GP DO MERCOSUL NA #35 | Blog do Flavio Gomes | F1, Automobilismo e Esporte em geral
MENU

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013 - 10:00Imprensa

GP DO MERCOSUL NA #35

CAPA_ed35bSÃO PAULO (boas chances) – A edição #35 da Revista WARM UP que chegou às bancas virtuais no fim da semana passada traz como destaque a possibilidade cada vez maior de o Brasil sediar uma segunda corrida na F-1, que poderá se chamar GP do Mercosul, no Beto Carrero World, em Santa Catarina. Bernie Ecclestone visitou o local, gostou do que viu, do potencial turístico e, sobretudo, da grana que não deve ser muito difícil, já que há governo do Estado envolvido.

Interlagos não corre grandes riscos, embora Bernie não vá cair em depressão se a prova tiver de sair de São Paulo por alguma razão — que pode ser, por exemplo, a recusa da Prefeitura em arcar sozinha com a construção de novos boxes e paddock. O diagnóstico é: o público da corrida paulistana é pequeno, coisa de 50 mil pessoas, algo que cabe em qualquer lugar. E essa turma que vem para Interlagos tem grana para ir a Santa Catarina, se precisar. É um público envelhecido, inclusive, que assiste a todos os GPs há anos, e que vai achar mais legal ficar perto da praia, do sol e das loiras catarinenses (não estou sendo machista, nem sexista aqui; quem vai ao Setor G sabe como são tratadas as mulheres e conhece o naipe dos ogros e trogloditas que frequentam essa arquibancada “popular”) do que ter de continuar a enfrentar o trânsito e o concreto de São Paulo, se a F-1 sair daqui. Em resumo: ninguém vai reclamar demais.

Mas como o Brasil está por cima da carne seca, com dinheiro e economia aquecida, Ecclestone vê com simpatia a ideia de duas etapas de seu calendário por aqui.

E o GP do Mercosul não é o único assunto, claro, da #35. A Revista está recheada, como sempre, com reportagens e entrevistas de fôlego para vocês se divertirem neste mês. De graça.

35 comentários

  1. Alex Balder disse:

    Sem tom provinciano mas acho que tirar a F1 do tradicional circuito de Interlagos é fechar os olhos para história e desprestigiar o palco onde onde apontaram os melhores pilotos de corrida do Brasil. Seria como excluir Mônaco da temporada…..

  2. Cyro De Cicco disse:

    Hum, mais cedo ou mais tarde uma das etapas vai acabar rodando, não vão manter as duas por muito tempo. Acho que um rodízio entre uma e outra poderia ser a saída, mas quando se fala em altos investimentos duvido que as duas cidades envolvidas queiram revesar.

  3. Olá Flavio e comentaristas!

    A F1 deve ser comemorada com uma vitória inesperada, mas um autódromo será super bem vindo. Dos três estados do sul só Santa Catarina não tem uma pista, e olha que tem piloto pacas correndo no Paraná e no Rio Grande sem contar a rapaziada das pistas de terra. Possibilitaria uma super copa regional de marcas, protótipos, clássicos, motos, fuscas e o diaboaquatro!
    Aproveito e parabenizo o pessoal da Revista (com erre maiúsculo mesmo) pela mais interessante edição dos últimos tempos.

    Edson Z.

  4. Luiz Fernando disse:

    Apenas mais um “fator de pressão” na prefeitura de SP. Longe de Brasil e Argentina, neguinho não faz idéia do que seja MERCOSUL…

  5. André disse:

    Mais dinheiro público indo pelo ralo com esses eventos. Quando anunciaram o segundo GP na Espanha, em 2008, o país estava na crista da onda. Dois anos depois, quebrou! Alguma semelhança com um possível futuro do Brasil?

  6. Antonio disse:

    Legal. seria um bom motivo para ir ao Beto Carreiro,
    Fui lá ano passado e me diverti mais do que esperava, além do que gostei de Balneário Camboriú, onde me hospedei. Tem um astral legal.
    Não fui no kartódromo, mas vi que era de preimeira qualidade. O parque precisa melhorar mas é o melhor do Brasil.

  7. Toninho F1 disse:

    Dois GP’s Brasil… KKKKKKKKK… Piada mais engraçada dos últimos anos… 75% do publico da F1 em São Paulo é de paulistas, principalmente paulistanos. O preço é um absurdo e some-se a isso despesas de transporte e hospedagem. Conheço bem o BCW e não tem quartos de hotel suficiente nem para as equipes, cerca de 800 pessoas, 400 jornalistas, Pessoal da FOM 80 pessoas, tem os que trabalham no evento, que em Sampa hoje são cerca de 7.800 entre sinalizadores, resgate, pessoal de box, bombeiros, pessoal serviço médico, segurança, garçons, cozinheiros, manutenção da pista, motoristas de vans, recepcionistas de HC, estrelas Globais e + pelo menos 50 mil espectadores, etc… etc… etc… Estamos falando em pelo menos 30.000 quartos duplos!!! Sabe quando… Nunca!!! Essa história toda é mais uma pressãozinha do Bernie sobre a prefeitura paulistana!!! Na melhor das hipóteses, podem até ancorar 5 transatlânticos lá em Penha e usar de hotel, mas dois GP’s Brasil nem o Tamas Rohonyi e a rede Plin Plin agüentam!!!

    • Luiz disse:

      Vai sonhando …… Santa Catarina recebe 4 milhões de turistas no verão……este seus achismos estão fora da realidade…..

    • Banana Joe disse:

      Olha , sinceramente não acho que essa idéia vá pra frente porém não é por falta de estrutura (o que não existe por enquanto é autódromo).
      O Beto carrero está a 30/40km de Balneário Camboriú e o que não falta lá é hotel.
      Isso sem falar dos aproximadamente 100km de distância de Florianópolis e Joinville,onde por sinal está sendo construída a fábrica da BMW.
      Pena os bávaros estarem fora da F1, do contrário, com a grana alta que os alemães poderiam investir no GP essa idéia poderia sim, sair do papel.
      O Brasil não se resume a Rio e São Paulo cara…

  8. Ulisses disse:

    Seria ótimo!
    Público? No sul tem de sobra …. e seria também um belo passeio!

  9. Felipe Lima disse:

    eh mais facil fazer uma prova nas ruas de buenos aires que sair um autódromo em SC. Na regiao do BCW nao tem nada.. eh cercado por mangue e area de preservação. Fora q o acesso eh muito ruim.

  10. Danilo disse:

    Já havia sonhado com dois GP’s no Brasil na mesma temporada: um em SP e outro no RJ. Mas isso era quando Jacarepaguá ainda existia. Que o circuito de SC seja bom, viavél economicamente e nos proporcione ótimas corridas como Interlagos vem proporcionando nos últimos anos.

  11. Marcio Vieira disse:

    A Argentina está quebrada, mas deveriam colocar a F1 em Potrero de los Funes. É um dos circuitos mais bonitos do mundo!

  12. Ricardo Bigliazzi disse:

    Fica apenas uma pergunta:

    Como será inserida essa Prova no Calendário?

    Detalho o questionamento:
    Teremos uma “dobradinha” no Brasil? Ou nesse caso os custos envolvidos com a movimentação do Circo ao cruzar o Oceano Atlantico serão desprezados e as provas passam a ser realizados com um intervalo entre as hipotéticas duas Etapas? Por aqui as coisas podem não estar tão ruins quanto na Europa… mas acredito que já faz um tempinho que a F-1 não anda a rasgar dinheiro tão facil assim.

    Na boa… acho bom o Prefeito de São Paulo começar a dar os seus pulos pois o GP de São Paulo parece que “está a subir no telhado”.

    Imperador

  13. Luis Rosinholi disse:

    Volto a dizer, se continuar assim, Interlagos vai virar um grande conjunto habitacional.
    Com enorme área de lazer, lago para veleiro com rádio controle, pista de automodelismo, psta de ciclismo, entre outras.

  14. Giovani Jardim disse:

    Já li, muito interessante essa possibilidade de 2 GPs no Brasil.

  15. victor freire disse:

    podiam alternar a corrida de santa catarina com outra na argentina. potrero de los funes, por exemplo.

  16. Airton Silva disse:

    Flavio, até agora eu estava crente de que era condição sine qua non a existência de um aeroporto grande por perto para que determinado local receba um novo GP, conforme ocorre na Coreia do Sul, na Malásia, em SIngapura, na China, na Índia e no Texas. Nos arredores do Beto Carrero World em Santa Catarina não existem aeroportos que possam receber os B747 carregados com a tralha toda da Fórmula 1, e as pistas de Florianópolis e Navegantes são curtas. Quem sabe talvez algum aeroporto novo para a região esteja a caminho. We’ll see.

  17. Rowan disse:

    Se rolar espero que o logo da competição não seja esse, rs. Peloamor, heim!

  18. Felipe AG disse:

    Dois grandes prêmios de F1 no Brasil? Pago para ver. Esta história de que o Brasil é o maior mercado para a F1 ( e já foi muito mais na época de Senna, mesmo com o Brasil caindo aos pedaços economicamente…), “Brasil Nova Potência Econômica” e outros epítetos afins não é o suficiente. Há muita gente endinheirada querendo uma corridinha em seus domínios. se entrar mesmo o tal “Beto Carrero Grand Prix” uma coisa é certa, sai Interlagos. Para mim, isto é claro e cristalino. Mas não sei, não. Sem querer desrespeitar o parque de Santa Catarina, sediar corrida de F1 é muita areia para o caminhãozinho deles. Ainda acho que tudo isso é uma jogada de Bernie Ecclestone para forçar a barra com Interlagos e, principalmente, com a prefeitura de SP a fazer as reformas pedidas para a pista. No fim, a corrida fica em São Paulo, com Ecclestone e Fernando Haddad todo sorrisos, apertando as mãos na frente dos fotógrafos, celebrando mais duzentos e trinta inabaláveis anos de contrato entre FOM e Interlagos. Vamos ver no que vai esta história.

  19. Rodrigo disse:

    Flavio,
    Eu entendo a sua critica em relação a São Paulo,mas acho que está na hora de você, o Fabio Seixas, o Fred Sabino, Livio e outros(Porque sinto que este tema é ignorado por todos e só se preocupam em falar sobre os problemas da sala de imprensa) e começarem a escrever sobre os problemas referentes as arquibancadas, a precariedade da infra-estrutura no autódromo para quem vai ao evento e principalmente o abusivo PREÇO dos ingressos. Algo que está fora da realidade de qualquer família comum. Eu vou ao GP há mais de 15 anos e nunca o vi tão vazio como no ano passado.
    Sim, eu vou no setor G, é horrível, mas é o que da para pagar e no fim das contas tem uma visão muito melhor do que os setores mais caros, que são considerado como “melhores”.
    Ao mesmo tempo creio que uma mudança iria fazer com que o evento ficasse ainda mais vazio por iria acontecer um incremento ainda maior no preço dos ingressos.
    O fato é que eu concordo com você em relação ao declínio do automobilismo no Brasil e mundo afora, mas acho que destacar estes problemas relacionados a promoção do evento seriam de grande valia para uma melhora.
    Bom, fica a mensagem, espero que isto seja tratado em um futuro breve, seja através do blog, site ou na televisão.
    Abraços!

  20. Erik Santos disse:

    Fui na F-1 uma vez, no setor G, para nunca mais voltar. Organização paralela, cadastro de pessoas que chegam cedo com adesivo e arremesso de cerveja em pessoas sem o dito cujo foram alguns fatos lamentáveis que presenciei.

  21. Samuel Pavan disse:

    Vou ler a revista com cuidado depois, e agradeço de antemão pelo material sempre de qualidade.

    Mas queria adiantar um comentário: acho uma injustiça com a Argentina. Enquanto a gente acaba com nosso automobilismo, lá ele continua produtivo, principalmente nas inúmeras categorias de turismo (sem bolhas!).

    Só que esse tal de dinheiro comanda cada respiração de Bernie… e lá, anda escasso.

  22. Nelson Barreiros Neto disse:

    Só um adendo, em São Paulo sei que já rola muita grana da prefeitura a cada ano pra ter o GP…

  23. Nelson Barreiros Neto disse:

    Bom dia Flavio…

    Infelizmente em tempos onde talento não conta praticamente nada na F1, salvo os caras das grandes, numa formula 1 que dispensou por grana o muito bom Kobayashi, e que como vc muito bem explicou pra quem acompanha o Blog, as desventuras do Razia com a Marussia, honesta e humildemente acho duas corridas no Brasil exagero, principalmente se no sul for financiado com dinheiro público…

    Lembrando, que salvo algum milagre, acho difícil o Felipe Massa estar na Ferrari já em 2014.

    • Fabio0800 disse:

      Segundo o comentario, no sul é bancado por dinheiro publico. Entao, Interlagos deve ser bancado por dinheiro privado, o mesmo dinheiro privado que esta bancando os estadios para a copa do mundo. Só pra rir mesmo.
      Eu como paulista, prefiro 1000 vezes pagar por um ingresso mais caro e ir assistir um GP em Santa Catarina num autodromo novo, rodeado de belas paisagens e mulher bonita, do que no nosso famigerado, perigoso e decadente interlagos. Só nao encherga quem nao quer, que ano apos ano, as coisas estao ficando cada vez mais perigosas e mais dificeis em Sao Paulo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>