MENU

sexta-feira, 13 de maio de 2011 - 10:17Autódromos

O RIO JÁ ERA

SÃO PAULO (sol?) – E o presidente da Federação de Automobilismo do Rio admite que o autódromo de Deodoro não passa de uma ficção. Com outras palavras, claro. Mas só confirma aquilo que eu sempre disse: o Rio, depois de Jacarepaguá, jamais terá uma pista de novo. Resta saber, apenas, quando o histórico circuito, um dos únicos do mundo que já recebeu F-1 e Indy (creio que só Indianápolis e Montreal tiveram esse privilégio), será enterrado de vez. E não deve demorar, porque a turma do Nuzman está doida para começar as obras do parque olímpico, ou coisa que o valha.

Aliás, lembram os blogueiros, Jacarepaguá recebeu também a MotoGP. Verdade verdadeira. Ao lado de Indianápolis, agora sim, o único a ter realizado corridas dessas três categorias. Como pode ser varrido da história desse jeito?

55 comentários

  1. Luciano Barcelos disse:

    Só pra espressar mais números, o Autódromo do Rio custou US$ 28 milhões na administração do prefeito Marcos Tamoio em 1977 para receber a F1 em 1978 e US$ 35 milhões na administração do prefeito Cesar Maia para receber a Formula Indy e a Moto GP. US$ 63 milhões jogados fora com o fim do autódromo, isso sem falar em manutenção obviamente! Trste para nós aqui do Rio de Janeiro que assim como Minas Gerais passará a não ter um autódromo sequer!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>