MENU

sexta-feira, 27 de janeiro de 2012 - 21:02Automobilismo brasileiro

O PÔQUER E AS CORRIDAS

SÃO PAULO (pif-paf é igual?) – Alguns meses atrás uns xiitas malucos que gostam de pôquer chegaram a desejar minha morte soterrado por toneladas de baralhos Copag, ou quem sabe afogado numa piscina de fichas do Excalibur, por alguma brincadeira qualquer que fiz no Twitter.

Desde então, de vez em quando aparece um doido desses para me encher os bagos quando acontece algo de importante no mundo das cartas — eventos que considero absolutamente irrelevantes, por isso não saberia sequer mencionar algum; ou, por outra, talvez sim: um brasileiro, logo depois do affair tuítico, ganhou um título mundial, algo assim — todos os anos tem uns 50 campeonatos mundiais de pôquer divididos por bairros e/ou modalidades, mas isso não importa —, vestia até um agasalho verde-amarelo no dia da final e seus torcedores, embarcados possivelmente pela CVC para Vegas, cantaram que tinham muito orgulho e muito amor e tal.

Hoje, um desses me escreveu para comemorar que o pôquer tornou-se oficialmente um esporte por ter uma confederação da modalidade Texas Hold’em, ao que parece a mais popular, reconhecida pelo Ministério dos Esportes. Juntou-se, o jogo de cartas, a atividades como o Futebol, o Basquete e o Vôlei, por exemplo. E também ao Takraw, ao Wheeling & Zerinho, ao Double Dutch & Rope Skipping e ao Bridge.

Acho tudo isso muito legal, não tenho nada contra pular cordas ou fazer zerinhos, nem contra vazas, tenaces e singletons. Aliás, sempre fui um ótimo jogador de pôquer, mas era aquele com cinco cartas, podendo trocar até três. Mas nem é disso que quero falar, não vou discutir aqui o que é esporte ou o que não é — cada um acha o que bem entender sobre o que quiser. É sobre automobilismo, mesmo.

Nesses embates verbais, para mim bem divertidos, com devotos de full-hands e flushs, um dos argumentos de meus, hum…, “adversários” era dizer que correr de carro não era esporte, que o carro é que corre, o piloto não faz picas, aquele papo de sempre. Pena que com essa turma do baralho não dava para usar uma das frases de que mais gosto, aquela que diz que “a diferença entre automobilismo e o seu esporte é que no seu precisa de uma bola; no meu, precisa de duas”. Acho que é mais ou menos assim. Costumo dizer isso ao meus colegas na TV como o PVC, o maior tarado do mundo por futebol, o André Kfouri, amante da NBA, o Jaú, ex-jogador da seleção brasileira de vôlei, e o Osvaldo Maraucci, nosso comentarista de tênis.

Bem, hoje os atletas das mesas verdes de feltro podem me zoar à vontade. Ao consultar a lista de entidades homologadas pelo Ministério do Esporte, notei que entre elas não está a Confederação Brasileira de Automobilismo.

Não é uma beleza? Nem isso a CBA consegue, ser “reconhecida” como entidade esportiva.

Vai bem, o automobilismo brasileiro.

55 comentários

  1. João Ferreira disse:

    Esporte, qualquer atividade humana interativa, que remete competição, disputa, lazer, constituído de regras, categorias, campeonatos, atletas, praticantes, fãs e o mais importante, EMOÇÃO.

  2. MT disse:

    Mundo engraçado este moderno, xadrez e poker são esportes, funk é música, pichação de parede é arte…

  3. VICENTE MAJÓ DA MAIA disse:

    Flávio;
    O maior dos micos da CBA é que tem até uma LIGA INDEPENDENTE DE VELOCIDADE, registrada no Ministério do Esporte.
    Abs.

  4. Sou a favor da união dos dois esportes; ou das duas paradas, trecos, seja lá qual a melhor palavra.

    O cara dá dez voltas na pista e joga dez mãos de pôquer, alternadamente. Se a coisa ficar russa no pôquer, pode apostar o carro. E quem terminar as voltas primeiro sai correndo pra mesa e pode roubar as fichas dos outros.

    Fizeram uma babaquice dessa com boxe e xadrez, já viu isso? Tu toma dez murros na cara, mas se vinga comendo a rainha do adversário. Ou o cavalo (aí é questão de preferência sexual).

  5. Daniel disse:

    Dependendo do dinheiro envolvido tem que ter até mais que duas bolas…

  6. Marcos André RJ disse:

    Essa foi a piada do ano…acho que isso só acontece no nosso país. Prefiro nem comentar. Essa CBA só serve pra arrecadar dinheiro e gastar em tonterias . Claro! O que entra fácil sai fácil…

  7. sfernandes disse:

    Façam seu jogo senhores!

  8. tevez disse:

    Kua kua kua

    Gomes, a gente é teu leitor, gosta de vir aqui, seria legal voce ter um pouco de boa vontade e assistir um torneio de Poker ou quem sabe dar uns minutos do teu precioso tempo para a gente tentar te dar umas dicas de como jogar com duas…

    Tu vai gostar

    Esta acontecendo neste final de semana bem ao lado de onde será a Indy 300 uma etapa do Brazilian Series of Poker, o ganhador ira recolher 30% da sua premiação em impostos assim como os outros até o 27 colocado acho..

    Estamos organizados, temos uma Confederação Brasileira SERIA, estamos praticando uma atividade que aos poucos esta deixando claro que não se trata de jogo de azar.

    Para de ser boiola e agenda ahi pra bater um papo com a galera que tu vai ver que é legal

    A respeito da CBA to com uma dúvida..quem tem a culpa?..

    O porco ou quem da de comer pra ele??

    Cabe se organizarem e juntos mudar tudo, se deixam continuar e so reclamam ao inves de se mexer tão fu

    • Flavio Gomes disse:

      De baralho, só gosto de truco. No dia em que me pegarem parado vendo um jogo de pôquer, podem mandar me internar.

      • francisco disse:

        Flavio, apesar de te acompanhar, leio com tristeza teus comentários sobre o poker. Você é (e sempre será) um jornalista absolutamente independente. Eu até então pensava que era um jornalista que pesquisava antes de emitir opiniões mais incisivas. Note – há profissionais de poker. Se o mesmo não envolvesse habilidade (acima da sorte) haveria como viver disso? Você conhece algum profissional de roleta ? Não precisa gostar. Não precisa sequer se aprofundar. Mas entender antes de comentar seria, no mínimo, prudente. Entenda meu comentário como um conselho de um amigo. Ou, no mínimo, como uma opinião a ser respeitada. Pense nisso. Será que você não comprou uma briga desnecessária? Sim, você pode ter uma “opinião” diferente da maioria. Aliás, é isso o que o faz único. Mas respeitar a atividade de outros profissionais não é algo que se espera de alguém como você? Pense nisso. Pense em quantos vivem do poker. Pense no que a atividade gera, legitimamente, para a hotelaria, o turismo. E, se foi reconhecido por uma entidade internacional ou não, é um detalhe. Mas as evidências mostram que é um esporte de habilidade. De novo, caso contrário, não haveria como viver dele!!! é tão óbvio!!!!!! Pense melhor, meu amigo. Voltar atrás em opiniões é tão grande quanto tê-las!

  9. Christian Alves (@chrisalves88) disse:

    po a CBA e vergonhosa mesmo!
    ta aqui a tanto tempo, é um baita esporte nacional, e perde na lista do ministério com agremiações de esporte na neve, no gelo, de manobra de moto e de aeromodelismo!

    qual é a diferença!?
    putz meo!

  10. Beto Carpini disse:

    Muito bom o post, começa falar de pocker e depois dá uma biaba na CBA. O nosso automobilismo está acabando e ninguem está fazendo nada…

  11. Faster disse:

    TeNTA te defender, mostrar ao futuro, serä ta acbando???? O fim do ego, o imperio do superego

  12. Celio Ferreira disse:

    è esporte sim e como todos tem lá sua dose de sorte e de azar, uma carta que não vem ,é
    igual a porca do carro do Mansel que saiu lembram, ou a bola na trave etc….E, comum
    todos da um adrenalina danada.

  13. Marcão disse:

    Isso beira ao absurdo!!

  14. Gomes,
    porque, então, é necessário tirar carteira de piloto prá correr? Quem fiscaliza?
    Se a CBA não tem autoridade, não é simplesmente mais fácil “mandar pastar” e se organizar de forma independente?
    Abraço

  15. Joao Durate disse:

    Essa discussão do conceito de esporte é chata, hein? Acho que seria melhor encarar tudo com termos competição e atividades físicas. Agora, se acham que esporte tem que ter competição com atividade física, poker e automobilismo estão na mesma. Gosto dos 2. Poker é jogo de azar para quem aposta. Para quem participa de torneio, é uma competição das mais desafiantes. Mas o negócio é começar logo a temporada 2012 para discutirmos o que interessa. Qto. a CBA, espero que o Piquet ou Emersson assumam essa bagaça e tentem mudar isso que está aí. Acho que como ídolos do autmobilismo, teriam respaldo e dignidade para juntar as boas pessoas em nome do nosso futuro.

  16. Andre disse:

    Como e que se faz o condicionamento fisico pra jogar cartas?

    Soletrar palavras tambem e esporte?

    • Fernando disse:

      Esporte da mente, gênio. Que nem xadrez.

    • Antonio disse:

      Na verdade, quem tem um preparo melhor (seja postura, alimentação etc etc) leva vantagem em torneios longos. A mente não trabalha direito se no final do dia vc ta cheio de dores ou sem energia por estar sentado. Quando se fala de cartas e automobilismo o leigo acha que o físico não conta, mas conta sim. São detalhes e detalhes fazem muita diferença no mundo competitivo dos esportes,

  17. Junior disse:

    Acho que o que falta é respeito. Se gosto de automobilismo, MMA, e já andei brincando nas ligas on-line de poker, pouco me importa se é esporte ou não, o que me interessa é me divertir. Acho que nessa discução de vocês ninguém tem razão, niguém tem obrigação de gostar de nada, mas também não tem que ficar enchendo o saco e criticando as preferências dos outros.

    Por qual motivo uma mesa de pôker é menos digna que uma autódromo ou vice versa (como você diria tem hífen?). Não é porque o automobilismo anda em baixa por estas bandas que a culpa é de outros esportes (ou eventos se prefere chamar assim). A culpa é da CBA e entidades afiliadas que não sabem fomentar o interesse do público atraindo patrocinadores.

  18. enko disse:

    o único jogo, de cartas que conheço, é jogá-las para o alto, não sei jogar, não gosto, não critico, mas não assisto.
    quanto a corridas de carro, coloque um banco e um jogo de cintos extras no 69 e leve esses babacas que te criticam para dar uma voltinha em interlagos, mas prepare-se para lavart o carrinho depois, a não ser que voce recomende que eles usem fraldas.
    quanto a cba, aquilo sempre foi, é e sempre será uma piada.
    e o sinistrério do esporte duas.

  19. Ana Marina disse:

    Se for para sentar e jogar algo em uma mesa só se for xadrez, jogo que premia a inteligência e raciocínio rápido.
    Poker não é esporte, é um jogo de azar.Aposto que vão falar que não entendo de poker.Cheguei a jogar a variação do poker que se chama Omaha hi/low (aquele que vc recebe 4 quartas e é obrigada a usar 2) e afirmo que ele é um jogo de azar.Não se faz milagres com cartas ruins na mão, mesmo se for buscar um low – (cinco cartas de As até 8), quando percebi que era um jogo de azar não joguei nunca mais.

    • Marcio disse:

      Vc não sabe nada de poker!!

    • Augusto disse:

      Tú que é ignorante! Além de mal comida, é uma besta!

      Vai entender o significado de “jogo de AZAR”, e não dizer que deu “azar” em pegar cartas ruins e não conseguir impor o teu jogo para cima dos adversários!

    • Antonio disse:

      “Respeito” ai pessoal, ela apenas emitiu a impressão que teve. Ana, o poker fascina porque passa essa imagem de aleatório. Mas basta lembrar que a maioria do tempo todos estão recebendo cartas ruins, a genialidade é saber o que fazer nessas horas… Acredite, a médio e longo prazo, não tem um amador que vença uma cara bem estudado no poker (não digo nem profissional). Obvio que não basta saber algumas artimanhas, não existe formula pronta. No xadrez isso fica muito mais claro de imediato, mas mesmo nele alguns leigos acham que basta saber os movimentos para poder bater um profissional. Se o leigo vê dois amadores jogando xadrez acha que pode ser sorte, se lê um livro com aberturas básicas começa achar que basta saber isso para ser fera (a formula mágica), e talvez só perceba a complexidade quando ver dois profissionais jogando ou quando começar a chegar no nível avançado.

      • Antonio disse:

        Sobre a discussão do Flávio Gomes, é bobo mesmo quem leva a sério as provocações dele. Eu mesmo amo poker e não vejo porque debater brincadeiras. Eu sou um cara que gosto do sarcasmo moderado, mas quando alguém vem levando o assunto muito a sério (alem da conta), ai que da vontade de cutucar mais ainda, entendo ele. Só espero que isso tudo fique dentro dos padrões das provocações inofensivas, pois é uma bobeira levarem rixa séria entre atividades esportivas (seja elas mentais ou não e o escambal)… Alias acho besteira até a rixa “séria” entre times, pilotos, jogadores etc etc…
        Gosto das rixas amigáveis…

        Obs: O esporte mental predileto do Flávio Gomes é provocar e abalar o psicológico dos que mais se injuriam. Ta ai a dica rsrsrs….

  20. Cyro De Cicco disse:

    Meu, na boa! Jogo pôquer e não acho que seja um esporte, assim como também não acho que xadrez seja um esporte.

  21. hugo disse:

    Pra qem joga Vôlei, Futebol, Futsal, Tênis, Handebol… só precisa de uma bola …. fato… Mas todos esses esportes vão ser transmitidos pea Record esse ano, e por um pool em 2016.
    E a F-1, nossa “Copa do Mundo”, que precisa de duas bolas, não será transmitida em rede aberta em 2015.
    #fato

    Muito provável que entre um jogo de pôquer no,lugar…

  22. Dario Monteiro disse:

    Isso só pode ser uma piada !!!

  23. Venax disse:

    Poquer é e sempre será um jogo de azar, pois nem o melhor jogador do mundo não consegue virar uma rodada que venha com cartas ruins. Simples assim.

    • Alan disse:

      Um gol contra nos acréscimos, que vira um jogo, é um lance de sorte do zagueiro?

      • Venax disse:

        Se for em um jogo como Barcelona e Santos…

      • Augusto Celso disse:

        Vc fala de uma jogada, um jogador bom não consegue reverter uma mão ruim, só que os torneios tem muitas mãos, e eles conseguem durante os torneios reverterem muitas mão ruins, sem que nenhuma de suas cartas terem virado no bord, é incrível como se repetem muitos jogadores na mesa final, eles são os caras mais sortudos do mundo?

        p.s.: não acho que poker é esporte, mas se xadrez for, poker tbm é!

    • Cleiton Pessoa disse:

      Não sou jogador de poker nem de pif-paf e não vejo dessa maneira, como jogo de azar. Acredito que os bons jogadores somam bons resultados nas rodadas e vencem. Como o azar é para todos, porque a probabilidade de todos na rodada receberem cartas ruins é igual, tem-se então que o azar é de todos e partes iguais e que souber manipular melhor seu azar ganha.

    • Edson disse:

      Venax, com todo respeito, vc só provou que não sabe jogar poker. Um bom jogador de poker joga com qualquer mão, já que a maioria das rodadas se finaliza sem a mostra de cartas. Prova disto é que os campeões dos torneios WSOP são sempre os mesmos; será que eles têm tanta sorte assim, ou tserá que êm habilidade.
      Só não entendi o antagonismo entre os esportes; eu aprecio tanto o poker qanto o automobilismo, não pode?

      • edsongomes disse:

        O problema desses jogos online,como os do PokerStars é que não existe lisura alguma.São jogos manipulados para enganar trouxas.São altamente manipulados.E tanto é verdade isso que à uns tempos atrás o site estava sobre intervenção do FBI,pois você acessava e logo aparecia a mensagem.Em minha concepção essas porcarias de jogos de poker são usados prá lavar dinheiro.Eu jogo de vez em quando mas só fisicamente e nunca online.

      • Antonio disse:

        Na verdade o poker staras tava fechado não por roubar seus jogadores, mas pelo fato dos EUA ter reformulado algumas leis onde os sites de apostas não poderiam mais processar o dinheiro (movimentar, tranferir) por lá. Eles tavam permitindo que americanos jogassem quando não poderiam nesse meio tempo tb. Agora eu sei que nem tudo é maravilhas e perfeito, até em banco pode existir fraude, mas sendo roubado eu sei que não estou, pois eu tiro lucro nos sites de poker todo mês. Será que eles esqueceram de me roubar? Então não é bem assim… Por fim, se existe algo errado, é o povo que gosta que tem que correr atrás para tornar aquilo uma coisa séria. (Exemplo a CBA que pode e deveria melhorar muito ainda…).

    • Augusto disse:

      Nessa tua linha de raciocínio inteligente, o “jogo de azar” está caracterizado quando o dealer manipula propositalmente o baralho… é isso?

      Essa manipulação que mencionei poderia caracterizar o “jogo de azar”. Jogo de azar é a manipulação do jogo para que o jogador sempre saia prejudicado, nunca vença, ou vença numa proporção bem menor às apostas, tais como os antigos bingos eletrônicos, máquinas de caça niquel, etc… entendem agora?

  24. Rodolfo Leyton disse:

    Podem delirar Pif-pafeiros, hoje é dia de vocês e o blog está reconhecendo e dando espaço. Delirem, se acabem.

    Abraços.

  25. Júlio Lima disse:

    Pôquer virou esporte?

    Beleza! Em breve será a vez do par-ou-ímpar, da porrinha, do Banco Imobiliário e do Roletrando.

  26. Jorge Roberto Alves Pereira - @jorgekart59 disse:

    Automobilismo pode até não ser reconhecido como esporte, mas ainda precisa de de duas bolas para correr.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>