MENU

domingo, 8 de maio de 2011 - 12:04F-1

BOSFORADAS (3)

SÃO PAULO (desse jeito, acaba onde?) - Vamos lá, sendo honestos: se esse rapazinho fosse brasileiro, já imaginaram? Já seria o melhor de todos os tempos, mesmo faltando algumas dezenas de vitórias e poles, uns quatro ou cinco títulos. E iria no Faustão, no Serginho Groismann, na Ana Maria Braga e no Jô.

Mas Vettel será um deles, dos maiores de todos os tempos, sendo ou não brasileiro. Tem só 23 anos, mal faz a barba, nem sei se tem pelinhos no saco, e já faz tudo isso? Moleque de tudo. Aliás, é o que faz dele um piloto legal. É moleque, jovem, não tem afetações, não atribui vitória nenhuma aos céus, ao além, dá nome de mulher aos carros. E guia pacas.

Estava cá fazendo umas contas. Nas últimas nove corridas, desde Cingapura no ano passado, ele ganhou seis e terminou duas em segundo — não foram sete porque quebrou o motor na Coreia, quando liderava com folga. Fez as últimas cinco poles da F-1, as quatro deste ano e a última de 2010. É um piloto muito, muito bom.

Pena para ele que não está podendo curtir muito a diversão que estão sendo as corridas deste ano. O GP da Turquia foi tão agitado quantos os outros três, mas ele passa ileso pela brincadeira. Não pode nem usar a asa móvel, coitado. Alguém teria visto na TV hoje, Vettel acionar o dispositivo para passar um retardatário. Não notei. Mas se ele não usar para isso, vai usar quando?

Porque quando larga na pole, Vettel costuma ganhar sem ter de passar ninguém, liderando do começo ao fim. Foram 19 poles e dez vitórias a partir da posição de honra do grid. E em mais duas, quebrou quando liderava. Ou seja, como concluiria Luciano Burti: é um piloto que facilita as coisas. Mesmo numa F-1 tão frenética quanto a deste ano.

O GP turco teve muita ação, disputas ótimas entre Hamilton e Button, Petrov e Schumacher, Alonso e Rosberg, Massa e Hamilton, Rosberg e Massa, Alonso e Webber, Heideld e Petrov, isso sem falar no pelotão da merda, com Buemi, Alguersuari, Barrichello, Maldonado e o mito Kobayashi, que largou em último e chegou em décimo, tocando rodas e trocando sopapos.

Tudo graças aos pneus degradáveis e à asa móvel, de novo. Bem-vindos, pneus e asas. Já que existem, que pelo menos funcionem. E têm funcionado, com essas novas regras. Banalizaram um pouco as ultrapassagens, mas têm dado aos pilotos e ao público algo que faltava: diversão.

A borracha foi particularmente exigida em Istambul. A maioria parou quatro vezes, por conta do inesperado calor. Com temperaturas altas no asfalto, que ainda não tinham sido verificadas nos treinos, todo mundo se viu às voltas com um desgaste acima do normal. No total, foram 82 pit stops — apenas uma para cumprir punição, de Maldonado; os demais para troca de pneus, bicos, narizes e ofensas.

Claro que com tanta parada, acaba tendo muita cagada de box. Numa delas, Hamilton perdeu uns 10 ou 12 segundos além da conta e mesmo assim chegou em quarto. Em outra, Massa atrasou um pouco porque o cubo da roda traseira estava girando com o carro já erguido  (será que ele não deixou o pé no freio e por isso as rodas não pararam?) e o pobre do mecânico não conseguia colocar o pneu novo. Não faria muita diferença em seu resultado final, porém. Felipe, de novo, começou razoavelmente bem a prova mas, depois, foi perdendo rendimento, empacou séculos atrás de carros com pneus duros (e ele com macios), foi ficando para trás, terminou em 11º. Barrichello foi o 15º e não há muito a dizer sobre sua corrida, nem sobre a Williams que, segundo meu amigo Ivan Capelli, tem seu pior início de temporada na história, com zero ponto em quatro corridas.

Alonso acabou sendo o nome da prova, além de Vettel. Buscou o primeiro troféu do ano para a Ferrari e mostrou um ritmo de corrida impressionante para quem se arrastou nos treinos. Se os vermelhos melhorarem em classificação, podem sonhar com uma ou outra vitória neste ano. Porque nos treinos, a equipe tem andado para trás. E se não largar na frente, não tem milagre.

E que mais? Foi bem a Renault, com os dois nos pontos, e mal a Mercedes, de quem se esperava, pelos treinos, uma briga pelo pódio. Não deu. Rosberguinho foi o quinto e Schumacher, que fez uma corrida estabanada e irregular, ficou fora dos pontos. Buemi também andou com dignidade e terminou em nono.

Vettel chegou a 13 vitórias na carreira e entrou na lista dos 20 maiores vencedores da história. Com mais uma, empata com Emerson Fittipaldi. Muitas virão, claro. Essa mistura de gente talentosa costuma dar muito certo no esporte: um piloto como ele, um projetista como Newey, um chefe jovem e justo como Horner, um time motivado e moderno… Não tem como não funcionar

250 comentários

  1. Pedro de Luna Freire disse:

    Oh Flavinho,

    faltou vc dar um destaque real para os problemas que Massa teve no boxe. Não sou um defensor do brasileiro, mas é inegável que aquele 1 segundo que o deixou atrás de Hamilton na primeira parada, logo após uma bela ultrapassagem no britânico, atrapalhou muito. Claro que a incompetência em passar Rosberg (ele acabou nem conseguindo) tb atrapalhou bastante. Depois disso a Ferrari conseguiu fazer outra parada de 4.3, acima da média das equipes de ponta e ainda conseguiu piorar fazendo as 2 últimas em 6 e incríveis 9 segundos. Se tudo desse certo ele poderia ter terminado em 4º ou 5º … ia se estapear com “Luís Amilton” (como diz meu pai).

    Abraço

  2. Sérgio disse:

    Amigo Ricardo…. Concordo contigo em gênero, número e grau…. Meu piloto é sem dúvida o “Koba” show!!!!!! O garotão tem “COJONES!!!”…. No caso do Senna, quando da época dos motores RENAULT TURBO das LOTUS, além das quebras, e as panes secas (Senna nunca foi um piloto muito celebral) fazem com que a estatísica de poles/vitórias do Senna seja menor que a média dos pilotos top 3….. O que faltava de raciocínio de Senna, sobrava no Prost….. Além disso, o Prost tem 202 largadas e 51 vitórias, com média de 25% de largadas/vitória contra 160 largadas e 41 vitórias do Senna, ou seja o Senna foi mais “ganhador” do que Prost com uma média de 25,63%……. Porra, vou ter que falar uma coisa…… Eu fui torcedor ROXO do Gilles Villenueve, e o cara ganhou apenas 6 corridas e nunca foi campeão….. Mas ver ele pilotando uma FERRARI V12 era simplesmente um ACONTECIMENTO…… Ele era um verdadeiro ANIMAL!!!!!! Batia em todo mundo, tentava ultrapassar em lugares inimagináveis, acho que foi o cara mais corajoso e arrojado a sentar em um carro de F1, mesmo assim seus “feitos”, digo vitórias e títulos, são praticamente INEXISTENTES….. Portanto é legal discutir números, mas o que faz a F1 ser bacana é cada um poder torcer para quem quiser, e eleger os seus ídolos…… Sobre as regras da F1 de hoje, a coisa é muito complicada…. Os carros são muito desenvolvidos, primordialmente na parte aerodinâmica, e isso faz com que seja praticamente impossível um carro andar “grudado” no outro….. E tem mais, com os freios de cerâmica, um carro de F1 sobe a reta de interlagos a mais de 310Km/h e freia na placa dos 50 metros para entrar no S do Senna….. É praticamente impossível disputar freada num F1…… Vou te dar um exemplo disso….. Como nas motos a superfície de contato do pneu é ínfimo em relação aos carros, as motos tem passo de curva (velocidade de contorno) muito mais lento, e as freadas necessitam de espaços muito maiores. Isso faz com que as corridas de motos sejam disputadíssimas. O que eu faria na F1 para que o troço ficasse mais legal seria reduzir o diâmetro dos pneus, e por consequencia a superfície de contato dos mesmos, e aboliria os fatídicos freios de carbono/cerâmica e voltaria para os de aço…… Isso faria com que os carros ficassem muito mais instáveis, e por conseguinte seria necessário maiores espaçoes de frenagem, permitindo aos pilotos “colocar de lado” na freada……. Mas isso nunca vai acontecer, afinal os carros ficariam muito menos seguros, e com certeza a estatística de acindentes subiria vertiginosamente…….. Mas é o que eu acho…… Veja que o próprio KOBAYASHI já não está dando PASSADÃO como fez no ano passado, por exemplo em Suzuka……. Esse aerofólio é FAKE!!!!!! Sobre a brincadeira da idade, amigo, se voce gosta de F1, idade não interessa afinal, me sinto com 15 anos vendo um bom pega na TV, e isso é o que faz o esporte, permitir que pessoas como nós estejam discutindo, brincando e tendo uma rede de amizades cada vez maior, portanto, obrigado pela caloroso reply e vamos em frente, amigo!!!!!

  3. Sérgio disse:

    Ohhh Ricardo, você deve ter apenas uns 15 anos de idade, portanto não viu o Senna em ação… Para começar, não EXISTE “O MELHOR PILOTO DO MUNDO”… Essa discussão é igual tentar convencer um Sãopaulino a virar palmeirense…. Mas comparar números assim é coisa de Júnior….. O Senna correu numa época que corriam Prost, Mansell, Piquet…. E todos em equipes de ponta….. O Emerson Fittipaldi talvez tenha sido o piloto mais completo pois foi o primeiro brasileiro vitorioso na F1….. Contra MONSTROS do automobilismo!!!! Desde 1988 (com a McLaren) que uma equipe domina todas as outras….. Veja que no passado as corridas sempre tinha no mínimo 5 postulantes a vitória, e em equipes diferentes. Não é como hoje em dia…… Sua comparação é no mínimo MALICIOSA…… Mas como isso é um site democrático, acredito eu que se fosse reunir todas as características em um piloto só diria que o MELHOR piloto de F1 seria o Senna em uma volta lançada, juntamente com a capacidade de acerto, conhecimento técnico e inventividade do Piquet, a frieza, constância e inteligência do Prost, a capacidade de manter ritmo de corrida do Jack Stewart, e o glamour e coragem do Fangio, este sim um verdadeiro estandarte da F1. O Shummi teria o melhor SCORE se somássemos todos estes quesitos, mas ele perde muitos pontos em CARÁTER, por isso não o considero como um piloto de verdade (Vide o que tentou fazer com Villenueve, com Hill, em Mônaco nos classificatórios, na BENNETON com o reabastecimento, por ter sido o mandante das fatídicas trocas de posição com o Rubinho)…… E Flávio, as corridas de F1 não estão mais legais não….. As ultrapassagens são FAKE!!!!! Eu queria ver é um Montoya passando o Shummi no S do Senna (isso sim é ULTRAPASSAGEM), um Piquet passando o Senna no fim da reta (CULHÃO SEM TAMANHO), um Mansell ultrapassando na parabólica por fora…… E não esta PALHAÇADA de nenguinho ficar esperando entrar na reta, dando uma FLAPADA na asa e mentendo o dedão no KERS…… Isso é MENTIRA!!!! F1 é velocidade PURA, e não este circo…… Quero ver neguinho se ESTAPEANDO por posições, e não estas ultrapassagens XOXAS……. Apesar de parecer melhor, a F1 vem ficando muito CHATA, pois cada vez mais o espetáculo vale mais do que a capacidade tecnológica…… Deixem os pilotos trabalhar!!!!!!!

    • Ricardo disse:

      Fui pego na curva, rsrsrs!!!

      Odeio essas discussões de “o melhor de todos os tempos”, e postei meu comentário malicioso justamente pra causar o caos aqui nas discussões, fui malicioso mesmo, rsrsrs! Mas devia ter falado mal do Schumi tb, aí causava a ira de mais gnt por aqui!!!

      Agora, discutindo seriamente, concordei com mta coisa do q vc falou, então td q eu não comentar aqui, é pq penso igual vc:

      - os números não comprovam nd, mas eles podem ser analisados e comparados sim.
      Em condições normais, quem larga na frente é o mais rápido do grid e tem um leve dever de ganhar a prova. As vezes que uma pessoa larga na frente e perde, e larga atrás e ganha, se compensam, e td fica +- na razão 1 pra 1. Pq q o Senna largava tantas vezes na pole perdia a corrida? Pq o Prost largou menos vezes na frente do Senna, e ganhou mais corridas que ele? Vale a discussão pra galera q tem boa memória (como vc mesmo disse, eu sou novo (bem mais q 15 anos, no entanto) e não tenho muitas memórias daquela época).

      Obs: explicar o Schumi é fácil, ele largava atrás pq tinha o carro mais pesado, depois ultrapassava a galera nos pits.

      - esse negócio de falar que o Senna só enfrentava grandes pilotos, e que o Schumacher não tinha competição, não entra muito na minha cabeça. O Schumacher era tão dominante pq todos os outros eram muito ruins, ou pq ele era tão excepcional q até os pilotos bons pareciam ser ruins? Ou pq o carro dele era fora de série? É aquele negócio, “tostines vende mais pq é fresquinho ou….”

      - o Schumacher e o Alonso são MUITO sujos, e eu torço contra eles sempre (apesar de parecer q eu pago pau pro Schumi, eu quero é q ele se dê mal em toda corrida). Mas tb vale resaltar q todo piloto tem seu “momento sujeira”, até Senna (q já perdeu e ganhou título na sujeira)

      - Vc diz q as ultrapassagens de hj são artificiais, mas as de antigamente tb eram: era só sair da curva colado, pegar o vácuo, e abraço! Blz, eu generalizei um pouco, mas deu pra entender o raciocínio…
      Hj em dia não dá mais pra sair colado na curva e pegar o vácuo, e por isso ficava td mundo andando em fila indiana por uma hora e meia. Então os caras criaram o “artificial vácuo” (tradução livre de Drag Reduction System), pra dar uma chance pros pilotos de hj fazerem oq os pilotos do passado faziam. A diferença é q esse vácuo continua qdo o piloto põe de lado… Fazer oq, nd é perfeito…
      E um exercício de raciocínio lógico: se (asa fechada = ultrapassagem quase impossível) e (asa 100% aberta = ultrapassagem muito fácil), então (ultrapassagem na dificuldade ideal, e q irá agradar a todos os fãs de automobilismo = asa x% aberta, equivalente à um vácuo dos anos 80/90)…. É tão óbvio!!! Espero q eles acertem o ângulo certo para a próxima temporada!

      - Não acho q as ultrapassagens estão xoxas. É só ver a qtd de nego se tocando nessa última corrida.

      - Por fim, o melhor piloto é aquele que faz vc acordar de madrugada pra assistir à corrida. No meu caso, atualmente, é o Kobayashi e o Hamilton. Pq eu tô pouco me fudendo pro Vettel correndo sozinho lá na frente, oq eu quero é ver o circo pegar fogo, e o único q faz isso constantemente (e fazia tb, qdo não tinha asa móvel) é o Koba. O resto é resto!!!

  4. J Eduardo disse:

    E a gente perdendo tempo em discutir o “sexo dos anjos”. Ora, pergunto:
    O “professor” Prost seria campeão se não corresse com carro turbinado e melhor preparado enquanto os outros corriam de aspirados?

    Senna era diferenciado mas não cuidou de correr com o que há de melhor e com equipe de promeira (engenheiros e etc) para chegar aonde chegou?

    Mansel, Piquet, Hill entre outros também não seguiram pela mesma trilha?

    Alonso também não segue o mesmo caminho?

    Que piloto de equipe sem recurso foi campeão mundial? Tem muito piloto conpetente que passou pela F1 e saiu por falta de patrocínio…

    A F1 teria graça em termos de campeonato de pilotos se fossem sorteados no início do campeonato veículos iguais entre as equipes e as equipes colocassem suas marcas e patrocínios.

    Aí sim, os pilotos melhores fariam a diferença.

    Agora com carros, projetos, patrocínios e poder político totalmente diferenciados não dá para ficar fazendo comparações num esporte em que milésimos de segundos fazem uma grande diferença.

    Sem contar que além das dificultades e diferenças que o piloto tem que enfrentar ainda tem equipe que parece que contrata os “trapalhões” para os pit-stops. (Coincidentemente com aqueles pilotos que não levam maiores patrocínios para a equipe…).

  5. Ricardo disse:

    Viúvas do Senna, me respondam, por favor. Se ele é tão melhor q o Schumi, pq só tem 41 vitórias, tendo largado 65 vezes (!!!) na pole???

    Só pra galera comparar:
    - Villeneuve: 13 poles e 11 vitórias;
    - Hakkinen: 26p e 20v;
    - Hill: 20 e 22;
    - Mansell: 32 e 31;
    - Barrichello: 14 e 11;
    - Alonso: 20 e 26;
    - Piquet: 24 e 23
    - Emerson: 6 e 14 (espetacular!!!)

    Até o Rubinho tá melhor que o Senna, rsrsrsrs!!!

    Ah, e os números do Prost e do Schumacher eu não vou colocar, é muita humilhação pros Sennaboys!!!

    • fernando amaral disse:

      cada uma.
      o emerson não se importava com poles, nem mesmo com largadas, pois evitava qualquer sobrecarga à embreagem, que na época dele tinha grande chance de quebrar.
      e não se importava poruqe era um dos melhores em ritmo de corrida, senão o melhor na década de 70. ia subindo as posições durante a corrida e chegava em primeiro.

  6. Alex Hall disse:

    Eu queria saber pq o Flávio Gomes tem tanta raiva de um piloto chamado Ayrton Senna…
    Mais do que ninguém, ele não se conforma do Shumacher perder para o Senna em todas as enquetes que surgem por aí, inclusive a do próprio site do Shumacher…
    ele nao deixou de alfinetar os torcedores do Senna… ao dizer “não atribui vitória nenhuma aos céus”, é óbvio que ele tá falando do Senna… isso é ridículo.
    Então a partir desse dia, não leio mais merda nenhuma que venha desse jornalista.
    Abraços

    • fernando amaral disse:

      aliás, no GP Brasil 93 fangio entregou a senna o troféu pela vitória, e aponta o dedo para o céu – pragmático do modo como foi, entendo q o gigante argentino quis dizer ‘ a chuva te ajudou um bocado’.
      o gigante brasileiro, ‘batedor de peito’ (como diziam os antigos), reafirma o gesto de apontar ao céu, mas certamente convicto q foi uma referência a deus.

  7. Marcelo disse:

    Considero Vettel um bom piloto, mas já tem gente falando que é o melhor de todos os tempos. Aí é demais !!!!. O cara só dividiu equipe com piloto mais ou menos, Assim como Schumacher ( exceto Nelson Piquet, já perto da aposentadoria ). Gostaria de ver se ele é bom mesmo dividindo a equipe com Hamilton, Alonso, Kubica ou Rosberg. Ele tá ganhando tudo por causa daquele carro fenomenal que tem nas mãos, mas não nos esqueçamos que ano passado ele quase perdeu o campeonato com outro carro fenomenal nas mãos. Dos pilotos acima da média, da última geração ( citados acima ), nenhum deles nunca pilotou um carro tão superior aos demais quanto esse que o Vettel pilota ( RB 7 ). Em 2009, Jenson Button teve um carro fantástico nas mãos e ganhou as 5 primeiras corridas e todos sabem que Button é um piloto mediano. Vettel é um piloto inteligente que sabe administrar corridas quando está em primeiro , além de, claro, ser muito rápido, mas acredito que , atualmente, haja 3 ou 4 pilotos que o colocariam na condição de 2º piloto, caso dividissem a mesma equipe com ele. Só para relembrar, Vettel foi batido por Hamilton e Di Reta na F3.
    Ele é somente um bom piloto com um carro fenomenal nas mãos, Assim como foi Button em 2009. Em 2010 Vettel só ultrapassou Webber em pontuação, na parte final do campeonato e olha que o Webber é um piloto normal hein!!!. Deu baile no Vettel em várias corridas e só não foi campeão por não ter resistido à pressão , principalmente,de Alonso que veio com tudo na segunda metade da temporada. Muita gente justifica a genialidade de Vettel pela sua vitória em Monza ( 2008 ), mas se esquecem que ele fez a pole e condições climátcas muito melhores que Hamilton, Alonso , Kubica, Massa etc. Estes fizeram suas voltas rápidas debaixo de um temporal, enquanto Vettel o fez com pista úmida. Então, isso não deve ser levado muito em conta.

    Vettel não será o maior de todos os tempos e se ele ganhar 5 ou 6 campenatos pela Red Bull então Adrian Newey é que deverá ser eleito o maior projetista de todos os tempos.

    Um abraço

  8. Jackson S. Batista disse:

    Largar 19 vezes em primeiro e vencer 10, tendo nesse período sempre o melhor carro do grid, só prova que ele é mais rápido que o companheiro dele, mais nada. Ele é bom sim, mas acredito que se colocassem kobaiashi, hamilton, button, alonso, kubica, alonso e sendo um pouco ousado o Barrichelo, com esse carro na mão, se esperariam os mesmos resultados, sem que nenhum deles fosse considerado algo fenomenal por causa disso.. com isso quero dizer que no mesmo nível DE PERFORMANCE com esse CARRO, teria muitos, porque na F1 atual, carro ainda vale mais que braço.

  9. Eduardo Fazzio disse:

    Desculpe Flavio não acho essa informação….(mais uma vez) O que aconteceu com o programa LIMITE. Não o vejo mais na porogramação da ESPN.
    Eu o acompanhava sempre. Saiu do ar?
    Abraços

  10. luiz oliveira disse:

    O culto do Gavião ao Senna é mero oportunismo. Reginado Leme virou “torcedor comentarista” depois de cansar de brigar com o Gavião. Hoje deixa para lá. Ganha seu dinheiro e não torra a mufa.

  11. gabriel disse:

    Massa na Red Bull ?? Vai fazer o que lá ? Ser “capacho do Vettel ?
    É melhor nem ir e procurar um equipe “menor” em que possa pelo menos ser o primeiro piloto ( ou pelo menos ter iguais condições).
    Na Ferrari já era, Alonso com seu carater duvidoso e a grana de seu patrocinador(Santander) jamais deixarão que Massa faça algo mais do que esta fazendo ( talvez Massa até sirva para atrapalhar os adversários, e olha lá !)

  12. douglas disse:

    Aos amigos que gostam de analisar as corridas e ver o por quê de determinadas coisas segue o link…

    http://www.visionf1.com/2011_R04_turkey.html

    é possivel reproduzir a corrida e ver o que aconteceu, acelera-la, pausar e ver a diferença entre os pilotos… pena que não dá para retroceder.

  13. hendrix disse:

    Olá flavio
    Bem vou logo ao assunto, 1° treino livre o qual choveu percebi uma coisa q deixou-me boladaço.
    1° só curiosidades, quando vettel bateu na 3° perna daquela curva tripla ocorreu o seguinte. Ao fazer a 3° curva vettel deu uma micro balançada/rabiada na red-bull o suficiente pra fazer a curva um palmo (isso mesmo 1 míseros palmo) + aberta, fora da trilha. Justamente esse mísero palmo fez ele colocar a roda direita traseira na grama e…. virou passageiro e ao chocar-se com o muro o sensor marcou 7,2g
    Bem + o melhor q deixou-me cabreiro foi durante a bandeira vermelha ao retirarem o carro dele colocando no caminhão, a câmera deu um close no bico da red-bull e ele quebrado tinha o bico e as astes paralelas q se ligam a asa q fica na horizontal paralela ao solo, bem o aerofólio estava quebrado justamente nessa ligação hastes pro aerofólio q estava quebrada tinha um par de fios tipo de som ou elétrico, fiquei boladaço, pois existem materiais hoje em dia q se modifica (enrijese ou não) conforme a descarga elétrica nele inserido, bem nem preciso ser + específico pra minha teoria da conspiração, será?
    Andei procurando no seu-tubo e só achei o pancadão e não o socorro, onde ocorreu o zoon da asa quebrada

  14. Hugo disse:

    Se banir “Senna” dos comentários, não aprova um…rs

  15. Maurício disse:

    O Massa precisa entender que o maior patrocinador da Ferrari é um banco espanhol que, desde sempre, patrocina o Alonso. Ou seja, quem paga o salário do Massa e da maioria da equipe é o “Alonso”. Então, é lógico que as maiores cagadas só aconteçam com o Massa e não com o Alonso que deve ter engenheiros, mecânicos etc melhores.
    Sobre o Barrichello, é uma pena que está com problemas no carro pois é ótimo piloto (acho MUITO melhor que o Massa) mas quando estava na Ferrari, estava na mesma situação do Massa agora, com o outro piloto tendo a preferência. Se o Rubinho não fosse bom, não estaria até hoje correndo e correndo muito mais que o Schumacher que só andava bem quando estava na Ferrari e tinha o Rubinho pra acertar o carro pra ele (quando o Rubinho ficou puto da vida e começou a preparar sua saída o Schumacher e a Ferrari estavam em baixa, lembram?)

  16. fernando amaral disse:

    que bom que vc nos explicou o lance do cubo de roda girando, eu tinha visto isso mas, claro, na TV nacional a culpa sempre é somente do mecânico. além do q, o brazuca perdeu o mesmo tempo q hamilton (12 segundos), em relaçao a vettel.

    uma coisa q eu juro q vi, mas o grandepremio noticia hoje q não, foi vettel bebendo da garrafa de champagne no pódio. vai ver eu ando vendo coisas.

  17. Alexandre Garrincha disse:

    Tá e o grande acertador de carros, cadê? Desde que chegou na equipe, ela só têm caído…

  18. jose disse:

    Com relação ao Vettel, é evidente que ele é rápido e um piloto acima da média. Mas daí a lançar mão desta estatística para dizer que ele é o tal, vai muita diferença. Cada vez mais a formula 1 depende do carro. Se no passado já era assim a ponto do falecido J. Rindt após vencer o grande premio da Alemanha em 1970 com o fantastico Lotus 72 declarar “Com o meu carro hoje, qualquer macaco venceria”, imagina hoje com toda esta tecnologia. Este ano, em particular está contando a favor do Vettel, um Webber bem apagado e o RedBull ainda mais superior aos demais.. A grande diferença em situações de grande superioridade de um carro, é que muitas vezes a dupla de pilotos é muito forte e eles dividem as poles e vitórias (Ex : Senna e Prost na Mclaren). Um piloto se mostra realmente fora de série quando ele consegue superar claramente as limitações do seu carro e vencer ou lutar por vitórias mesmo nestas condições. Ainda que também tem iniciado a carreira numa equipe grande, em condições iguais acredito que o Hamilton vence o Vettel sem problemas.

  19. Jardel disse:

    Mais um comentário de Flávio Gomes para desmerecer Senna.
    .
    Mais um entre milhares de cutucadas.
    .
    Flávio Gomes, com esse carro até o Webber que nunca passou de um piloto mediano ganhou provas, corre bem, com esse carro até mesmo o Katayama conseguiria chegar entre os top 5.
    .
    Fala sério Flávio, Fórmula-1 a anos a equipe é 98% , no caso da Red Bull é 99%, como pode a equipe sempre realizar os pits na casa de 3.1~3.5 e o restante chegar em 5.0?
    .
    Como pode uma equipe com um motor bem abaixo de um Mercedes ou Ferrari ter rendimento em reta superior ou igual as equipes de motor citado?
    .
    Simples, dinheiro + Newey = Red Bull.
    ,
    Ano que vem provavelmente o Massa vai para a Red Bull, é fato que na Ferrari ele não fica, ai sim veremos que um piloto na equipe certa faz a diferença.
    .
    Voltando ao assunto Vettel, acha mesma que com essa capacidade de pilotagem ele faria frente a Senna, Prost ou mesmo Mansell?
    .
    São épocas diferentes, carros diferentes, mas se coloca-se ele na STR contra a Lotus do Senna, Senna daria um volta e meia nele, na chuva três voltas com facilidade. Red Bull que é o avião de hoje em dia, Vettel nesse carro x Mansell de Williams? novamente uma volta para o Ingles com facilidade, Prost de 1993 x Vettel? Massacre.
    .
    Viu só? Senna com Lotus, e dois ótimos pilotos nos dois melhores carros já projetados x o “piloto mió do mundo segundo flávio sem memória-gomes” o resultado seria o mesmo, Vettel derrotado por minutos.
    .
    Então para com isso, ele é bom? Sim. Melhor que Senna? Nunca, que Prost? Nunca, nem mesmo melhor que o Mansell, para isso temos um piloto igual o Mansell hoje em dia que foi o unico que derrotou ele quando a equipe não fez caquinha.
    .
    Ah, escutei a corrida com voce e a galera, quando Massa saiu da pista, escutei um “Xiiiiiiiiiii” por sua parte, respeita cara, quando Massa teve um carro bom ele fez frente a Hamilton e a McLaren, sendo que ele teve que disputar pontos o campeonato todo.
    .
    Seu problema? Você nasceu no pais errado, é um baita comentarista mais odeia brasileiros.

  20. sandro karam disse:

    O Vettel passou o Button depois que voltou dos boxes e o outro estava em primeiro

  21. Eduardo Fazzio disse:

    O que aconteceu com o programa LIMITE. Não o vejo mais na porogramação da ESPN.
    Eu o acompanhava sempre. Saiu do ar?
    Abraços

  22. lubbi disse:

    hahahha ow sabichão, em 93 o senna tinha um motor ford de geração INFERIOR ao do shummy , isso foi motivo de mtas brigas entre senna /e a ford, mas parece que a ford tinha uma parceria de maior prazo com a benneton por isso a preferência.

    sobre o piquet concordo com vc, ele massacrou o tiozinho, acho q por isso entre outros motivos que o piquet tem tanta bronca do barriqueta, o piquet tomou mais pau do shummy do que o rubinho, e o alemao ainda nao estava no ápice.

    abs

  23. fabrício disse:

    O dia em que os telespectadores tiverem a opção de um segundo canal de áudio apenas com o som ambiente, as matracas vão dançar. Não quero que ninguém perca o emprego, ao contrário, mas já tive a felicidade, não sei se por problemas técnicos, de ver jogos pela tv sem narração. Que maravilha! Quando muito, um comentarista, pra falar pouco e nas horas certas. E um bom repórter, daqueles que falam pouco mas informam. Se a Globo fizer a experiência, vai ter uma surpresa. Penso que quando o Boni saiu, acabou a história do padrão de qualidade. Hoje o camarada pega o microfone e faz o que quer, caga e anda pra quem faz de conta que está mandando.

  24. vitão disse:

    olha, eu acho que o MAssa tá igual cantor de churrascaria, enquanto ele se esforça no show os outros comem a picanha. Tá certo que a troca de pneus da Ferrari parace ter sido feita pelos 3 patetas, mas mesmo assim, não produziu nada.

  25. Ron disse:

    Infelizmente como eu imaginava: passeio de Vettel. Se alguém não reagir rápido, é capaz dele estabelecer um novo recorde: o campeonato conquistado com maior antecipação.
    Fora esse passeio, até que teve um bom movimento por conta dos pneus e da asa móvel. Sinceramente, essa asa é meio que uma covardia com o cara que vai na frente. Mas que funciona, funciona.
    Até concordo que a Ferrari foi uma piada nos pit-stops do Massa, mas o ritmo dele também não ajudou muito não. No começo estava até legal, mas depois…
    A Red Bull aparentemente aprendeu a lição da China. A impressão geral sobre os pneus é não adianta mais ficar na pista com pneu velho para evitar outro pit-stop, a não ser que haja uma distância quilométrica. Daqui a pouco vão começar a fazer marcação explícita de pit-stop, se é que já não estão fazendo.
    Falando desta equipe, a emissora oficial não tem mais nem a desculpa de dizer “RBR” em função do nome que aparece nos avisos visuais. Agora aparece o nome completo da equipe, pequenininho, mas aparece. http://www.youtube.com/watch?v=1ybDZWrtvDg
    E os 10 gigas de força G? Não sou físico, mas acho que se fosse tudo isso, a cabeça do piloto seria arrancada e o corpo viraria uma panqueca dentro do carro. hehe

  26. Edson Collo disse:

    O menino é bom mesmo! Até parece comigo quando eu guiava meu “Fórmula Rolimã”…
    Emerson, Piquet (o pai) e Senna nos acostumaram muito mal, foram 3 pilotos fora de série que nos deram orgulho por mais ou menos 20 anos (me corrija Flávio, por favor).

    Se ele fosse brasileiro?

    Se ele fosse brasileiro, talvez não tivesse seu talento reconhecido por pura falta de oportunidade. Pilotos brasileiros tem mais dificuldade para conseguir os patrocínios e os padrinhos necessários para chegar nessa categoria que, além do talento esportivo, valoriza o retorno comercial que cada piloto pode dar. Prova disso está no tão (erradamente) ridicularizado Rubinho que pilotou tão bem quanto o alemão e pro questões comerciais sempre foi barrado.

    Se ele fosse brasileiro, talvez tivesse pilotado a Virgin do Di Grassi ou a Hispania do Bruno Senna. Será que ele teria brilhado tanto? Não quero tirar o brilho do menino, mas entrega a Red Bull nãs mão do Senna ou do Di Grassi pra ver o que acontece…

    O menino é bom, quando madurecer será melhor ainda, mas não devemos esquecer que há pilotos tão talentosos quanto ele e que não tiveram a oportunidade adequada.

    Abração, Flávio.

  27. Hugo disse:

    Porque o Galvão e o Reginaldo não param de torcer nas transmissões e acompanham o que acontece de bom na corrida…isso sim irrita…enquanto ouvimos um monte de desculpas e justificativas para o desempenho pífio dos brasileiros (a Ferrari demora muito nos pits, o Barrichelo ta andando mais do que o carro, bla, bla, bla)…temos um Kobayashi que larga em ultimo, tem um pneu furado no meio da corrida e ainda pontua…fora as muitas batalhas que tivemos durante a corrida…o Flavio que conhece os 2 poderia dar um toque a eles kk

  28. Michael Kors disse:

    Flavio, você e o Ivan Capelli tem que rever suas fontes sobre fórmula 1. Na temporada de 2007, correndo pela Honda, Barrichello não marcou nenhum ponto no mundial. Ou seja, aquela foi a pior temporada da carreira dele, pois não pontuou em nenhuma prova do ano. Dessa forma, a atual, sem marcar pontos nas 4 primeiras provas, não pode ser seu pior início de temporada.

  29. Rogerio M.S. disse:

    No velho estilo dos jornais as notas da transmissão do GP e afins. Com a devida permissão do dono do blog, claro:

    Galvão Bueno – 3,0 – Interrompe, interfere, sua opinião é lei e sua sabedoria, infinita;

    Reginaldo Leme – 1,0 – Apesar de achar que não é o Relginaldo, talvez um imitador, sua complacência com o narrador é vergonhosa;

    Luciano Burti – 4,0 – Bom tradutor de rádio. Opiniões técnicas desprezadas pelo narrador e pelas leis da física;

    Idolatria ao Falecido – 4,0 – Apesar de continuar firme e inabalável foi pouco explorada.

    Repórter “de campo” da vez – 10 – “Força G de 4 giga” é antológico;

    Observação: Quanto ao termo “falecido”, a intenção não é desrespeitar a pessoa e sim a idolatria desvairada, comum aos medíocres.

  30. Marco Vilhena disse:

    Vettel e RB são tão superiores que até dá raiva. Sugiro entregar logo o troféu de campeão para ele e deixar a tigrada se matar pela disputa do vice.

    Só o Choronso para tirar leite de pedra e fazer milagre com o carro de entregar pizza.

  31. Rogério disse:

    FG, essa foi a primeira corrida que assisti nesse ano (as outras aconteceram 3, 4 horas da madrugada, não dá!). Das corridas anteriores eu vi algumas ultrapassagens nos programas esportivos, uns comentários etal, mas sempre percebendo que as corridas estão ótimas. Essa eu vi, e achei uma merda. Uma confusão. Tirando o Vettel eu nunca sabia quem era quem nas posições, uma zona. Ultrapassagem virou coisa corriqueira. Tem ultrapassagem porque tudo quanto é motivo, deve ter ultrapassagem porque o piloto atendeu o celular, ou foi trocar o CD. A ultrapassagem ficou banal. Agora, o pior de tudo, se entendi direito, o piloto pode abrir a asa, ou fechar, sei lá, somente na ultrapassagem, e quando estiver a 1 segundo do carro da frente, quando uma luz acende no painel. Pera aí, esses caras estão de sacanagem. A F1 está mais falsa que nota de 3 reais!!!

  32. MARCO FERREIRA disse:

    Uma dica, tirem da GLOBO e sintonizem o radio na CBN, e outra corrida sem o Galvão Bueno berrar no seu ouvido, e sem comentaristas babacas falando em 4 gigas em vez de força G.

  33. Ricardo Arcuri (Paddock Press) disse:

    Flavio, bom dia! Concordo que a mistura de caras bons traz vitorias (a teoria explica isso), mas dizer que Horner é justo eu nao concordo. Afinal, se fosse por ele, Vettel teria de ser escudeiro de Webber no final da temporada, fato que so nao aconteceu devido a intromissao do chefao Mateuschitz (ate pq o Helmut Marko tb era a favor dessa atitude).

    Longe de mim criticar o trabalho de Horner como chefe de time, pois ele sempre mandou bem onde trabalhou, mas dizer que ele é justo… ai eu ja discordo.

  34. fabrício disse:

    Massa na Red Bull? Só se for pra engraxar os sapatos do Vettel. Ainda se fosse o Alonso, que é bom piloto, vá lá. E o Rubinho, heim? Não serve nem pra guiar ônibus. Nem um pontinho sequer!

  35. Terence disse:

    O pior de tudo é o comentario mesmo, os colegas de blog tem razão, o Galvão está cego, e o Leme que era até inteligente está indo na dele.

    Falar que a Mclarem deveria mandar os dois nao disputarem, que o Hamilton é isso ou aquilo. Estão pior que as viuvas de pilotos e esportistas, não aceitam ver seu idolo superado, o Hamilton é foda, apesar de eu nao gostar dele por ser extremamente desonesto, assim como Alonso, Schumacher, Senna, Prost, Piquet, Mansel, mas, faz parte da corrida.

    Na F1 de hoje não tem lugar pra essas coisas, o mundo virou a carniça politicamente correta, onde tudo é criticado e tem de ser certinho.

    Fora as ASAS MOVEIS. Os pneus foram bem vindos, ficou bem interessante a corrida, mas, a asa movel ficou ridiculo, ficou igual a suspensao ativa na decada de 90 e o efeito solo.

  36. Eduardo Fazzio disse:

    Olá Flavio.
    O que aconteceu com o programa limite. Não o vejo mais na porogramação da ESPN.
    Eu o acompanhava sempre. Saiu do ar?
    Abraços

  37. gabriel disse:

    Vettel está mostrando um bom piloto e com sorte (ou que faz direitinho a lição de casa junto com a equipe).
    Agora, para dizer mesmo que é um grande piloto queria ver ele sair lá de trás e ganhar uma corrida.
    Além desses pilotos brasileiros que conhecemos e que não tem chance nenhuma na F1, será que há possibilidade de algum outro chegar a F1 com reais chances ?

  38. Zé Maria disse:

    Muito já se disse, não quero ser repetitivo, então curto e grosso:

    Que ele é muito bom não se discute, mas falta sair de trás e “mostrar serviço”, dividir a equipe com alguém que de fato lhe ponha pressão, tirar leite de pedra em um carro meia-boca e outras cositas más. . .

    A tal asa deveria ser liberada em toda a pista e para o da frente poder se defender do ataque, senão daqui a pouco vai ficar que nem a Indy no oval, o cara se guarda para a última volta e daí arma o bote, sem possibilidade de defesa do atacado. . .

    É isso, boa noite e boa semana a todos!

    Zé Maria

    PS: Flávio, quando você cita em um ponto da coluna “para troca de bicos, narizes, etc etc. . .” não fica redundante tipo “subir prá cima”?

  39. Webmun disse:

    Não sei se só eu quem viu, ou pelo menos não escutei comentários, na bandeirada final, onde Vettel ganhava sozinho, dois retardatários (1 volta atrás) chegaram bem juntos na linha de chegada, lado a lado, como há muito tempo não vemos na F1. Achei interessante este comentário, pois somente na F-indy que vejo esse tipo de coisa. Alguém viu ou foi um mero “devaneio”?

  40. MARCO ANTONIO disse:

    Quanto ao VETTEL:

    Ele é um grande piloto, mas assim como Hamilton, entrou para a F-1 pela porta da frente. Não dá pra compará-lo a Senna, Prost e Schumacher como tentou o narrador da GLOBO. Estes enfrentaram dificuldades em equipes pequenas. Se tivessem entrado na F-1 pela McLaren ou Williams, certamente seria diferente. Vettel está pilotando o melhor carro desde a metade da temporada de 2009. Antes disso, pilotou a co-irmã Toro Rosso e ganhou em Monza numa corrida adversa. O que se espera de um piloto que tem o melhor carro é que ele ande na frente. E isso ele faz com competência. Atributo que alguns não tiveram quando estiveral montados no melhor equipamento.

    • Rodrigo disse:

      Concordo plenamente com o Marco Antonio.

      Com carros bons, até Damon Hill e Jaques Velleneuve ganharam.
      Nunca vi Vettel ganhando uma corrida no peito e na raça como já vi Mansell, Senna, Piquet, Schumacher, Hakinen, Alonso, Rubinho e o Massa em 2008 (passando Alonso por fora na Espanha e fazendo inúmeras ultrapassagens em Hamilton). Lembremos que o Vettel não consegue passar nem o Webber – vide as lambanças do ano passado.

      Sobre o Massa, foi mais lento que o ALonso na corrida sim. Mas um pit de 6s e outro de 9s não dá. Eu teria levantado do carro e ido embora. Se os mecânicos não querem trabalhar, deveriam ter avisado.

      Aliás, isso vale para todas as equipes: a Red Bull tem ganhado em média 1,5s por pit stop. Multiplique por 4 e temos uma equipe invencível independente do piloto. Acho que é mais fácil ganhar 1,5s nos pits do que no túnel de vento. Acorda Ferrari e Mclaren.

      Abração a todos

    • Zé Zanine disse:

      Nosso unico Tricampeão vivo e ninguem fala do PIQUET…parece que ele não representou nada na F1 ….não desenvolveu nada!
      Brincadeira

    • MARCO ANTONIO disse:

      Valeu ZÉ ZANINE e RODRIGO! Está certo que a Ferrari não tem colaborado em nada, muito menos demonstrado boa vontade com Massa. Ocorre que o Felipe não pode se deixar abater. E foi o que aconteceu após os pit stops. Isso não acontece com Alonso, o que tem feito a diferença.

      Quanto aos comentários da GLOBO que não exaltam o Piquet, isso se deve ao fato do Galvão Bueno ser “Sennista” ao extremo e é ele quem narra as provas. O Reginaldo é mais imparcial e sempre teve mais acesso a Piquet do que ao Senna. Porém, isso jamais apagará o que Piquet fez nas pistas e nos bastidores. Basta dar uma olhada no documentário sobre o próprio Senna que você verá cenas que demonstram a personalidade de Piquet nos breafings, etc. Os pilotos daquela época não eram marionetes…

  41. MARCO ANTONIO disse:

    Em defesa de SCHUMACHER:

    Quando Prost retornou à F-1 após um ano sabático ele o fez pela Williams que era um carro infinitamente superior aos demais. Além de tudo, seu companheiro não oferecia perigo. Mesmo assim, Prost foi ridicularizado pela mídia pelo fato de Senna ter feito frente a ele em diversas ocasiões naquele ano e com um equipamento inferior. A temporada de 1993 é considerada a melhor da carreira de Senna. Imaginem como seria se ele tivesse parado por três anos e voltado nas condições de Schumacher. O alemão só pilota ainda por ser um extra série. Basta lembrar do Badoer e do Fiscichela na Ferrari. Talves ele tenha se equivocado e achado que era suficientemente superior tecnicamente para retornar após três anos e disputar com essa rapaziada nova e talentosa.

    • Silvio Viana disse:

      Fangio ganhou seu quinto título com 46 anos dirigindo um carro sem assistência ou carenagens que grudam o bólido ao chão. Claro que o Dick foi um grande piloto, mas títulos de campeão muito pilotos medianos (o que não adjetivação ao Dick) obtiveram, por circunstância as mais diversas. Outros de grande talento não conquistaram mundiais – vide gilles, arnoux, o excelente moss, e outros. Quando teve rivais a altura ele não fez diferença (e jamais admitiu ter um companheiro com as mesmas prerrogativas, no que se inspirou alonso). É inútil tenta convencer quem viu senna correr que ele foi superado em termos de pilotagem por alguém após sua morte.

    • Zé Zanine disse:

      Na verdade qualquer piloto que tenha passado na F1 na faixa de idade do Chumi , gostaria de receber um convite para voltar.
      O alemão esta se divertindo a cada fim de semana, essas ultrapassagens….e outra o que ele precisa provar depois de ter sido 7 vezes campeão?
      pro chato do Galvão?
      Deixa o alemão em paz. com o brinquedinho dele!!!!!!!!

  42. Rafael LDA disse:

    Flavio
    Esta equipe tem que ser banida da F1 pois ela voa, da asas para seus pilotos.

  43. MARCO ANTONIO disse:

    Foda é aturar o GALVÃO BUENO dizendo que alguém tinha que intervir na briga entre Hamilton e Button. Os caras estão ali pra que? Pra brincar de carrossel? E o CARLOS GIL dizendo que a Curva 8 tem a força de 4 GIGA. É corrida de computador? Alguém poderia explicar que é “G” de Gravidade. Pior ainda é aguentar o GALVÃO dizendo que, pro Rubinho, passar o Schumacher foi o mesmo que ganhar o fim de semana. E mais uma vez o alemão chegou à frente do brasileiro. É deprimente! E ainda que não chegasse, Barrichello não ultrapassou o Schumacher na época que deveria. O culpado pela ridicularização de Barrichello nos programas de humor é do narrador da Globo que sempre criou expectativas que não deveriam existir.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>