CHIPA TUDO | Blog do Flavio Gomes | F1, Automobilismo e Esporte em geral
MENU

segunda-feira, 10 de dezembro de 2012 - 20:07Brasil

CHIPA TUDO

SÃO PAULO (saco)Mestre Mahar alerta, com argumentos fortes, que a história de “chipar” todos os carros a partir do ano que vem pode ser não só uma ferramenta para tomar mais dinheiro de todo mundo como, também, um atentado à liberdade individual.

Para refletir.

75 comentários

  1. Fabio disse:

    Essa conversa de quem não deve não teme é passado. Conversa mole e ultrapassada. A verdade atual é: quem não deve não tem que pagar por quem deve.

    • Fabio disse:

      Veja um exemplo. Aliás, Se parar para pensar só um pouquinho, verá muitos exemplos em várias áreas. Em um desses roubos de malote de empresas, o policial, em entrevista, disse que para transporte de valores recomenda-se contratar um carro forte. Ou seja, para a empresa carregar 5 mil, 7 mil, 10 mil, é melhor que ela contrate mais segurança. Ora, o policial, o comando da polícia, a secretaria de segurança, os legisladores, deveriam vir à tona e dizer: vc já paga seus tributos, vamos capturar os culpados, aplicar a lei, devolver seu dinheiro e melhorar urgentemente no que for preciso para evitar outro problema desse para a sociedade. Mas não: vc não deve nada, já paga os tributos que são “solicitados”…mas teria que pagar a mais pq tem gente que não faz o que deve fazer, ou ficará sem segurança plena. QUEM NÃO DEVE NÃO TEM QUE PAGAR POR QUEM DEVE. Aplique isso a tudo: à segurança, educação, saúde, semáforo vermelho, roubo de carro, devastação da amazônia ( sim, pagamos a mais por ela tb), poluição em todas as suas formas, limpeza, tudo.

  2. Paulo Pinto disse:

    “O Grande Irmão zela por você.”

  3. Tiago disse:

    e em breve, chip na testa!

    Fez o que o big brother nao gostou? Está tentado abrir a mente das pessoas que tudo isso é uma grande prisão? Big brother entao irá bloquear seu chip na testa que será o mesmo chip do cartao de credito. Como não teremos mais dinheiro em papel, voce não poderá comprar nem vender.

    Quem é o big brother? hmmm

  4. Mauricio disse:

    E para aqueles noias que acham que o big brother vai arrumar mais uma ferramenta, digo-lhes que ela já existe desde meados da década de 70 do século passado e atende pelo nome de celular.
    De posse do número de um cidadão, qualquer pessoa com acesso ao sistema das operadoras (ou usando algo semelhante, e ai entram os governos e suas agencias com PF, PJ, FBI, CIA, NSA…) pode te rastrear onde quer que se encontre dentro da rede, até mesmo em túneis de metrô.
    Gente, é inescapável. Com a modernidade, a individualidade se tornou algo apenas semântico.

  5. Mauricio disse:

    O artigo indicado por você Flávio, esta errado e impreciso em suas bases. O sistema não irá funcionar como apresentado.
    Até a acusação de industria de multas é um tanto exagerada. Ela existe, porém o tamanho dela é por conta da má, ou melhor, péssima educação do motorista brasileiro.
    Concordo com diversos dos pontos apresentados por vários frequentadores desse blog, porém de outros, como sempre, vem de passageiros de passagem. Não sabem nem do que estão falando.
    Voltando a educação de trânsito do brasileiro médio. Ela é péssima. Lembra a mim uma cena (engraçada no desenho, mas assustadora na vida real) de um desenho animado do pateta feito na década de 50. Um pacato cidadão, cumpridor das leis, muito educado que, ao entrar dentro do carro, se transforma num verdadeiro animal irresponsável, violento e completamente mau educado. É assim que o brasileiro é.
    Ao vestir sua armadura motorizada o brasileiro se sente acima da lei e dos outros mortais. Sente-se indestrutível. Imortal. Inatingível.
    Para isto basta ler todos os dias a crônica policial das blitz da lei seca, onde a maior parte recusa o bafômetro por não querer gerar prova contra si mesmo, admitindo descaradamente que está bêbada e que vai continuar a dirigir assim até se matar. Por que acha que está no seu direito fazer isso.
    Está nos malucos que, mesmo numa estrada onde o limite de velocidade é de 120km/h, uma velocidade altíssima, mesmo assim assenta o pé no acelerador e leva o carro até sua velocidade máxima sem se importar com o que encontra pela frente. E neste caso não é só um ou dois gatos pingados que fazem isso, mas mais de 70% dos motoristas. A maioria não sabe sequer como fazer uma curva! E mesmo assim andam a 170, 180, até mais de 200km/h! E freiam bruscamente! Alteram trajetória sem aviso. Jogam seus carros contra os demais sem se importar em saber se o outro está em condições de se desviar.
    Em cidadãos que estacionam seus carros em faixas de pedestres, até em fila dupla, como ocorre diariamente defronte ao Largo da Carioca no Rio. Ou nas proximidades das escolas em São Paulo. Nos imbecis que querem descer uma rua com três metros e meio de largura, em meio a um bairro residencial, numa velocidade acima de 70km/h, como é o caso da rua onde moro em São Paulo. OU em outros imbecis que desejam descer a Rua Alexandre Dumas em São Paulo, rua cheia de obstáculos e faixas de pedestres em velocidade acima de 100km/h, e que, para isso, chegam a dar fechadas e jogar o carro contra pedestres e outros carros pela contramão, a fim de se manterem em alta velocidade. Nos rachas entre motoristas de ônibus dentro da cidade do Rio… Posso fazer uma lista enorme de ocorrências que vejo diariamente tanto no Rio (onde trabalho) como em São Paulo (onde moro).
    Existe sim uma industria de multas neste pais. Mas existe por conta do fato que autoridade de trânsito sabe que existirão sempre muitas multas por conta desses irresponsáveis que circulam em nossas ruas. Os dois lados dessa moeda estão errados, pois não resolvem o problema de segurança em nossas vias. A autoridade que prefere multar ao invés de educar e ao motorista irresponsável que se acha acima da lei e de todos os demais por estar dentro de um carro.
    Neste cenário ninguém ganha. Todos perdem, principalmente aqueles que morrem. Principalmente as famílias daqueles que se vão e ficam sem um pai, um filho, uma esposa, um amigo…

  6. J disse:

    Ainda não decidi se sou contra ou a favor do tal chip. Mas o Mahar falou muita merda para ser levado a sério, mesmo nos pontos onde até tem razão. Como confiar com segurança no que o cara fala se o mais básico está tudo errado?

    “SINIAV, um sistema de monitoramento eletrônico por GPS”

    Não.

    “o governo vai saber o tempo todo onde você está”

    Não.

    “indústria da multa, NINGUÉM escapará”

    Verdade. O que eu acho ótimo (embora pareça estar em conflito com o código de trânsito, então não sei se vai rolar). Ou tem alguém que quer quebrar a lei e não ser punido? Claro, todo mundo quer. Corrupção começa em casa, com as menores coisas. A politicada (e amigos no setor privado) também adora transgredir e não ser pego. Cada povo tem o governo que merece. E outros clichês do gênero.

    Como alguém mencionou acima, quero ver o que vão fazer os FDP que dirigem feito alucinados na Castelo Branco (a que eu uso frequentemente), para brecar um pouco antes dos radares que todo mundo sabe onde estão (ouvi dizer que hoje em dia o pessoal tem isso no GPS, que alerta quando tá chegando o radas), e depois enfiar o pé de novo assim que passa.

    “O SINIAV se baseia em um ponto eletrônico do tipo passe livre de pedágio”

    Ok…

    “que emite o tempo todo um sinal de GPS para os mega computadores do sistema”

    Aí, cagou de novo! Não entende como RFID funciona. E não entende como GPS funciona, também.

    E não precisa de “megacomputador” coisa nenhuma. Não entende de computador, também, o estimado “jornalista”. Eu programo. Malemá, mas programo. Qualquer computadorzinho de alguns milhares de reais com um banco de dados MySQL armazena e processa os dados da frota brasileira sem problemas. Que dirá um servidor de verdade.

    “imagine que o mínimo erro de controle de um acelerador, daqueles que pode acontecer em uma descida de estrada onde se passa dez km/h do limite por distração ou mesmo por manter o acelerador pressionado, pode gerar uma multa de 127 Reais e cinco pontos na CNH”

    Pronto, falou bobagem outra vez. Se a tal multa puder mesmo ser aplicada (dada a possível incompatibilidade com o código de trânsito), será por MÉDIA de velocidade, e não monitoramento instantâneo — que é impossível num sistema RFID desses, de qualquer maneira. Ou será que o autor também não entende o conceito de média?

    Tá, chega. Acho que já deu pra mostrar sem sombra de dúvidas que o referido “jornalista” ainda precisa de muito estudo pra poder começar a comentar o assunto.

  7. Renato F1 disse:

    É impressionante a falta de conhecimento do povo brasileiro, que realmente não gosta de ler, apenas de assistir aos telejornais. Assim, “quem conta um conto, aumenta um ponto”.

    Existem dois novos sistemas que o governo pretende implantar: um é o Sistema Nacional de Identificação Automática de Veículos (SINIAV) e o outro é o Sistema Integrado de Monitoramento e Registro Automático de Veículos (SIMRAV). O primeiro serve para identificar veículos que estejam em situação irregular (impostos atrasados, sem vistoria, com multas etc.); já o segundo serve para monitorar veículos cujos proprietários tenham ativado o sistema e escolhido uma operadora de telefonia para operá-lo.

    Portanto, antes de ouvir a história que o outro contou, sugiro duas leituras: uma sobre o SINIAV (Resolução Contran nº 212, de 13 de novembro de 2006 – http://www.denatran.gov.br/download/Resolucoes/RESOLUCAO_212.rtf) e sobre o SIMRAV (Apresentação Gristec – http://www.gristec.com.br/disco_virtual/Apresentacao_SIMRAV_Forum_Logistica_10-11-11.pdf).

    Espero que o povo agora possa, finalmente, formar uma opinião sobre o assunto.

  8. Mello disse:

    Ninguém é obrigado a ter carro nem moto, portanto não creio que seja uma restrição ao direito de ir e vir.

  9. marcão disse:

    Assunto mais do que polemico esse!!
    Todo mundo tem sua razão em querer ou não querer usar o tal chip…
    Por experiencia já vimos que tudo o que foi implantado até agora acabou favorecendo apenas aos politicos, seus amigose financiadores..E os bandidos de palntão, aqueles que criam formas de se bular a lei..
    Não lembro de um hospital publico que funcionasse direito aberto , os que eram exemplo estão fechando.
    A segurança publica de um jeito ou de outro é conivente com tudo o que está acontecendo hoje, afinal acabou permitindo a entrada de equipamentos de comunicação até dentro dos presídios…Essa crise de incegurança que estamos vivendo hoje , não começou em outubro, ou março ou ainda neste ano.. Começou em 2006, com o mesmo Governador e o prefeito na época acho que era o Serra…(Esse nunca se sabe se está ou não está exercendo)…Transporte publico é uma falencia só…, saneamento básico é a penas cobrado, vejamos apenas o caso da SABESP que por anos a fio cobra nas contas d´água 50% do seu valoe em taxas de esgoto, a maioria da população ainda não tem o tal do esgoto encanado…Os picinões estão ou entupidos sem manutenção ou até desativados.. O Rios Tietê e Pinheiros continuam poluidos apesar de á mais de 10 anos gastarem dinheiro publicoe de quantias vultuosas fianciadas até no exterior pra combate-la.. E até agora nada aconteceu…Os escandalos do mensalão do porto seguro, do Cachoeira…E tudo parecendo uma enorme pizza , de novo…
    Aí uns defendem outros atacam.. Mas infelismente fatos são fatos. E por eles é que digo que os chips vão facilitar ainda mais á vida das empresas que hoje multam.. Elas não precisarão mais investir em instalações de radares. O Chip fará isso por elas. Com essa grama enorme de programação disponível é claramente possível que os caras escolherão os melhores lugares pra colocar repetidores de sinal para dedectar velocidades acima do limite. Como é a colocação dos radares hoje.. Essa coisa de média de velocidade em alguns locais já implantada demosntra a senvergonhice mesmo, por ex: nos início de medição sempre é colocada no final de um declive de mais de oitocentos metros, onde sabidamente só carros com controle de velocidade eletrônico não avançam da velocidade programada.. E o final também é no final de outro declive… Eles abem que o motorista não pode ficar o tempo todo com os olhos no velocimetro. Tem que cuidar de outras coisa além do tal do odometro…
    Eu espero não ser obrigado a usar mais um equipamento pra favorecer os favorecidos do governo..E se for ainda serei obrigado a pagar por isso…
    Além dos impostos pagos em demasia por nós..Ainda temos a obrigação de saber que só o IPVA pago por um carro até a sua isenção já pagou outro pro governo.. Esse mesno carro quando comprado zero bala paga metade do seu valor pro governo, a cida tira do seu bolso a cada litro de combustivel consumido 43,5% desse litro pro governo…Os lubrificantes, o pneu, a manutenção. Tudo leva dindin pro governo..
    Então temos sim um sócio majoritário na nossa atual democracia aplaudida demais por alguns..Esse sócio se chama governo no geral.. Que é administrado pelo maiores mafiosos deste país….

    • Mauricio disse:

      Agora, depois de tudo isso que escreveu responda-me uma simples pergunta:

      De quem é a culpa?

      • marcão disse:

        Na individualida e na mediocridade de cada um de nós!
        Infelismente…
        Quem já passou por 1968, sabe o que é valorizar a liberdade, não isso que estamos vendo hoje..
        Tecnologia é ótimo quando bem empregada. Não da forma como se impõe as coisas nesse País…
        Esquenta não. Históricamente todo começo de século, e reconhecido como época de grandes transformações.. Ou elas acontecem em favor da população ou emburreceremos todos…

  10. Leduard disse:

    Me impressiona o fato de que alguns concordam com o chip. Eu não quero ser vigiado e já somos o bastante. Por outro lado parece que tem gente que defende o dito por puro interesse. Já não temos garantia de privacidade em nossos celulares e computadores. Somos constantemente rastreados e até grampeados, seja pelo poder público ou por empresas privadas, como o Google. Não gosto disso e não entendo quem gosta ou admite.

    • Mauricio disse:

      Tudo é uma questão de como saber usar.
      Acho por exemplo, que as ferramentas do Google são excelentes. Melhores e mais honestas que as da Microsoft. Sei que parte de minha privacidade sempre estará no fio da navalha.
      Mas já está quando tiro um documento. quando abro uma conta num banco, quando uso meu cartão de débito ou de crédito. Quando acesso um caixa eletrônico para sacar algum dinheiro. Quando ando na rua e passo pelas câmaras de vigilância de algum prédio, ou até mesmo as instaladas pelas autoridades de trânsito. Até quando arrumo um emprego.
      Muitas coisas são invasivas, outras sequer percebemos que estão por aí. E assim a vida prossegue…
      Quem não deve, não teme.

  11. Marcelo Trindade disse:

    A questão da constitucionalidade sobre o uso das “etiquetas eletrônicas” eu deixo para os especialistas. Para isto existe o Direito Constitucional.

    Mas tudo o que servir para coibir a extrema falta de civilidade e educação dos motoristas atuais eu apoio. Se também servir para diminuir roubos, melhor ainda.

    Hoje, em um trecho de 7 km de casa para o trabalho, presenciei 04 furos de semáforos vermelhos. CNH no Brasil é como porte de arma liberado.

    Este papo de “Big Brother” é resgatado sempre que o infrator se sente ameaçado. Seja por não pagar IPVA, por circular com carro dublê, por andar sempre acima dos limites de velocidade, etc. Quem não deve não teme.
    A questão da privacidade deve ser garantida por lei. Se o problema for a esposa descobrir que você sempre bate ponto no motel.

    Ladrões também odeiam a proliferação de câmaras de segurança…

  12. Rodrigo Mota disse:

    minha opinião:

    1) os carros deveriam ter um sistema de Transponder parecido com o dos Aviões, você pode ligar ou não. uma vez ligado o estado tem como rastrear e garantir sua segurança em caso de assalto/roubo. cada carro teria o seu código de transponder vindo de fábrica e seria obrigatório ligá-lo em avenidas movimentadas, horários de pico ou estradas…

    2) sistema de rastreador passivo/ativo em caso de emergência/roubo. inclusive permitindo o bloqueio eletronico do veículo a distância, pelo dono do veículo usando senha propria com contra-senha…

    3) fiscalização de velocidade média é a melhor solução mesmo, assim você pode fiscalizar e diferenciar o motorista que passou 5km/h por 3 minutos do retardado que passa no limite de velocidade mas acelera para 200km/h depois do radar…

    4) pontos de fiscalização de velocidade deveriam ter radares/sensores escondidos, quem não deve não teme…

    5) controladores de tráfego, nos moldes da Aeronautica. assim os ajustes de semáforos e outros dispositivos podem ser feitos em tempo real…

    6) uso de rotas unicas, muitas vezes o que fode é que muita gente escolhe vários caminhos para chegar em um mesmo lugar, multiplique isso por 3 milhões de carros e fodeu tudo. quem vai para um determinado lugar deve seguir uma rota padrão a partir de um determinado ponto. seriam necessários corredores específicos ou tuneis, levaria um tempo mas simplificaria bastante o transito…

  13. Lio Campos disse:

    Ideia do Serra do Alkimim e do Kassab com a CONTROLAR que só sabe arrancar dinheiro do Povo INJUSTAMENTE , ISSO É ROUBO SÓ EXISTE no BRASIL o mundo esta quebrado ..o Brasil esta quebrado e os Politicos inventando IMPOSTOS este chip é para MULTAR quem esta atrasado com IPVA que só existe no Brasil e licenciamento e seguro obrigatorio estas taxas metade da população não tem dinheiro para pagar e com este chip tem que pagar foi o que inventaram …ate o es Diretor de Transito CIRO VIDAL disse que é INCONSTITUCIONAL todos esses IMPOSTOS ..Mas os politicos são surdos por que entra UMA FORTUNA nos cofres deles ..e não dão satisfação para ninguém …pod evir o PROMOTOR que quizer que Eles nem ligam…o povo não votou neles …mas os que entram no caso PT é convivente com a ROUBALHEIRA e tambem não vai acabar com CONTROLAR nada …CHIP NA BUNDA DOS BRASILEIROS ESTA É A ORDEM …

  14. Slater Hammerhead disse:

    Meu caro Flávio, não creio que você leu aquele monte de bobagens e acreditou!
    Eu trabalho em uma empresa de rastreamento de veículos e posso garantir que foi escrito um monte de M. no site em questão. O cara misturou SINIAV com SIMRAV, fez uma salada e metralhou um monte de bobagens.
    Quem tiver interesse em realmente saber do assunto basta pesquisar no google por essas duas siglas (SINIAV e SIMRAV) e se informar de verdade. ;)

  15. Fabio disse:

    Não quero mais controle para cima de mim. Quero controlar. Não confio mais em administrações públicas. Quero chips em todos os carros públicos, cameras on board e um monitoramento on line aberto na net, onde eu possa ver onde cada carro esteja. O que fazem, como trabalham. Quero plebiscito bienal para checar se os mandatos ( todos os cargos elegíveis) estão sendo bem conduzidos, senão, fora, entra o segundo colocado na eleição. Não quero mais ouvir a instituição polícia me dizendo como devo me proteger, e sim eu quero chegar lá e mandar eles fazerem o que tem que ser feito. Pq não fazem o que há de ser feito? Pq? Pq legisladores nao fazem leis? Pq? Quero que camaras municipais tenham um sistema onde a população possa votar, e ela venha a ter gradualmente poder de voto relativo a 51%. E que isso se espalhe para camara estadual e federal. Está na hora de começar a inversão. Chega de sermos controlados. O assunto é vasto…grande…vertentes em saúde, educação, segurança, preservação histórica e ambiental, enfim, todas as áreas. Quero menos poder de decisão para todos os funcionários públicos, seja de qual atividade ou escalão forem. Eles não são aptos a decidirem nada por mim, só fazem besteira, nos atrapalham, não garantem segurança, saúde, educação, bem estar, limpeza, organização, justiça eficiente, porra nenhuma para nós. Quero ver a folha de pagto do palácio do planalto, do congresso, do senado, câmaras, e poder mandar embora quem eu ache que esteja a mais ali, ou ganhando valores não condizentes com o cargo. Chega. O assunto é grande demais…vou parar por aqui.

  16. nando figueiredo disse:

    Só pra ficar como informação.

    Hoje a controlar informou que menos de 20% dos carros e motos e caminhões licenciados fizeram a inspeção esse ano.

    Ou seja, temos mais de 5 milhões de carros, caminhões e motos rodando que estão em situação irregular apenas na cidade de São Paulo.

    Mas claro viram como sempre dizer que isso é afronta ao cidadão, isso e aquilo.

    Mas fico imaginado a nossa cidade sem esses carros, será que teriamos congestionamentos???

    Afinal todo mundo quer andar de carro, mais manter um não é pra qualquer um.

  17. Dinar David disse:

    Sou contra, uma amigo foi roubado na favela do Heliópolis na pouco antes de uma delegacia, levaram o tablet dele que tinha rastreador, dentro da delegacia foi acionado o rastreador do tablet e apontava que ele stava 2 ruas atras da delegacia, ele informou os policiais e os mesmos disseram que não podiam fazer nada e precisavam esperar um mandato para ir atras do equipamento e tal, enfim, esse lance de diminuir roubo com chip é furada.

  18. Daniel disse:

    O problema é que depois dos carros, provavelmente serão as pessoas que receberão seu chips… Uma coisa leva a outra!

    Há quase 2 anos participo do fórum http://www.antinovaordemmundial.com. É claro que tem muita bobagem postada por lá – afinal é um fórum livre – mas vez ou outra surgem alguns debates que fazem minha sombrancelha levantar. Fica a dica.

    O mundo não é exatamente do jeito que nos contam… E ficar esperto, lendo as notícias por de trás das notícias, é sempre bom…

  19. Marques Goron R. da Silva disse:

    O governo chipa e o povo chupa…

  20. Claudio Luccisano disse:

    O direito de ir e vir foi para o saco.
    O governo não consegue proteger seus dados, tanto isso é verdade que basta ver o escândalo de venda de informações deflagrado outro dia.
    Pois é, esse mesmo governo também saberá agora aonde você foi o deixou de ir.
    O que eles vão fazer com isso? Usar para proteger o cidadão de bem?
    Nem nós somos a Alice e nem aqui é o pais das maravilhas.

  21. Thiago Pimenta disse:

    Aos defensores do chip, vale lembrar:
    1- semáforos mais inteligentes podem funcionar com câmeras, com uma central de monitoramento e histórico de fluxo por horário;
    2- impostos atrasados são pagos com multa, como qualquer conta atrasada, e impedem a transferência do veículo até a sua regularização;
    3- a exposição da vida nas redes sociais é feita por quem quer, na hora que quiser, com os fatos que achar que deve, e não involuntariamente;
    4- diminuição de roubos, furtos e sequestros se faz com polícia bem treinada, equipada e, principalmente bem PAGA;
    5- excesso de velocidade se combate com fiscalização bem feita e educação, não com radares escondidos atrás de postes, viadutos e curvas;
    6- inúmeras vezes vimos nos noticiários a obtenção fraudulenta e venda de informações confidenciais da receita federal. Quem nos garante que as informações obtidas pelo chip também não serão violadas e entregues a bandidos?

    Enfim, poderia listar mais muitos argumentos, mas o fundamental é que os argumentos utilizados para a implantação do sistema não se sustentam.

    • Ítalo disse:

      1- Semáforos inteligentes até podem funcionar com isso, mas funcionarão muito melhor, fazendo ajustes em tempo real, detectando na hora os carros parados na interseção, veículos que cruzam o semáforo a cada ciclo e a velocidade desenvolvida no processo. Além disso, pesquisas históricas por fluxo horário são caras, não podem ser feitas toda hora, e são apenas amostrais, não representando 100% a realidade.
      2- Infelizmente aqueles que estão inadimplentes continuam sem pagar os impostos por muito tempo e ficando a circular por aí, visto que o número de blitzes é insuficiente para tirar todos os inadimplentes de circulação. O sistema permitiria a fiscalização determinar mais facilmente os veículos nesta situação, otimizando os esforços em retirar veículos nessa situação.
      3- O SINIAV não vai expor a vida de ninguém, o chip terá várias camadas de dados e nem todas poderão ser acessadas (por causa das aplicações possíveis). Os dados tem encriptação com chaves muito seguras e não é qualquer um que poderá acessá-las.
      3.1- Essa paranóia toda sobre rastreamento e se esquecem que celular é a coisa mais fácil de rastrear, a própria polícia e a justiça já lançam mão disso em investigações.
      4- Não somente isso, a redução da desigualdade social, rigor no cumprimento da lei são outras boas maneiras, dentre várias outras, de reduzir os roubos de veículos. O SINIAV pode também ser uma ferramenta somando esforços no combate deste tipo de crime. A ferramenta vai estar disponível, basta saberem utilizá-la.
      5- Quer físcalização de velocidade melhor que velocidade média? Não é escondido, se você se distrair e passar do ponto em alguns locais pode reduzir depois para manter a média, e o melhor, o efeito a fiscalização é ao longo de um trecho e não pontual como é hoje. Educação deve ser feita, mas tem limite, chega uma hora que se deve fiscalizar. Somente esforços coordenados de engenharia, educação e fiscalização surtirão efeitos desejados na redução de acidentes.
      6- Então vamos impedir a receita federal de existir também, oras…

      Com isso exposto julguem quais argumentos se sustentam…

      • Luis Fernando disse:

        Querido, cai na real, a ameça as pessoas é o próprio estado! Ou você acha que as garantias individuais são pra te proteger de quem? Ou voce acha mesmo que o Estado vai usar os dados para o bem?sso em um País cheio de dossies, chatagem, tráfico de influência, venda de dados pessoais…

      • Renato F1 disse:

        Mas, aí, o problema não está no sistema; e sim em quem controla o sistema. Essas pessoas são… eleitas pelo povo!!! Então, se o povo não fizer a besteira de votar em qualquer porcaria para representá-lo, não vai ter este tipo de preocupação!!!

    • Mauricio disse:

      Thiago, sua exposição de fatos é perfeita, porém ainda é mais fácil arrecadar com a ignorância do que tentar combatê-la.

      A autoridade de trânsito sabe que se apertar um pouquinho só a fiscalização a arrecadação dispara exponencialmente, pois o motorista brasileiro é muito ruim. E é ruim por que é culturalmente irresponsável, com baixo nível de educação, totalmente despreparado para as responsabilidades do convívio civil e não só para dirigir. E o pior, isso é culpa de nossos próprios governantes que não investem uma educação de qualidade.

      Resumo da ópera bufa: O estado brasileiro subsiste semeando a ignorância.

  22. Sanzio disse:

    Uai… Eu já tenho o Sem Parar no carro, que diferença faz ter o SINIAV? Não devo nada a ninguém, obedeço as leis de trânsito… E outra: até onde eu sei, serão instalado sensores em cada entrada/saída de rodovias e o chip só será ligo ali. Não tem nada dessa história de GPS.

    Se vagabundos como o “Tiozão da Rôrnéti Branca” ou esses Motoboys Valentino Rossi forem chipados e pegos pelo sistema, será o dinheiro mais bem investido jamais gasto nesse país.
    Quanto a multar pela velocidade média ser inconstitucional, como dito pelo Ítalo, provavelmente deve haver algum projeto para alterar a lei em vigor. Tomara que sim.

    sabe o que eu acho mais engraçado em tuda essa história? O fulano vai lá, instala um CarSystem e boa. “Ah, se roubarem meu carro, a CarSystem vai saber onde está!”.
    Ótimo… Tudo bem então que a CarSystem saiba POR GPS por onde você anda, te cobrando por isso, mas o governo é um grande de um filho da puta se fizer isso de graça pra você? Para refletir também..

  23. Eduardo disse:

    Acho o sistema valido,pago todas ad taxas em dia para não ter dor de cabeça.Que as pessoas sejam responsáveis pelos seus atos.

  24. Eric Ohtake disse:

    Quem não deve não teme 2.
    Este é ainda é um país de selvagens e os selvagens precisam de controle mais efetivo.
    Minha esposa é estrangeira e vive no Brasil há pouco menos de um ano, quando saímos de carro ela me pergunta se os motoboys e maus motoristas são protegidos da polícia, pois fazem o que querem e ninguém faz absolutamente nada. Quem se comporta como animal tem que ser tratado como animal. Que venha o chip, que venha mais multa, que se acabe com a liberdade de quem não sabe usá-la.

    • Felipe disse:

      Errado, Eric. Eu que não sou selvagem serei controlado ao estilo do livro 1984 por causa dos selvagens. Quando você menos percebe eles vão falar que horas você deve sair de casa para te proteger dos selvagens. “O homem que abre mão da liberdade para obter segurança não merece nenhum dos dois.”

      • Eric Ohtake disse:

        Ainda prefiro o controle de todos, pois é impossível separar. Não há consciência coletiva por aqui, não há cidadania. Enquanto não se controlar tudo até que aprendam ainda teremos doentes subindo em calçadas e atropelando pessoas, queimando ônibus, ou tirando finas em corredores. No fim, todos são afetados pela irresponsabilidade e falta de competência de alguns.

      • Ítalo disse:

        Infelizmente, o Eric tem razão todos nós acabamos pagando por causa da inconsequencia de alguns.

  25. Ricardo Bigliazzi disse:

    Esse Kassab é um bosta mesmo…

    Imperador
    “Ironic mode – ON”

    Obs.: Tem um pessoalzinho lá em Brasilia que mais do que leu o livro 1984… o que era ruim hoje é bom… pelo menos para alguns.

  26. JT disse:

    O jeito é comprar um cavalo: não paga pedágio, não faz licenciamento, não sua chip, não é pego em radar, e anda mais rápido do que qualquer carro em congestionamento, além de adubar o asfalto que é uma beleza.

  27. Luiz AG disse:

    Quebrar a indústria da multa é muito fácil. Só andar na linha por um ano. Os equipamentos caríssimos de monitoração darão tanto prejuízo que serão desativados.

  28. Jorge Ferrari Freitas disse:

    O “chipamento” não será obrigatório.
    Será obrigatório a existência deles nos veículos que sairem de fábrica.
    Mas a ativação é facultativa.
    Pessoal vê pelo em ovo!
    Paranóia dos tempos modernos…

    • alberto disse:

      Vc terá um prazo de dois anos pra comprar um, caso seu veículo não venha de fábrica. Depois disso, veículo sem chip, será apreendido . O chip irá custa R$ 5,00. Vc terá que comprar o chip pra poder ser multado, ou seja, vc passará a produzir prova contra si mesmo… Contraditório perante o código civil, mas aqui no Brasil, se for pra tirar seu dinheiro, então tá aprovado.

      • Mauricio disse:

        Só faz prova contra si mesmo quem tem culpa, ou seja criminoso.
        Quem não tem culpa demonstra sua inocência a autoridade que acusa.
        Não sei de onde saiu essa ideia ridícula. É como dizer que o criminoso tem o direito de continuar a delinquir caso não seja pego em flagrante.
        É também como a ideia de que todo motorista que fere a lei de trânsito o faz por ser um expert e sabe dos riscos que esta correndo ao, por exemplo dirigir muito acima do limite de velocidade. Se assim é, eu que sou um exímio atirador, posso matar meu vizinho com um tiro.
        E assim caminha a humanidade…

  29. Daniel Felippe Bello disse:

    Pelo que ando lendo, o sistema não será via GPS, e sim sensor que detecta o carro em determinados pontos. Acho muito interessante para conter assaltos. Ah, vai pegar quem tem impostos atrasados. UÉ? Eu pago o meu em dia, pq o picareta vai passar impune? Vai ajudar semáforos e funcionarem de uma forma mais inteligente, devido ao fluxo de carros. Isso não é bom? Acho que o pessoal procura muito pelo em ovo. Quem não deve, não teme. Minha opinião.

  30. D.Pierotti disse:

    Curioso é que falando com pessoas ligadas a uma grande seguradora, a resposta é que não existe projeto sobre isso.

  31. Flaviz disse:

    Parabéns a mais uma bela implementação eficiente do governo federal.

  32. Maurício disse:

    O sistema é ótimo! Vai acabar com aquela palhaçada do cara que corre a 180 km/h e reduz para 100 km/h no radar. Já acho um absurdo que os radares tenham de ser sinalizados, se a rodovia é 120, que se ande a 120 do começo ao fim. Com este sistema, se a pessoa sai de São Paulo e vai para Campinas percorrendo esta distância em 30 minutos é lógico que passou e muito da velocidade. Além disso, é a melhor maneira de se cobrar um pedágio justo. Quem mora em Campinas sabe como somos uma ilha rodeada de pedágios por todos os lados e, mesmo andando pouco (Indaiatuba, Mogi Mirim, etc) pagamos o mesmo de quem vem em sentido oposto de muito mais longe. E tem mais, quem não paga licenciamento, seguro obrigatório etc será multado.

  33. raoni disse:

    E a Gestapo ataca novamente!

  34. Juca disse:

    Pronto, agora é só dar dinheiro para um funcionário tercerizado (mal pago como todos) do sistema SINIAV para saber quais foram os trajetos feitos nos últimos 30 dias do potencial alvo de sequestro, espionagem, terrorismo, etc, etc… e fazer a festa!

  35. Ítalo disse:

    O Jornalista está muito desinformado. O SINIAV não possui GPS, tratando-se de uma etiqueta de rádio-frequencia que poderá ser lida somente quando passar por locais específicos que farão a leitura (como nas lojas de departamentos em shoppings). Então ninguém saberá o tempo todo onde vc está. Outra coisa, se o SINIAV eventualmente servir para medir velocidade ele o fará com velocidade média, então ninguém vai ser multado por ter se distraído momentaneamente. Será uma ferramenta importante para o gestor de tráfego localizar carros irregulares, vai permitir semáforos atuarem de forma inteligente, verificação de incidentes na via, blitz seletivas no lugar das aleatórias, dentre muitas outras possibilidades de melhor gerenciamento de tráfego. Quem não deve nada e respeita as leis de trânsito não tem nada a temer do SINIAV. Como ferramenta ele é muito importante para um trânsito melhor. Falo isso como engenheiro de tráfego. Caberá sim, a nós cidadãos, cobrarmos dos órgãos públicos a correta aplicação da ferramenta não só como fundo de recursos.

    • Luis disse:

      Não precisa ter GPS. No momento em que seu chip passa por um desses locais específicos, fica registrado em um banco de dados os lugares por onde seu carro passou, quando você fez um caminho diferente, quando você saiu da cidade, e isso nas mãos de uma polícia paranóica, especialmente levando-se em conta os recentes acontecimentos, pode ser usado para localizar qualquer um que esteja em “atitude suspeita”. Isso destrói a liberdade individual, você passa a ser policiado em tudo que você faz. Saber tudo sobre a vida de todos é autoritarismo, não tem interpretação positiva que tire a realidade dessa constatação.

    • Renato disse:

      Ítalo, o problema reside justamente em “se aplicar a ferramenta de forma correta”…

    • disse:

      Não precisa ter gps. Só a etiqueta rádio-frequencia por meio de triangulação de antenas já monitora rota, velocidade e afins. Isso era usado 10 anos atrás para localização remota de veículos via celular. Hoje com o número de antenas a margem de erro é pequena.
      Bloquear veículos, estar a serviço de financeiras, venda ilegal de dados, enfim, vai ser uma festa.
      Seria mais fácil instalar logo uma tornozeleira na maternidade.

  36. Celio Ferreira disse:

    QUEM NÃO DEVE , NÃO TEME. hOJE JÁ TEM CAMERAS POR TODOS OS LADOS .

  37. Victor disse:

    O direito de ir e vir, acaba de acabar, como diz o velho deitado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>