MENU

quinta-feira, 19 de julho de 2012 - 12:38Bus Stop

BUS STOP

O Álvaro Vinicius Coêlho manda o pedido: vamos salvar Adélia! Adélia é essa gracinha aí, da Universidade Estadual Santa Cruz, de Ilhéus. Álvaro, diz aí como ajudar, meu filho!

 

26 comentários

  1. Izaque Leite disse:

    Olá Flavio…. tudo bom…. O que querem fazer com a “ADÈLIA”… reformar, vender, informações… Sou do Maranhão… conheço bem sobre onibus antigos….

    abraço,
    Izaque Leite.

  2. Izaque Leite disse:

    Ola Flávio… tudo bom…. o que querem fazer com a “ADÈLIA”? Informações, vender, reformar…
    Sou do Maranhão e conheço bem de onibus antigos….

    abraço,
    Izaque Leite.

  3. antonio disse:

    Parece ser um D700, com carroçaria CAIO, como os primeiros caminhoes VW eram seguimentos dos DODGE/CRYSLER que foi comprada pela VW,(agora MAN), e a CRYSLER agora MBB, que fabricam onibus que são montados por estas, fica a sugestão para que alguma destas patrocinem tal reforma.

    abaraços

  4. Elvis Barbosa disse:

    Prezado Flávio Gomes.
    Eu já te enviei umas fotos deste ônibus para você publicar na coluna “bus stop”. Foi o pioneiro aqui na universidade em um projeto de biodiesel, passou por todas as estradas que você possa imaginar. Agora ele está abandonado nos fundos da universidade. Vou procurar por outras fotos aqui e te envio novamente.

  5. Álvaro disse:

    Na verdade Adélia é o nome da Reitora. A Jardineira é conhecida apenas por “Princesinha”.

    Vejam um relato, do Prof. Elvis.

    “Com ela foram cerca de oito anos fazendo mapeamento de cavernas na Bacia Metassedimentar do Rio Pardo, nas cidades de Pau Brasil, Camacã, Potiraguá, Mascote e Santa Luzia, além de aulas de campo de arqueologia com os alunos em Itapebi, Porto Seguro, Santa Cruz Cabrália e Almadina. Saudades da Princesinha e das conversas com o excelente motorista, Sr. Antenor, também conhecido com “Bigode”, hoje já aposentado.”

    Vale o apoio. O e-mail da ouvidoria é ouvidoria@uesc.br.

  6. Álvaro disse:

    Valeu pessoal.

    Vamos tentar sensibilizar a reitora da Universidade. Escrevam para a ouvidoria da UESC em ouvidoria@uesc.br.

    A Princesinha merece um destino elegante, não acham?

  7. A primeira coisa a saber é o nome de todos reitores que deixaram esse carro chegar neste estado. Mandaremos o nome de todos pra boca do sapo imediatamente.

  8. Alexandre - BH disse:

    Nossa, parece uma raríssima combinação de Dodge D-400 com Caio Bela Vista! Sugestão pro Álvaro: convide a vozeiruda Adele pra fazer um showzinho aí no campus e jure que o nome Adélia é uma homenagem a ela. Quem sabe assim a moça não solta uma libras esterlinas?

  9. Fabio disse:

    Álvaro Vinicius Coêlho, modelo 400 o veículo? De qual ano? Gasolina ou diesel?
    Deixe, por favor, um meio de contato.

  10. Bruno disse:

    Nunca vi ônibus feitos a partir da Dodge D100…

  11. Flavio Bragatto disse:

    Parece uma carroceria CAIO, montada no chassi de um caminhão Dodge.
    É um verdadeiro “cata-coió”

  12. Mauricio disse:

    Nossa!… Qui quié isso?….

    Ao ver essa foto lembrei-me do velho ônibus que usávamos para transportar os alunos do nosso grêmio estudantil da faculdade na linha São Bernardo/Santo Amaro em São Paulo.
    Era uma jardineira como essa ai, mas em chassi MBB, tão velha que ainda era aquela do tipo focinho longo. Modelo 111 acho. O veículo pertenceu a extinta Expresso São Paulo e tinha a pintura original (aquela em que o carro ficava uma verdadeira bandeira paulistana). Não sei onde foi parar. alguém aí ainda sabe?

    Já esse modelinho Ford aí, também é bonitinho… Mas sem vergonha…

  13. Julio Cesar Gaudioso disse:

    Álvaro,
    Diz como a gente pode ajudar, dá um site onde as pessoas possa tomar um conhecimento mais completo da situação, etc.
    Julio

  14. alberto disse:

    Flávio, Alvaro e demais. Nas Cidades de Ituberá e Gandu, encostadas a Ilhéus, tem a familia Monteiro da Costa, decendentes de Gustavo Monteiro, ou “Góes Monteiro”. eles têm grana pra caramba, até porque forma o s fundadores de Gandú e Itubera. Pede pra eles. Nada mais justo até porque tudo o que eles possuem deve-se boa parte aos seus herdeiros terem estudado nessa universidade. Falo isso por ser parente direto deles, porém ovelha negra da família.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>