MENU

terça-feira, 6 de março de 2012 - 16:41Arquitetura & urbanismo, Dica do dia

DICA DO DIA

SÃO PAULO (preservem, pelamor) – O incansável Douglas Nascimento visitou o prédio que abrigou a Mesbla Veículos até os anos 90, uma das mais belas construções de São Paulo, na avenida do Estado. Está lá, inteiro. Curiosamente passei por ali na semana retrasada e fiquei feliz de ver que continua plenamente utilizável. Deu uma vontade enorme de entrar, ver como está por dentro. Mas não parei. E não creio que me deixariam entrar.

Os órgãos da Prefeitura responsáveis pela preservação do patrimônio histórico e arquitetônico da cidade poderiam se mexer para tentar descobrir uma forma de impedir que seja tudo derrubado para virar condomínio de prédios com nome cafona, como tudo por aqui. A fábrica da Antarctica, lá perto, linda, já foi para o saco.

46 comentários

  1. Estefany P. disse:

    É muito marcante para o bairro o edifício da Mesbla, principalmente a torre. E se ao invés de deixar esse espaço para a especulação imobiliária, deixar para o governo criar habitação pública, comércio, serviços, espaços públicos, etc? mantendo a torre e os edifícios laterais? O que vocês acham?

  2. Rodrigo Tossato disse:

    Lembro da Alfa Roemo e Fiat no local, após isso a igreja “Deus é Amor” comprou o local e utilizou o local como Igreja, até a sede da “Deus é Amor” que é do “lado” ficar pronta. Depois, se não me engano virou deposito de cadeiras desta igreja e hoje ainda pertence a igreja como prédio administrativo e deposito de materiais da igreja, pelo menos está bem conservado.

  3. Paulo disse:

    Antes de ser Mesbla Veículos, ou depois, se chamava Cibramar. E o prédio não era só da concessionária, boa parte da área administrativa da Mesbla funcionava ali.

  4. Sou Pacheco, mexe e vê se aguenta!!! disse:

    Meu pai comprou um Chevette 0km aí. Se bem me lembro, nem tinha a pista expressa sobre o Tamanduateí. Poderia virar concessionária novamente. Alguma marca se habilita?

  5. fabio J. disse:

    Trabalhei lá de 1989 a 1993, realmente a construção é muito bonita, e ainda tinha a Mesbla Motos e a Mesbla Nautica, juntamente é claro com a Mesbla Veículos, pena que na época a Mesbla foi vendida para o Mappin, o mesmo que anos depois viria a falir, levando a Mesbla para o mesmo buraco..

  6. ALEX B. disse:

    Aqui em Satolep, era lindo predio. Nao só demoliram como construiram uma agencia bancária horrivel no local! C’est La Vie.

  7. Andre Decourt disse:

    Mais um pedaço do prédio em outra rua http://g.co/maps/v72qf aqui era o portão das oficinas

  8. Andre Decourt disse:

    O prédio da Mesbla Veículos aqui do Rio está sendo utilizado por diversos fins, mas está já com aspecto de abandono, principalmente nos andares das antigas oficinas, hoje usado como estacionamento rotativo. Janelas quebradas, sujeira, sistema elétrico aos farrapos, elevadores precários etc…. Como tudo no Rio o prédio é vertical ao contrário de Sampa e possui 5 andares ocupando uma grande área em Botafogo, bairro que vem sendo destruído pela especulação imobiliaria nos últimos anos dada a inviabilidade da Barra e o essgotamento dos terrenos no resto da Z. Sul.

    Onde era o salão de venda hoje é um supermercado, na parte de peças e oficinas rápidas há um posto avançado de uma concessionária Mitsubshi e o resto está sub-utilizado como estacionamento, ainda há um Astra (belga), um Mazda e se não me engano um Monza, abandonados enroscados na falência do grupo.

    Aqui está uma parte do prédio http://g.co/maps/zf8ed que é muito maior e se espalha por outras ruas do quarteirão, especula-se que em breve irá abaixo

  9. Joseh disse:

    Amigo Flávio, preservar,conservar dando utilidade ao prédio é o caminho correto. As mais belas cidades do mundo fazem isso. Porém, preservar uma construção por 30 anos, somente para desviar dinheiro “para-sei-lá-o-que” daí é sacanagem, e aqui em Florianópolis comemoramos o aniversário de 30 anos da “reforma” da ponte Hercílio Luz! Sabe o que é isso?! Desde que eu nasci esta ponte nunca foi utilizada para seus devidos fins!! Parcas vezes foi aberta em finais de semana para passeio de bicicleta, isso até a década de 90. Mas todo governo que passa recebe generosos repasses de verba (essa conta já deve estar na casa dos Bilhões fácil!) e aquele entulho tá lá pra cair a qualquer a qualquer momento!…

  10. Thiago Pascon disse:

    Esse prédio é usado como estacionamento de onibus nos domingos a noite…
    tem uma assembleia de deus ali perto, junto com a radial e toda vez q passo domingo a noite por ali, está lotada de onibus…

  11. adonis disse:

    Meu Galaxie saiu okm daí!!

  12. Wellington Cunha disse:

    Semana passada vi um Monza (muito bem cuidado, por sinal) com o logo da Mesbla Veículos

  13. Paulo disse:

    Meu pai trabalhou mais de 20 anos nesse prédio, na parte administrativa da Mesbla, fui muito aí nas festas de Natal nos anos 70. Realmente é um prédio bem diferente e original.

  14. Por alguns anos la funcionou uma concessionaria Fiat, se chamava MAIS, foi la que comprei meu primeiro carro (GOLF GTI 1995 branco seminovo)

  15. enko disse:

    tive muitos amigos no setor de peças da mesbla veiculos, concessionária chevrolet.
    hoje é um templo evangelico, mas pelo menos ainda está de pé e bem conservado.

  16. Jefferson disse:

    qual o problema de se construir um condomínio ali?? melhor ali do que em Alphaville, por exemplo, que faz com que as pessoas infestem de carros as rodovias, avenidas, etc. O importante é que seja ocupado e que não se transforme numa ruína para drogados, bandidos, etc.

    • Guilherme disse:

      Espertão, se o antigo prédio da Mesbla virasse um condomínio cafona de nome francês, a caótica Avenida do Estado e a região do Cambuci também sofreriam com o trânsito, pois a região obriga quem mora por ali a usar carro por causa da deficiente rede de transporte público.

  17. Marcelo disse:

    Gostei da história dos condomínios com nome cafona. A receita é fazer um edifício imponente na parte de baixo (big portão, seguranças etc)…e mini apartamentos no alto…com um nome do tipo ” Mansão Pierre bla bla bla….e mandar uma cor areia….triste…

  18. Bernardo disse:

    Segundo o site Chega de demolir SP a prefeitura fez convenios com as universidades para fazer um inventario para preservação. Matéria do dia 2 de agosto de 2011. http://chega-de-demolir.blogspot.com/2011_08_01_archive.html. Nela tem um link para folha sobre o mesmo assunto.

  19. Brown disse:

    Isso. Conservem o patrimônio histórico nacional. Inclusive a memória da grande empresa que foi a Mesbla. Um orgulho para o brasileiro. “Quebrou” a empresa e a família, de sobrenome homônimo, foi à bancarrota, com duzentos milhõezinhos de dolares no bolso, e seus empregados brigando na justiça para receber seus direitos trabalhistas…

  20. Newton disse:

    Comprei um Hobie Cat aí, em 1982, onde estava instalada a Mesbla Náutica. O Hobie vai bem, obrigado, completa 30 anos em julho.

  21. Heriverto Machado disse:

    Muito bom o texto, conheço o Douglas dos jogos no Canindé. É um trabalho muito bom o que ele faz, pena que segundo ele o site corre sério risco de sair do ar por falta de patrocinadores, já que o site cresceu muito e os custos também.
    Espero que não saia nunca e que ele não fique bravo por eu ter contado isso aqui…

  22. Fábio disse:

    Os evangélicos estão dominando o Brasil. Hoje tá na moda ser evangélico.

  23. Rogério disse:

    O Condephaat ou o Conpresp deveriam entrar com processo de tombamento. E os locais poderiam ter laguma finalidade cultural, museu, etc. E reformar os locais recuperando as caracteristicas originais das construções.

  24. Juliana Heller disse:

    Dessa vez eu concordo.

  25. espinos disse:

    Incrível como o brasileiro não conserva a sua história, estive no ano passado visitando a terra dos meus pais, a Espanha e tive o prazer de conhecer o museu do automóvel de Málaga que está instalado onde era a fábrica real de tabaco, acreditem ou não este lindo e bem conservado prédio está na beira da praia, no Brasil já teria sido derrubado para construir condomínio de prédios com nome cafona.

  26. Adal Avin disse:

    Eu li o artigo hoje, muito bom! Fui cliente assíduo da Mesbla por muitos anos, e lamentei muito o seu fechamento, não só por perder um ótimo local para comprar um monte de coisas como também pelo fato de que seu fechamento, bem como o do Mappin, representou o fim de uma era, um pedaço da história de São Paulo que se foi. Enquanto isso, o cidadão que a levou à falência está flanando por aí…

  27. Fernando disse:

    Por um tempo funcionou uma concessionária da Alfa Romeo nesse prédio.

  28. Minoru disse:

    Eu morei na R.Barão de Jaguara, dois quarteirões adiante, e de domingo ia brincar de skate aí nos idos dos anos 70.

  29. Kadu Nogueira disse:

    A fábrica da Antárctica da Mooca, ali na Borges de Figueiredo? Fica na rua de trás de casa, e ainda continua em pé. Caindo aos pedaços, completamente abandonada, mas ainda em pé.

    A fábrica ali que virou condomínio é a da União. Só sobrou a chaminé. E é só o começo, o pedaço entre a Borges de Figueiredo e Viaduto Pacheco Chaves vai virar condomínio em pouquíssimo tempo, já estão derrubando tudo por ali.

  30. claudio aun disse:

    Trabalhei neste predio quando era a central da MESBLA em São Paulo,a ultima noticia

  31. mario aquino disse:

    Já pertence aquela igreja do Davi Miranda, acho que é Deus é Amor, alguma coisa assim, é poderosa, acho que se faz logística ou algo assim, como todo bom negócio.

  32. Anderson Santos disse:

    já foi alugado por uma igreja imensa da região.

  33. Antonio Luiz Siqueira disse:

    Flávio, sou vizinho do prédio da antiga Mesbla (moro a dois e trabalho a três quarteirões dele) e pelo que consta, o prédio é da Igreja Deus é amor do David Miranda, que usa o mesmo para estacionamento dos ônibus das excursões e como dormitório/acampamento/albergue dos fiéis de todo o Brasil que visitam o templo principal na mesma Av. do Estado em datas comemorativas da Igreja.
    Comentavam que quando a construção do templo principal terminasse o Mesbla viria abaixo pois lá ergueria um condomínio mas já se passaram uns quatro anos que terminou a construção e o Mesbla continua de pé.
    É realmente um belo prédio que vendia até barco (existia além da Mesbla veículos concessionária GM ,a Mesbla Náutica).
    Quanto ao futuro do prédio, um mistério…..por preservação histórica esquece….não existe isso por parte do atual proprietário……quanto a enriquecimento com venda, um alento……acho que a Igreja ganha mais mantendo ele como pensão do que vendendo para uma incorporadora.

  34. André disse:

    Se não me engano ate uns tempos atrás era uma igreja !!! Passava sempre ali!!

  35. Guilherme Corrêa disse:

    Wagner,

    eu que fiz a primeira e única comunhão..não me ligo muito nessas coisas de religião. Aliás sei lá o que tem do lado de lá..mas o ponto é…não vai ser igreja mesmo, templo ou qualquer coisa que o valha.

  36. Guilherme Corrêa disse:

    Agora é tarde…já foi pro saco.

    Notícia dada me retiro

    abraços

    Guilherme

  37. Wagner disse:

    Vai virar templo evangélico…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>