GIRA MONDO, GIRA | Blog do Flavio Gomes | F1, Automobilismo e Esporte em geral
MENU

quinta-feira, 7 de março de 2013 - 18:42Gira mondo

GIRA MONDO, GIRA

SÃO PAULO (zero esperança, como sempre) – Hoje foi um dia particularmente fértil para aqueles que, como eu, esperam não muito mais do futuro que alguém que seja capaz de dar um comando “reinicializar” no planeta.

Começo o dia abrindo o jornal que assino, a “Folha”, para dar de cara com a desonestidade editorial de uma casa onde já trabalhei, e muito me orgulhava disso: a chamada da Primeira Página (“Manual da Folha”, em maiúsculas, ainda me lembro) falando sobre a multidão que acompanhou o cortejo fúnebre do presidente Chávez. O texto fala em “dezenas de milhares” de pessoas.

“Jornalismo é precisão” era um mantra da gente na época. Em nome dele, o jornal até criou o DataFolha e, dentro do instituto de pesquisas, desenvolveu métodos para calcular multidões. Quando fala em “dezenas de milhares”, suponho que quem redigiu o texto tenha determinado, sem grandes dúvidas, que nas ruas de Caracas havia, no máximo, 99.999 pessoas. Dezenas de milhares. Uma pessoa a mais já seria uma centena de milhar. Assim, fiquemos com as 99.999. Porque se dissermos que são milhões, como vamos explicar aos nossos leitores que o cara que chamamos de “ditador”, “populista”, “excêntrico”, “bufão” e outras coisas mais seja capaz de levar tanta gente às ruas para chorar sua morte? “Dezenas de milhares!”, deve ter gritado uma daquelas novas sumidades do jornalismo-coxinha quando o fechador da Primeira Página perguntou “quantas pessoas acompanharam essa merda?”.

Vejam nestas fotos aqui as dezenas de milhares. Comparem com os dois milhões do réveillon da Paulista, ou os cinco milhões da queima de fogos em Copacabana.

“Ah, Gomes, você é chato, a foto da Primeira Página mostrava uma boa multidão”, vai dizer alguém. OK, pode ser. Mas o texto era bem claro: dizia que eram “dezenas de milhares”. Assim, tira-se o impacto da imagem. “Puxa, bastante gente, mas no réveillon da Paulista tem mais”, deve ter pensado o coxinha classe média quando viu o jornal enquanto tomava sua xícara de Nespresso.

Não sou bobo. E por não ser bobo, quase rasguei o jornal quando vi, nas páginas internas, esta foto aqui:

folhachavezEu era um bom fechador de jornal. Sabia quando uma foto era boa, e tinha completa noção de que uma foto de jornal deve trazer alguma informação, antes de ter algum valor estético. Uma foto de jornal deve complementar um texto. Deve ser bem cortada. Deve ser útil.

O corte dado nessa foto aí em cima não faz nada disso. Antes, mentiu ao leitor. Nela, aparecem menos de 50 pessoas. Não há detalhe nenhum na imagem que justifique a aproximação. Não se mostra o carro funerário simples, nenhuma expressão de dor, nenhum gesto improvável, nenhum olhar expressivo, nada. Apenas diminui a importância dela. Porque a foto original, na verdade, deveria ser algo como essa aí embaixo.

chavezsemcorteComo disse, não sou bobo. Sei quando há má-intenção de alguém em algum ato. O corte dessa foto, no jornal, foi mal-intencionado. Uma mentira, um escárnio.

(Ainda sobre a postura da ex-grande mídia brasileira sobre Chávez, julgo ESSENCIAL este texto do Paulo Nogueira e o vídeo que o acompanha. Dispam-se de seus pré-julgamentos e leiam. E vejam.)

E foi assim que começou o dia, com irritação. Que só aumentou depois da barbaridade da torcida do Palmeiras agredindo jogadores no aeroporto de Buenos Aires, e depois com a anulação da pena ao Corinthians (a vida de Kevin custou um jogo de portões fechados e uma multa de US$ 200 mil; e o clube disse que ainda vai recorrer da proibição de venda de ingressos aos seus torcedores para jogos fora de casa por 18 meses), e um pouco mais tarde com a confirmação de um pastor homofóbico e racista para presidir a Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados, acompanhada de um vídeo em que ele arranca mil reais de um cadeirante num culto de sua igreja, que nem sei qual é.

Como se diz de forma muito breve no Twitter, #sóderrota.

150 comentários

  1. Zé das tags disse:

    A folha já é vendida em rolo de 30 metros?

  2. LM disse:

    1. Flávio, obrigado por postar o vídeo do George Galloway (no outro Gira Mondo) e o do Paulo Nogueira. Não conhecia a história de Puente Llaguno. É pedagógica e estarrecedora.

    2. Enquanto isso no Rio, a Câmara dos Vereadores também formou sua comissão de direitos humanos. O vice é o filho do Jair Bolsonaro, que anteontem tornou a demonstrar salutares “qualidades” (só que não)
    http://www.pragmatismopolitico.com.br/2013/03/jair-bolsonaro-agride-militantes-do-movimento-negro-voltem-para-o-zoologico.html

    3. Vendo os vândalos do Palmeiras e do Corinthians, fora outras barbaridades ocorridas em 2012 (final da Sul-Americana, Couto Pereira, juiz censurando torcida, etc), imagino se não cabe BANIR os clubes brasileiros das competições internacionais, até que se dê um jeito nessa merda toda. E aqui não falo de elitização, clássicos de uma torcida ou proibição de bandeiras ou bebida alcoolica. Medidas efetivas, punir os idiotas que usam o futebol como desculpa para brigar (e se sabe quem são, alguns dão até entrevista!), e deixar em paz quem quer ir ao estádio para torcer.

    4. A Conmebol, em troca de um SUBORNO de 200 mil dólares (“multa” é eufemismo, isso pra eles é troco, não dá meio por cento da cota de TV dos caras), permite que os vândalos que acobertaram a fuga de um assassino da Bolívia voltem ao campo já semana que vem. Se bobear o próprio assassino vai junto, assim como o laranja sub-17 que se apresentou a TV e depois à justiça (até porque, com a identidade preservada, o que o impede?). O clube sai impune, os vândalos saem impunes. Só não fica impune a pobre família boliviana, que perdeu o menino e vai viver com essa dor pra sempre. É vergonhoso. O troféu da Libertadores desse ano deveria ser exibido num açougue, que é mais adequado.

  3. Ricardo Bigliazzi disse:

    Na boa… o Curintia é o time “do Cara”… não ia rolar nada mesmo… achei muito um jogo sem torcida… acho que o pessoal da Comenbol ficou meio envergonhado de não fazer nada.

    Quanto a Brasilia… bem não espero mais nada de lá…

    Sou Palmeirense e acho ridiculo o que a torcida “uniformizada” faz… os caras ganham dinheiro com o escudo do Time… e destroem qualquer projeto que seja implantado no clube… sei que o time é fraco tecnicamente… porem um time de jogadores medianos pode jogar se tiver um pouco de sossego e confiança… e isso a torcida organizada não para de fazer com o Clube…

    Seria interessante se no proximo carnaval em que a Mancha Verde for rebaixada os 18.000.000 de Palmeirenses que não são sócios da torcida se organizassem para pegar de pau esses sambistas pipoqueiros, perna dura no samba e mercenários (pois vivem das custas do dinheiro arrecadado pela venda de fantasias) que envergonham as cores do MEU Time.

    Segue o jogo… que a Formula-1 comece logo…

  4. Ron disse:

    Os dois principais jornais aqui em Fortaleza foram um pouco mais honestos quanto à quantidade de gente que passou pelo velório do Chávez: ambos falaram em cerca de 2 milhões de pessoas. Menos mal que dezenas de milhares…

  5. John disse:

    O que mais irrita nos ‘direitistas em geral, é a tentativa de justificar suas opiniões como se fosse realmente o melhor para todos…vamos deixar de ser hipócritas..filosofia de livre mercado claramente favorece os detentores de capital, empresariado e afins..filosofia de estados autuantes são necessários para equilíbrio e distribuição de oportunidades JUSTAS..isso é fato, e todos deveriam saber isso..

  6. Eduardo Britto disse:

    E teve a perda do Chorão, nessa mesma fornada de desgraças…

  7. Brother disse:

    Não vejo na atualidade, lugar para políticos como Chavez; todos os avanços sociais que ele conseguiu poderiam ser alcançados sem nenhum tipo de revolução, via um governo realmente democrático; só para ficar na América Latina, mirem-se no exemplo do Chile, que é exatamente o oposto da Venezuela; estive lá recentemente e fiquei muito bem impressionado; melhor país da América Latina; e não tem as reservas de petróleo da Venezuela; este negócio de mumificar o cara, expor em praça pública… valha-me deus, é muito rídiculo, muito atraso. Venezuela, time to rebuid! Move on, please!

  8. Zito Marquez disse:

    Já li por ai que o tratamento feito em Cuba não foi o melhor possivel. até denominaram o tipo de cancer e o tratamento mais moderno. disseram que se tivesse se tratado em SP no Srio-Libanes ou no A.Einstein as chances teriam sido melhores. Acho que foi quase teimosia . O brasil é um pais avançado nessa area e amigo da Venezuela .Pq insistir em tratar-se em Cuba ? Duvido que eles estejam mais avançados em tratamento de cancer que o Brasil . Enfim ..já era !

  9. Wolfpack disse:

    Flávio, nunca fui partidário do Chavez por achar que ele foi longe de mais no seu socialismo, fechando Jornais e TVs, etc. , mas o povo dele o adorava. Concordo em número gênero e grau contigo quanto a reportagem da Folha. Estamos vivendo um tempo neste país onde a geração facebook que está por aí está mais interessada no instante, instagrama, no minuto e da-se se o minuto passado gerou algo com qualidade ou não. Somos cada vez mais amadores, um povo medíocre na verdade. Observe a China e a Índia, e faço a pergunta, a indústria automobilística é mais antiga no Brasil ou nestes dois paises, mas por lá vc encontra marcas nacionais, não aqui. A mediocridade impera aqui.

  10. Fred disse:

    Pessoal,

    Sou um leitor do Blog e raramente faço algum comentário. Sou do tipo que se diverte lendo. Também sou do tipo que odeia repassar correntes, virais, promessas de dinheiro fácil, de sorte, pedidos de ajuda ao menino pobre com câncer, proteção contra olho gordo, macumba e o escambau. Acontece que como muitos, eu também fui levado a pensar, durante anos, que o “ditador” Hugo Chaves fosse uma pessoa vil, um chefe de estado radical, inescrupuloso, inimigo da democracia, autocrata que cerceia a liberdade de expressão e que usa a força para manter um plano de poder de interesses dúbios, puramente individuais, pessoais, particulares e próprios de sua singular pessoa (não encham…a redundância é proposital e ao menos para mim, soa poético). Para nós brasileiros – gatos escaldados pelos horrores de duas décadas de uma violenta ditadura militar – as aparições do “tirano” com trajes militares, traziam certo arrepio, causavam desconforto e soavam como ameaça. “¿Por qué no te callas?” era a frase que sempre me vinha à cabeça quase como um mantra. Parecia sensato. Afinal quem proferira tais palavras fora ninguém menos que um pomposo rei europeu na tentativa de dar uma lição naquele estadista latino-americano maluco que parecia sempre disposto a partir pra porrada. Ahh…a nossa velha mania de inferioridade. Somos tupiniquins. Se o europeu ou o norte-americano (que são os únicos americanos, nós não…tsc tsc tsc) disse que ele deve se calar, então com certeza ele deve ter falado muita m*@&#. Engraçado que mesmo após o fenômeno midiático mundial ao redor da célebre frase, eu nunca soube o que motivou tal situação…e nunca procurei saber. Até ontem. Até ontem, eu nunca havia pesquisado uma vírgula sobre os ideais e propostas do líder venezuelano. Nunca quis saber se era pai, irmão, filho, bastardo, marido, amante, se apreciava rum ou uma chica de arroz, se jogava beisebol ou purrinha nas horas vagas. Nunca me interessei pelo termo Chavismo Bolivariano, nem sobre o contexto político-econômico-religioso-cultural-esportivo-ambiental-tecnológico-geográfico-geológico-cibernético de um país que, para mim além do petróleo, só era referência mesmo em concursos de miss universo. Todo meu domínio sobre aquela “parte meio inexpressiva do continente” se limitava a meias manchetes vendendo meias verdades. Até ontem. Como um tirano que tratamos com tanto escárnio é capaz de comover toda aquela gente e ainda levá-las às ruas para lamentar sua morte? Milhões e milhões de venezuelanos. A cena me impressionou. Simplesmente não encaixava. Após uma rápida busca na internet, ficou claro que o diabo não era tão feio assim, apesar de ter sido pintado como O Belzebu para muita gente. Nas redes sociais não era incomum ver pessoas desejando a morte do Coisa-Ruim enquanto este lutava contra um câncer. Há sentimento mais tacanho, mais baixo? Enfim, deixo claro que não me tornei chavista, não tenho a intenção de santifica-lo e muito menos embalsama-lo. Quero apenas repetir algo que minha mãe costumava dizer: – Muito se engana quem julga. E ainda: – Cautela e caldo de galinha nunca fez mal a ninguém. Portanto tenhamos cautela antes de condenar sem conhecer e sejamos sempre críticos em relação à retórica dos nossos respeitados veículos de comunicação.

    Abraços,

    Fred.

  11. Gustavo disse:

    Li no Yahoo que o adolescente que assumiu ter disparado o sinalizador que matou o menino boliviano vai ganhar uma bolsa de estudo paga pelo Corinthians (ou pela Gaviões, sei lá). Coincidência ? Ou retribuição por ter assumido algo que não fez ? Só mesmo nesse país onde um assassino confesso é “premiado” com uma bolsa de estudo.

  12. josé maria de souza disse:

    Lembrando que em um dos editorias a folha chama os colaboradores do presidente de “a camarilha de Chavez”!
    josé maria

  13. Silvio disse:

    Ô Flávio, a folha é uma merda, mas pelo que eu entendi você assina a mesma?
    Acorda de manhã e pega o jornal golpista na porta de casa?

  14. Antonio disse:

    E por falar em manipulação há quem diga que Chavez morreu em Cuba, que seu corpo não está no caixão que seguiu por Caracas, ou seja é tudo farinha do mesmo saco, só que um é azul e outro é vermelho

    http://www.abc.es/internacional/20130308/abci-feretro-chavez-vacio-201303072142.html

  15. Gerson disse:

    Se alguém quer realmente saber quem foi Hugo Chavez, que busquem pelo documentário exibido pela TV Cultura, na semana passada.

    Hugo Chavez foi importante, muito na história da Venezuela e um personagem histórico para a America Latina.

    Mas os EUA não são capazes de “provocar Câncer” em ninguém.

    E, ao contrário do que o pesidente do Irã, aliado de Chavez, Mahmoud Ahmadinejad (aquele que alardeia que os atentados de 11 de setembro não aconteceram, ninguém morreu, etc) pensa, “Chavez irá “voltar no dia da ressurreição” com Jesus Cristo para “estabelecer a paz, justiça e bondade” na Terra.” , Chavez, não é nem foi um santo.

  16. Gerson disse:

    Esqueceu a pergunta do ex-goleiro Bruno ao ouvir a sentença proferida pela juíza ao final de seu julgamento (míseros, 22 anos de cadeia, sem direito a regime semi-aberto, SENTENÇA DITA PELA PROPRIA JUÍZA) .

    Bruno virou para seu advogado de defesa e disse: ” Então isso é que é justiça?”

    Ele achou MUITO tempo preso e esperava pena “mais branda”!!

    E hoje pela manhã, leio na internet que alguns advogados já dizem que Bruno pode cumprir 17 anos em regime fechado e os anos restantes no “semi-aberto”!!!!!!!!!!!!

    Quer dizer, a juíza profere a sentença… e menos de 10 horas depois, a Lei já autoriza outra ‘punição’ ao réu??

    E um motorista assassino, que gravava suas barbaridades e publicava na internet, mesmo culpado de homicídio doloso apos atropalr alguém, continua dirigindo e PIOR, TRABALHANDO COMO MOTORISTA PARTICULAR??

    Minha pergunta é a mesma de Bruno:

    ENTÃO ISSO É QUE É JUSTIÇA??????????

  17. Cyro De Cicco disse:

    Essa gente ri da cara de milhões de brasileiros. Somos todos retardados!

  18. Zá Boaventura disse:

    Prezado FG, porque você não publica meus coemntários? Está seguindo exemplo de seu ídolo insepulto e cerceando a liberdade de expressão!

    Admiro sua coragem e autenticidade em expor sua opinião, aliás com clareza e assertividade, mas não posso aceitar que você barre a publicação de meus comentários.

    Saudações democráticas!

  19. Carlos D'Orazio disse:

    Grande Flávio, muito engraçado você respondendo estes panacas direitistas!!!

  20. Zá Boaventura disse:

    Hugo Chaves foi embalsamado e sua múmia ficará exposta numa redoma de vidro na academia militar. Segundo seu herdeiro sucessor Maduro, Chaves voltará! Irá ressucitar dos mortos e sentado a direita de Deus Pai irá julgar os vivos e os mortos no final dos tempos.
    Francamente Flávio, é tão ridículo que não merece comentários.

  21. Jose Brabham disse:

    A Folha chama de “milhares” e a CNN estampa que “milhões” foram ver o caixão. Quando a Folha está mais à direita que a CNN, a coisa está esquisita.

  22. Cleiton Pessoa disse:

    FG, eu até tinha um pré-conceito sobre Chaves, talvez devido a sua verborragia a lá Barrichello, que claro o fazia ser quem era e adorado por muitos, assim como o Barrica, que é respeitado mais lá fora do que aqui.

    Num primeiro momento eu tinha aquela impressão de ditador. Talvez porque como todos via ameaçada a “famosa” liberdade de expressão que nós achamos que temos, somente achamos porque nos é tolhida todos os dias. Cheguei a escrever algo e antes de publicar aqui parei, quando li sobre os venezuelanos na flórida que você citou, pensei e li todos os links passados por você e outros, e tirei minhas próprias conclusões, porque realmente encontrei um venezuelano na flórida ano passado que execrou chaves pra mim, ele fugiu de lá e não sei em que condições. Tirando esse fato, li sobre os cineastas que apoiam ou apoiaram chaves, entre eles o famoso ator Sean Penn, e parei pra ler um pouco mais. O IDH da venezuela ultrapassou o do Brasil no período chavista, acredito que para a população mais pobre, as coisas melhoraram consideravelmente e é essa a questão que deve ser levada em conta, se ele é um ditador para muitos pra mim ele mudou pra alguém que só queria fazer o bem para seu povo, afinal, o dinheiro é da venezuela e eles que façam o que bem entenderem com ele, sejam eles petrodólares ou não. É claro que no Brasil não há espaço para o que ocorreu na venezuela, acredito que o Brasil já está em outro nível, muito aquém das maiores nações mas já está. Não sei quantas merdas fez o Chaves, se fez acordo com FARCS, apesar de xingar os EUA, vendia a maioria do seu petróleo a eles, , não sou simpatizante do movimento, mas agora respeito mais o cara não como um ditador, mas como alguém do povo que queria o bem do povo, quanto tempo mais irá perdurar seu legado ou se sustentar, ninguém pode dizer, é muito mais fácil opinar sentado na cadeira ou no sofá com o laptop do que entrar de cara em um movimento que exige comprometimento, isso, ninguém quer.

  23. Mozart Netto disse:

    Mas Flávio, não é você que dá um “conselho”, na verdade um esporro que eu morro de rir, pra quem não concorda com o que você escreve, deve parar de ler seu blog?

    Eu já fui alvo de um deles, fui tachado por você de querer parecer inteligente e que não estava lidando com um amador, e, claro, morri de rir!

    Não é a mesma coisa? “futuro presidente do mundo”, com meu voto, diga-se de passagem!
    Não gostou, não leia, não assina ué… Pra quê ler? Se irritar?

    Ou então….

    Faço um pouco diferente: quando leio ambas – VEJA e CARTA CAPITAL – leio o blog do Reynaldo Azevedo (demônio reacionário, comprado pela direita) e do Paulo Henrique Amorim (pseudo vermelhinho de All Star, comprado pelo PT) prefiro ler e rir das “opiniões”, das “reportagens”, que de jornalismo não tem absolutamente nada.

    É só gente querendo defender o seu próprio ponto de vista, sabendo que, infelizmente, a maioria de nós, brasileiros, não temos senso critico ou somos muito preguiçosos para procurar nos informar. O que vale é ter sua opinião publicada e quanto mais absurda, mais extrema, mais passional, maior o número de “pageviews”, “curtir” , “compartilhar” e outros.

    Queria propor o seguinte: vamos instituir o dia do “Que se dane” ?

    Seria assim: já que não tem jeito, algumas pessoas são mesmo vorazes por informação seja lá de onde ela vem, quando encontrarmos as coisas que alguém escreve e não concordamos, ao invés de querermos rasgar o jornal, ou socarmos a tela, simplesmente poderíamos dizer : “Que se dane”.

    E aí em seguida duas reações viriam: ou morrer de rir, ou indiferença. Acho sempre melhor a primeira opção. Não coloquei revolta ou indignação porque elas – revolta e indignacao – servem apenas como formadoras de opinião em seu foro intimo, não deveriam ser vociferadas, pois só fazem empobrecer um debate, que quando começa com a premissa do bom humor, acho, tende a enriquecer a conversa e as vezes, até mesmo, mudar nossa opinião. SIM, ela pode mudar! Oh! O horror!

    Quando vocifero minha indignação com o fígado e não com o cérebro, só amplifico a burrice, o extremismo, a maldade, a corrupção desses meios de comunicação – todos os meios.
    Acho que quando amplificamos tudo, ninguém escuta nada!
    Assim, não chegamos, mais uma vez, a lugar algum.

    Um abraço e pode mandar esporro, eu gosto ! Hehehehe.

  24. samucon disse:

    Contra Fatos não há argumentos. Só alguém sem competência técnica (o que não é o caso) ou mal intencionado – viés político faria um corte desse nipe. Quando o Fotógrafo se preocupou justamente capturar a multidão. Se o Chavez foi bom ou mal só os Venezulanos têm o direito de Julgar. Agora, que é um tapa na cara de muita gente ver essa foto.. Isso é, inclusive na minha…. Mas.. paciência, cabem aos Venezuelanos resolverem seus problemas.

  25. Roberto Vianna disse:

    O retardado do Berlusconi também tem dezenas de milhares de apoiadores. Pelo menos, incrivelmente, também vence eleições. Chavéz era uma espécie de Berlusconi da Esquerda.

  26. fred coutinho disse:

    Flavio, sem discutir a questão central: 5 milhões de pessoas na praia de Copacabana equivale a dizer que toda a população do Uruguai veio para o reveillon. É meio muito, não é? Todo mundo exagera pra menos ou pra mais, de acordo com a conveniência.

  27. seu kalunga disse:

    nessa o sr está pegando pesado,,,, para qualquer um, exceto 12 pessoas no brasil, o termo dezenas de milhares é entendido como milhoes, multidao,milhares, gente pra cacete… ta na hora de paramos de nos agarrararmos em detalhes idiotas e seguirmos em frente…a foto 1 é muita boa, claro que da para ver que o cortejo está cheio, lotado, gente pra cacete…e ve-se os detalhes do caixao, da bandeira da venezuela,claramente identificada e nao confundida como na foto 2,perdida na multidao exatamente parecida com a bandeira multicolorida dos gays,lesbicas e afins… pare de querer achar pêlo em ovo….

  28. Everything Is Average Nowadays disse:

    De uma coisa podemos ter certeza: Para o bem e para o mal, desde Simon Bolivar nenhum outro líder venezuelano deixou uma marca tão forte na sociedade, uma completa mudança do Status Quo vigente. O legado de Hugo Chávez será discutido pelos venezuelanos igual nós discutimos o legado de Getúlio Vargas.

  29. Mário disse:

    FG
    é tudo desanimador, comecei a ler por entender seu estado de indignação com a forma como o jornal tratou o assunto, que faz todo o sentido da forma como voce expõe, aí passo a ler os comentários , alguém comenta o fato de Chavez criticar e ser contra o modelo americano mas vende petróleo para eles e a sua replica é que esse é o modelo do capitalismo, como disse no inicio é desanimador….

    • Marta disse:

      Vou dar o meu pitaco. A Venezuela vende petróleo para os Estados Unidos desde muito antes de Chaves chegar ao poder. Só que venezuelano nenhum via um tusta dos petrodólares. Chaves mudou isso aí. O petróleo tem que ser vendido pra alguém e dinheiro não tem ideologia. Além do mais, todo governante tem que respeitar acordos comerciais. Ademais, Chaves critica a política norte-americana e não o povo americano. Se alguém tiver curiosidade, procure no youtube o último discurso de Chaves na ONU pra confirmar. Aliás, tem um vídeo que o Azenha fez nos Estados Unidos mostrando que a Venezuela fornece gás gratuitamente a uma cidade dos Estados Unidos onde os moradores são de baixa renda.

  30. Roberto Antonio disse:

    Flavio, bom dia! Escrevi anteriormente que não partilhava de algumas idéias suas a respeito da Venezuela. Questão de opinião, apenas. E são questões pontuais. Mas, concordo com muita coisa que escreve e escreveu a respeito do Sr. Hugo Chávez. No momento que li a Folha, tive a mesma impressão e sentimento que você teve. Qual não foi minha surpresa em ler seu blog e ver traduzido aqui o que pensei a respeito. Uma coisa é discordar, por exemplo, das posições que Chávez apresentava. Outra, é MENTIR, para produzir falsas provas do que fora escrito anteriormente. Quando você vê milhões de pessoas às ruas tem que no minimo repensar sobre o sentimento desse povo em relação ao seu líder morto. Algo de bom ele fez, é o mínimo que se pode deduzir, sem tomar partido algum sobre a política venezuelana. O que cada vez mais me aterroriza, e isso é explícito nos comentários aqui do blog, é uma visão tacanha sobre temas que deveriam ser melhor estudados. Depois que li num dos posts daqui a comparação da manifestação destes dias na Venezuela com algumas manifestações sobre a morte do traficante Pablo Escobar, chegeuei à conclusão de que não há volta para a humanidade. Como você bem disse, somente se alguém pudesse apertar um botão de “restart”. E aproveitando, Flavio, acho que você deveria mesmo mudar-se para a Venezuela, Coréia do Norte ou Cuba, como tantos imbecis simplistas sugerem. Pelo menos acharia alguma esperança de algo diferente. Porque aqui tá muito difícil. E para completar, faltou você mencionar que o menor ASSASSINO, PROTEGIDO PELA GAVIÔES DA FIEL (obs.: torço para o Corinthians, mas ele não é minha vida, minha história, meu amor…e nem sou do BANDO de LOUCOS!) ganhou uma bolsa de estudos integral de uma universidade que não quis se identificar. Bolsa esta “negociada” pela torcida uniformizada. A que pontro chegamos. Eu sou engenheiro. Paguei pelos meus estudo no Mackenzie. Trabalhei e economizei para pagar por ele. Com mais sacrifícios dfz duas pós. E nunca, alguém me ofereceu uma bolsa, mesmo sendo eu, à época um dos mellhores da turma. Talvez eu não merecesse. Não me associei à essa gente. E depois falam do Chávez. Quando aqui, uma quadrilha auto-intitulada torcida organizada, começa a ter tentáculos até no ramo educacional. Se você achar o botão “restart” não pense duas vezes em apertá-lo, ok? Abraços.

  31. Luc Monteiro disse:

    Absolutamente nada a retocar quanto ao ponto de vista.

    Apenas observo que as duas fotos são diferentes, provavelmente produzidas pelo mesmo fotógrafo (não consultei créditos). Descartamos a possibilidade da foto publicada ter sido produzida assim mesmo, fechada no teto do carro funerário?

    O que também não falta – inclusive no nosso mundinho das corridas – é fotógrafo sem sensibilidade.

  32. AS Adriano Souza disse:

    FG,
    concordo com o seu comentário sobre o Cháves, por isso nunca fui muito com o editorial da Folha e sempre me identifiquei mais com a Folha extinto JT e O Globo. que se contrapõem mas não tendem a ser tendenciosos.
    Falando um pouco mais sobre se tendencioso, este é um termo tendencioso por assim dizer, já que julgamos o que outros estão fazendo e damos essa classificação. Exemplo:
    Apesar de não achar que tenha sido sua intenção ser um ativista homossexual, o seu comentário sobre o dito pastor é tendencioso.
    Quem você sugeriria para presidir essa comissão? O Jean Willis, Léo Aquila, Nany People, Marta Suplicy? Pintar as leis com as cores do arco íris é nocivo a toda população.
    O Gay optam por serem diferentes do resto da natureza e da sociedade, ótimo! Não cabe nenhuma punição a respeito, assim como também não cabe nenhuma premiação. Mas o que é fato é que toda criança precisa de um referencial de pai(homem) e mãe (mulher). Qualquer divergência nisso, causa marcas terríveis na formação da personalidade.
    O dito deputado, pode não ser o melhor, eu preferia o Bolsonaro mas espero que esse sirva.

  33. ignacio disse:

    Galera, o Chavez morreu tem gente que gosta tem gente que não gosta tem gente que mente tem gente que não mente etc e tal…Kamarada Gomez pq vc não coloca uns 15 links dos Beatles pra acalmar os ânimos…esse bagulho já deu no saco…como diz aquele filósofo… Gira Mondo, Gira

  34. Fabio disse:

    quanto ao chaves não gostava dele e nem de algumas atitudes, mas respeito.

    • Marta disse:

      Lendo aqui neste blog que muitas pessoas dizem que não gostavam do Chaves, mas, que agora, de algum modo o respeitam ou até mesmo o admiram, é que eu percebo a força da imprensa e dos telejornais na manipulação das opiniões. Talvez a mídia sabe que poucos vão atrás da verdade e manipulavam pensamentos e almas.

  35. Fabio disse:

    Aproveitando a discussão política, o que o Flavio Gomes acha dessa questão da distribuição dos royalties, a mídia parece que tomou partido…e que papelão os deputados, quem vêm pode se pensar que estão brigando por seus estados, mas quando na verdae estão brigando pela oportunidade de meter a mão em mais $

  36. “Comparem com os dois milhões do réveillon da Paulista”. A Paulista tem 137.500 m2, para ter 2.000.000 lá deve caber mais de 14 pessoas por metro quadrado. Esse número não é verdadeiro.

  37. Junior disse:

    Para você não achar que eu só sou do contra: foi PHODA (com PH pra ficar mais evidente) mesmo! Sem comentários… Não li a matéria da Folha, mas sem dúvida, pelo que você mostrou, diminuiu incomensuravelmente a importância do cortejo. Independente se Chávez foi bom ou ruim, essa matéria foi um desrespeito ao povo Venezuelano, que esteve presente no cortejo. Lamentável.

  38. Angelo disse:

    Flávio, discordo bastante de vc quando o assunto é política. Mas nesse caso, acho que vc foi bastante preciso ao demonstrar o maniqueísmo da Folha.
    Eu só gostaria que vc usasse o seu talento e a sua força como comunicador pra denunciar os desmandos e falcatruas, não só da grande mídia, mas também do nosso governo. A eleição do pastor picareta é obra do governo Dilma. A eleição de Renan, idem. E vc não escreveu uma linha sobre isso no blog! E a nossa Copa, que é um festival de falcatruas, mal uso do dinheiro público, desperdício, não vale nem um pingo da sua indignação? E as famílias deslocadas para higienizar as cidades-sede? E a demolição de escolas e museus para construção de estacionamentos? Isso só te indignaria se fosse obra do DEM/PSDB? E a fortuna amealhada pelo filho do ex-presidente Lula?
    Vc já falou que Lula é seu grande ídolo, mas já tá mais que provado que o PT, Dilma e Lula têm pés de barro. Grandes acertos, grandes erros. Assim como eu tenho certeza que foi o governo de Chávez na Venezuela.
    No dia que sua indignação deixar de ser seletiva e ideológica, vou te admirar ainda mais do que admiro hj.
    Abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>