MISTÉRIO SOVIÉTICO | Blog do Flavio Gomes | F1, Automobilismo e Esporte em geral
MENU

quarta-feira, 29 de dezembro de 2010 - 1:03Nas asas

MISTÉRIO SOVIÉTICO

GUARUJÁ (ouvir estrelas) – Meu amigo Rogério Gonçalves, que tem uma taverna em Baikonur, onde vende vodca artesanal, mandou o link. Em fotos, um pouco da história do ônibus espacial soviético, cujo programa terminou misteriosamente após o desabamento do teto do hangar onde se encontrava a aeronave. Fotos incríveis, mistério mais incrível ainda.

Bacana demais, essa arqueologia dos tempos modernos.

46 comentários

  1. mika disse:

    destinado ao fracasso
    quando os soviéticos roubaram as especificações técnicas do Vaivém americano, jamais imaginariam, que estas estavam já adulteradas pelos yankes…
    os americanos, dedicaram-se sobretudo a alterar a configuração dos materiais de protecção térmica do vaivém…
    aquando da aterragem do voo inaugural do Buran, é perfeitamente visivel, os danos estruturais na parte inferior do Buran… toda “queimada”…
    ( agradeço a todos, o favor de partilharem a foto )
    na altura, sem saber o motivo de tão grave falha estrutural, e já com o horizonte financeiro num caos, os soviéticos, atiraram a toalha ao chão.
    esta é a verdadeira história, sobre o encerramento do programa espacial tripulado da URSS.

  2. Paulo disse:

    O pior de tudo é SABER o quanto os EUA fizeram para esconder o BURAN!!!…Nunca tinha sequer desconfiado que existia um ônibus espacial RUSSO…Isso é pra ver o quanto nossa mídia é submissa aos americanos e comandada por agentes disfarçados de empresários da mídia. Agora tudo fica claro de como surgiu a GLOBO e algumas revistas “nacionalistas” como veja e outras vendilhonas da pátria.
    Como eu era cego e enganado!!..
    Pra todo mundo a história da mídia mostra os EUA como o pioneiro e único..Mas agora tôvendo que eles são mesmos vencedores só nas telinhas..

  3. luiz otavio disse:

    retifico: o original estava no hangar mesmo, o do Museu de Moscou é réplica e na Alemanha ídem. Tudo se copia, os EUA pegaram algumas soluções aerodinâmicas do Mig 25 e puseram no F15 (posição das turbinas e lemes duplos), apenas um exemplo. Não sei se o Buran era maior, mas tinha mais capacidade de carga que os dos EUA. A Soyuz é rústica mas infalível e vejam que na atual Estação espacial Intern. tem sempre uma lá parada, é o bote salva vidas, vi um engenheiro falar (comentando a aventura do astronauta brasileiro, na TV) que se na Soyuz tudo quebrar, apenas pela gravidade ela voltará à Terra. o TU 144 se baseou no concorde mesmo, mas tinha diferenças, cannard, maior capacidade de passageiros e era mais rápido, com dois anos de operação teve uma queda e pelos prejuízos não voltou a voar, 30 anos depois os ocidentais notaram o mesmo, o vôo supersônico de passageiros não era rentável e aviões mais lentos e com mais cadeiras levaram a melhor (747).
    feliz 2011.

  4. luiz otavio disse:

    O Buran tinha mais capacidade de carga e era movido a combustível líquido que poderia ter seu fornecimento interrompido em caso de risco (o que não ocorreu com a Chalenger de combustível sólido), mas a URSS quebrou e o que não era prioridade foi-se junto. Ele fez um vôo não tripulado, totalmente controlado e aterrisou a 100 metros do local planejado. os soviéticos não chegaram na Lua, mas lançaram o primeiro satélite e a primeira estação espacial (Mir) e é nisso que as agências mais investem hoje. Foi o segundo protótipo que sofreu com a queda do teto, o primeiro, o próprio Buran, está no museu de Moscou, com alguns ekranoplanos também.

  5. Guilherme Corrêa disse:

    Muito blá blá blá por nada…pessoal…a CCCP acabou. Hoje a Russía é um dos Brics. Capitalista até o último fio de cabelo do Gorbachov….até a Nasa está passando operações de construção de espaçonaves para a iniciativa privada.
    Olhar o passado é bom. Retirar dele histórias e lembranças é melhor ainda. Mas, olhemos para frente.
    O que vem agora em relação ao espaço com certeza vai estarligado mais a pesquisas e até turismo sub-orbital.
    Estou mais interessado em estudo que prevejam como serão os F-1 daqui a 5 anos
    abç a todos e feliz 2011
    Guilherme Corrêa

  6. José Brabham disse:

    Reparem a data do voo do Buran: 15 November 1988…

    Cerca de um ano antes da queda do Muro.

    O que interrompeu o programa soviético do Buran foi o fim da … União Soviética.

  7. Rodrigo Oliveira disse:

    Tá na cara porque não deu certo! O ônibus espacial russo era inteiro de Lego, reparem. A KGB montou a maior réplica de lego do mundo só para tirar uma onda com os americanos!

  8. Banana Joe disse:

    pra carros a URSS nunca foi grande coisa, mas para aviões e na corrida espacial os tovarisch davam show.
    Até nos USA.

  9. Pedro Scherer disse:

    Nossa vi a um bom tempo atrás no Discovery, um programa onde apareceu esse projeto dos Russos. O mais impressionante é que este Ônibus foi lançado e pilotado totalmente por computador. Ou seja não precisou de tripulação.

    Show de bola.

  10. Varlei disse:

    Vi este antonov de seis turbinas descer aqui em cumbica bem de perto neste ano, o avião e um absurdo , quem não viu perdeu umas das melhores imagens do mundo,se ele vier de novo para o Brasil podem ir ver que não perderão a viagem, o avião e mesmo montruoso não tem coisa igual.

  11. Danilo Gaidarji disse:

    Olhando isso dá um puta orgulho da terrinha…
    Eu uma puta tristeza por saber que tudo desabou.

  12. Durvaldisko disse:

    Sputnik ,quando os soviéticos lançaram, provocou histeria coletiva nos EUA.E era um satélite.Depois tripulado por uma cadela e por fim,Gagarin dando a volta ao redor do planeta afirmando que ” a Terra é azul”.

  13. Ricardo Pignatelli disse:

    Ah, Flavio, com base nos ekranoplanos que fim teve o modelo Orlyonok? O Bartini está abandonado ou exposto?

  14. Ricardo Pignatelli disse:

    Quem fala que os produtos da URSS são cópias dos EUA está redondamente enganado, na corrida armamentista a URRS sempre esteve à frente dos EUA, o problema era que só existia propaganda IANQUE no Brasil.
    Pelo que sei, o único Buran que orbitou o Terra foi sucateado num hangar ambadonado do Cazaquistão, outra pérola soviética que está encostada é o ekranoplano Lun, pegando maresia em uma praia russa.
    Segui o link com a imagem:
    http://www.google.com.br/imgres?imgurl=http://4.bp.blogspot.com/_4Nbjeg79u1A/S6Of4fnRw2I/AAAAAAAAECs/EzG6zMj0iQE/s640/s1024x768.jpg&imgrefurl=http://designcove.blogspot.com/2010/03/ekranoplan-lun-project-903.html&usg=__sb6hEAfvLX2to_rFUUZpEsNl1L4=&h=425&w=640&sz=72&hl=pt-br&start=77&zoom=1&tbnid=A1rKEWBdwDhoLM:&tbnh=128&tbnw=172&prev=/images%3Fq%3Dekranoplan%2Blun%26hl%3Dpt-br%26biw%3D1024%26bih%3D583%26gbv%3D2%26tbs%3Disch:10%2C2797&itbs=1&iact=hc&vpx=708&vpy=309&dur=1947&hovh=183&hovw=276&tx=172&ty=116&ei=7qQbTbicDYGB8gbJ0unVDQ&oei=l6QbTbu8LIS9nAet-pGEAg&esq=7&page=7&ndsp=14&ved=1t:429,r:13,s:77&biw=1024&bih=583

  15. martim josé disse:

    Foram os próprios projetistas russos que derrubaram o hangar, fruto da inveja doméstica, pois concluíram que nada, absolutamente nada, se igualaria a tecnologia do Lada.

  16. Rodrigo Mota disse:

    O Buran tinha alguns feitos muito notáveis, somente quem não presta atenção nos mínimos detalhes vai achá-lo igual ao shuttle.

    -as asas do Buran tinham um enflechamento mais “suave” do que o Shuttle, entretanto aeram menos espessas…

    -o Buran tinha a opção de ser propelido por turbojatos, para que em uma reentrada ele pudesse chegar a uma pista mais distante e não contar apenas com o planeio (que no Buran e no Shuttle eram uma droga, planavam igual a tijolo)

    -o sistema de vôo do Buran era 100% automatizado, isso porque assim como a Airbus os Russos gostam de ter a opção !00% controlada por computador. o problema é que nos primeiros estágios a memória dos computadores do Buran não era muito grande o que limitava a duração das missões.

    -o Buran não tinha motores principais próprios como o Shuttle, assim toda a fase do lançamento até o alinhamento de órbita era feita atravéz do foguete Energia, na reentrada contava-se com propulsores auxiliares bastante precisos e que funcionavam por um tempo maior.

    O grande motivo do Buran não ter dado certo foi justamente porque a Soyuz era MUITO MAIS BARATA e bem mais confiável, apesar da Soyuz não ser reutilizável provou-se que o TBO do Buran era tão custoso quanto uma Soyuz+lançador juntos sendo que no caso do Buran ainda precisava-se de um novo Energia…

    A NASA que o diga, eu fico pensando o seguinte. tanto a Capsula APOLLO quanto a Soyuz foram criadas na mesma época e eram equivalentes. A diferença é que apesar do início bem desastroso da Soyuz os Russos levaram o projeto adiante e aperfeiçoaram o projeto tornando-o confiável e barato a ponto de ser produzido em série e com a nova SOUZ-2 a caminho (dizem que terá capacidade para 6 tripulantes)

    eu me pergunto porque a NASA não aperfeiçoou o sistema APOLLO? pelo menos a cápsula e módulo de serviço? o sistema era confiável, o foguete lançador (Saturn-V and 1B) também. se tivessem feito isso teriam o sistema a altura da Soyuz com um preço reduzido (em comparação ao Shuttle).

    A Soyuz é barata porque sua construção é modular e o foguete é contruido horizontalmente, não há necessidade de hangares monumentais como a NASA tem e nem de foguetes “inteiriços”. assim os hangares “convencionais” Russos (tipo, 150mx100m) são mais que suficientes.

    Outra coisa que influencia é o centro de lançamento, Baikonur fica no meio da PQP longe pra caramba de qualquer centro urbano, não há necessidade de precauções com casas e estabelecimentos civis e sem essa necessidade não precisa-se gastar grana. o Centro Espacial Kennedy é espetacular, alta tecnologia. MAS não fica muito longe de Orlando e de Miami (levando-se em conta a velocidade inicial de lançamento de uma foguete até o FL350 cruzando Mach 2), o que faz com que a NASA gaste uma boa grana com medidas de prevenção a incêndios e gastos com seguro contra danos e sistema de resgates. isso tudo influencia no custo de produção e operação das naves Norte Americanas.

    a NASA poderia fazer um centro de lançamento em Edwards que é melhor. fica no meio do deserto entre Las Vegas e Los Angeles, tem um paredão de montanhas cercado o local. tá certo que fica perto de Los Angeles e que LAX é mais movimentado que MIA mas Edwards não tem cidades nas vizinhanças, dizem as más linguas que a “Area 51″ fica perto desta base aérea…

    Mas os russos não precisam choramingar pelo Buran, eles tem a Soyuz-TMA, a Progress-TMA (versão “full cargo” da Soyuz), as contruções modulares da ISS que são invenções Russas e o próprio conceito de longas estadias no espaço sideral são Russos. as naves deles podem não ser lá muito bonitas mas funcionam que é uma beleza!

  17. regi nat rock disse:

    O bichão era MENOR que o americano. Cerca de +/- um terço, Ao contrario do que o amigo aí pra cima afirmou e podia levar até 5 tripulantes contra 7 dos gringos.
    O que a Russia jogou de dinheiro fora é uma grandeza. Tirou o que não tinha, de onde não podia e sabemos o que aconteceu. Quem tinha “talento” pro roubo, virou biliardário.
    É só mais uma das histórias que, aos poucos, vão aparecendo.
    Mas dá dó de ver o tamanho do estrago, mesmo que tenha sido por falta de manutenção no prédio.
    Merecia destino menor.

  18. Leon Neto disse:

    e eu na minha ignorancia nunca tinha ouvido falar no tal “Buran”. valeu pela dica, Flavio!

  19. Luiz disse:

    Não era só os americanos que eles copiavam não, o Tupolev 144 era uma copia descarada do Concorde. Ele também caiu e segundo os russos foi o motivo de terem desistido do projeto.

  20. Pedro Navalha disse:

    Na realidade, o programa do ònibus espacial soviético foi encerrado em 1995, logo depois, o Buran, que realizou apenas 1 vôo não tripulado em 1988 foi encostado no tal hangar e dali nunca mais saiu. Em 2002, por total sucateamento, o local foi abaixo, sepultando de vez o coitado.
    As fotos são realmente impressionantes. Um puta dinheiro jogado fora, enquanto milhões passavam (e ainda passam) necessidade nesse mundão de Deus…

  21. Anselmo disse:

    Em alguns momentos a URSS parece ctrl^c / ctrl^v dos EUA…

  22. @WLuizCarvalho disse:

    Até hoje o mistério ronda toda a história do Buran, ônibus espacial da URSS. Um dos cinco protótipos que foram criados virou um café no Parque da Cultura Gorki em Moscou:
    http://1.bp.blogspot.com/_8GMXh5qkDuk/TANxMpGpacI/AAAAAAAADXQ/6vRMpLc0JiU/s1600/Buran1.JPG

  23. Gustavo disse:

    é sempre bom lembrar que foi pra transportar o Buran que desenvolveram o Antonov 225… e também que ainda hoje é muito mais econômico mandar as cápsulas russas Soyuz do que os Space Shuttles dos EUA…

  24. Afonso Sousa disse:

    O que acho mais impressionante deste ônibus espacial soviético e que ele chegou a orbitar a Terra, só que sem tripulantes…

  25. Ô loko! Porra Flávio, essas fotos são legais pra caramba! Então o teto do hangar desabou? Hummm, sei não.

    • Mauro Rodrigues Junior disse:

      Sem querer iniciar uma toria da conspiração, mas…

      Repararam como esta nave que estava no angar era uma carcaça totalmente OCA?
      Não seria uma nave apenas para exibição nas TV russas?

      Mistério…

      Existe uma suspeita de que o ônibus espacial russo verdadeiro esteja na garagem do agente em território brasileiro chamado Flávio Gomes…

  26. Snowmeow disse:

    Esse é o Buran, acoplado ao Energia/Proton. O Buran era BEM maior que os ônibus espaciais americanos, cerca de um terço maior. E teve o feito de ir para o espaço e retornar à terra… SEM qualquer ajuda humana, guiado apenas por controle remoto!

    Mas a falta de dinheiro é a forca de qualquer sonho, e mais esse foi enforcado, com o fim da corrida espacial. Hoje, o Buran é peça de museu, e uma prova do que os “camaradas” poderiam fazer, se tivessem uma ajudinha mais capitalista.

  27. Juan Santista disse:

    Incrível como o Buran virou pó com a queda do teto do hangar. Até parece um Lada!!!!
    É UM LADA!!!!!!!

    Juan

  28. Edson Del Rio disse:

    Naquela época, muitos projetos russos eram cópias exatas de projetos ocidentais. Pode-se ter um departamento de engenharia muito forte ou um departamento de espionagem muito bom. No caso, o pessoal da espionagem era numeroso e praticamente havia um simpatizante da causa russa em cada empresa de aeronáutica que, sem pestanejar, passava as informações adiante e, o mais importante, a custo zero. Engenheiros e administradores simpatizantes do regime repassavam as informações confidenciais das empresas de tecnologia aeronáutica apenas por simpatia a causa. Não somente copiaram o Space Shuttle, mas também outros projetos aeronáuticos, inclusive da Embraer, mas essa é outra história. Infelizmente, na maior parte das vezes, eram cópias quase que idênticas, mas sem inovações tecnológicas e sem grandes contribuições da engenharia de desenvolvimento. Via de regra, simples cópias e, muitas vezes, de versões antigas, desatualizadas, do projeto sem melhoras aparente significativas. Uma parte da história do século passado ainda pouco explorada.

    • Ricardo Bigliazzi disse:

      isso começou a muito tempo atras… e pegou um ritmo bastante grande na segunda guerra mundial… com as copias dos B-29 e de outras maravilhas que os russos puderam por as mãos em cima… diriam os técnicos: “vamos nos utilizar da engenharia reversa”…

      Segue o jogo… modificando o ditado… “quem pode menos… copia mais”.

      Imperador

  29. EduardoRS disse:

    Muita gente fala que o Buran era uma cópia dos seus similares dos EUA, mas na verdade ele tinha capacidade de pouso totalmente automático (seu primeiro vôo foi sem tripulação), e possuía maior potência e capacidade de carga. Era uma baita nave. Pena que o programa se desenvolveu no período de transição para o capitalismo.

    Enquanto isso, os ônibus espaciais da Nasa fazem seus últimos vôos e não têm substituto. Outro passo atrás para a humanidade. Pelo menos as boas e velhas Soyuz ainda dão conta do recado, mesmo com um projeto básico de 50 anos atrás.

    Não vi se diz isso no site das fotos, mas tem um Buran ainda “vivo” por aí. É uma nave que não chegou a voar, e está atualmente no museu de tecnologia de Speyer, na Alemanha – http://speyer.technik-museum.de/en

  30. Ricardo Bigliazzi disse:

    Se não me engano o nome da nave era “Buran”.

    Diriam os técnicos que o seu desenho estava calcado nas leis da aerodinamica… diriam os leigos que o mesmo era na verdade uma copia dos Onibus americanos.

    Segue o jogo… gosto bastante das fotos que as agencias espaciais tiram… acho que são tiradas peços melhores equipamentos do mundo.

    Imperador

  31. Bela coleção de fotos.

    Flávio, o programa Buran foi cancelado em 1993, e não após a queda do galpão, que ocorreu quase dez anos depois (2002). A queda do galpão não teve nehum mistério – foi por simples falta de manutenção mesmo. Tive a oportunidade de trabalhar no Leste Europeu nos anos 90 e vi muita infraestrutura caindo aos pedaços, e não fiquei surpreso – mas sim triste, com o inglório fim do Buran.

    Em tempo: o Antonov AN-225 que carregava o Buran “nas costas” ainda está em operação. Creio que só foram terminados dois exemplares deste avião. O bicho é gigantesco e faz um barulho ***inacreditável*** na decolagem (e nos flyovers também). De vez em quando aparece em feiras aeronáuticas como Le Bourget. A Antonov opera os aviões ela mesma, e os aluga para transporte de cargas especiais. Com o investimento contínuo em indústria pesada na China, os AN-225 passam a maior parte do tempo por lá,

  32. Pedro Sciamarella disse:

    ” Nossa!”. foi o que eu disse quando vi essas fotos.. o que se tem que perguntar é o que eles levaram “lá pra cima”… eu posso estar mal informado, mas nunca vi essas fotos, e nunca soube que a União Soviética tinha um ônibus espacial.. bem, para mim,agora, a “area 51″ tinha até estádio de futebol.
    O “leme” desse grande avião Russo agora me faz todo sentido…

  33. Chico disse:

    Ainda há muitos mistérios da Guerra Fria a esclarecer, incluindo uma e outra bomba nuclear extraviada… Aliás, a diferença central entre o período da Guerra Fria e o atual, do terrorismo, é que durante o primeiro havia duas nações com poder para destruírem o mundo, porém sem vontade para tanto… já com o terrorismo não falta vontade, faltam os meios… e que nunca os obtenham.

    • Cleiton Pessoa disse:

      Esse negócio de terrorismo é uma balela, principalmente vindo dos árabes. O lema deles sempre é, vamos contra o império capitalista mas… Vendem o petróleo e arrecadam bilhões em causa própria, não fazem infra-estrutura e deixam seu povo na merda com leis de merda. O terrorismo desse povo alienado deveria ser contra seus próprios governantes que vivem no luxo enquanto a populaçao vive no lixo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>