ALFA RIO | Blog do Flavio Gomes | F1, Automobilismo e Esporte em geral
MENU

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011 - 1:59Antigos em geral

ALFA RIO

SÃO PAULO (novidade) – Esse aí eu nunca tinha visto. A nossa Alfa 2300 era exportada como Alfa Rio? Quem mandou o anúncio, raríssimo, foi o vemagueiro juramentado Roberto Fróes.

32 comentários

  1. Chevetteiro disse:

    Acho que a Holanda também importava esse carro.

  2. Mário disse:

    QUE SAUDADE !!!!

    E FOI NUMA BARCA DESSA QUE A LURDONA FEZ A ALEGRIA DE 2 AMIGOS PELA PRIMEIRA VEZ …………………., KKKKKKKK!

    ALFA ROMEO 2300 ROUBADA DO PAI , 1979 , 15 ANOS DE IDADE . AAAAAHHHHHHH COMO O MUNDO MUDOU , E FICOU MUITO MAIS SEM GRAÇA !

    BELA FOTO .

  3. Paulo F. disse:

    Vendida na Alemanha! Foi exportada e volta e meia na Quattroruote da época aparecia as nossa 2300 que ia a Balocco fazer teste como novo lançamento a ser feito, da Grosse Alfetta! Mal sabiam os jornalistas que era apenas testes de adequação para o mercado europeu do 2300. derivado do Alfa 2000 de 1957!

    • FT disse:

      Paulo F. Na verdade o caminho foi inverso. A 2300 foi projetada na Itália, para o mercado brasileiro, adaptada para a capacidade técnica/produtiva da FNM. Os testes secretos em Balocco já aparecem em 1970, bem antes do carro vir pra cá ser testado em 1972.

  4. Carlos Santista disse:

    Para mim, só dois carros fabricados aqui que pareciam ter o mesmo nível de um importado. O Alfa e o Omega CD

  5. Paolo2300 disse:

    1) A miniatura de 2300 da Automodelli não é a primeira. A primeira foi a do Paolo2300, com 13 unidades feitas em resina em Dez/2009, artesanalmente. Veja foto: http://arcmg.com.br/encontros/encontro01-2011/2011-01-Encontro-06.jpg
    2) A primeira Alfa de tração dianteira foi o Alfasud, um Alfa pequeno, de 1972. Seria um excelente carro na sua categoria, mas era feito com chapas de aço russo que enferrujavam facilmente.
    3) Houve uma Alfa 2300 limusine (carro comprido de 3 janelas), feita por empresa de veículos especiais, cuja foto apareceu em uma revista de época (anos 80). Não é o protótipo Alfa 2300 Executivo feito pela Fiat.
    4) Na Alemanha se dá o nome de limousine a sedãs grandes comuns (sem alongamento de carroceria nem 3a. janela).
    5) Esta foto postada aqui no Blog existe também em http://www.arocalfissima.com/albums/MILANO-SANREMO-2009/brasilerio2300.png e foi postada no fórum Alfa BB há poucos dias.
    Abs
    Paolo2300

  6. Paulo Fonseca disse:

    Na verdade, tenho saudades, pois hoje no Brasil, a Fiat, não fabrica carros deste naipe, ficaremos na sorte se caso,o Brasil honrar o contrato com o México, assim sendo, poderemos, ter acesso , aos novos modelos da Alfa-Romeu.

  7. ALEX B. disse:

    Na época, eram um charme só!

  8. vitão disse:

    o problema que levou a adoção da tração dianteira é que a Alfa teve que dividir os custos de desenvolvimento do 164 com a Fiat ( Croma, Lancia e SAAB), o qur forçou a adoção da tração dianteira. mais aqui : http://en.wikipedia.org/wiki/Alfa_Romeo_164

    Para devolver o caráter esportivo à condução da Alfa, e como a Fiat não tem uma plataforma de tração traseira, ela assinou um acordo tecnico com a BMW em 2.007 para dividir as plataformas das série 3 e 5, mas não sei se o acordo ainda é válido :

    http://www.estadao.com.br/noticias/economia,fiat-e-bmw-assinam-acordo-para-cooperacao-em-corte-de-custos,202537,0.htm

  9. Marcelo ChiVas disse:

    Essa Alfa Rio foi feita para exportação para Europa. A mídia especializada que avaliou o veículo fez grandes elogios, e em comparativos com a BMW da época, se saiu melhor em potência e conforto.

    O carro tinha um motor feito exatamente para exportação, com uma potência maior (160 cavalos se não me engano, contra 145 do modelo nacional).

    Infelizmente por problemas de burocracia na exportação (claro que aqui no Brasil), ficou apenas no projeto. Acho que foram poucos modelos para lá, mas nunca de fato comercializado.

    • AR2300 disse:

      Bom dia Marcelo.

      A exportacao do modelo foi mais um acordo para satisfazer egos dentro do governo militar (apesar da FNM ter sido vendida no final dos 60 e no momento a fabrica estar sob controle FIAT ainda se mantinham resquicios e vicios internos de uma estatal), do que uma estrategia planejada.
      Os veiculos sairam com um acabamento bem melhor do que o oferecido no mercado nacional, com climatizador, calefacao mais eficientes, exigencias do mercado europeu para seguranca, compressao de motor 9:1 (contra 7,5:1 dos nacionais) e 2 carburadores Weber 40 (no lugar dos Solex 40 versao ti4) e ignicao eletronica (os nacionais ainda vinham com platinados e condensadores). E claro um ajuste melhor de avanco para rodar com gasolina de excelente qualidade contra a pessima nacional do fim dos 70.
      O problema de ferrugem precoce, nao resistindo nem ao tempo da garantia foi comum a quase todos os carros nacionais do fim de 77 a 79. Pessimo aco importado da China frente aos altos precos internacionais decorrentes ainda da crise do petroleo. Carros nacionais destes anos em bom estado de conservacao sao raros. Os carros apodreciam na garagem.
      E ainda demora na liberacao do lote nos portos, falta de assistencia tecnica. Na Europa a Alfa Romeo so foi comprada pela Fiat em 1986 sendo assim, esses Alfa Romeo Rio Made in Brazil eram da concorrencia, cabendo este pepino sabor abacaxi aos importadores e investidores locais, nao havendo qualquer aval ou homologacao da Alfa Romeo. Foram feitas liquidacoes a precos de banana, com grande parte do encalhe. Foram parar ate nos Estados Unidos e Canada. Alguns amigos la usam ate hoje os motores e cambios (o que sobreviveu) em Alfa Romeo da serie 1900 e 102 e nos procuram para tirar duvidas tecnicas, comprar pecas. Com bom combustivel, melhora no comando de valvulas e melhorias de admissao e exaustao eles conseguem em dinamometro uns 165 CV. Na epoca os preparadores de motores Alfa Romeo de competicao na Alemanha, com melhorias de comando, vedacao e juntas de cabecote, admissao e escapamento, compressao e balanceamento e alivio de peso interno chegavam a quase 190 CV. Nada mal para um motor dos anos 50.

  10. Ricardo disse:

    Flavio, teve algumas que até foram pro Oriente Médio ! Tem um pessoal que está fazendo a miniatura da 2300 (única miniatura feita no planeta) logo mais estará a venda e eu vou querer uma vermelha, a minha é uma 75 vermelha, igual aquele que estava abandonada em Moema, lembra ?

    Abs

  11. Nei disse:

    Era um excelente carro, um destaque no Brasil nos anos 70.
    Possuia intens incomuns para a epoca, principalmente no Brasil, como freio a disco nas quatro rodas, cambio de cinco marchas, vidros eletricos de série, etc.
    Aliás Flávio, você deveria fazer uma matéria com esse carro no Indiana Gomes. Na verdade, é o começo das atividades de um braço da FIAT no Brasil. Foi um dos melhores carros produzidos aqui no Brasil.

  12. Wagner Neves disse:

    Flávio,

    O nome limousine me fez lembrar que vi uma vez um anúncio ou reportagem com uma Alfa dessas com uma emenda na coluna central que alongava o carro em uns trinta centímetros. Isso faz muuuuuito tempo (década de 70). Poderia ser esse?

  13. Tohmé disse:

    Ou eu estou muito Gagá, ou apareceu post por aqui mesmo desse carro…(ou foi no blog do Joca?)

  14. luiz alberto disse:

    Pequena correção para não ser mal interpletado: O 2300 era TRAÇÃO TRASEIRA os atuais é que são dianteiros(a partir do 164 se não estou enganado)

  15. luiz alberto disse:

    Sou Alfista e posso dizer : Por este e outros erros de projeto e estrategia de mercado é que a ALFA ROMEU foi parar nas mãos da FIAT.
    No caso deste carro especificamente,alem de contar com uma chapa que enferrujava só com o vento úmido ainda tinha um motor que apesar de potentente(para época e melhor que alguns atuais) já estava defasado em relação ao italiano,o 1750 da Giulieta tinha praticamente a mesma potencia. A pá de cal na ALFA ROMEU foi colocar tração dianteira num carro em que o forte era a condução esportiva. No caso do 2300,que era muito pesado e por isso ruim de pista,não honrrava as tradições da marca,que podia-se dirigir no dia a dia e ainda participar de alguma corridinha de fim de semana.

  16. Roberto Borges disse:

    Na minha tosca ignorância sempre achei que o modelo nacional era uma adaptação das de fora. Nunca imaginei que fossem exportadas!
    De onde é o anúncio?

  17. André Moro disse:

    Detalhe: era exportada para a Alemanha !!!

  18. Opaleiro MG disse:

    Até onde sei só teve um lote exportado para a Alemanha com vários problemas de qualidade…

  19. Luiz AG disse:

    Sim, o TI4 era exportado com esse nome. Só ver a propaganda do carro na época. Eles exploram muito isso.

  20. Edu disse:

    Não só era exportado com o nome de Alfa Rio como o Niki Lauda fez propaganda dele na Europa, com direito a assinatura no carro e tudo mais.

    http://ohmygoditsthefunkyshit.tumblr.com/photo/1280/1184336369/1/tumblr_l9av6cyOTP1qbh41z

  21. Barney disse:

    Curioso… e em quais países ela queimava o filme da alfa ????

  22. caltelem disse:

    Please, wipe it out!

  23. caltelem disse:

    Tá bom… parece Monte Carlo, mas não é!

  24. caltelem disse:

    Se você já jogou Gran Turismo no PS2! ((nem tô falando do PS3!)
    Ah! Você conhece este lugar!
    (algum italiano por aí?)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>