PLACA NOVA | Blog do Flavio Gomes | F1, Automobilismo e Esporte em geral
MENU

sexta-feira, 22 de abril de 2011 - 17:55Brasil

PLACA NOVA

SÃO PAULO (passou batido) - Vocês estavam sabendo dessa? A notícia foi enviada por um blogueiro nos comentários e não anotei o nome, sorry. Mas no final do ano passado teria sido definido que os países do Mercosul, Brasil, Argentina, Uruguai e Paraguai, irão adotar uma placa única para seus veículos. A partir de 2016, caminhões e ônibus; a partir de 2018, demais veículos — carros, motos, utilitários.

Gosto da ideia. Especialmente porque acho muito feias as placas brasileiras, cinzas. E acho, também, que o tráfego e comércio de veículos entre os países do Mercosul deveria ser livre, sem taxas, sem nada. Como na Europa. Se não for assim, para que serve um mercado comum?

55 comentários

  1. Felipe Herb disse:

    “Um mercado comum, união aduaneira, etc. com a presença do Paraguai não pode ser considerado algo sério” Madeleine Albiright (ex Secretária de Estado americana – Governo Clintom

  2. Rodolfo Ceragioli disse:

    Caro Flávio, como já foi comentado anteriormente, o Mercosul é uma União Aduaneira e a União Européia está num processo bem mais desenvolvido do que o nosso, que é a chamada União Monetária, além de várias outras uniões, como por exemplo a famigerada transição de pessoas sem maiores burocracias pela área na qual a UE tem poder.
    Para comcluir, faço um comentário, baseado nos outros comentários, que vejo muita gente reclamando com o preconceito e agressividade comum á qual o povo tem com a Argentina e outros hermanos (concordo que isso não deveria ocorrer, ainda mais sem base para tal, como em 95% dos casos), mas vejo muito babaca fazendo apologia á mandar os EUA literalmente á merda. Coisa que não faz sentido. Temos que ter ligações acordos com um país do porte dos EUA, não ficar de ”mimimi” por os EUA serem o antro Capitalista. O Brasil tem que manter acordos e ligações diplomáticas com todos os países os quais possam lhe trazer benefício.

  3. 2SIX disse:

    A única vantagem é que os carros roubados que vão para o Paraguai já estarão legais lá…

  4. Flavio Perillo disse:

    E quem vai encher os bolsos nessa brincadeira?

  5. PAULO disse:

    MERCOSUL… PLACA ÚNICA….. TUDO BEM….. MAS………………………………..
    O IMPORTANTE MESMO É O POVO RECLAMAR SEUS DIREITOS E PEDIR O FIM DESTE IMPOSTO DESCABIDO CHAMADO………… ” IPVA “. QUE ORA SE JUNTA A INDUSTRIA DAS FAMIGERADAS “MULTAS”….. ” HOJE FRANQUIADAS POR EMPRESAS PARTICULARES “, COMO AQUELES CARRINHOS QUE FICAM A BEIRA DAS ESTRADAS EM LOCAIS ESTRATÉGICOS…. COMO CURVAS… LADEIRAS…. ETCs. UMA SITUAÇÃO CONSTRANGEDORA, NÃO É ASSIM QUE SE EDUCA UM POVO, TUDO DEVE INICIAR EM SALA DE AULA COMO MATÉRIA OBRIGATÓRIA E NÃO EM FORMA DE MULTA ! DIGO INDÚSTRIA DA MULTA.
    O IPVA DEVE SER REPENSADO E ACABAR, CHEGA DE IMPOSTOS DESSE TIPO, MAS… INFELIZMENTE O POVO BRASILEIRO É PACATO E CONCORDA COM TUDO…. CABE LEMBRAR AINDA QUE, EM FALAR DE IMPOSTOS….. DO VALOR FINAL DOS NOSSOS VEÍCULOS, A METADE É COMPOSTA DE IMPOSTOS . MAS……. SEM QUERER SER CHATO, CABE OBSERVAR, QUE NOSSAS ESTRADAS ESTÃO EM PÉSSIMO ESTADO, À EXCEÇÃO DE ALGUMAS COMO A VIA DUTRA (RIO-SÃO PAULO), SÓ ESTÃO EM MELHOR ESTADO PORQUE O GOVERNO REPASSOU A MANUTENÇÃO E CONTROLE DA MESMA PARA OS CONSÓRCIOS….. E ESTES TEM O DIREITO DE COBRAR O PEDÁGIO COMO COMPENSAÇÃO PARA SEUS INVESTIMENTOS, AQUELES QUE O GOVERNO DEVERIA FAZER E NÃO FEZ, POR CONTA DO “IPVA” QUE PAGAMOS….. B R A S I L ….. O B R A S I L ….. PENSEM !!!!!
    É ASSIM QUE IREMOS CRESCER COMO NAÇÃO ….. SINTO MUITO…. NÃO HÁ O QUE COMEMORAR…. NÃO HÁ. MERCOSUL SIM MAS E O RESTO ! REFORMA TRIBUTÁRIA JÁ………………………………………………………………………………………………………………….

  6. Antonio disse:

    Apoiado! Placa única e vistoria da controlar para toda América Latina!!! Será que não seria melhor fazer o Mercosul funcionar primeiro e deixar as placas por último? Claro que não!

  7. André disse:

    Sera uma grande porcaria se nao uniformizarem as leis que regulamentam os “perifericos” dos carros: insulfilm, estribo, engate, guincho, etc. O que adianta placa igual e leis diferentes se nao poderemos rodar livremente?

  8. Érico disse:

    Que bom, tomara que funcione.

  9. Ulisses disse:

    Boa notícia e bonita placa.
    Só acho que deveria ser branca, que insistencia no amarelo!

  10. Alexandre Bento disse:

    E certamente o contribuinte banca a placa nova, a vistoria, etc, etc…. assim não dá!!

  11. Paulo Aidar disse:

    Tb acho Flavio, aliás será ótimo poder circular livremente pelas belas estradas do Uruguai.

  12. Luis disse:

    A estética está mais na forma do que na cor.
    Gostei mais da ideia porque a placa é mais estreita e longa (e para isso vai ter de perder a identificação da cidade/estado) do que a atual mais larga.
    Concordo quando os carros deveriam ser livres de impostos em todo o mercosul/r mas só a título de informação aqui na europa é assim só na ideologia. Ná prática, todos os países tem os seus impostos “específicos” que oneram o comprador e o impedem de ir buscar carros mais baratos em outros países.

  13. sarcasmo disse:

    Se o azul é a única cor comum à bandeira dos países componentes do bloco em questão, não entendi a utilização do amarelo “jamaica” nas placas. Horrível.

  14. LUIZ disse:

    Mesmo com todo interesse de alguns membros da PLACASBRAS, eu DUVIDO que aconteça.

  15. Sandro disse:

    Eu me lembro que em 1990 foi implantado o RENAVAM. A frota foi aumentando e a quantidade de combinar letras e numeros estava se esgotando!
    Antes disso as placas eram amarelas (duas letras, 4 numeros). Algumas placas tinham a faixa verde e amarela (“carro oficial”). Era comum prefeito usar carro oficial para ir a praia em nome do povo!
    O Paraná recebeu a letra “A” por ter sido pioneiro. São Paulo ganhou as letras “B” e “C” por causa da imensa frota, etc.
    E vendo fotos antigas do album de familia (anos sessenta), vejo placas tipo 12-34-56. Hein?!
    O tempo passa, o tempo voa e a poupança Bamerindus não existe mais!

  16. brauliostafora disse:

    E coitato do dono de um Fiat 147! A placa ficará mais larga que o carro!!!

  17. Thiago Teixeira disse:

    Gostei da placa, ficaria ótima no meu Niva!

  18. Roger Kock disse:

    Olá Flávio, só corrigindo, o trânsito entre países da União Européia não é livre, existem várias restrições e barreiras com relação a qual é a origem da sua placa, por exemplo, um carro com placa espanhola não pode entrar na Grécia.

    Abraço.

  19. Rafael Vefago disse:

    Flavio, tambem acho a idéia ótima, mas acho que não vai rolar. O preço dos carros aqui no Paraguai chega a ser 40% mais barato, além da importação de usados, que aqui é permitida com uma taxa de cerca de 15% do valor. Os comerciantes brasileiros não vão permitir.

  20. Pedro Jungbluth disse:

    Acho que a mudança de governo no paraguai alinha então todos os países para pensar nessa política de força que vá acima da econômica, que influa na cultural tb. Conhecemos muito pouco nossos vizinhos.
    As terríveis diferenças de política de imposto entre os países pode influenciar, vide como é até hj a questão no paraguai, fui lá recentemente e aquilo é uma zona, os brasileiros e paraguaios precisam perder a ilusão que se ganha numa zona daquelas. Lógico que muitos tiram dali sua renda, mas a falta de estrutura do paraguai é foda.

  21. Airton disse:

    Essa história da placa foi apenas um ensaio feito a partir de uma intenção dos países do bloco assinada em dezembro de 2010 em um encontro em Foz do Iguaçu, no qual um ônibus que transportou os chefes de estado estaria a utilizar o modelo da nova placa. Na época dei uma procurada na internet para tentar encontrar alguma fotografia do ônibus com a tal placa e nada encontrei, parece que os releases passados para a imprensa sobre o assunto foram muitos pobres, sequer tinham imagens, e nenhum veículo de imprensa pesquisou a respeito. Creio que o mais provável é as novas placas virem a ter a insígnia do Mercosul e o nome do país e cada país põe dentro do retângulo a combinação alfanumérica, cores e detalhes que bem entender, como aliás, é feito na União Europeia.

  22. Rogério Magalhães disse:

    É, para consumar algum tipo de união como o Mercosul só mesmo dando os passos de cada vez… a placa é só mais um passo nesse sentido… e não tenho o menor problema de que as barreiras que ainda nos separam do resto do continente caiam aos poucos até não ter mais nada… mas claro que tem choradeira, os Mercosulfóbicos, certamente o povinho Corolla do mundinho Moema-Higienópolis-Jardins que não pode ouvir falar da gente da Z/L de Sampa e que transfigura esse medo em termos macro, de continente… claro, deve ser melhor mesmo continuar como um quintal ianque, beijando mão do Tio Sam e outras ditas potências que, na verdade, tão numa merda maior que a nossa (não que a nossa seja pequena)… eu não tenho nojo dos vizinhos hermanos, como muitos aqui no Brasil tanto transparecem…

    Mas quem deve gostar dessa história de placa unificada é a Controlar, vai poder exportar seu know-how de roubalheira descarada fumacenta para o resto do Mercosul…

    • Thiago disse:

      Nunca li tanta asneira junta. Escreves como um estudante de segundo ano da FFLCH. Faça um favor a sociedade, largue o baseado, tome um banho e trabalhe.

    • Microempresário disse:

      Se for verdade, Thiago, a FFLCH está feia mesmo. Eu, se escrevesse assim na 8a série (“…transfigura esse medo em termos macro…”), levava um zero. Saudades da prof. Clarice.

      E esse medo do Tio Sam, que coisa mais arcaica…

  23. rafael disse:

    Prefiro branca/cinza… tanto trabalho para comprar um carro mais bonito e será preciso usar um cor que ‘não combina’….

  24. Rodrigo Dutra disse:

    Vão criar a PLACOBRAS pra cuidar disso, 700 novos empregos e gente viajando para a Europe ver o que eles fizeram lá…. kkkkkkkkk Mais um motivo para robalheira generalizada.

    E esse é o país que quer fazer Copa e Olimpíada…. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  25. Rodrigo disse:

    Apesar do nome, o Mercosul não é um Mercado Comum. É apenas uma União Aduaneira e ainda bem meia boca. Existe uma série de exceções às tarifas comuns. A Argentina levanta constantemente salvaguardas contra nossos produtos, fica contra nossos interesses na OMC e Paraguai e Uruguai basicamente não tem nada a oferecer. Essa é mais uma roubada na qual nós brasileiros nos enfiamos e os governos tentam nos convencer que é para nosso bem. Certo está o Chile, que não se associa com ninguém e assim tem mais liberdade para negociar acordos bilaterais.

  26. Pedro Navalha disse:

    Mercosur: Brasil, Paraguai, Uruguai e Argentina. Quarteto melhor que esse só mesmo os Trapalhões!

    Sorte do Chile, que escapou de entrar nessa merda…

  27. fred disse:

    Seria bom para acabar com a farra de carros oficiais que por serem brancas, acabam mimetizadas com o mundo de placas cinzas. Os carros oficiais nunca foram tantos, e
    disfarçados; a única diferença é um Brasil no lugar da cidade, que ninguém nota.

  28. Rodrigo disse:

    Grande coisa, num país que não consegue nem cruzar o bando de dados de veículos entre seus próprios estados, quando mais com outros paises. Hahaha!! Pago pra ver…

  29. Silvio disse:

    De novo? Vão meter a mão no nosso bolso de novo? Haja saco para agüentar… (coloquei o trema porque antes se usava, hoje não sei mais… também não estou nem aí com essa revisão ortográfica de araque…) Feliz Páscoa a todos!

  30. Vecchio disse:

    Boa notícia a volta das placas amarelas. Mas como ficarão as placas pretas para veículos originais com características históricas? Acredito que as placas uruguaias seriam 40% pretas. Mas quem controlaria sua emissão? Temos alguma entidade internacional capaz de autorizar e emitir sua autorização ou seriam simplesmente extintas por não haver legislação específica em carater regional?

  31. William Gimenes disse:

    Placa brasileira para carros comuns é feia mesmo, acho bonita só a verde e a azul.
    Saudade da amarela com a tarja verde do lado esquerdo, essa sim era bonita.

  32. William Gimenes disse:

    Ótima idéia. Até porque independente disso um dia as sequências numéricas brasileiras iriam acabar e íamos ter que colocar outra letra mesmo, que nem em 91. Isso está acontecendo com a telefonia celular aqui em Sampa.

  33. Luciano Tyski disse:

    Isto é muito interessante, ainda mais se o comércio entre os países também seja liberado. Se for a primeira coisa que vou fazer é buscar um PolO 6R no Chile, ja que a VWB não o traz para o Brasil.

  34. Rodrigo Mota disse:

    a idéia é boa e se o layout continuar assim eu sou a favor. apenas acho que alguma trabalhada nas cores seria mais legal mas do jeito que está tá muito é bom…

    engraçado é essa chatisse idiota de rivalidade com o argentino. a gente critica a birra EUA vs Canadá e temos a mesma coisa com o nosso vizinho…

    claro que o mercosul tem muito caminho pela frente mas atualmente são poucos membros, que se coloque todos os países sulamericanos no bloco e parem com essa besteira de bronca com os argentinos, paraguaios, uruguaios etc…

    se os EUA são os imperialistas do mundo como muitos dizem o Brasil é o imperialista da américa latina, ou vocês acham que os mexicanos e argentinos gostam da nossa moeda que vale mais do que a deles, de termos mais indústrias e de consumirmos mais do que eles?

    sabia que nos EUA/Canadá eles acham a coisa mais incrível do mundo o fato de nós Brasileiros irmos pra argentina, paraguay, uruguay e chile somente com a identidade e sem precisar de passaporte ou visto?

    não é mentira! eu estive no Canadá e os canucks não acreditavam quando eu falava que ia pra argentina com a maior facilidade do mundo…

    porque lá pra visitar o vizinho você precisa de um visto…

    o dia em que pararmos com a viadisse de termos birra com nossos vizinhos o Mercosul avança de vez…

  35. Conde disse:

    Vai gerar um comércio paralelo legal , com gente qurendo formar palavras com essas 4 letras e 4 números .

  36. Venax disse:

    Para o mercosul funcionar de verdade falta o principal que seria a moeda única coisa complicada de ser feita. Na Europa tem países que não adotaram o Euro. Sem isso é praticamente impossível falar em quebra de fronteiras. Quanto as placas dos carros seria ate interessante embora vai ser mais uma dor de cabeça e uma despesa para o motorista. Seria ótimo se a troca fosse feita com dia e hora agendado e sem custo para o motorista ou no máximo o custo simbólico da confecção da placa. Como nossos governantes são despreparados vamos ter de enfrentar horas em uma fila no Detran mas uma fila no banco para pagar uma taxa absurda e depois mais uma fila para a placa ser lacrada e por ai vai.

  37. Fernando Guzzo disse:

    Já a partir do ano que vem, as placas sofrerão alterações: as de motos terão as medidas de 17 X 22 cm, com as letras e números tendo 5,3 cm de altura. Os carros novos já sairão com as placas novas, e os demais veículos terão que efetuar as trocas até o fim do ano. E aí a partir de 2016, todos terão que trocar DE NOVO as placas pelas do modelo Mercosul.

  38. João Cesar Colatrello disse:

    MercoSul…Hummmm QuiBom!!!!!!!!!!! Compra um Pneu na Argentina que é produzido no Brazil e tenta trazer ele de volta…..e mais facil trazer um Barracuda 70 dos EUA

  39. EduardoRS disse:

    Sou completamente a favor da queda de fronteiras, como na UE. Só que aqui no Mercosul ainda estamos engatinhando. O tráfego de pessoas ainda não é livre (quem viaja pra Argentina perde horas preenchendo formulários e o escambau), e não é possível adquirir mercadorias dos países membros sem passar por uma boa dor de cabeça. Temos que avançar mais nesse aspecto, de almejar um único “país” sul-americano.

    Acho uma tremenda bobagem esse papo de rivalidade, de briguinha, de brasileiro ter que odiar argentino, uruguaio e todas essas tralhas que Galvão e cia. empurram goela abaixo no povo. Juntos, somos mais fortes. Que comecemos tendo placas únicas, pois. É mais um pequeno passo para a união dos povos do sul.

  40. Luis Antonio disse:

    “… Já tinha lido isso em algum lugar, não lembro onde !!! e já que vão ser 4 letras, já tenho a minha escolhida : LUSA 1920 …”

  41. Mauro Oliveira disse:

    Se as autoridades paraguaias não fiberarem com a regra, isso vai ajudar a acabar com o roubo de carros brasileiroa para serem emplacados no paraguai

  42. luis antonio da matta machado disse:

    Também adoro essa idéia, e nos remete a um mundo cujas fronteiras começam a cair, ou pelo menos teremos esta sensação.
    E um dia quem sabe não ouviremos o Galvão dizer aos brados ufanistas “é muito bom ganhar , e se for da Argentina é melhor ainda”… CALA a Boca Galvão.Se aposenta e sai fora.
    Agora, uma perguntinha básica: como serão as placas de motos? Vai ser um trambolho.
    E será que essa placa vai ficar bem no meu Gran DKW 58?

  43. Edson Del Rio disse:

    Mercosul é equivalente a abrir uma pizzaria em uma esquina onde tem outras quatro pizzarias. Em outras palavras, é a junção de pés rapados. Junta-se o nada com nínguem. Somente poderia ser uma invenção do Sarney, nosso ex. Que coisa boa fez o Sarney até agora? Qual a vantagem, para nós brasileiros dessa pseudo unidade? Para o Brasil somente restará a conta a pagar. Por exemplo, quantos aviões brasileiros o governo argentino comprou nas últimas décadas? Eles compram qualquer teco teco mas nunca compram um avião brasileiro e assim por diante. Em compensação, nós brasileiros compramos até aerobuero dos argentinos, cada porcaria…

  44. valescaf1 disse:

    Só não vai dar pra aceitar este “mercosur” nas placas brasileiras..no resto,a ideia é ótima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>