MENU

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012 - 0:41Indy, IRL, ChampCar...

O RONCO DO CHEVROLET

SÃO PAULO (iminente) – O telefonema veio da Europa, de figura com conexões em vários pontos cardeais disso que a gente chama de mundo da velocidade. Os tempos de Barrichello impressionaram muito em Sebring. Todos ficaram espantados: equipe, outros pilotos, o amigo Tony, engenheiros, mecânicos, borracheiros, dirigentes. E, principalmente, o pessoal da Chevrolet. Estes ficaram de queixo caído com o manancial de informações que Rubens lhes passou sobre o novo motor que será usado este ano na Indy.

Informações preciosas, porque é ano de regulamento novo e de concorrência brava. Os três dias de Barrichello na pista da Flórida acabaram sendo muito mais do que um evento descompromissado, do piloto-do-lado-de-lá-que-experimentou-o-carro-do-lado-de-cá. Rubens levou tudo muito a sério, do começo ao fim.

A bagagem técnica acumulada em 19 anos de F-1, em suma, é patrimônio que ninguém na KV e na Chevrolet pretende desperdiçar. Ao final de três dias de testes, pode-se afirmar que todos, inclusive o piloto, querem a mesma coisa. Barrichello está com um pé na Indy. E a marca da gravatinha está mais do que disposta a investir nisso.

234 comentários

  1. Renato F1 disse:

    O que é papavina?

  2. Álvaro Azevedo disse:

    Parabéns Rubinho, chegou sua hora. Senta o pé !!!!!!!!!!!!!!!!

  3. Alexandre Fernando, O Sovinil. disse:

    RUBINHO É BOTA.

  4. José marinho disse:

    Que coisa estranha a Willians dizia querer voltar a ser uma grande equipe como fora autrora e outra equies da F-1 querendo crescer e dispensam um know como como do barichello dá pra entender?

  5. dangerous disse:

    Acho que o Rubens encontrou o seu lugar… Na indy pelo menos é mais no braço e no arrojo; para a torcida isso conta muito… A F-1 está muito chata e não têm mais emoção…A disputa na indy é muito mais intensa… Tomara que ele acerte por lá e que a Band transmita essas corridas ao vivo.

  6. Alexandre Lourenço -SP disse:

    Ainda bem que na Band não tem nenhum programa escraxado feito o casseta e planeta, o Barrica vai ter mais sossego a partir de agora kkkkkk

  7. Rafael JC disse:

    Espero que a Band respeite o telespectador, a audiência vai ser grande.

  8. José Lyra disse:

    A F 1 já era. É só corrida. Ainda mais com o mala narrando. A Indy é Emoção e Competição.

  9. Renan Garcez disse:

    Barrichello é muito bom… minha preoculpação com a Indy são as largadas em movimento. Nesque quesito ele sempre foi PÉSSIMO!!!! Tomare que ele pegue a manha ainda nos treinos para não atrapalhar as corridas, pois ele tem que se destacar bem no inicio, pois para o final do campeonato, todos já estarão mais introsados com os carros e motores…

  10. MAL-HUMORADO disse:

    .
    Comentário sobre a Band……..
    .
    Quero acrescentar, lembando-me de um artigo do Flávio Gomes sobre as pataquadas da corrida da Indy em São Paulo (e que no final o contribuinte pagou a conta), mais um senão:
    .
    Não é possível que no mundo de hoje, em pleno século XXI, os profissionais da Band não tenham domínio da língua de Shakespeare!
    .
    Inglês é uma língua que você é obrigado a saber falar bem em qualquer profissão. Escrever bem e ler bem todemos (ainda) deixar apenas para a língua de Camões, mas para quem trabalha na Área de Humanas, especialmente em Jornalismo, é injustificável não compreender Inglês.
    .
    O time escalado pela Band de jornalistas em São Paulo foi horroroso nesse quesito: um espectador mais desatento poderia até achar que os (e as) jornalistas não tinham conecimento técnico, mas quando entrevistavam um piloto era nítida aquela dificuldade de quem não domina o Inglês, ao enrolar ou fazer perguntas bem primitivas por não saber elaborar uma conversação, por falta, principalmente, de voculário. Felizmente, os pilotos da Indy foram bem compreensíveis ( e estóicos ) neste aspecto.
    .
    Não sou jornalista e quem sou eu para contestar? Mas, afinal de contas, é uma Rede de Televisão de audiência.
    .
    Só não cobro a Band pela transmissão das corridas pois entendo que ela não tem a obrigação de ser competente em um direito de transmissão que possui, a notícia do Barrichello pegou todos de surpresa, e já conhecemos o ‘modus operandi’ de prioridades da Band em relação à Indy. Nem dá para reclamar.

  11. andre disse:

    CONCORDO PLENAMENTE COM VC.

  12. Arthur disse:

    Pelo histórico e pelo momento, acredito que Rubinho vai ser feliz na Indy. A troca do chassi vai nivelar todos os pilotos. Teremos mais circuitos mistos e o histórico está a seu favor. Digo pois, o sucesso de pilotos que sairam da F1 para Indy e muito superior ao caminho inverso. Só espero que com o sucesso, ele mostre que sambadinha é coisa do passado. Campeão tem que mostrar integridade e que aquele momento não é fruto de sorte ou casualidade; é fruto de talento e garra. Sucesso Rubinho.

  13. antonio carvalho disse:

    Sei nao. Barrica tem esperiencia porem nunca foi piloto de ponta e nunca sera. Se for mesmo ficar na Indy quero so ver como vai andar nos ovais, vai ser engracado.

    • andre disse:

      quando que ele teve de verdade, a chance de ser piloto de ponta e dispitar um título. quando? na ferrari, onde era proibido andar na frente do shumy? ou na brawn, onde até os freios foram feitos para buton? de resto só carros sem condiçao de disputar titulos. e fora esses dois casos, ele sempre andou a frente do companheiro de equipe.é só analizar os fatos.

      • Levi disse:

        Concordo com voce Andre. Dizer que nunca foi piloto de ponta? Ser bicampeao, atras do schummi como companheiro de equipe, nao e nada? Andou na frente do Button, depois que o problema de freio foi resolvido….tambem nao e nada? Qual foi a maior diferenca, Schummi – Rubens ou Alonso – Massa?
        A Ferrari, teria ficado com ele o tempo que ficou?
        E ai, foi ou nao piloto de ponta na F1?

    • Luiz Fernando disse:

      Nunca foi piloto de ponta?
      Ele ganhou tudo antes de chegar a Formula 1!!!
      E no automobilismo competitivo, EXPERIÊNCIA é o “x” da questão…
      Se ficar, leva o campeonato dirigindo com uma só mão.
      Será o único “profissional” do grid.

    • od disse:

      Antonio vc não ve formula um o cara foi 2 vezes vice, 1 vez terceiro ganhou 11 vezes e a ultima vitória na f1 de um brazuca foi dele correu 19 anos lá e vc me diz que ele não é piloto de ponta só pq nunca foi campeão. Me desculpe mais não concordo com vc.

    • Carlos Cwb disse:

      Nunca foi piloto de ponta?
      Foi campeão em todas as categorias antes de chegar à F-1, meu…

      Chegou na F-1 na hora errada, não era politicamente adequado um quarto piloto brasileiro vencer na categoria.

  14. willes disse:

    Se o Cara ainda se sente a vontade para pilotar, ele tem que sentar no banquinho e sentar a bota.
    Aliás na Indy ele terá condições melhores de andar no pelotão da frente pois ela(Indy) é mais homogênia. Agora, quem entende disso tudo sabe que o problema do Rubinho,com todo respeito, não é velocidade e nem conhecimento de carro ou técnico; mais sim na hora de ter que andar na frente com um carro de ponta, pois Ele não se dá bem com a Sra. Pressão de Campeão. Mas é sempre bom vê-lo no grid, seja onde for e acho que Ele vai gostar da Indy. Sorte a Ele.

  15. chega pelamordedeus disse:

    a nao quando achavamos que ficariamos livre dele depos de trocentos anos e continua em outra categoria

  16. Marcos Roberto disse:

    É galera!! o que eu mais desejo é ver a audiencia da globo despencar com a transferencia do mesmo para a Indy, queira o não o cara com mais carisma depois do Ayrton é ele. Não suporto o zacarias das pistas ( Filipe Massa Segundo ) o cara é um mala e falso nas entrevistas para globo.
    Espero que todos o sigam para a Indy é parem de ver essa F1 onde os pilotos como ex: o Tirirca pagar sua vaga corre. RIDICULO. com todo respeito ao nome o senninha só ta la por conta do dinheiro do Eike.

    Boa sorte Rubinho!!!!

  17. hugo disse:

    isso tem tudo para dar certo! Vai ser ótimo para a categoria, ótimo para o Barrica mostrar suas habilidades e ótimo para nós telespectadores…só espero que passem todas as corridas AO VIVO esse ano, pois nem no canal pago tivemos transmissões ao vivo ano passado..

  18. Fábio disse:

    Flávio Gomes, gostaria de fazer uma pergunta porque realmente não consegui entender até agora o que pode ter acontecido. E acredito que sua experiência possa responder. Faz muito tempo que o Rubinho vinha sendo apedrejado por tanta gente (torcedores e imprensa). Desde que ele testou na Indy e alcançou bom resultado, as coisas mudaram drasticamente e eu mal tenho visto posts de torcedores arregaçando o cara, tirando sarro e tal. Pelo contrário, tenho visto muito apoio e palavras de motivação.

    Considerando que se trata da mesma pessoa (o Rubinho é ele mesmo, claro) que testou na Indy, mas continua sendo ele mesmo, o que explica essa mudança de percepção das pessoas? Será que o Rubinho está sendo visto, pela primeira vez, como um piloto de corridas e não como um ídolo que não faz nada?

    • Allan Rodrigues disse:

      Fábio, eis minhas opiniões sobre seus questionamentos:

      1) O ambiente da F1 é totalmente diferente da Indy. Na F1, a cobrança e a pressão são enormes. E, na minha opinião, uma das coisas que mais atrapalhou o Barrichello na sua carreira na F1 foi a morte de Senna.
      Quando Ayrton morreu, o Brasil em peso colocou todas as esperanças nele, esperando que ele fosse o sucessor. E isso foi uma puta covardia para com ele. Não existe comparação entre Barrichello e Senna, e não por um ser melhor e o outro pior, mas porque cada um é cada um. E Barrichello sentiu esse peso e, de certa forma, carregou essa responsabilidade nos ombros… mas ele não era o Senna! Ele era o Barrichello!!!
      Rubens poderia até ter sido campeão em algum ano, mas se sentia tão cobrado em ser o “novo Ayrton” e se cobrava tanto pelo fato de não conseguir sê-lo (e nunca conseguiria, pois são estilos completamente diferentes de guiar) que, na minha opinião, psicologicamente ele “travou”. Basta olhar para o Bruno Senna em suas entrevistas: vira e mexe ele faz questão de ressaltar que, apesar de carregar o sobrenome do tio, seu estilo de pilotagem e de ser não tem nada a ver com ele, justamente para afastar qualquer possibilidade de qualquer um fazer alguma comparação com seu tio, por menor que seja. E ele faz isso para tirar um peso das suas costas e a “resposabilidade” de ser cobrado pela herança natural.

      2) na Indy, o ambiente é muito mais amigável e leve do que na F1. Lá a história de Barricheloo partiria do zero, literalmente. Lá ele não tem cobranças, nem estresse, nem comparações, nem nada. Lá ele está “psicologicamente” livre para ser quem ele é, o Barrichello. Com a experiência que tem, a juventude que tem e o amor pela velocidade que nunca vai morrer nele, agora sim vamos ver o verdadeiro Barrichello que deveríamos ter visto na F1, não fosse a morte de Senna e a covardia de todos nós e da Globo em ter depositado nele o peso de uma nação órfã de um gênio como Ayrton.

    • Agepê cover disse:

      Contrapondo a extrema educação e classe do Allan com o meu preconceito e racismo: é que favelado, que assiste a Globo e a F1, não assiste a Band e mal sabe o que é Indy. Favelado não considera que vitória brasileira na Indy aumenta a sua própria auto-estima, ou que derrota a diminui. Daí eles não se preocuparem com o que acontece na categoria, mesmo com brasileiro envolvido. Enfim, favelado é uma merda. (Deixando claro que me refiro aos favelados mentais, não necessariamente pobres, antes que FG e demais comunistas venham chiar.)

  19. Allan Rodrigues disse:

    Eu fico lendo os comentários postados aqui e de uma coisa fiquei certo: a maioria das pessoas apenas valoriza um piloto se este ganhou algum campeonato, no nosso caso, Fittipaldi, Piquet e Senna. O resto, para a maioria, não presta. Ou é azarado, ou é incompetente, ou os dois.
    Eu acho o Barrichello extremamente competente. Prova disso que ficou por 19 anos na F1. Alguém conhece outro piloto que tenha tal feito? Ninguém fica por lá por tanto tempo, atravessa as mais diversas fases e crises na categoria, mudanças de regulamento, atentados ao seu brio, ordens de equipe e o escambau a quatro se não fosse competente.
    Nosso defeito é ter olhos de admiração apenas por aqueles que “vencem”. Ou alguém aí valoriza um título mundial como foi o de Schumacher em 94? Ou das muitas vezes em que se aproveitou das ordens de equipe para ganhar corridas? Ou das vezes em que ele jogou o carro em cima dos outros nas largadas ou nas curvas de maneira totalmente anti-esportiva para chegar na primeira curva em primeiro ou para tirar alguém da corrida? E olhem lá, o cara é hepta campeão mundial, mas na minha visão está longe de ser um campeão. A F1 é um mabiente totalmente hostil, de gente gananciosa e sem escrúpulos que abandonou o esporte e só pensa em cifras, e por isso a F1 virou este circo que vemos todos os anos. E Barrichello nunca sucumbiu a isso, sempre se manteve íntegro e nunca se adaptou a isso. Mas ele estava lá porque amava o esporte, e não a estas pessoas.
    É claro, temos vários outros exemplos de campeões mundiais que o foram seguindo as regras e de maneira totalmente lícita. Mas será que somente os campeões merecem respeito e reconhecimento?
    No Brasil temos um péssimo hábito de admirar apenas aqueles vencem ou aqueles que tem a imagem de vencedor construído pela mídia. “Second place is the first looser”.
    Não vou entrar aqui no mérito das escolhas de Barrichello, se as fez bem ou não. Isso não me diz respeito. E nem se estas escolhas foram responsáveis por ele não ter sido campeão mundial.
    Mas independente delas terem sido certas ou não, ele nunca deixou de colocar na frente seu caráter, sua paixão pela velocidade, seu coração e sua “ingenuidade”, essa última não deve ser confundida com ser bobo. Mas tenho certeza que tudo o que ele fez ele deu o máximo de si, sempre.
    E, por isso, se ele for para a Indy, assino com prazer o pacote de TV a cabo que transmitir este campeonato para ver em ação um dos últimos pilotos de uma geração que corre por amor, e não por dinheiro ou qualquer outra coisa semelhante a isso.

    • Alex disse:

      Post perfeito ,peço permissão pra fazer das suas , as minhas Palavras !

    • lourenço disse:

      é isso aí, assino em baixo, faço minhas as suas palavras. Sempre torci muito para Barrichello somente para ele calar a boca de muitas gente.

    • Dantas disse:

      Cara essa frase é a pura realidade de hoje: “um dos últimos pilotos de uma geraçao que corre por amor”. O mundo da F1 sentirá falta de um grande piloto como o Rubens, mas tenho certeza q ele dará a volta por cima nessa nova etapa da vida. E eles q fikem com Maldonado, Senna-Eike, Massa, Grosjean, E os arrogantes lá de cima.

      • Allan Rodrigues disse:

        Obrigado! Mas sobre seu comentário tenho apenas uma coisa a dizer: Massa também sofre com essa herança “maldita” do Ayrton. Todo piloto brasileiro que corre na F1 é cobrado em ser o novo Senna, Piquet ou Fittipaldi. É claro que todo mundo quer vencer e ninguém se lança em uma competição de alto nível apenas para fazer número. Mas ser campeão envolve muito mais variáveis do que se imagina.

    • Adelson disse:

      Boa analise, pena que ele não foi campeão na F1.
      Que tenha uma bela temporada, e como o Emerson, faça a diferença.

      • Allan Rodrigues disse:

        Adelson, eu tenho certeza que Rubens agora mostrará todo o seu potencial na Indy. Faço votos que ele realmente assine com uma boa equipe e, como sempre, coloque seu coração na frente em cada curva!

    • Levi disse:

      Muito bom seu comentario!!
      Complemento dizendo que Brasileiro e assim mesmo: ou tudo, ou nada.
      Outra coisa que ouvi: que aquelas sacanagens do Schummi, Piquet, e porque eles tem “veia de campeao” e que o Rubinho nao tem. Alem de bom tem que ser sacana?
      Me poupe….

  20. Carlos Cwb disse:

    Tõ achando engraçado ver o pessoal que sacaneava o Barrica na F-1 torcendo por ele agora.
    Será que ficou bom de repente?
    Hipócritas…

  21. Gilson disse:

    Flavio e colegas…Nas últimas 4 páginas do Blog, foram 4 post a respeito do Rubinho. Coincidência ou não forma os posts mais comentados. Ele vai fazer falta, principalmente pela audiência.
    att Gilson

  22. Juliano disse:

    A verdade é que o Rubens mostrou que falta respeito a uma pessoa com 19 temporadas de F1 no currículo. Categoria esta, onde pilotos fracos (em todos os aspectos) não duram mais que 1 ou 2 temporadas.

  23. Daniel disse:

    Só espero que a BAND tenha a descência de dar prioridade a Indy, ou abra mão e deixe outra emissora transmitir.
    Não dá pra aguentar, uma vez liguei na Band e estava dando a merda do Formigueiro no mesmo horário da Indy! Tive vontade de atirar a TV pela janela….

    • PIRES disse:

      Ficaria muito melhor na Record, dada a concorrência com a Globo. Senão veremos a Indy recortada pra transmissão de Oeste x Guaratingueta ( com todo respeito ) ou um jogo qualquer do “corintia”(quase sem nenhum respeito hehehe) reprise no domingo a meia-noite ou a chegada das 500 milhas num quadadrinho no canto da tela…eca…
      “Não perde mais Rubens Barrichello”… já imaginaram !!! e dá-lhe o Glavão da Band!!
      Vale um email pro Luciano do Vale pra tentar melhorar um pouco tecnicamente a Band,” no costado da zaga

    • Renato F1 disse:

      Cuidado! A Tv não tem culpa! Nem o probre coitado que está passando lá embaixo!

  24. Daniel disse:

    Vamos lá barrica!
    To contigo!
    Sei que tens muita velocidade, e a Indy é pra quem tem braço de verdade (sem sacanagens como na F1), pelo que acredito que ficarás campeão com a mão nas costas!!!

  25. Jefferson disse:

    Pois eh, nem esperei o cara assinar com a Indy……ja assinei o pacote de TV que tem o canal que passa as corridas, ja comprei ingresso e reservei o hotel dentro do circuito de Sum Paulo…….
    Go Rubens Go……….
    Toda aquela sofisticacao bossal da formula 1 eh coisa do passado para mim

    obs: Flavio Gomes, parabens. Espero que tenhas resolvido teus problemas com o cara……Melhor assim, nao? Essas brigas idiotas soh fazem mal para nos mesmos e nosso coracao

  26. Andrey Bragalda disse:

    Vai lá Rubinho! Mostra como se guia! Bota fogo nessa Indy!

  27. Gilmar Souza disse:

    Se ele assinar eu assino um pacote com o canal que transmitir a Indy…

  28. Julio Cesar Ruthes disse:

    Já pensaram no Barrichello ganhando o Gp Brasil (São Paulo-Itaipava-Indy-300-Nestlé…)? Ele que ficou 19 anos tentando ganhar o GP Brasil de F1 e no máximo conseguiu um terceiro lugar.
    Concordo com a maioria: o Rubens tem lenha pra queimar e a F.Indy vai sair ganhando com a presença dele.
    Obs: lembram do Mansell acabando com tudo o que tinha pela frente na Indy?

  29. Ola FG

    O ronco do motor esta aqui nesse vídeo : http://www.youtube.com/watch?v=inHtSQv8iS4&feature=share

    Cam onboard com Rubinho

    Abr

  30. MAL-HUMORADO disse:

    Rubinho não ganhou nenhum campeonato na F-1, mas de um fato ele pode se orgulhar:
    .
    Enquanto TODOS os pilotos babam o ovo para correrem na Ferrari, TODOS querendo ir para Maranello, e com a Ferrari esnobando grandes campeões (demitindo Alain Prost em 1991, inclusive)…
    .
    Barrichello foi o ÚNICO piloto na história da Ferrari a pedir Demissão e cancelamento de Contrato com a Rossa!
    .
    Bernie Ecclestone intermediou o “destrato”, quando Rubinho deciciu sair da Ferrari após uma corrida em Indianápolis, quando um dos engenheiros da Scuderia pediu para que ele reduzisse os giros de seu motor funcionando redondinho e liderando a corrida, para que o exímio Schumy conseguisse passar ele na pista, a fim de ir para uma equipe que o respeitasse, a Honda!
    .
    Acho que deve ser isso o que alguns aqui se referem como mais uma atitude covarde do mercenário-mor!

  31. MAL-HUMORADO disse:

    .
    Rubinho não ganhou nenhum campeonato na F-1, mas de um fato ele pode se orgulhar:
    .
    Enquanto TODOS os pilotos babam o ovo para correrem na Ferrari, TODOS querendo ir para Maranello, e com a Ferrari esnobando grandes campeões (demitindo Alain Prost em 1991, inclusive)…
    .
    Barrichello foi o ÚNICO piloto na história da Ferrari a pedir Demissão e cancelamento de Contrato com a Rossa!
    .
    Bernie Ecclestone intermediou o “destrato”, quando Rubinho deciciu sair da Ferrari após uma corrida em Indianápolis, quando um dos engenheiros da Scuderia pediu para que ele reduzisse os giros de seu motor funcionando redondinho e liderando a corrida, para que o exímio Schumy conseguisse passar ele na pista, a fim de ir para uma equipe que o respeitasse, a Honda!
    .
    Acho que deve ser isso o que alguns aqui se referem como mais uma atitude covarde do mercenário-mor!

    • Odilon disse:

      seu comentário foi sensato , o que poucas vezes se pode ver aqui , dada a pouca informação e estupidez da maioria . eles também se esquecem que na F 1 o cara só ganha título qdo a equipe trabalha para o “cara ” com interesse e convicção , e não mentem sobre terem o mesmo tratamento. na Indy , o braço e a experiencia falam muito alto e a falta da parafernália eletrônica da F1 só torna o esporte mais justo , dando chance aos mais experientes . lá não tem aquele negócio de mexer no carro do cara via telemetria para beneficiar o “companheiro ” , ou parando o seu carro sem explicação lógica. não é a categoria mais avançada , mas é mias justa com os concorrentes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>