MENU

segunda-feira, 13 de setembro de 2010 - 20:58Antigos em geral

MADE IN BRAZIL

SÃO PAULO (putz) - Vejam o que o Marco Bruning me mandou. Um Fox, nosso Voyage para exportação, com apenas 2 mil km rodados, lá nos EUA. O carro foi fabricado em 1989 no Brasil. Eu achava que era em São Bernardo, mas um blogueiro aí embaixo garante que era em Taubaté. Que seja. Parece que o carro está à venda no eBay. Alguém procura? E se alguém souber de algum legal em São Paulo, avise. Vai pra TV direto.

67 comentários

  1. Vitor Castro disse:

    Até pouco tempo, aqui na cidade tinha um Voyage que eu supeitava ser do modelo exportação, ele tinha os refletores laterais e o parachoque dianteiro diferente… era na cor vinho…

    E sobre o modelo conversível, tenho algumas fotos… ele foi vendido ou foi só um protótipo?

  2. Cesar Augusto disse:

    P/ os Críticos e desinformados de Plantão “.
    O projeto do carro é Giorgetto Giugiaro.
    Foram produzidos 3 modelos, p/o mercado Americano e Canadense. “Voyage”2 ptas, preço +-Us$5500; “Voyage”4 ptas, preço +-Us$6300;e “Parati”, preço +-Us$7000.
    Tinha + 2000 itens. Barra proteção nas portas, injeção, catalizador, parachoques q. absorvem pequenos impactos, etc. O cambio é 4 marchas. (3+1)overdirve.

  3. marcelo larsen disse:

    Comprei um Voyage LS 85, por um bom preço. Um carro legal, que fez história.
    só trocaria ele por um Lada Niva.

  4. Para saber se um VW foi fabricado em Taubaté é só ver se tem o T no numero de chassi, se foi em São Bernardo ele tem um P.(não confundir com a letra do ano) o meu Voyage por exemplo:
    9BW…….DP……….
    ano 83 fabricado na Anchieta (SBC).
    Sobre a injeção era Bosch modelo KE jetronic (o Gol GTi era LE Jetronic) analógica nos primeiros anos depois passou para um sistema proprio VW chamado DIGIFANT.

    Abraços
    Marcelo (San)

  5. Fabio disse:

    Flavio, não sei se ainda o possuem, mas o SENAI de Jundiaí, interior de São Paulo, tinha um Fox (Voyage) Branco, com refletores e tudo o mais, injeção eletrônica, enfim, completinho e funcionando (ao menos quando fiz o curso de mecânica de autos lá, há uns três ou quatro anos). O pessoal usava esse carro para as aulas de injeção, e sempre tiveram orgulho de mantê-lo em excelentes condições.

    Não sei se te interessa ou sequer se permitem isso, mas você, sendo jornalista e entusiasta de antigos, talvez abram uma exceção e permitam uma visita ao VW.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>