CQD | Blog do Flavio Gomes | F1, Automobilismo e Esporte em geral
MENU

segunda-feira, 15 de abril de 2013 - 22:40Automobilismo internacional

CQD

nra500SÃO PAULO (mundinho besta) – Vocês lembram quando espinafrei aqui o ridículo da Nascar de aceitar o patrocínio da NRA, a associação americana dos donos de rifles, para a corrida do Texas?

Pois no sábado à noite, dia da corrida, um sujeito se matou no “infield” do autódromo com um tiro na cabeça. Tinha 42 anos e, ao que parece, se envolveu em alguma treta com outros espectadores. E estava embriagado.

As leis do Texas não permitem que espectadores entrem armados em eventos esportivos. Mas é claro que as revistas não devem ser muito rigorosas. Quem levaria uma pistola para dentro de um autódromo?

Eu sei quem. Um texano que possivelmente defende o direito de cada cidadão ter uma arma em casa, a existência de lojas de rifles e espingardas, essas coisas. A NRA conhece bem o perfil dessa gente.

29 comentários

  1. Norson Botrel disse:

    Considerando-se o fato que o sujeito teve uma discussão com outras pessoas a sua volta e usou a arma para se matar em vez de atirar nos outros, acho que podia ser muito, pior, não ?
    Pessoalmente, não vejo nada de mais em a NRA comprar os naming rights de uma corrida da Nascar. É uma associação legalmente estabelecida fazendo negócios com uma empresa que organiza corridas. Só isso.
    Se fomos começar com isso, temos que criticar a Red Bull, pois todo mundo saber que energéticos são consumidos juntamente com doses elevadas de álcool, a Vodafone é uma empresa de telefonia e os celulares causam câncer e a Shell, parceira da Ferrari, vende combustíveis fósseis quando todo mundo sabe que o combustível renovável é melhor para o planeta.

  2. Apache disse:

    Um dia um louco desses dará um tiro num piloto só pra assistir na tv a repercussão mundial…

  3. Valmir Passos disse:

    Desculpem, mas esses americanos e sua idolatria por armas são uns idiotas!!

  4. marcos disse:

    Nao que eu seja a favor da NRA ou qualquer coisa do tipo.. mas essa coisa dos EUA de terem uma “organização” para tudo é uma coisa que eu acho legal e sinto falta no Brasil. Lá se o cara quer se reunir com todas as pessoas que raspam metade da cabeça em nome dos bixos do sul da ilha do norte, provavelmente eles tem uma organização, uma entidade ou algo assim. De uma forma ou de outra, gira a economia, e não fica nesse falso moralismo que existe aqui no Brasil.. dizem q n somo racistas, somos da paz etc etc..pura conversa fiada. Lá pelo menos todo mundo tem uma posição p tudo. p bem ou p mal é mais fácil identificar quem é quem.

    • Zé Zanine disse:

      Concordo com marcos!
      Não entendi a relação do FDP dar um tiro na cabeça num evento como esse!
      No Brasil, neguinho entra no cinema com metralhadora e Bum detona um monte de inocente, molequinhos executam donos de celulares, sujeito olha para o bunda da namorado do outro e leva tiro no rosto!
      Isso aqui que as armas são proibidas!
      Ainda bem que esse texano não matou vários fãs de automobilismo! e simplesmente se matou!
      Agora se o patrocinio é de x ou y não sei o que é bom! so vejo as arquibancadas dos autodromos la nos USA cheias e aqui na republica das bananas destroem autodromos, as arquibancadas vazias e esses caras da CBA, e outras estaduais nadam de braçada.
      como vc coloca:
      “Não dá vontade de continuar vivendo neste planeta aqui.”

  5. Atenágoras Souza Silva disse:

    No ano passado, o pessoal que curte a Nascar votou majoritariamente nos republicanos.
    Não que os democratas sejam a esquerda – não são.
    Mas os repúblicanos são os que mais defendem esse tipo de escrotice.

    Um grande abraço do fundo meu coração vermelho de outubro de 1917,
    Atenágoras Souza Silva.

  6. Joca disse:

    Só não entendi a relação ou comparação entre o fato de aceitar um patrocínio de uma associação, que tem seus ideais no qual não entro no mérito, com um sujeito que resolveu espalhar os miolos pelo autódromo.
    No Brasil como todos sabemos, é difícil comprar uma arma ‘legalizada’ e mesmo assim muitos devem ter se suicidado neste mesmo dia sem que nenhuma entidade esportiva tenha aceitado algum patrocínio de uma indústria de armas ou clube de tiro.

  7. Não é só no Texas que as revistas não são muito rigorosas. Às vezes elas nem existem.

    Entrei na Indy 500 com meu mochilão sem ser revistado. É dar sopa demais para o azar, a polícia, o FBI, a SWAT e o que quer que seja.

  8. Rafael Fuentes disse:

    Aff… Texas, Armas, Nascar, Caipiras Bêbados, Associação de Donos de Rifles, Jesus Land…

    Não da pra entender, nem pra suportar, nenhum desses…

  9. Rodrigo Mota disse:

    TEXAS…

    lar do povo mais egocêntrico das Américas… (tudo no TEXAS é maior, melhor e mais bonito que no resto do mundo)

    berço do maior regimento do exército confederado…

    estado onde o partido republicano domina sempre…

    lugar onde se tem mais armas e motores V8 turbo-alimentados per capita…

    lugar do Centro espacial Houston…

    lugar onde a NRA manda e desmanda…

    o estado já foi um país independente do passado e volta e meia eles tocam no assunto de fundar uma nova Confederação…

    lugar tido como o segundo estado mais “redneck” dos EUA (só perdem pro Alabama)

    alguma surpresa?

    TEXAS. Ye haa!

    • Flavio disse:

      Pior que minha filha mora em Alabama! Ela fala inglês britânico, diz que lá meio que a ridicularizam. E fala que é o pior inglês que ela já ouviu, e olha que só tem 13 anos!

      • Rodrigo Mota disse:

        o “Inglês” que o pessoal do Alabama e do Texas é um negócio complicado de se entender porque o povo dessas bandas usa só metade da boca pra falar e falam tudo junto e sem pausa (parecem o pessoal de Minas Gerais nesse quesito)

        coisas como “Howdy”, “Yall”, “Ingry”, ou “Blame the Union” são coisas comuns, isso e mais aquela bandeira da Confederação nas casas. quando morei na Florida vi muitos americanos tirando sarro disso.

    • Ricardo de Bittencourt disse:

      É o Rio Grande do Sul dos Estados Unidos. Gostei. Deve ser um lugar ótimo…

  10. Banana Joe disse:

    Puxa, não sei dos detalhes do caso, mas se o cara se matou o problema não é da NRA (que por sinal são uns babacas do caralho). Nesse caso me parece mais um problema dele mesmo. Ao menos o cara não matou vinte pessoas pra depois se matar, teve bom senso e fez o contrário…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>