ENCHE O TANQUE | Blog do Flavio Gomes | F1, Automobilismo e Esporte em geral
MENU

segunda-feira, 31 de outubro de 2011 - 18:09Arquitetura & urbanismo

ENCHE O TANQUE

SÃO PAULO (sem complicações) – Um posto numa Autobahn da DDR em 1986. Só coisa linda abastecendo. E vou contar uma coisa para vocês, analfabetos em dois tempos. Mesmo os últimos modelos de Trabant, Barkas e Wartburg, além das motos, feitos na Alemanha Oriental não tinham Lubrimat, que mistura o óleo na gasolina — como os DKWs brasileiros a partir de 1965. É que como a maioria dos veículos que rodavam no país tinha motor dois tempos, o felizardo proprietário já colocava gasolina misturada com óleo direto da bomba, na proporção certinha. Vendia assim. Sonho de consumo. E na fila o pessoal ficava conversando, falando de futebol, mulheres e música.

Quem mandou a foto foi meu amigo Rogério Gonçalves, que faz pesquisa sobre o uso de óleo de girassol em aeronaves.

17 comentários

  1. MZ rider disse:

    Caro Flávio Gomes, segue o link de um vídeo de um posto Minol, da extinta DDR:

    http://www.youtube.com/watch?v=wIIX08gDqto

  2. MZ rider disse:

    Linda foto, ainda mais com todos estes “2takt” esperando para abastecer. Minha MZ 250 RSJ ficou com saudades de casa!!!

    Detalhe: na França, nos anos 50, também existiam estas bombas de combustível com óleo 2 tempos já misturados (Melange), e serviam principalmente para as Velosolex e Motobecane.

  3. Sandro Alves disse:

    Aproveitando a paisagem da DDR, dê uma olhada no link abaixo, do site Jalopnik, que às vezes acerta a mão:
    http://www.jalopnik.com.br/conteudo/ferro-velho-um-museu-de-carros-russos-a-ceu-aberto

  4. Lilian Cardoso disse:

    Não brinca não, pois já estamos testando uso de oleo de girassol e similares em aeronaves aqui no Brasil.

  5. Andre disse:

    Vai ver falavam de futebol, mulheres e música porque a Stazzi não deixava o pessoal reclamar da fila e da vida comunista miserável que levavam.

  6. CarlonePapa disse:

    São Paulo?
    Os carros nem o local consigo identificar, mas a buraqueira no asfalto.. só pode ser..

  7. Marcus Simões disse:

    Pista dupla, mas toda remendada.

  8. Carlos disse:

    No Uruguai até hoje existem dessas bombas ativas e funcionando!

    Estive lá recentemente e fiz essa foto em Colônia del Sacramento, no posto de gasolina que fica bem pertinho do porto onde se pega a balsa para Buenos Aires.

    http://img84.imageshack.us/img84/2893/1002108a.jpg

    1h da manhã e me deu vontade de comer carneiro na parrilla acompanhado de um tannat de boa cepa. Que droga!

  9. Roberto Zuquim disse:

    Viajei também, caro FG.

  10. Matuck disse:

    E quem tinha carro com motor a quatro tempos, como fazia?

    • MZ rider disse:

      Calma amigo, não eram apenas veículos 2 tempos que haviam na extinta DDR. A Sachsenring ( que produzia os Trabant) também produziu motores 4 tempos para outros modelos, e como você sabe a Lada (URSS) sempre teve motores 4 tempos. Assim, nestes postos haviam bombas de gasolina e gasolina + óleo 2T.

  11. Ferdinandes disse:

    Autobahn, autobahn nao era, né… Tá mais pra uma Pedro Taques!

  12. Lucas Carioli disse:

    Hey Gomes, sou aqui da região de Porto Alegre e quando estava num ônibus sexta me deparei com uma concessionária “DKW-VEMAG”. Pensei que fosse só uma homenagem, mas para minha surpresa haviam Belcar’s novinhos dentro! Você já deve ter ouvido falar nela, não é?

  13. Jackspeed disse:

    bem simpáticos os carrinhos,e coloriados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>