MANY QUESTIONS | Blog do Flavio Gomes | F1, Automobilismo e Esporte em geral
MENU

quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011 - 2:51Automobilismo brasileiro, One question

MANY QUESTIONS

SÃO PAULO (de saco na lua) - Me parece óbvio que a relação do homem com o automóvel descambou de vez. A molecada gosta de tuning e arrancada, néon, woofers e subwoofers, DVDs, rodas cromadas de aro 18, pneus de perfil baixo duros como madeira, molas cortadas, suspensões catracadas, rachas na perifa, “Velozes & Furiosos” e… drifting.

Bem, gosto é gosto, mau gosto é mau gosto, cada um que cuide do seu, e não é disso que se trata este post. Trata, sim, de jogar na roda algumas perguntas.

Quem é que autoriza uma estupidez como essa do vídeo aí em cima, enviado pelo C.E. Sato? A prefeitura de São José do Rio Preto? As autoridades do trânsito? Essa prova é homologada? Tem carimbo de alguma entidade esportiva? A CBA sabe de sua realização? E a FASP? Quem organiza? Quem cuida da segurança? Quem permite que esses queimadores de pneus façam essas coisas perto de postes e guias e árvores? Quem controla a presença do público ao lado dos carros? Que habilitação têm os, hum…, pilotos? E esses carros, são vistoriados? Vêm de onde?

Respostas no guichê ao lado, por escrito, por favor, em três vias autenticadas.

144 comentários

  1. Dalton Menoncin disse:

    Diante de um vídeo tão grotesco fica complicado fazer alguma defesa em favor do meu esporte favorito (sim, esporte favorito). Mas queria fazer algumas observações mesmo assim:

    - Sim, as pessoas não deveriam estar assistindo na parte externa das curvas. Sim as proteções não são o bastante para manter a segurança. O único atenuante é que nesse trecho os carros dificilmente passaram de 60 km/h, principalmente dentro das curvas. Ao contrário de outras competições automobilísticas onde carros jamais andam a menos de 120 km/h, em geral o Drifting envolve riscos menores devido a velocidade menor, na maioria dos casos. Nunca ouvi falar de um piloto que morreu fazendo drifting.

    - Peças perdidas são normais em eventos de drifting. Especialmente bumpers frontais e traseiros.

    - Eu não entendo nada da parte burocrática que envolve os eventos automobilísticos, mas acredito que assim como o Drifting – uma prática esportiva recente principalmente no Brasil – todas as outras competições surgiram à partir de um ponto onde o profissionalismo e a segurança não eram o foco principal. E com o tempo e o maior controle das federações essa modalidade também tende a ganhar nesse aspécto.

    - Sr. Flavio: Você tem o mesmo rigor e o mesmo negativismo em outras modalidades? Ou é específico ao Drifting?

    E finalizando… drifting não tem nada a ver com neon, carro rebaixado, sonzera e racha na perifa. Acho que na melhor das hipóteses isso foi uma provocada de leve.

  2. Denis disse:

    O pior evento de Drift que já vi.

    Ainda bem que existem outras equipes de Drift bem mais organizadas em São Paulo, e não estão usando termos como “campeonato” sem ter autorização de federação ou confederação.

    Como já foi mencionado nos altos de algumas reuniões de federações e até mesmo na confederação “esse organizador (es) nunca mais terá permissão para executar um evento automobilístico”, caso tente será barrado.

    A confederação recebeu um relatório sobre esse evento de São José do Rio Preto , lamentável a cidade perdeu muitos pontos com a atitude de total irresponsabilidade da organização e autoridades envolvidas nesse evento.Prejudicando até mesmo outras categorias que ocorrem na cidade.

    Sem mais.

  3. fabio disse:

    se vc percebeu todos os poste estao protegido aonde sao feitas as manobras pois isso e drift enao uma corrida de f1 , pos perigo tem em qualquer lugar entao parceiro em vez de criticar para ganhar ibope no seu poste vamos nos unir para mudar a visao do nosso governates que ficao patrocinado show , festa de peao e esquence o automobilismo ,Agora se vc e capaz de ficar criticando porque nao promove os supostos campeonato de arrancada ,e drift, etc .organiza um e paga do seu bolso que vamos correr na onde vc quizer ;
    (respeito sua profissão pois e atravez de criticas que superamos no futuro obrigado .

  4. fabio disse:

    Boa tarde !! a todos

    vc que ficam falando oq nao sabe primeiro em vez de ficar querendo girar polemica primeiro .

    pois somos piloto proficionais e com muitas habilidade ,erros teve sim quem nao erra , so que o publico estao de para bens , que se comportaram bem , e nao foi uma partida de futebol que o seu filho nao pode entrar para assistir pois nao vendi evento para ninguem eu banquei sozinho , se vc prestou a atenção tem contenção de concreto agora porque que no japão os esport sao previlegiado pois la nao tem tanta burocracia e nao permite bebida alcoolica .

  5. Davi Ribeiro disse:

    Já fui jovem e vi muitas coisas destas. Ocorre quando um grupo de carinhas endinheirados que se acham um às ao volante se juntam em um determinado local, longe de qualqer fiscalização, para se divertirem.
    O problema é que não pensam nas consequências, que podem ser desastrosas. Mas, nesta fase, ninguém tá ntem aí para isso.
    Não quero nem pensar em acreditar que esse “evento” seja autorizado por alguma autoridade aubomobilística. Seria o fim da picada. Não tem a mínima condição de segurança. Insegurança total.
    A culpa é das autoridades responsáveis, que são incapazes de fiscalizar pegas, pessoas embrigadas, ladrões de carros, etc, etc, etc.

  6. Tiago Mio disse:

    Adoro Drilt, ai no vidêo ja é doideira.

  7. Marcelo Martinez disse:

    O problema, na minha modesta opinião, não é se o drifting é legal ou não, como muitos colocam até de forma um pouco preconceituosa quando se referem a caipirada, idiotas ou coisas do gênero.

    O problema, como no caso das arrancadas (como na morte do Maschio), na tal das manobras (confesso que não gosto de tal evento) é a segurança dos pilotos e do público.

    Como colocou no texto o FG a CBA tá sabendo desses eventos (a arrancada eu sei que sabe, mas não fiscaliza direito, pois os fiscais não entendem nada da preparação dos carros: só se preocupam em $$$$$$), há um segurança satisfatória ao público (ambulância, proximidade com a pista, traçado, área de escape etc etc etc) e com os pilotos (equipamentos em dia, carros com as devidas revisões com o equipamento devidamente certificados para corrida, FISCAIS DA CBA QUALIFICADOS etc etc etc).

    Aí sim!!! Não vejo problema dos eventos acontecerem!!! Acho até bom, pois a draga que se encontra o automobilismo brasileiro, se houvesse uma participação maior, levando essas categorias à profissionalização (vide o que faz o “profissional” mucio eustaquio) seria bem-vindo e tiriaria esses oportuinistas (ou, pelo menos, mitigaria) desses eventos.

  8. Orlando Salomone disse:

    Internacional? Isso prova que existem idiotas no mundo inteiro.

  9. Gustavo disse:

    Niltão,

    Me desculpa, mas o cara é bom… E freio de mão se usa em rally tb, vai te informar…

  10. Muller disse:

    O negócio é o seguinte: Na Europa adoro os Bergrennen (Hillclimb) e os ralis da vida, mas admito que em muitas dessas competições a falta de segurança é enorme. O povo encosta com o carro numa reentrância, arma a churrasqueira, bota o isopor com cerveja e fica vendo os pilotos passarem. Se pegar, pegou.
    Lógico que, no caso deles, uma prova com 30km de extensão é bem mais difícil para manter os padrões e segurança que um evento num autódromo. E, (in)felizmente, a segurança (e a câmera de TV) ditou a mudança – hoje todos preferem correr em autódromo que em circuito, ou trecho.
    Mas e aí? Será que o acidente do Kubica ou os atropelamentos no italiano de rali ano passado vão fazer esse pessoal parar de correr?

    Enfim, isso é rali. Se é pra fazer drift, que faça com o dobro da segurança, pois andar destracionando o tempo todo é como navegar com um barco… você fica no limiar de perder o controle, ou seja, a chance de haver um erro é BEM maior. Esse do vídeo aí é um (projeto de) circuito, onde os carros voltam pela mesma pista, com pneus soltos fingindo ser proteção, andando de lado o tempo todo.

  11. Bruno Oliveira disse:

    Eu sou dessa geração que gosta desse tipo de coisa (20 anos), mas creio ser uma exceção. Não gosto muito de arrancadas, para mim carro tem que fazer curva. Gosto de corridas tradicionais, principalmente as com carros pouco alterados, como WTCC. Mantendo a estrutura basica do carro original e mesmo assim andando muito, diferente dos stock que são uma bolha sobre uma gaiola.

    Drifting desde que bem feito não tenho nada contra, acho lindo ver o carro deslizando de lado, essa foto não me deixa mentir: http://www.driftingstreet.com/images/bmw-m3.jpg

    Sobre o tuning a sua época já passou, quando ele surgiu nos anos 2000 até achava legal alguns carros, mas agora já foi. Agora o padrão é modificar seu carro com o maximo de bom gosto possivel, como se fosse uma versão esportiva da própria marca.

    Aqui em Curitiba pelo menos é bem raro ver um carro ‘baiano’ todo colorido, ‘xunado’ como antigamente, mas pelo que vejo de fotos e videos e pelo site bizarrices automotivas no resto do pais tem gente que ainda acha bonito enfeitar (xunar) o carro todo sem nenhum bom gosto.

    Por aqui os carros modificados são de bom gosto e não vejo problema em um carro rebaixado, desde que sem exageros e com componentes legalizados.

  12. Levi Davet disse:

    Para um “Campeonato Internacional”, achei precário. Aliás, “precário” é eufemismo.

  13. Franco disse:

    Fico pensando nos caras que ficaram meses trabalhando para projetar um ótimo como um Mazda RX7 do vídeo e vem um cérebro de galinha desses e destroi o carro como os babacas do vídeo. Deve ser algo como o Santos Dumont quando viu sua invenção sendo usada na 1ª Guerra Mundial.

    O que mais assusta é ver como tem gente idiota nesse mundo!

  14. galileu disse:

    não é Ás no volante, é asno volante mesmo, coitado do bichinho

  15. V. Maghetti disse:

    Certamente alguém achou que os ridículos pneuzinhos colocados em alguns trechos da “pista” seriam proteção suficiente!

    O que me incomoda não é o fato de um ÁS NO volante fazer isto, este é um problema dele, desde que o faça em local isolado, onde, em caso de acidente, apenas ELE se ferre. Me incomoda que sito seja feito em um lugar público, com pessoas em volta. Me incomoda também saber que existem pessoas suficientemente idiotas para permanecerem ao lado da pista, sujeitos a serem atingidos por algum carro desgovernado.

    Todos já sabemos como vai terminar: algum dia vai acontecer um acidente com várias vítimas, algum figurão vai divulgar as medidas que serão tomadas “para que isto nunca mais aconteça”, e depois de alguns meses (semanas?) ninguém mais vai falar no assunto, até acontecer outra tragédia…

  16. Diogo Sorocaba disse:

    Flávio, não imaginava que haviam tantos “manos” entre seus leitores.
    Detestáveis manos!

  17. Rosalvo Neto disse:

    Eu continuo dizendo que isso é culpa da famosa inclusão digital. Quem não tem educação para jogar lixo no chão poderia ter acesso à informação. As pessoas vêem esse tipo de coisa nos campeonatos enlatados dos EUA, onde o povo não sabe o que é curva e carro bom só precisa acelerar em reta. Depois aparecem loucos como o Ken Block, disseminando vídeos com suas loucuras e peripécias, e quem não tem cabeça acha que pode fazer igual, com equipamento bem inferior e sem local adequado. Vamos pensar um pouco sobre o assunto. Isso não acontece só com o automobilismo, vem acontecendo com diversos setores da sociedade.

  18. Rodrigo Moraes disse:

    Marcog, eu tenho um Gol GT e você não acredita como é macio, acho que você está confundindo carro esportivo com carro rebaixado, com mola cortada. A grande diferença do WRC com o drifting é que o rally tem uma razão de ser, que é ser o mais rápido possível em diferentes superfícies. O drifting não tem razão de ser, a não ser torrar pneu e gasolina, já que esse modo de dirigir não te faz ser nem mais rápido, nem mais econômico, nem mais nada.

  19. Enio Luchtenberg disse:

    Doido pra morrer e náo sabe como, diria meu av’ô

  20. João disse:

    O pior deste evento e que não são tão moleques que estão dentro dos carros são pessoas que estão vendo uma oportunidade de ganhar um troco em cima da molecada e de algumas prefeituras vendendo os eventos as apresentações emontam estas estruturas precarias como parquinhos de diversão de pireferia.

    E hoje devido a estes oportunistas a arrancada sofre o preconceito, que campeonatos serios de arrancada como o Brasileiro do velopark, o de Curitiba, o do ECPA em Piracicaba , o de Maringa e futuramente o da SPID em Itatiba são comparados com eventinhos num sambodromo qualquer ou numa avenida da cidade, onde na minha opinião os maiores rsponsavéis são a prefeituras que fazem a liberação. E pelo que eu sei a marca do energetico nem sabia do evento o carro foi adesivado como o do piloto Japones campeao

  21. Andre Decourt disse:

    Como dizia Nelson: ” Toda a unanimidade é burra” !

  22. Andre Decourt disse:

    Agora que vi o vídeo..ridículo ……começando pela pretenção de “internacional” essa caipirada é triste…..

  23. Gabriel, o Pensador disse:

    Ridículo! E esses tontos que ficam perto de onde os carros passam… se alguém escorrega um pouquinho ali vira uma carnificina. Não vi uma ambulância, um carro dos bombeiros, nada.

    Aí o espertão que tá filmando diz: “Essa foi quase.” Quis morrer um pouco quando vi isso.

    Isso (esse “campeonato mundial”) pode, mas você dirigir seu Gol 82, modelo 83 pelas ruas não é possível, pois o carro foi “reprovado” por uma “inspeçãozinha”…

    Ah, você já deve ter visto que ao lado daquele prédio na Marginal Pinheiros que é mais alto do que deveria (o mencionado no “post ” Reprovado) estão construindo outro tão alto quanto…

    O mundo está uma m**** mesmo.

    Abraço!

  24. Joao disse:

    Dizem que uma sociedade aonde o sexo e reprimido gera fetishes e outras anormalias. Ficam fechando kartodromos no Brasil e surge esses carros que correm por beleza estetica e nao velocidade.

  25. Mario Souto-Maior disse:

    Flávio, espero o seu post quando um beócio destes matar 3 ou 4 numa destas curva…Que coisa mais irresponsável. Pode preparar um post pois você vai precisar, guarde minhas palavras..

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>