MENU

domingo, 13 de novembro de 2011 - 16:24Automobilismo internacional

TRISTEZA

SÃO PAULO – Muito feio o acidente hoje na Argentina na corrida de Turismo Carretera em Balcarce. O piloto Guido Falaschi, de 22 anos, acabou morrendo. As imagens são fortíssimas. E é incrível. Tem um que bate em cheio sem nem frear. O que tem de piloto retardado no mundo é uma grandeza.

77 comentários

  1. Rodrigo Moraes disse:

    E se quando houvesse um acidente, se mantivessem as posições da volta anterior, como quando há bandeira vermelha? É que parece que as mortes estão ocorrendo porque a galera tenta tirar vantagem dos acidentes…

  2. Jonny'O disse:

    Que loucura.

    Na proporção em que os carros e autodromos vão desenvolvendo em direção de mais segurança, os pilotos vão na mesma proporção retrocedendo no caminho inverso.

  3. Davi disse:

    Motorsports is dangerous! Isso é um fato!
    Aogra, se olharmos as mortes ocorridas em categorias de turismo, na maioria delas, vê se uma batida de um carro em alta na lateral – a 90º – de um carro que rodou e retornou à pista.
    Foi assim na Stock, nesse acidente e outros.
    O problema é dos carros? Não sei. Não seria dos autódromos? Area de escape serve para que? Creio que a área de escape deveria ser grande o suficiente para o carro rodar, bater forte e não volta à pista. Mas isso não existe em 90% dos autódromos. Se olharmos os nacionais, muitos tem pouquíssima área de escape. Até Interlagos tem um trecho crítico, que é a curva do café, que não tem área de escape – verdade seja dita que muitos autódromos de nível internacionais também têm trechos assim – e causou mortes em acidentes da Stock.
    Os carros são fracos? Talvez pudessem ser melhor construídos com mais proteção na lateral. Mas um impacto a 200Km/h na lateral de um carro, sendo que o piloto está a menos de, sei lá, 1m da carenagem, é difícil não ser fatal. Só se fosse uma estrutura bem protegida, bem resistente de um material que absorvesse toda essa energia cinética, desmontando o carro, sei lá. Isso é viagem! Muito longe da realidade atual dessas categorias.
    Então acho que o problema é mais nos autódromos que nos carros.
    Motorsport is dangerous! Todo mundo sabe. Mas uma revisada nos autódromos nao faria mal a ninguém. Seria um dinheiro muito bem gasto, para a segurança de todos.

  4. galileu disse:

    e dizer que o cacá bueno foi campeão dessa categoria antes de se aventurar na stock A, na b ele corria de omega.
    dá pra ver que um carro atinge a barreira de pneus do lado esquerdo, volta para a pista e atinge o carro verde, que atinge a barreira direita, toma um toque na dianteira e fica parado no meio da pista quando é atingido pelo carro amarelo.
    os pilotos dizerem que não enxergaram o carro é balela, de longe daria pra ver o poeirão levantado indicando algo errado à frente, o unico bandeirinha que vi estava depois do acidente e não antes como deveria ser.
    puro amadorismo, nossa montana é infinitamentre mais segura, o que aconteceu com o sonderman foi bem diferente. e se a gaoiola do sondermam fosse dentro das especificações hoje ele estaria entre nós.

  5. Felipe Lima disse:

    O piloto que bateu saiu da nuvem de poeira a cegas. Nem deu tempo para pensar em freiar!!!

    att

  6. Marcos Tulio disse:

    As carroças desta categoria são muito rápidas e o estilo de pilotagem sempre foi para lá de agressivo. Neste acidente aparentemente faltou sinalização e a poeira e fumaça “encobriram” o acidente. No final do vídeo os carros que passam ainda continuam a pleno.
    Nenhuma palavra sobre a precariedade dos carros, da pista, do comportamento do público, etc?
    A m, da Stock vira DTM perto disto aí.

  7. Burrichello disse:

    Tem um monte de gente aí dizendo que o Wheldon continuou acelerando depois de perceber o início do acidente. Vocês assistiram ao vídeo da batida? É só ver a câmara onboard (http://www.youtube.com/watch?v=YsataYtOJfs) pra observar que, assim que ele vê o começo do acidente (em 0:06), imediatamente tira o pé do acelerador, não demora nem meio segundo. Basta ouvir o som. Não pisou no freio, mas o pé ele levantou, instantaneamente. Enterrar o pé no freio, naquela velocidade e com dez carros atrás dele, também não seria uma idéia tão brilhante.

    • Ivan disse:

      Tirar o pé mesmo, como fizeram os pilotos que estavam a sua frente, nos quais ele bateu e decolou por estar muito mais rápido do que eles, e não apenas aliviar, descer e tentar ultrapassar o acidente. Se Dan tivesse mesmo tirado o pé não bateria em quem realmente tirou o pé, ou rodaria e beijaria o safety ao frear, como muitos fizeram, e estão vivos.

  8. Ricardo Bigliazzi disse:

    Se fosse na Stock o povo já tava falando um monte de merda. Corridas são perigosas e as batidas em certos angulos são fatais… mesmo estando dentro de um tanque de guerra.

    Peço apenas que na proxima panca da Stock o pessoal pare de falar que o belissimo automobilismo Argentino é melhor do que o nosso.

    Não discuto os carros… mas uma coisa é certa… de piloto a Argentina está mais do que mal servida.

    Meus pesames a familia desse menino.

    Imperador

  9. Tales Vilar disse:

    Poxa, achei que só eu tinha achado um absurdo o acidente Flavio. Escrevi a opinião abaixo em outro blog…

    Nada de fatalidade. Acidente completamente evitável após o primeiro toque na barreira de pneus. Sinceramente, o piloto que beteu em T deveria ser preso. Como acelera daquele jeito em uma área de acidente, se tinha bandeira amarela ou não, azar. Ninguém pode continuar acelerando daquela forma no meio daquela confusão. Quis aproveitar para ganhar alguns lugarzinhos na pista e acabou matando o adversário.

  10. disse:

    O que está na hora, é uma determinação da FIA das barreiras de pneus, aqui é a mesma coisa tirando Interlagos. Coisa mais simples, além de amarrar, os cobrir. E as barreiras usadas atualmente na F1 amortecem legal os impactos, http://www.tecpro.fr/
    Parece que o último acidente fatal na Argentina, ou na categoria foi em 2007, e dando uma fuçada nos sites lá o da Fórmula Renault 2011, só dos pilotos que pontuaram http://www.frinterprovincial.com/posicionesplus2011.html

  11. Luiz Augusto disse:

    O que me impressiona nesse acidente é que depois de uns 20 ou 30 segundos da porrada do carro amarelo no verde, tem gente passando com pé embaixo e tem bandeira vermelha sendo agitada !! Que porra de organização é essa ??
    Os caras de trás podem ter ficado sem visibilidade, mas não tem rádio não ?? Basta gritar que é para tirar o pé pq tem um rebosteio na frente que até a pancada que deve ter vitimado o piloto poderia ter sido evitada !!!
    E depois tem uma multidão em volta do carro filmando e fotografando …..
    Show de horror … essa é a prova que nada é tão ruim (CBA) que não possa ficar pior !!!

  12. MARIO disse:

    Rapaz este ano esta sendo negro para automobilismo e motociclismo. Vejam quantas mortes no geral? se contamos desde 1994 vamos ver que tivemos mais de 3 mortes, isso tanto no autmobilismo como no motociclismo juntando tudo ano negro para as motos e os carros. Estao esquecendo do item seguranca…essa batida me lembra a do Sondermam, ele bateu e voltou pra pista e encheram ele…essa pista nao tem areas longas de escape e nem caixa de brita, vejam o muro e bem perto da pista, terrivel, pior de tudo foi que ninguem alivou o pé foram varios acidentes…

  13. Thiago Azevedo disse:

    Putz, baita panca. Na porta assim, não tem jeito.

    Parece que ninguém aliviou o pé, povo doido.

  14. Luiz disse:

    Porra, ninguém aliviou. Viram no episódio Simoncelli, como o Rossi, depois de passar sobre a cabeça do outro, dá uma de migué e segue em frente, e como o Dan Weldon não aliviou nada, como se fosse abrir uma passagem pra ele, na certa.Só que Murphy existe, e é impiedoso. Por isso o conselho que o Piquet deu aos filhos de corre, mas vai devagar.

    • Tales Vilar disse:

      Concordo com a avaliação desse acidente e do Dan Weldon. Mas o da Moto GP não cara, ali acho que ninguém nem tinha o que fazer… Não dava para desviar, não dava para frear, não dava pra nada… O Sic veio de cabeça no pneu, no meio da curva… Sem chance. Mas o de hoje foi imperícia e o do Dan Weldon foi um pouco de culpa dele mesmo…

    • alberto disse:

      Não fale bobagens. Edwards e Rossi nem estavam vendo a moto do ROssi direito até instantes antes do acidente.

    • Ricardo Bigliazzi disse:

      Piloto é fogo… pode ir na Granja Viana e andar de kart alugado… tenho certeza que voce verá uma bandeira amarela lá na Curva 1… e tenho certeza que voce pensará: “cara… não vou aliviar… dá para passar… o cara deve ter rodado e espirrado para fora… e descer o pé e tomar a curva um pouco mais para dentro…”

      Esses pilotos argentinos pensaram da mesma maneira… “vai dar para passar… vou me dar bem”… é assim que acontece.

      Muito triste… mas nada vai mudar.

      Imperador

      Obs.: Já vi varias bandeiras amarelas na Curva 1…

    • Luis disse:

      “como o Rossi, depois de passar sobre a cabeça do outro, dá uma de migué e segue em frente”

      Vc tá louco, xará … o Rossi, logo após o acidente, diminuiu a velocidade e passou agitando a cabeça em sinal negativo – já tinha percebido o tamanho da pancada. Ele apenas retornou com a moto pros boxes !!!

  15. Samuka disse:

    Culpa da direção do autódromo, que coloca uma barreira de pneus soltos, que catapultam o carro de volta para a pista !!!! Esses diretores é que deveriam ser presos. !!!!!! Sem noção do que deve ser um autódromo, indicação política deve ser !!!

  16. hendrix disse:

    será uma boa desculpa pra CBA continuar a fazer nada no café
    “Shit happens”

  17. Ernesto Longhi disse:

    Essas malditas batidas em “T”.

  18. André disse:

    É uma questão a se melhorar na segurança do circuito e também dos carros. Mas tem de se salientar que esta nao é uma categoria TOP do automobilismo argentino, não é o TC2000 nem o Top Race. Pode-se comparar com a Copa Montana aqui no Brasil, então é possivel dizer que há um empate técnico em pobreza na segurança.

    • Lui George disse:

      André, por incrível que pareça a Turismo Carretera é a categoria mais popular da Argentina, mesmo com essas carros feios e baseados em modelos das décadas de 60 e 70.. Não tem como comparar com a Montana pois na TC correm os principais pilotos da Argentina e o campeonato é considerado o mais importante do país.

    • alberto disse:

      Top Race e TC2000 são degraus abaixo do Turismo Carretera.

    • galileu disse:

      andré, sem contar que essas carroças são as mesmas gaiolas do nosso stock car, que reforça o que eu sempre disse, essas porcarias são perigosas e matam sem piedade, bateu, morreu.
      devia era prender os projetistas dessas aberrações metidas a carro de corrida.
      agora o cara ver de frente um carro virado nja pista e bater acelerando, isso é criminoso, havia tempo para uma freada forte, bateria com certeza mas em velocidade menor e salvagardaria e integridade fisica do piloto.
      puro absurdo.

  19. Danilo Candido disse:

    Putz grilo, agora em tudo quanto é post deste blog teremos os “defensores do MMA/UFC”…
    Antes tínhamos as “viúvas do Senna”, agora surgiu uma “espécime” aparentemente mais chata e resistente, porém acéfala: as “mulheres de malandro do UFC” (sim, pois são chegadas numa surra)…era só o que faltava, puta pé no saco…
    Tecla sap:
    1) “MMA”: merdinhas marombados e acéfalos
    2) “UFC”: União dos Fracos de Cabeça

  20. Alex Z. disse:

    Rapaz, com uma pancada dessa nao deve sobrar nem a alma do cidadao…
    Chocante, mesmo.

  21. Faster disse:

    Mais um. Não me lembro de um ano recente tão trágico para o esporte a motor como esse. Melhorar a segurança dos carros e autódromos tem sido uma preocupação. Mas de nada adianta se a mentalidade dos pilotos não mudarem. Vide a cagada que o Kyle Busch fez na última corrida da Truck Series. A maioria das mortes neste ano ocorreu pelo choque de mais de um carro (ou moto). Não seria o caso de punir legalmente esses pilotos que pioram uma situação já complicada que é um acidente?

    • Ernesto Longhi disse:

      Como na Itália? É uma boa, mas se aqui nem sempre se consegue responsabilizar e punir que fez uma cagada monstra no trânsito, imagina numa corrida onde quem tá lá assum todos os riscos. Agora, essa do KB… tinha de pegar cana, mesmo.

  22. MMA disse:

    Será que o Cain Velasquez terá sequelas?
    Me parece que o “swigasso” do Cigano foi tão forte quanto essa batida. Concorda Flávio Gomes?

  23. Marcelo de França disse:

    É o típico acidente que vai causar gerenciamento por exceção. Virão comentários:

    - É preciso criar uma chicane ali, para diminuir a velocidade.
    - Temos que criar uma área de escape, pois a que existe é insuficiente.
    - Precisamos acabar com a brita e colocar asfalto, pois levanta muita poeira e diminui a visibilidade.

    Ou seja: coisas que podiam até ser pensadas antes, mas esperam acontecer algo primeiro (embora eu ache que fatalidades como essa aconteçam).

  24. Moita disse:

    Pois é Bah, ninguém morre este fim de semana no UFC. Mas todos os lutadores da UFC vão morrer muitos anos antes do que precisavam como resultado de todos os socos e chutes que levaram na cabeça. É esperar para ver.

    • galileu disse:

      daqui a pouco estaremos comentando sobre esses nobres esportes: alterocopia, (levantamento de copo) arremesso de ponta de cigarros e lançamento,de cuspe a distancia, e iremos comparar seus efeitos e perigos com a formula um. legal.

  25. Flávio Bragatto disse:

    Meu… aquele que bate em cheio no carro verde tem merda na cabeça?

    Pô, ele viu um poeirão e um carro enorme atravessado na pista… pelo tempo que passou, por maior que fosse a adrenalina, daria tempo do cara frear ou fazer alguma coisa.

    E mais, os outros sequer diminuiram a velocidade. Se o carro tivesse ido 10cm mais para frente, mais uns 2 teriam batido.

    Fala sério! O cara MATOU o companheiro com a desculpa de que foi um acidente de corrida. VSF!

    • gianfranco carvalho disse:

      oras amigo….acho que vc foi tremendamente infeliz com o seu comentario…, a principio quando vc esta pilotando um carro de turismo como este a visibilidade é muito pequena,ali em questao é uma curva de media velocidade e aliada ainda mais a infelicidade do garoto ter batido no muro de pneus e ter voltado para o meio da pista foi a causa desta tragedia, o que talvez pudesse ter salvado a vida deste rapaz era se naquele local tivesse uma area de escape maior e asfaltada, ninguem bate por querer pois todos sabem das consequencias,quem é ou foi piloto sabe que quando se passa da condiçao de piloto para a condiçao de passageiro em uma ocasiao dessas so tem um recurso que se pode usar…..é orar e pedir a deus para que o prejuizo seja o menor possivel.

      • galileu disse:

        gianfranco, o seu comentarioo sim é que foi infeliz, como não enxergar uma barreira verde na sua frente? a visibilidade de um turismo é maior do que um formula, apesar dessas gailoas não serem tão eficientes assim, sem contar com o poeirão levantado, isso só já bastava para o cara raciocinaR QUE HAVIA ALGO ERRADO À FRENTE, o cara veio de cano cheio, não aliviou, dede ter pensado, dou um tótó, tiro ele da frente e passo numa boa, errou e errou feio, bateu no meio, em T e acabou vitimando um companheiro de pista.
        pura falta de noção, não me lembro,de ter acontecido isso na minha época quando corria de opala turismo classe c.
        no restante do seu comantário concordo, deveria ter uma area de escap,e maior,,mas fatalidades acontecem.
        os caras, dirigentes, organizadores, projetistas, chefes de equipe e até mesmo pilotos, vivem desafiando o destino, bem os riscos e nada fazem mpara amenizá-lo, é um monte de sem noção fazendo as coisas nas coxas que colocam em risco a vida de jovens que almejam uma carreira melhor no,automobilismo, lá commo aqui é tudo a mesma farofa. mudam as moscas mas a mercasdoria é a mesma.
        uma pewrgunta, onde estavam os fiscais de pista que não sinalizaram? ou o cara que bate ignorou as bandeiras amarelas agitadas?

    • Fabio Matuck disse:

      Penso a mesma coisa. Não tem visibilidade limitada que justifique o cara alegar que não viu o tamanho da merda que está acontecendo à frente.

      Uma nuvem de poeira e destroços de carros por toda a parte e nego entra às toda na nuvem, às cegas, jogando roleta russa. Isso foi assassinato.

  26. Nikolas Spagnol disse:

    Me parece que os pilotos que vinham atrás ficaram sem visibilidade por conta da poeira levantada pelo primeiro acidente.

    A culpa é desse autódromo com essa barreira ridícula logo na saída da curva que catapulta os carros de volta para o meio da pista.

    Detalhe: o primeiro a acertar o piloto foi o Oscar Larrauri, que já correu (ou se arrastou?) na Fórmula 1 em 1988 e 1989 pela lendária Eurobrun.

  27. Williams Gonçalves de Farias disse:

    E o automobilismo entao é um esporte seguro, que preserva a vida dos pilotos? Que nao tem morte, sangue… se voce acha ignorante duas pessoas se batendo num ringue, me parece bem ignorante 20, 30 pessoas correndo dentre de latas que passam os 300 km por hora – a custo de que? Apenas pelo prazer de vencer seus proprios limites, nada mais. Eu gosto desses dois tipos de ignorancia da humanidade. Todo piloto sabe que pode morrer na proxima curva… fazer o que? Falar que o piloto é estupido em saber disso e mesmo assim fazer… faz parte da raça humana. O ser humano gosta do risco, de velocidade, e igualmente de lutas. Lutar é violento? Sim, mas é uma violência controlada, que ambos lutam em igualdade de condicoes e que nao ha mortes, porque a preservacao do atleta é a coisa mais importante.

    • galileu disse:

      willians, e as sequélas ao longo do tempo, george foreman, cassius clay, nosso maguila, que de tanto golpe na cabeça, hoje mostram as consequências do esporte
      isso só para citar alguns conhecidos, não acompanho boxe e nem essa aberração de luta.
      em uma corrfida o risco é calculado, (por mais perigoso que seja), lá temos santo antonio, que se for bem feito e com material adequado segura a pancada, cintos de segurança apropriados, capacetes homologados, material antichama, macacão, luvas sapatilhas, lá procura-se presevar ao maximo a segurança do piloto, quando acontece uma tragedia, alguma dessas coisas falhou, ás vezes até por conta do piloto que ao tentar economizar, investiu errado o dinheiro.
      é mais provável que um lutador adiquira sequélas durante o tempo, do que um piloto venha a sofrer consequências graves em um acidente

    • Roger V disse:

      Galileu falou sobre corridas!! Este negócio de dois corpos suados, se batendo que nem ‘loucos’…é coisa meio arco-íris…

      Estes ‘sobreviventes’ do esporte suadão, cheiro e saco…acabam ficando umas montanhas ‘velhas abobadas’ de tanta porrada na cabeça! Digo mais abobados que são na juventude… boxe, luta …liga em outro canal/site/oscambaus!

  28. Sandro disse:

    Finalmente alguém que fala uma verdade. Da para ver no video que a maioria dos pilotos meso vendo um monte de fumaça e carros espalhados passa acelerando, não estando nem ai para a vida dos outros.

  29. tevez disse:

    Quem bateu por último foi o Larrauri…Ces conhecem nem…

    Muita poeira, lugar sem bandeirinhas….Não sei se ele foi culpado…Vamo aguardar

  30. Pedro Jungbluth disse:

    de quem é o carro verde? o cara que morreu deve ser do carro verde. Ele foi o primeiro, teve um acidente na frente dele, ele apenas tentou acelerar mais para passar, e bateu por causa disso, voltando na pista e levando uma direta em T

  31. Eliseu disse:

    triste isso, acho que a poeira fechou a visão do piloto no carro amarelo.

  32. Ivan disse:

    Cópia dos acidentes aqui na curva do café. Carros bagaceiros e pilotos mais ainda que não tiram o pé. Em tempo, na Indy, Wheldon, Power e Pippa não tiraram o pé, apenas os 3 decolaram, seus carros pararam juntinhos lá na reta, o que conseguiram foi ultrapassar vários destroços, Dan se foi. O povo não tira o pé mesmo, E este é um problema de segurança sem solução.

  33. Fernando Galvão Júnior disse:

    Caramba, eu jurava que tinha lido por aí que o UFC que é violento…

  34. Fowler T Braga Filho disse:

    Essa barreira de pneus que devolve o carro para a pista é um crime …

  35. Jaison disse:

    O mesmo sentimento que tive no caso do Dan Wheldon, a impressão que em caso de acidentes os pilotos estão mais concentrados em tirar vantagem do acidente do que evitar um acidente.

    Mesmo com aquela poeirada toda os caras com pé em baixo. Nada de surpresa, no transito também está assim com alucinados que querem de todo o modo tirar proveito e ganhar alguns segundos.

    • Alexandre Werner disse:

      Achei a mesma coisa.
      O que esses pilotos pensam… que corrida é igual ao filme “Dias de trovão”? Na vida real qdo o kra ve uma porra duma fumaceira dessas tem que tirar o pé. Senão alguém pode morrer. E hoje morreu.

  36. Bah disse:

    Ninguém morreu no UFC ontem. Nem em nenhuma luta de MMA mundo afora neste fim de semana.

    E UFC é o nome do evento, MMA o nome da modalidade, do esporte se preferir.

    • Roberto Mota disse:

      Aff…tá ficando um saco esses caras aqui,Flávio.
      Bando de malas.

    • galileu disse:

      logico bah, aquela marmelada durou apenas 1,08 minutos, palhaçada
      agora eu chto voce, depois voce me chuta, agora eu te dou um soco, depois é a sua vez.
      dá licença.
      aquilo para mim não é esporte, é pura troca de porrada, mas é o que o povo quer ver no momento, paciência.
      prato cheio para quem assiste, ratinho, datena, marcelo rezende e outros sensassionalitas de plantão

  37. Gustavo Terra Targino disse:

    Concordo totalmente. A primeira impressão que tive foi de que era totalmente evitável, mas as pessoas estão loucas.Já tinha um carro batido na curva anterior que tinha levantado poeira, depois o próprio que morreu tinha levantado mais um bocado, mas a turma passava como se do outro tivesse a bandeirada para ser campeão mundial, porra, que merda tem na cabeça das pessoas?

  38. thiago disse:

    Daqui a pouquinho a turma do UFC estará aqui…

  39. Rodrigo disse:

    Flavio,
    Me pareceu que o cara do carro amarelo nao viu (sobe um poeira na hora do primeiro acidente). Repare que ele tentou ainda jogar o carro pra esquerda, mas em vao.

    • galileu disse:

      rodrigo, vi n ovamente o video e não vi ele tentando desviar, fiquei com preguiça de pegar oum cronometro e ver (se bem que não seria real, mas dá para ter uma noção), quanto tempo o carro já estava atravessado antes da batida.
      para mim dava sim para ter freado, mas temos mais um fatror, se for o larrauri como disseram, com que idade ele está hoje? os reflexos são mais lentos.

      • galileu disse:

        deu curiosidade, fuim buscar o cronômetro, e vi noi post do alan dias que parece estar na velocidade real, demora cinco segundos para ele ser atingido pelo carro amarelo, cinco segundos é muita coisa, sem pensarmos que ocarro amarelo já tinha visão de algo errado à sua frente devido à poeira levantada, tivesse ele levantado o pé, teria evitado o acidente

  40. Ed disse:

    Esse que deu a última pancada deve ter pensado ser o Tom Cruise naquele filme dele.

    Se está envolto em poeira e fumaça tem é que diminuir a velocidade ao invés de enxer o pé.

  41. Fernando disse:

    Nossa ninguém reduz a velocidade, ninguém pensa no seu colega de profissão, dá pra ver que essa categoria não tem o minimo de segurança, nem pelos pilotos nem pelos seus organizadores.

  42. Laudir disse:

    Onde está a violência? Correr é preciso e lutar é preciso, faz parte da natureza humana. Teu post anterior contra o MMA foi de uma infelicidade absurda, nem é preciso dizer né, tais o domingo inteiro publicando os comments (e excluindo outros).

  43. Alan Dias disse:

    Olha, Flavio, acabei de ver o video “in loco” desse choque:

    http://www.youtube.com/watch?v=oWNqx5fhd3g

    E as irresponsabilidades não ficaram só com o Girolami, 2º a bater no Falaschi. Eis o que um dos uploaders do YT, sandqwert, tem a dizer sobre os organizadores do TC:

    “Como argentino, me da vergüenza que se catalogue al TC como una categoría profesional.. Esto, señores, de profesional no tiene nada:

    - Protecciones hechas con cubiertas

    - Los pilotos tienen tiempo de bajarse de los autos por sus medios, los equipos de auxilio ni cerca están

    - Entran luego decenas de personas ajenas a los equipos de auxilio

    - Autos mal diseñados

    - Pocas medidas de seguridad

    Realmente, ACTC debe reveer varias cosas… sobre todo, medidas de seguridad para los pilotos…”

    • Gustavo Conrado Homrich disse:

      No video ao vivo, percebe-se que antes de chegarem as equipes de socorro, ja existem dezenas de torcedores em volta do acidente. E isso é comum no automobilismno argentino. Depois falam que é exemplo para nós… O automobilismo brasileiro é ima m.., mas o argentino não deve se exemplo mesmo…

      • Paulo F. disse:

        Não necessita ir muito longe. Pegue as estatísticas. O Autodesporto argentino sempre teve muito mais fatalidades do que o brasileiro.
        Mas que temos uma geração de pilotos(?) muito meia boca e não só aqui ah isto é certeza.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>