BURACOS DA DISCÓRDIA | Blog do Flavio Gomes | F1, Automobilismo e Esporte em geral
MENU

quinta-feira, 12 de abril de 2012 - 16:47F-1

BURACOS DA DISCÓRDIA

SÃO PAULO (vai dar o que falar) – Não, não são buracos na rua. São buracos nas asas traseiras de Schumacher e Rosberg, que foram formalmente contestados pela Lotus. E a FIA já rejeitou o protesto. Mas vale a pena ver o vídeo acima, autoexplicativo, para entender como funciona a grande sacada de Ross Brawn. Que funciona muito bem em classificação, quando o uso da asa móvel é livre, mas tem menos efeito em corrida, quando os trechos de ativação são limitados. Na China, porém, vai ser muito útil também na prova, por conta da enorme reta de Xangai.

O sistema é simples de entender, embora complexo de construir. Quando o piloto abre a asa móvel, expõe dois orifícios (ui) no aerofólio traseiro que dão acesso a um sistema de dutos que levam o ar em alta velocidade para a asa dianteira. Isso mesmo. Imagine uma tubulação embutida na parede. É mais ou menos isso. Mas ela só carrega vento. Esse ar entra pelo buraco, faz a curva e é direcionado para a frente, passa ao largo do carro pelos dutos, dos dois lados, até chegar à parte inferior da asa dianteira, por onde é liberado através de fendas sob o aerofólio em direção ao chão e ao fundo plano do carro.

O efeito é a criação de uma zona de baixa pressão debaixo da asa dianteira, reduzindo sua função. Com menor pressão aerodinâmica na frente, a tendência é o aumento da velocidade em reta e um maior equilíbrio entre as zonas de pressão geradas pelas asas dianteira e traseira. A asa móvel, aberta, tem a mesma função, diminuir a pressão aerodinâmica atrás. O carro fica mais rápido e equilibrado.

É genial e difícil de copiar, porque implica uma revisão dos projetos de todos os carros. Os engenheiros teriam de arrumar espaço para colocar os dutos em veículos nos quais espaço não é algo que costuma sobrar. Ross Brawn pode não ser um virtuose como Adrian Newey, mas é inteligente e tem boas ideias. Essa é uma delas.

48 comentários

  1. Rafael Lopes disse:

    Puta reportagem! Dá gosto de ver e saber que tem jornalismo técnico no mundo da F1.
    A rede glóbulos, ora, a rede glóbulos é uma bosta mesmo…

  2. Marco disse:

    Isso explica tudo!!!! Sabem quem é a dona oculta da Tubos e Conexões Tigre??? A Hyundai!!! Por isso estao bancando o Rubinho na Indy, para testar e acertar essas inovações aos carro do Chummacker.

  3. fabio muniz disse:

    Que excelente transmissão. Acho que nunca teremos nada igual por aqui. Uma pena

  4. Gerson disse:

    Pronto! Mais uma ‘desculpa’ para as eternas viúvas inconformadas acusarem o Schumacher de “Dick Vigarista”!!

    Isso vem desde a época da Benneton. Até no filme do falecido foi lembrado…Para dar mais “emoção”, mais choradeira…

    O cara, as equipes, e os carros que prejudicaram AS, RB….

    Deja Vu!!!

  5. pc disse:

    Kamarada Flavio, o objetivo da injeção de ar proveniente do aerofolio traseiro, é estolar o aerofolio dianteiro. Com o stol, a camada limite em torno do aerofolio perde suas propriedades, como se o mesmo fosse desligado. Assim, se voce não produz downforce no aerofolio, o arrasto gerado pelo mesmo é menor, o que torna o carro mais veloz nas retas. O carro fica mais equilibrado em reta porque voce já desligou tambem o aerofolio traseiro tornando-o um pombo sem asas. Imagine um falcão hayabusa em queda livre para atacar uma pomba. Ele recolhe as asas junto ao corpo para diminuir o arrasto e ganhar velocidade. Com a presa ao seu alcance, ele as coloca em funcionamento para manobrar e pega-la. A proposito, tais aerofolios ou asas, funcionam por meio da criação de um campo de pressão em torno dos mesmos, devido ao campo de velocidades definido pela geometria da superficie. Assim, como neste caso, a velocidade do ar que passa na parte de cima do aerofolio é menor que a da parte de baixo, a pressão acima é, em valor medio, maior que a pressão na face inferior do aerofolio e daí o downforce, força para baixo. Velocidade aumenta, pressão estatica diminui. As velocidades debaixo do chassis dos carros de F1, são portanto, maiores que a velocidade do proprio carro. Dúvidas? Pegue uma folha de papel e sopre sobre a face de cima. Ela subirá. Velocidade aumenta, pressão diminui. grande abraço.

  6. A alegação que piloto não pode acionar dispositivos aerodinâmicos caiu por terra quando permitiram o acionamento da asa móvel. Se ao acontecer isso aparecem uns buracos que levam o ar para a frente é mero detalhe. Chororô como sempre.

  7. ignacio disse:

    Sensacional… sorry foram” esses” demais :(

  8. ignacio disse:

    Sensasional a cobertura da Sky e os efeitos foram fantásticos… Kamarada Gomes comenta-se a boca pequena que a próxima reportagem será sobre o Meianov (no mesmo estilo desta que vimos) pois estão suspeitando de alguma irregularidade aerodinâmica em virtude dos surpreendentes tempos que vc tem feito…Isto procede? :)
    1 abraço!

  9. Henrique BF disse:

    E por essas e outras que acho a F1 o esporte mais interessante. Impressionante a criatividade dos engenheiros ao trabalharem no limite do regulamento. Podem cortar os custos, e impedirem de tudo, sempre vai ter alguma coisa nova que depois vai ter q ser proibida.

  10. Humberto Athayde disse:

    Dúvida: Não seria uma zona de alta pressão?

      • Fernando disse:

        Caro Flavio. Desculpe discordar do Sr., mas acho que o raciocínio do Sr. Humberto está correto. A idéia é aumentar a pressão embaixo da asa. Ainda que continue sendo uma zona de baixa pressão, a diferença para a pressão acima da asa diminuiria obtendo-se o efeito desejado. Inclusive o ar é liberado a jusante da asa de forma a reduzir a depressão nessa região e, consequentemnte a velocidade do ar que está passando sob a asa. Com uma velocidade menor a pressão aumenta.
        Abraços

      • pc disse:

        Voce está certo e kamarada Flavio está errado. Velocidade aumenta, pressão diminui.

  11. Ricardo Arcuri disse:

    Flavio, permita-me discordar de vc num aspecto: Ross Brawn TAMBEM é um genio de carros, assim como Newey. A diferença está na aplicaçao, onde Newey é um especialista em aerodinamica e Brawn em mecanica aplicada. Os carros da Benetton mostravam bem isso.

  12. Marco, de Brasília disse:

    Somente agora sabe-se as razoes que levaram Shumacher a tentar impedir fotos da parte inferior do carro… Lembram? E ainda o chamaram de chiliquento.

    http://flaviogomes.warmup.com.br/2012/03/chiliquento-2/

  13. Rafa disse:

    Deixando de lado a parte técnica…

    Que cobertura deste canal de TV hem???

    • Martinho disse:

      Deu inveja. Por aqui, vc olha a programação do Sportv, pois não quer acordar de madrugada pra ver o GP da Malásia pela Globo, liga a TV no horário marcado e nada, estão passando GP2, e nenhuma informação sobre a mudança….

      • Rafa disse:

        Pois é Martinho!

        E o que voce citou é somente um exemplo…

        para a Globo, F1 se resume a mostrar 5 min antes da largada para entrevistar os brasileiros e ouvir a mesma M* de sempre, depois propaganda. Corrida, propaganda e replay dos carros voltando ao boxe. Mostram o pódio e……..e daqui 2 semanas nós conversamos de novo! rs

  14. Squa disse:

    Isso é ilegal, coisa do Demo, o Cachoeira ta envolvido, houve desvio de verba pública, não funciona direito e o Rosberg é gay.

  15. Marcos Tulio disse:

    É ilegal deixar AN e companhia ltda com complexo de burros?

  16. Levi Davet disse:

    Enfim, em outras palavras, a Mercedes fez novamente um carro mediano, que dá um brilhareco na classificação por causa do duto.

    Seria bom se a “grande sacada” do Ross Brawn fosse um carro competitivo, e não uma gambiarra dessas.

  17. Marcelo disse:

    “Terceira vez que acusam R.Brawn de burlar as regras, só que em todas o carro era legal”

    Pra mim Ross Brawn não fica atrás de Adrian Newey ele fez carro campeão na Benetton, Ferrari e Brawn-GP. Quando lançaram a moda do bico alto no início dos anos 90, algumas equipes usaram esse conceito para explorar o fluxo de ar que passava embaixo do carro, mas somente Brawn e Byrne conseguiram bons resultados em 92/93. O trabalho começou em 91, mas esse ano foi usado mais como teste. Aprovado o trabalho começou com força total a partir de 92, a Tyrrel lançou o bico alto mas como tinha orçamento limitado o carro não evoluiu, em 1990 a Mclaren também apareceu com o bico alto em um teste em Monza, mas como a equipe ainda tinham carro pra brigar por títulos em 90/91 a idéia do bico alto foi esquecida, levaria tempo e grana pra desenvolver.

    Tempo e uma certa grana a Benetton tinha e apostou no conceito, quando o carro ficou totalmente desenvolvido estava pronta pra brigar pelo título em 94. Tanto que todas as corridas que Schumacher terminou ou ele venceu ou foi segundo colocado.

    Foto com a Tyrrel em 1990(primeiro bico alto visto na F1).
    http://ultimavolta.com/formula1/analises/2009_04_16_Um_pouco_sobre_os_principios_fisicos_de_aerofolios_e_difusores_corpo6.jpg

    Fotos de Senna em 1990 testando Mclaren de bico alto:
    http://www.gptotal.com.br/images/Senna-TEST-Monza1990-bico-a.jpg
    http://3.bp.blogspot.com/_IWse7nC9LH4/SwdGkpKLUKI/AAAAAAAAAJ0/6fp1D3i5uNw/s1600/9091senna1mclarenmp46vf8.jpg
    http://3.bp.blogspot.com/_IWse7nC9LH4/SwdGsGXNyDI/AAAAAAAAAJ8/LkcvUgAV4Zk/s1600/9091sennamclarenmp46ic4.jpg

    Em 1994 muitos alegaram que a Benetton estava trapaceando com um suposto controle de tração, pura bobagem o carro bateu recordes na pré-temporada mostrando que era muito bom. Tudo foi evolução dos anos anteriores, em 92/93 a equipe venceu 2 corridas e fez 24 pódios(em 90/91 venceu 3 corridas e fez apenas 11 podios). Houve uma grande evolução a Benetton ela estava no caminho certo, um ponto fraco do carro era o motor, mas em 94 a Ford lançou um motor mais potente no GP Brasil e isso ajudou muito Schumacher. A briga entre os títulos de 90/91 entre Senna, Prost e Mansell tiraram o foco em cima da Benetton, e como a Williams arrasou em 92/93 quem iria ligar para o bico alto da Benetton? Só que em termos aerodinâmico embaixo do carro a Benetton estava muito a frente, lembrando que em 94 todas das equipes de ponta usavam bico rente ao chão, em termos de dowforce estavam muito atrás da Benetton.

    O novato Schumacher INFERNIZAVA Mansell, Senna, Prost em 92/93 e ninguém apareceu para dizer que a Benetton trapaceava, e quando o alemão foi campeão em 94 as PRIMEIRAS equipes a copiar o carro da Benetton foram Williams e Mclaren.

    Foto do carro de D.Hill em 1995
    http://www.foroswebgratis.com/fotos/6/8/4/3/0//273103Damon_Hill_1995.jpg

    Foto da Mclaren em 1995
    http://speedracing.50webs.com/raridades/r_mansell_mclaren_1995.jpg

    Schumacher logo na primeira corrida em 94 no Brasil fez má largada provando que o carro não usava controle de largada ou tração, e o alemão fez outras largadas ruins durante o ano. A Benetton nunca foi desclassificada com esses controles, tecnicamente Schumacher só foi desclassificado na Bélgica por causa do assoalho do carro(o caso do filtro foi pego no carro de Verstappen, ele meteu o pau no alemão meses atrás, mas ele também foi pego burlando o regulamento). Verstappen fez o maior mimimi dizendo que ele não tinha o mesmo carro que Schumacher, mas ele não ajudou a desenvolver o Benetton em 92/93, como exigir algo? Andretti em 77 perdeu um ano desenvolvendo o carro “asa”, e quando ele ficou pronto exigiu por contrato que Peterson não o atrapalharia em 78.

    O sueco podia usar o mesmo carro mas por contrato não podia disputar o título. Ninguém é tonto na F1, Piquet também exigiu garantias na Williams em 86/87, mas a equipe “equilibrou” em favor de Mansell porque ele era inglês, o mesmo se repetiu na Mclaren em 2007 em favor de Hamilton.

    Formula 1 é um jogo de interesses, quem pode mais chora menos. Olha o caso de Rubinho na Ferrari, quem fez a revolução na equipe foram Schumacher-Brawn-Byrne-Todt…ver o Rubinho chega do nada em 2000 e exigir tratamento igual chega ser hilário!!! Rubinho tinha que ficar quieto e esperar sua vez, Schumacher saindo da equipe Rubens ia ter sua grande chance em 06/07/08. O alemão em 2006 deixou o carro PRONTO pra disputar títulos nos anos seguintes. Tanto que Kimi foi campeão e Massa foi vice por apenas um ponto(se Schumacher corre em 07/08 era mais dois títulos na carreira). O Rubinho dentro da Ferrari…só sabia reclamar!

    A Benetton estava sendo acusada de burlar as regras, mas várias equipes em 94 foram acusadas de trapacear entre elas a Mclaren que foi acusada de usar câmbio eletrônico e a Williams de usar um volante eletrônico em IMO, a equipe também estava tentando conseguir mais jogos de pneus com o fornecedor, o que era proibido por regulamento.

    O que estava fazendo a diferença naquela Benetton em 94 era o efeito Solo (dowforce) embaixo do assoalho que “grudava” o carro no chão, isso permitia o carro correr em “trilhos” economizando pneus. Ao volante tinha o talento do novato Schumacher que fazia muita diferença, pilotos como boa experiência como Berger e Alesi não conseguiam acompanhar o novato em 92/93.

    Esse trabalho da Benetton começou em 1991, mas resultados começaram aparecer em 92/93 quando Schumacher em algumas corridas andava no mesmo ritmo que Maclaren e das poderosas Williams, o alemão venceu duas corridas batendo na pista essas duas equipes.

    Curiosamente a Brawn-GP em 2009 também bateu recordes de pista na pré-temporada, R.Brawn novamente foi atacado por bular o regulamento por causa do difusor duplo. O problema foi que Renault, Mclaren e Ferrari apostaram tudo no KERS e quebraram a cara, já equipes com menor estrutura apostaram no difusor, caso de Brawn-GP e RBR. Só restou as grandes equipes atacar que R.Brawn estava burlando as regras.

    Em 2012 a Mercedes surpreende aparecendo muito rápida nas classificações, Brawn novamente é atacado por estar fora do regulamento, dessa vez por causa de sua “engenhoca” DRS F-Duct.

    Uma coisa não tenho duvidas, na hora que R.Brawn acertar o carro a evolução vai ser contínua, foi assim na Benetton e Ferrari. Branw-GP não aconteceu por falta de grana, mas se a Honda fica na F1 vai saber onde a equipe ia parar tendo R.Brawn no time.

    Com um staff técnico novo a Mercedes já mostra grande evolução nas classificações, se até o final do ano o carro melhorar nas corridas, a equipe pode pensar em vitórias já em 2013, e quem sabe até o título em 2014.

    Só pra lembrar, a RBR de Newey também foi acusada de correr fora das regras por causa da “asa” flexível e um suposto assoalho móvel…

    Lotus e RBR estão questionando ao extremo a Mercedes pra colher mais informções de como a engenhoca funciona! O pessoal na F1 até parou de atacar a posição dos escapes, motivo de grande acusação entre as equipes.

    Brawn: “Rivais questionam duto do W03 por não conseguirem copiá-lo”
    http://tazio.uol.com.br/noticia/brawn-rivais-questionam-duto-do-w03-por-nao-conseguirem-copia-lo-2113/

    Depois do absurdo escândalo da Mclaren em 2007 e do “medonho” caso em Cingapura 2008…levar vantagem em alguma parte do carro é coisa pequena na F1. No fundo todas as equipes nunca estão 100% dentro das regras, ninguém é “santinho” na Formula 1.

    • Sergio Milani disse:

      Bom texto..mas detalhes chaatos…
      1) A Tyrrell implantou o chamado “bico alto” em 1990, com o falecido Harvey Postlewhaite e o Jean-Claude Migeot (atualmente dono do Aerolab). Nqeuele ano, a coisa funcionou bem, pois os Pirelli funcionavam bem e o carro era bem leve e tinha um Ford V8 bem preparado pelo Brian Hart. No ano seguinte, veio o Honda V-10, mais largo e mais pesado e que lascou com o projeto todo..

      2) Em 91, A Benetton foi projetada pelo John Barnard, que fez uma .ligeira releitura do conceito estipulado pela dupla da Tyrrell. E no segundo semestre de 91, Brawn e Byrne, que estavam na TWR, que havia comprado uma parte da equipe anglo-italiana, voltaram para assumir a parte técnica da equipe. E fizeram um “mix” das idéias anteriores e desenvolveram um conceito que foi usado praticamente por 5 temporadas ininterruptas.

      3) A McLaren em 90 foi a primeira em tentar copiar o bico alto estilo Tyrrell. Entretanto, foi um tremendo balão de ensaio : Eles simplesmente remendaram o bico, não mexendo no resto do carro, o que se mostrou um desacerto tremendo e matou o projeto no nascedouro.

    • Nelson disse:

      É Marcelo.Se o carro for bom o velho anda e muito!!!!

    • Jerry disse:

      Marcelo você está equivocado, a Benetton de 1994 foi considerada irregular após forte vistoria, inclusive com com assinatura de fiscais da FIA recomendando a expulsão da equipe da Benetton da F1, com a perda total de seus pontos, basta você consultar revistas inglesas de 1994 que você vai encontrar tudo isto, inclusive o documento. mas se esta punição realmente ocorresse seria o maior escândalo da história da F1, por isto fizeram vistas grossas, pq seria praticamente o fim da F1. Mas a partir do momento que houve está ameaças, a partir da Alemanha, a Benetton colocou o seu carro no regulamento e misteriosamente os Benetton que eram poderosos em todas as pistas pararam de andar “tão forte” e perderam rendimento nas pistas de média e alta velocidade, Aí Schumacher só andou bem nas pistas travadas da Hungria, Europa e Austrália, onde a sua habilidade superior mais as características do motor Ford o beneficiavam. É uma história muito estranha

  18. André Soler disse:

    Não é difícil não…é muito, mas muito, difícil de se fazer.
    Eu estou suando para fazer um duto de insuflamento de AR em uma unidade móvel de TV com a altura de 65 mm…imagine algo com pelo menos 5 mm de espessura e cheio de curva como é o que parece ser isso ai…é quase impossível.
    Só não digo que é impossível porque a Mercedes fez. quantas horas de trabalho duro foram necessárias para se construir isso…deve ter arrancado muito cabelo de Designers e engenheiros…executar a ideia do Ross. Parabéns….é Genial!

  19. Luciano Tyski disse:

    Maracutaia envolvendo o Shumacher, voces tem certeza que o Briatore não esta envolvido nessa também? hehehehe

  20. Fábio disse:

    Olá, só comentando que a função do duto em questão é forçar o descolamento da camada limite do aerofólio…e com isto a asa “perde” o downforce, e com isto ganha em velocidade em reta…mas não deixa de ser um acionamento indireto de um sistema pelo piloto, igual ao sistema de freios da Lotus…mas esse é válido…hahahahahahah vá entender as regras!! Abraço!

  21. RENE FERNANDES disse:

    Enquanto isso na equipe do jumentinho rampante….copiam a traseira da Sauber…Patético, não?

  22. BullittKowalski disse:

    Fiquei impressionado com a animação por computador dessa reportagem. A Globo deve ter esses recursos, mas não é inteligente o suficiente.

    Se o chefe da Lotus na entrevista mal nota que seu óculos ridículo está torto, então ele não passa de um invejoso incompetente.

  23. Sacada de mestre mesmo.Usar o ar da asa traseira para a dianteira. Por isso o Schumi não queria deixar ninguém olhar em baixo do carro. Quem ia imaginar isso rsssss, mas na F1, tudo que é segredo logo aparece,
    Agora bem que a gente podia ter uma cobertura da Sky F1 não concordam?Quem sabe vem com as novidades que começaram anunciar ontem com mudanças de lugar de alguns canais. É bom sonharrrrrrrrr……
    abraço

  24. O mais impressionante disso tudo, além da grande sacada do Ross, é ter um canal de TV de esportes que dê uma explicação de quase 3 minutos sobre o duto de ar da Mercedes F1 e, certamente, tem audiência… Aqui, quando aparece o “Dr. Stock” é muito e olha lá o que ele fala… Inveja…

  25. Carlos Cwb disse:

    Grande sacada serodinamica! Coisa de gênio, mesmo.
    Já que a asa dianteira é fixa, só podendo ser regulada no pit stop, esse sistema permite que a asa dianteira seja regulada pela asa traseira, sem que se mexa um milimetro nela.
    É por essas e outras que esse pessoal ganha o que ganha…

  26. disse:

    Isso mostra o quanto tem de pressão e fluxo de ar na traseira de um F1.

  27. LUZ PRATA disse:

    o Sistema da MB e Legal…a Inveja das outras equipes e Evidente… se o Rosberg nao erra-se os 2 Q3 realizados ate agora…ele tinha feito 2 POLES com a W03…agora…em corrida… Rosberg esta Patetico este ano…Tomando PAU do Grid Inteiro…uma VERGONHA…do velho Dick nao se pode esperar Nada…o Ritmo de Corrida do Ançiao e HILARIO…todos que chegam ATROPELAM ele MOLE…Resumindo as Flechas de Prata estao Sem Piloto !!!! o carro ja Fala Altissimo… hj a night vai ser Looooonnnnga…e Manera…os treinos Livres vao mostrar as Flechas de Prata andando na Ponta !!! valeu.

    • RENE FERNANDES disse:

      Fala criatura! Olha nóis na fita em outro point! Pena que lá no yahoo de nosso amigo ficou um porre! Aqui é mais educativo, interativo e divertido! Um abraço e muito Red Label na cuca!!!

      • LUZ PRATA disse:

        fala meu querido RENE…

        cara acordei agora…hahahaharsssss aquele outro boteco eletronico ficou uma merda…o cara so fala de Caminhao,futebol,formula Indy e seus ridiculos ovais,ai sai Fora…mermao to na maior ressaca…ontem mamei quase um tubinho de red inteiro…hahahaharssss vou almoçar daqui a pouco…depois vou dormir a tarde inteira…assim que me recuperar…trocamos + algumas boas ideias…foi um prazer te encontrar por aqui…valeu.

  28. Danilo Cândido disse:

    O Newey é genial, quando tem orçamentos infinitos à sua disposição. Mas o Ross parece ser mais “safo”, principalmente quando a questão da grana não ajuda muito, tendo idéias relativamente simples que acabam gerando tanto quanto ou às vezes mais efeito benéfico do que projetos mirabolantes e extremamente complexos. Tanto que em 2009 a Red Bull penou muito até alcançar as Brawn e seus difusores duplos. E quando conseguiram, já era tarde demais…

  29. Sou Pacheco, mexe e vê se aguenta!!! disse:

    Seria a primeiro passo da dupla Ross e Schumacher? Lá vem o alemão, putz!

  30. Sensacional! Muito inteligente a interpretação do Ross mesmo. Uma pena não surtir muito efeito durante as corridas. Daria mais emoção ter a Mercedez disputando a ponta junto com RBR e Mclaren.

    Animal mesmo é a cobertura da Sky Sports F1

  31. Paul Nascheck disse:

    Coisa de gênio! Parabéns aos envolvidos! Os demais que xinguem muito no twitter!

  32. Sinto uma baita inveja de certas coberturas gringas da F1…

  33. Pedro Jungbluth disse:

    Pra mim é bem claro que nenhuma regra foi quebrada com esses buracos. O sistema é genial, usou como acionamento um sistema móvel autorizado pela FIA.
    Bem diferente do difusor duplo de 2009, que a FIA não proibiu apenas pq tinha autorizado antes do desenvolvimento e não podia se contradizer, mas que feria muito algumas regras bem claras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>