MENU

sexta-feira, 8 de abril de 2011 - 15:54Automobilismo brasileiro

PARABÉNS (AGORA DE VERDADE)

SÃO PAULO (assim, sim) – Quarta-feira coloquei um post aqui questionando o preparo do cavaleiro Rodrigo Pessoa para correr na Porsche Cup. Acho que vocês se lembram. No rastro do acidente fatal de Gustavo Sondermann, coloquei em discussão se a experiência do atleta no esporte a motor seria suficiente para lançá-lo às feras numa categoria de carros muito velozes.

Acabo de receber um e-mail do Dener Pires, da Stuttgart, diretor do campeonato. Agradeço muito a atenção, fico feliz e muito mais tranquilo ao ler seu teor e aproveito para fazer um mea-culpa por não tê-lo ouvido antes de publicar o que escrevi. A íntegra está abaixo.

Desculpas pedidas, apenas concluo dizendo que se é verdade que a Porsche merece aplausos pelo cuidado que demonstra, não é menos verdade que essa iniciativa, em todas as categorias do país, deveria partir da CBA , que não dá a menor bola para o assunto.

Sobre o curso de Rodrigo Pessoa no Porsche Cup

Boa tarde, Flavio.

Agradeço a serenidade e seriedade com que você fez seus questionamentos a respeito da participação de Rodrigo Pessoa em uma aula de pilotagem com um Porsche GT3 Cup Challenge Brasil. Essa postura, seguida como linha editorial por toda a equipe do Grande Prêmio, faz o site ser uma das referências em cobertura de automobilismo esportivo no Brasil.

A respeito do curso de pilotagem feito pelo Rodrigo, eu gostaria de acrescentar algumas informações, além de salientar outras que já constavam no press-release divulgado por nossa assessoria de imprensa.

Todo piloto admitido para disputar o Porsche GT3 Cup Challenge Brasil passa por um procedimento de testes que visa proporcionar uma perfeita integração ao automóvel. Evidentemente, esse procedimento é diferenciado de acordo com a experiência anterior de cada piloto. Temos como praxe diminuir a potência do carro sempre que um piloto menos experiente faz seu primeiro teste em nossa categoria. Sendo assim, o carro se torna muito mais seguro, já que passa a contar com metade da potência para a qual foi dimensionado – consequentemente, passa a ter dobrado o nível de segurança exigido pela FIA para homologação do 911 GT3 Cup. À medida que o piloto se torna apto a controlar a máquina, aumenta-se a potência de forma gradativa.

No caso do Rodrigo, não se trata de um piloto sem experiência. Ele já pilotou carros da DTM (no caso, um Mercedes-Benz, modelo que requer uma condução ainda mais habilidosa e técnica do que o Porsche Cup) em autódromos como Estoril e Hockenheim, onde deu mais de 100 voltas, além de fazer corridas de kart nos Estados Unidos.

O curso de Rodrigo Pessoa foi feito na Escola de Pilotagem Interlagos, com supervisão e instrução do piloto Nonô Figueiredo, piloto profissional de Stock Car e piloto consultor do Porsche GT3 Cup Challenge Brasil. “Supervisão e instrução”, no caso, significa exatamente o seguinte: Rodrigo andou no Porsche tendo Nonô ao lado (pilotando ou no banco do passageiro) e, quando pilotou sozinho, teve sempre Nonô à frente em outro Porsche 911 GT3 Cup, impondo os limites considerados necessários. Assim como foi feito com todos os pilotos que participam atualmente do Porsche GT3 Cup Challenge Brasil, não foi feita, e nem estava programada, qualquer liberação para que Rodrigo buscasse limites, mesmo havendo a restrição de potência do carro.

Rodrigo continuará suas aulas até o momento em que estiver preparado para fazer sua estreia nas corridas.

A título ilustrativo, cabe complementar: em todo o mundo existem cursos de pilotagem com aulas dadas em carros esporte como o Porsche. Além disso, vários fabricantes oferecem a proprietários de modelos de suas marcas cursos de direção segura realizados em autódromos, ministrados por pilotos de grande experiência e utilizando unidades de rua sem preparação para pista. Todos esses cursos têm em comum o fato de utilizarem técnicas e conceitos de pilotagem em competição para que seja atingido o objetivo final: tornar os proprietários desses carros motoristas mais habilidosos e conscientes de suas responsabilidades.

Um grande abraço,

Dener Pires
Diretor
Porsche GT3 Cup Challenge Brasil

46 comentários

  1. Leone disse:

    Bom ta na cara que o Flavio comeu cru e quente, mas, pelo menos teve a capacidade moral de pedir desculpas, mostrando que é um cara consciente… Tem muita gente por aih, que não tem essa capacidade.

    Sei que é irrelevante, mas,subiu muito no meu conceito…

  2. Acarloz disse:

    Parabéns pela sua postura e ao sr. Dener, por mostrar a seriedade relacionada a Porsche Cup, afinal o nome Porsche já representa seriedade e tradição nas pistas.

  3. Ge f1 disse:

    1 – O Automobilismo no Brasil é elitista. Como o hipismo.

    2 – Se até o Kimi Haikkonen está apanhando só de mudar de F1 para o Rally, imagina a difculdade de um cara que até pouco tempo “pilotava” cavalos??

    Nada contra o Rodrigo Pessoa. Estou só dando uma opinião sobre oa utomobilismo em geral no Brasil.

    E o cartismo no Brasil? Como vai?

  4. Ge f1 disse:

    Me desculpe, mas enquanto só “filhinho de papai” e milionário forem pilotos no Brasil, não vai aparecer nenhum talento nato, puro, campeão de verdade.

    Esse negócio do Sr. Rodrigo Pessoa participar (entrar no automobilismo) já direto num categoria top, veloz, como a Porsche Cup, mostra que o que importa mesmo é entrar com a grana. Com MUITA GRANA vc escolhe a categoria que quer correr. Como criança rica escolhe o brinquedo.

    Se eu ganhasse na MegaSena, tb realizaria meu sonho de ser piloto. Mas não compraria lugar na F1, na Indy, na Porsche Cup, na Stock Car…

    Primeiro testaria, experimentaria uma categoria menor, para saber o nível do meu talento. Mas esse sou eu, apenas um amante de corridas, de F1. Nem é só uma questão de orgulho, e conhecer seus limites, mas também o risco (e o estorvo) de ser um retardatário daqueles que os pilotos profissionais têm de desviar durante uma corrida! Um risco para os outros competidores.

    Mas fazer o quê? NO BRASIL, “RICO NÃO PRECISA TER SEMANCOL”.

  5. Alexandre disse:

    A resposta é realmente clara, e é importante em um debate saudável. Afinal, quem pode argumenta. E deve fazê-lo. Mas me chamou a atenção um dos detalhes centrais à defesa do piloto em si, e consequentemente do propósito do texto – olha a mudança:

    Press-release:
    “fez em 2006 um teste em Hockenheim com um Mercedes-Benz pilotado por Bernd Schneider no Campeonato Alemão de Turismo (DTM)”

    Texto do diretor da GT3 Cup:
    “Ele já pilotou carros da DTM (…) em autódromos como Estoril e Hockenheim, onde deu mais de 100 voltas”

    Bem, isso não é exatamente um “acréscimo” de informações, nem está “salientando” algo dito: é sim uma MUDANÇA de informações. Me pergunto: será verdadeira, já que algo tão chamativo (100 voltas) não aparaceu antes? Vale dizer também que os detalhes informados no press-release (ano, piloto DTM) foram suprimidos.
    Por isso acho que o tom da “defesa” ao novo piloto da GT3 deveria ser algo que já foi postado aqui no blog (apesar de ter como foco a F1): a entrada dos endinheirados (sou ignorante total em relação à GT3, mas me parece algo inerente à tal categoria, essa situação). Outra diferença é o fato de que o dinheiro não deve ser de um patrocinador, mas do próprio piloto (creio eu), mas o argumento não muda.
    Enfim, deveria ser assim: “tem a grana, ok, mas mesmo assim vamos treiná-lo antes de entrar no grid”. E ponto. Não precisa tentar mostrar habilidade/experiência anterior do piloto. E, se tal informação existir, que seja melhor detalhada, caso queira que faça parte de sua defesa – é um documento “oficial”, não é? Assim, como está, para mim fica parecendo invenção/desculpa…

  6. Rodrigo disse:

    Flávio, ainda tem esperança de receber uma resposta desse naipe de alguém da CBA, referente a qualquer um de seus questionamentos àquela entidade?

  7. Luciano Silveira disse:

    Repito o que disse no post anterior sobre o tema: por que todas essas atribuições tem de vir da CBA???????
    .
    As categorias TEM autonomia para inserir estes pré-requisitos em seus regulamentos, e forçarem seu cumprimento.
    .
    Ou seja: neste tópico, a culpa é MENOS da CBA e MAIS das categorias, que simplesmente fecham os olhos se não tem alguém dizendo o que eles tem que fazer.

  8. Carlos disse:

    Nossa, se fôr tudo verdade é sensacional, tive a oportunidade de ver no Infineon Raceway – Sonoma CA cursos nessa linha de supervisão e instrução para supercarros e supermotos e neste atual momento que passamos de falência do automobilismo de competição devemos dar mais atenção à seriedade e marketing demonstrados pelos organizadores da Porsche GT3 Cup Challenge Brasil prestigiando a categoria.

  9. Kiko Lanari disse:

    Flávio,

    Excelente cobertura do Blog sobre o assunto! A seriedade da categoria realmente destoa do resto do automobilismo brasileiro. O que me leva a dúvida: A Porsche Cup não tem supervisão da CBA, certo? Abraço

  10. Williams disse:

    Tú dá dando bola fora com esses questionamentos sem pesquisas heim Flavio! Antes de sair disparando perguntas insinuantes, você deveria pesquisar um pouco sobre o assunto – tu é um cara cheio de contatos, é fácil vai. Quanto aos carros da Stock… agora com o teste do Pessoa. Tudo bem, pediu desculpas e retratou os emails “respostas” sem sensuras, parabens por isso. Mas acho que seria mais bacana de sua parte, que é um jornalista sério, investigar pelo menos um pouco antes de publicar esses posts estilo sensacionalistas. É minha opinião/ sugestão. Abs

  11. Elmer disse:

    Flávio, tudo que ele falou nesta nota, você também falou amigo. Não entendi a distorção das coisas. Foi falado no seu post que ele havia andado já de DTM, Kart e que estava aprendendo com o Nôno os detalhes do Porsche. E a Estréia seria apenas em Agosto. Portanto acho que não havia motivo para tanto alvoroço seu no post anterior!

  12. Tazio Nuvolari disse:

    Quero dixar claro q meu cometário foi em relação ao automobilismo brasileiro e ñ se o Pessoa ou qualquer outro tem habilidade para mandar ver uma barata.

  13. Pe. Antonio Vieira disse:

    O interessante da resposta é que ela contempla justamente a informação das indações feitas no post anterior. Texto objetivo, delicioso de ler, e que simplesmente informa. Um oásis nesse mar de ignorância que assola o Brasil, especialmente nas assessorias de imprensa. Parabéns ao autor, que realmente demonstra ter o preparo necessário para falar em norme da Porsche.

  14. Rodrigo Assis disse:

    Boa noite Flávio 69,
    Parabéns aos dois. Eu, já tinha visto entrevistas do Dener Pires no programa do Otávio Mesquita, me pareceu uma pessoa seria. Tudo limpo e claro.

  15. Pedro Lauro disse:

    Parabéns Dener Pires!!! Essa é a seriedade que estamos precisamos no automobilismo nacional!

  16. marcio riva disse:

    Quem falou que dinheiro não compra felicidade? Ou você também não ficaria feliz em dar umas 100 voltinhas de DTM?

  17. Felipe S. disse:

    Bacana! Parabéns ao pessoal da Porsche Cup. Bom saber que tem gente séria e responsável organizando essa categoria. Flavio, parabéns por tornar seu blog um espaço democrático. No outro post eu tinha questionado a capacidade do Rodrigo Pessoa e faço agora um mea-culpa também.

  18. ags disse:

    FG..sem ofensa,,,,,,,,,,,mas o jovem alegre gosta,não tem jeito que sabe o que ta fazendo sabemos que é markting…………………..fraquinho………………..

  19. BBB disse:

    FG,
    louvável a seriedade da stuttgart quanto ao porsche cup.
    quanto ao comentário sobre as aulas ministradas pelos fabricantes: mesmo com aulas, muitos proprietários abusam. quem nao se lembra daquele babaca do youtube num gt3 amarelo perseguindo uma moto na rodovia anhanguera?…
    depende muito da cabeça, nao só do preparo.

  20. Etel-Orange-FR disse:

    Haaaa!!!! se é assim entao, eu também vou ter aulas e participar!!!
    ops, me esqueci: me falta a grana…..
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  21. ba disse:

    Só discordo da parte “passa a contar com metade da potência para a qual foi dimensionado – consequentemente, passa a ter dobrado o nível de segurança”. Acho que o crescimento da segurança é exponencial: se tem metade da potência, será quadruplicada a segurança. Se for verdade, parabéns à categoria.

  22. Sergio A. disse:

    Sr. Flávio Gomes,

    Ao publicar o comentário do Giaffone e, agora, ao escrever este post, o senhor mostra uma postura exemplar como jornalista.

    Parabéns pelo blog!

  23. Diogo disse:

    Credibilidade vem com o tempo. Acredito que a Porsche não rasgaria anos de dedicação ao BOM automobilismo em prol da brincadeira de duas dúzias de endinheirados. O Dener Pires, em sua resposta, mostrou um trabalho que a CBA passa longe de efetuar…

  24. Leonardo disse:

    Como muitos aqui, eu nem dava bola para a Porche cup… nem sabia que tinha no Brasil. Mas depois da resposta do diretor e, depois do seu profissionalismo de postar a resposta dele aqui, eu fiquei realmente interessado. As corridas passam onde? No Speed? Correm aqui no Rio de Janeiro (hahaha… só maluco da cabeça ainda acha que Jacarepagua é um circuito…)

    Bom, vou buscar as informações…

    Abraços

  25. Ronaldo disse:

    Legal de sua parte, reconhecer um pouco de precipitação. Nós vemos muito disso por aí; notícias em blogs e na imprensa em geral que ás vezes mancham a biografia de alguém (no caso em tela não seria para tanto) e sem nenhuma retratação se constatado erro.

    Parabéns Flavio, você é chato mas é honesto!

  26. Lucas disse:

    Blog sério é outra coisa hein. Mandou bem!

  27. RICARDO TORCIDA 147 disse:

    concordo plenamente! Geralmente são omissos e não dão a mínima a opiniões alheias! parabéns a Porsche!

  28. RICARDO TORCIDA 147 disse:

    Flavio, tenho acompanhado seu Blog e estou realmente impressionado com o conteúdo! Parabéns! Concordo com o comentário do Dener Pires, é justamente por isso que seu Blog é uma referência ao assunto Automobilismo Brasileiro! Continue assim e à Porsche registro mais uma vez minha grande admiração à seriedade e compromisso desta marca! Certamente são muitos os Mauricinhos que acham que o dinheiro compra tudo e que colocar um carro na pista é questão do papai pagar ou nao … Seu comentário deixa claro que Piloto sério é você e o quanto se preocupa com o esporte e a segurança dos demais! Novamente Parabéns! e Saliento ainda que a Torcida 147 está voltando para Interlagos! na próxima Etapa da Classic CUP estaremos lá!! um grande abraço

  29. Marcog Oliveira disse:

    Tá vendo como vc anda muito azedo ?

    A única coisa que eu tenho certa ressalva (a não ser que eu tenha errado MUITO), é com relação aos cursos de pilotagem.

    Fiz curso em monoposto na Alpie, em 2003 mais ou menos, mais pra ter o prazer de guiar um carro em Interlagos. Não posso dizer que tenha aprendido nada de tão útil.

  30. Conde disse:

    Os caras são sérios . Tinha que ter alguma coisa mesmo . Mas ainda bem que tem o FG para levantar a lebre , pq senão ninguém iria ficar sabendo , não ?

  31. Mateus Longo disse:

    Tem algo que considero ser de extrema importância, mesmo fugindo um pouco das pistas, e que ao mesmo tempo sei que é utopia: no curso de direção, para tirar a carteira de motorista, deveriam-se dar aulas em pista, para ensinar aos novatos do volante como agir em situações de estrada/chuva/perigo.
    Claro que isso nunca vai acontecer. Mas dado o número de acidentes que vemos por aí, teria que ser obrigatório. E na pior das hipóteses, daria uma noção desse estilo de pilotagem/direção a quem está começando.
    E sinceramente, acho que tem muita gente por aí que não poderia estar dirigindo.
    abraços!

  32. Ricardo Sacco disse:

    Toda essa história, se comparada às barbaridades que ocorrem nos Track Days, é fichinha. Taí um novo mote.

  33. André disse:

    Muito legal ler isso de um diretor de uma categoria. Geralmente eles são omissos, falam duas linhas através de assessoria de imprensa, coisa e tal. Porsche Cup sobre no conceito de todos nós leitores, sem duvidas.
    André / Piloto no http://www.f1bc.com

  34. Leonardo Farias disse:

    Fiquei impressionado com a falta de vaidade do Denner Pires ao informar tudo de forma tao clara e objetiva

    Muito diferente da conduta do estimado Berti…

    Parabéns ao Denner e a Porsche Challenge

  35. roger v disse:

    Muito DEZ ! Bacana de ambas partes! A familia Pires e o corpo técnico da Porsche são para mim uma ilha de automobilismo que dá certo!

  36. Rubens Monterrubio disse:

    Gente séria é outra conversa né? Parabéns aos dois…

  37. Antônio disse:

    Boa. E bem redigida.

  38. ulisses.race disse:

    ilustre indiana gomes, oia eu aki dinovu!
    temos e precisamos acreditar que ainda existam pessoas seria no falido automobilismo Brasileiro.
    Parabens ao pessoal da Porsch, eles poderiam dar uma consultoria a vicar… o linguinha!

  39. Cranio disse:

    Bom… Então parece que o “Pessoa” deve aguardar um pouquinho mais antes de entrar na categoria. Acredito que a formação de pilotos aqui no Brasil não seja pior ou melhor do que nos outros lugares do mundo. Temos bons pilotos no ensino técnico, na preparação de carros, enfim…

    O que falta são categorias onde pilotos “com pouca grana” possam mostrar as suas habilidades e até, subirem para categorias mais importantes. Enquanto for apenas esporte de rico, deixaremos de descobrir bons talentos pro futuro.

  40. Valmir Passos disse:

    Muito bom, isso sim é seriedade.

  41. Jaison disse:

    Isso mesmo, todo cara que mesmo que tenha outro modo de viver têm que ter desde que preparado a disputar uma corrida de automóvel. Afinal automobilismo não é ESPORTE?. Daqui a pouco vão vetar jogadores amadores num futebol 7…

  42. Rafael Borges disse:

    Torço muito pra esses “fuscas turbinados” voltarem para a F1
    Sonho de compra!

  43. HotRodder disse:

    FG,

    No post anterior, foram mais de 150 respostas. Vamos ver quantos dizem algo aqui. Nós, gostamos mesmo é de chutar, na hora de abaixar a cabeça e admitir que erramos, poucos são homens o suficiente.
    Parabéns por dar as críticas de seus comentários, o mesmo espaço que deu a seus comentários.

    Keep up the good work…

    HotRodderT

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>