento em Higienópolis, as moradas em Mônaco e na Serra da Cantareira, o avião e o helicóptero privados.

Norio era quase invisível. Senna preferia assim. Alguém que registrasse seus passos sem incomodar. Mal falava inglês. E era bom de cliques.

Conto essa história porque recebi hoje um press-release sobre um negócio qualquer em homenagem ao Senna pelos 50 anos, um cartão de aniversário global e virtual, ou real, sei lá. Não me interessei muito pelo assunto, mas percebi que tem chancela oficial, digamos, porque as fotos que acompanham o release são do Norio. Essas três em miniatura aí no alto.

Cliquem nelas. Repararam alguma coisa? Patrocínios apagados e/ou adulterados. No carro, não aparece marca nenhuma. Na carenagem tem um “power by” sem Ford. Sem Marlboro. Sem Shell. Sem Courtaulds. Sem Good Year. Sem Boss. No capacete, nada também. Na foto dele de pé, alterações grosseiras nos nomes das marcas que sempre o acompanharam.

Não querer associar sua imagem à de cigarro, vá lá — embora Senna, em todos seus anos de F-1, sem exceção, tenha tido patrocínios tabagistas como Marlboro, John Player Special, Camel, Rothmans. E o meu “vá lá” deve ser relativizado. Afinal, essas marcas estavam estampadas em seus carros e vestimentas. Não vejo motivo forte o bastante para alterar o passado e a realidade. E as outras marcas? O Banco Nacional nem existe mais. E o que seria de Senna sem o Nacional? E sem a Honda, a Shell, a TAG-Heuer, a Hugo Boss?

Mas Norio sempre foi silencioso. Não acho que vai reclamar de terem metido o Photoshop em suas fotos.

95 comentários

  1. Pedro Paiva disse:

    Olha, eu tenho o cartão de crédito do Instituto Ayrton Senna e faço doações regularmente. Junto com a fatura sempre veio um jornalzinho com informações do Instituto e, na última página, sempre tinha uma foto do Senna. Em um dado momento, as fotos começaram a vir adulteradas. Passados alguns meses, aquilo começou a me incomodar. Eu escrevi uma carta para o Instituto e para a Credicar Visa reclamando dessas adulterações nas fotos. Independente se a empresa é de cigarro, de pneu, de combustível, banco ou etc, sem elas o Senna não teria chegado lá. Sabemos todos, inclusive os hipócritas, que foi com dinheiro do cigarro (entre outros) que a McLaren construiu aqueles carros fantásticos dos anos 80/90. Meu argumento era de que o Instituto deveria ter mais respeito por essas marcas que bancaram o sucesso do Senna, afinal de contas, sem elas, nem Instituto existiria pois Senna não seria esse mito todo se não tivesse vencido como venceu. Depois de uns 4 ou 5 meses, mesmo eu não tendo recebido resposta, os jornalzinhos passaram a vir somente com as marcas de cigarro inibidas. Todas as outras aparecem normalmente. Isso foi há mais ou menos um ano e permanece assim até hoje.

  2. Maickon disse:

    Mas o Sr. Norio deveria sim reclamar e processar, pois isso é alterar fatos! Inaceitável!

  3. Fábio disse:

    Essa história de ter autorização é besteira, se fosse assim, toda vez que a TV fosse mostrar cenas da compa de passada teriam que “tirar” o símbolo da nike dos uniformes dos jogadores.

    Imagina se toda matéria que fossem publicar nos jornais sobre algum esporte a impressa tivesse que pedir autorização para os patrocinadores?

    Ora, o patrocinador faz questão de mostrar a marca, é por isso que patrocina!

  4. Rafael Nunes disse:

    Tiraram o “Ordem e Progresso” da bandeira brasileira também? Isso sim é propaganda enganosa.

  5. Marcelo disse:

    Se não querem mostrar a marca, então apaguem de vez, apesar disso já ser um pouco de babaquice. Agora, alterar os nomes pra aquelas coisas ridículas que aparecem no lugar dos nomes, isso é babaquice em seu mais alto grau. O cara que fez isso (ou melhor, quem ordenou fazer isso) deve ser phd nisso.

  6. Tom Semfreio disse:

    Ia me esquecendo…leis devem ser respeitadas por todos, afinal é para todos. Senna e seus herdeiros não são melhores do que nenhum de nós. Nada dá direito à eles de violarem as regras. Devem sim, serem exemplos para a sociedade, visto a projeção nacional e além, que desfrutam. As fotos estão corretas. Ponto final.

  7. Tom Semfreio disse:

    Copyrights devem ter aprovação dos detentores e proprietários para qualquer espécie e meio de divulgação de imagens. Mesmo que não estejam mais atuantes, há procuradores constituídos da marca. Exceto se o prazo expirou e ninguém reclamou a propriedade. Aí é domínio público.

  8. LEXVIEIRA disse:

    A afirmação de que as alterações são oficiais não deve prosperar.

    Se acessarem o site: senna50.com.br , verão que todas as imagens estão lá como na origem (HONDA, NACIONAL, SHELL)…

    No site: globoesporte.com, também…

    Vamos parar com estas afirmações sem fundamento.

    Ou, como diziam antigamente, vamos parar com o despeito…

  9. Joao Thrinigan disse:

    Informe-se melhor.
    Os patrocínios foram apagados por restrições ao uso das marcas. Segundo o Rogerio Kratz, da agencia do IAS, eles removeram para que não houvesse futuros problemas das empresas acionarem o instituto pelo uso da marca deles sem autorização, e não houve tempo para solicitar a todos o uso.
    Além disso, há uma certa indefinição sobre o sindico de massa falida de parte do Nacional.
    Critica totalmente injusta.

  10. Leonardo disse:

    Pois é, virou moda adulterar fotos antigas. Em algumas fotos antigas dos Beatles, retiraram os cigarros. Ridículo. Se fosse eu, processava!

  11. José Brabham disse:

    Simplesmente ridículo! E um desrespeito com a memória de Ayrton. Como disseram acima, estragaram as fotos!

  12. Jefferson Buitrago disse:

    É o mesmo tipo de babaca que faz estas coisas e aparece como defensor da liberdade de imprensa.Hipocritas!

  13. Paulo Roscoe disse:

    Agora mesmo teremos borrões nos carros durante as corridas, nos uniformes de jogadores ou simulações nas placas dos estádios em jogos transmitidos pela “Venus platinada” . Assim eles vão acabar com o patrocinio no esporte brasileiro.

  14. Samuel Santos disse:

    Seria isto obra de RGT?????

  15. Orlando Salomone disse:

    Pode deixar que a gente reclama por ele. Qual é? Todo mundo agora virou santo? Não sou fumante, mas cada um sabe de si, desde que não incomode os outros. E os outros patrocinadores? Querem usar as fotos do cara e, óbviamente, ganhar alguma coisa. Então, por que o desrespeito com os patrocinadores? Vão à merda!

  16. Luiz disse:

    se eu fosse o Instituto Ayrton Senna, detentor dos direitos de imagem, eu processaria quem mandou fazer isso. É uma mostra de como a mentalidade capitalista só faz o er humano regredir. Eu nem assisto mais a programas da Globo nem da Record, porque é uma vergonha essa guerra de audiência que desrespeita o público. No caso, das fotos é um desrespeito com o próprio Ayrton, por tudo que ele fez e é assim que retribuem.

  17. juliano disse:

    vindo da Globo é normal, o que acho é que o próprio instituto Airton Senna deveria intervir numa questão dessa, e não permitir a “mutilação” das imagens.

  18. EduardoRS disse:

    Se eu fosse o fotógrafo, metia um belo processo no rabo da RG.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>