INACEITÁVEL | Blog do Flavio Gomes | F1, Automobilismo e Esporte em geral
MENU

segunda-feira, 22 de julho de 2013 - 12:57Automobilismo brasileiro

INACEITÁVEL

SÃO PAULO (um saco) – Quatro colegas, Rodrigo Ruiz, Rafael Gagliano, André Lemes e André Santos, tiveram seus equipamentos roubados da sala de imprensa de Interlagos neste fim de semana. Prejuízo de 35 mil dilmas. São fotógrafos e jornalistas. A salinha de imprensa é pequena, atrás dos boxes, fácil de controlar. Mas nem sempre o Milton Alves, que coordena o trabalho dos jornalistas no Brasileiro de Marcas e na F-3, está de corpo presente ali.

O que fazer? Antes de mais nada, estabelecer normas de entrada e saída nas salas de imprensa. Já que vivemos num país de filhos da puta e ladrões, é preciso controlar quem entra e quem sai. E contratar seguranças. Pronto. Isso não custa nada. E roubos como esse acontecem toda hora em corridas no Brasil. Na Indy, é uma vergonha. Todo ano alguém fica sem computador, câmera, lente etc.

A outra providência, e não pode ser diferente, é o reembolso imediato dos jornalistas por parte dos promotores do evento. No caso, a Vicar. Afinal, é a organizadora. Tem de se responsabilizar por tudo aquilo que acontece dentro do autódromo. É o mínimo: levantar o prejuízo, pagar e ainda pedir desculpas. Para uma empresa desse porte, não é muito dinheiro. Para os jornalistas, é impossível se recompor em pouco tempo, tamanhas as despesas. Sem falar na perda do trabalho de anos, milhares de fotos, arquivos, cartões de memória, filtros, lentes, coisa que nunca mais se recupera.

Lamento muito pelos colegas. E que a Vicar seja rápida em entrar em contato com eles para resolver esse negócio o quanto antes. Nenhuma outra medida que não seja pagar pelos prejuízos será aceitável.

24 comentários

  1. Rafael disse:

    Empresa desse porte? Que porte?
    É única divisão da T4F que da prejuízo. Estão num buraco só… Não conseguem nem vender as cotas de patrocínio mais. Que eu saiba os donos estão dispostos a ”dar” a categoria para alguém, só para não termais que cobrir os prejuízos dessa péssima administração que está nesses último 3 anos.
    Podem esperar sentados se acham que a Vicar vai pagar algo para esses jornalistas…

  2. Ademir disse:

    Roubados não. Furtados.

  3. Flávio, você sabe que os seguranças estão lá não para garantirem a segurança do evento e de quem está trabalhando, e sim para garantir que a Vicar não fique no prejuízo, impedindo que às pessoas não tenham acesso às áreas das quais não pagaram. Garantido isso, a preocupação se esvai. Quantas vezes seguranças não foram encher o saco de bandeirinhas que tinham que trabalhar nas áreas dos boxes por estarem sem credencial? Sem falar que a maioria desses seguranças estão lá fazendo bico, ou seja, ninguém sabe quem está de fato sendo colocado lá, se bem ou mal intencionado.

  4. Roskoff disse:

    Falo por estar do lado de dentro… Qualquer um, com credencial de Box ou Vip entra na área de imprensa… E infelizmente, o segurança não vai prestar atenção em quem está mexendo nas coisas dos outros… Porque ele não sabe se o dono está lá ou não… Na sala de imprensa, a camaradagem entre quem está lá é notória, um cuidando do outro, mas qualquer pilantra com uma roupinha melhor e uma carinha limpa passa pela segurança da porta, que serve apenas para enfeite… E a facilidade para conseguir a credencial de box e vip é a mesma para se conseguir a de imprensa… Ou seja, mete um armário, obriga o fotógrafo a levar um cadeado e pronto, ele não tem que correr o risco de não encontrar o material dele quando voltar para a sala…

    Quanto à Vicar pagar o prejuízo? Faz me rir…

  5. Marcelo disse:

    Observei com atenção a parte “Já que vivemos num país de filhos da puta e ladrões”, o Gomes nunca esquece de nada, texto completíssimo! Eu sempre alertei, o problema do Brasil é um só, a filha da putagem, o resto da até pra engolir. Ladrões tinham que ser chicoteados em praça pública pra servir de exemplo!

    Puta que Pariu lembrei, é a segunda vez em 2013 que um assaltante morre de infarto fulminante onde moro, em Mogi das Cruzes! Olha que maravilha os vídeos abaixo, já são dois filhos da puta a menos pra encher o saco!

    Abril de 2013
    Polícia de Mogi divulga imagens da morte de ladrão durante assalto:
    http://g1.globo.com/sp/mogi-das-cruzes-suzano/noticia/2013/04/policia-de-mogi-divulga-imagens-da-morte-de-ladrao-durante-assalto.html

    Julho de 2013(semana passada)
    Câmera flagra morte de ladrão durante assalto em Mogi:
    http://g1.globo.com/sp/mogi-das-cruzes-suzano/noticia/2013/07/camera-flagra-morte-de-ladrao-durante-assalto-em-mogi.html?noAudience=true

  6. William disse:

    Lamentável, isso fere completamente as pessoas que estão na cobertura do evento.

  7. Anselmo Coyote disse:

    Direto ao ponto.
    1. Procurar logo um bom advogado.
    2. Reunir todas as notas fiscais e documentos que tiver dos equipamentos furtados.
    3. Reunir o máximo de testemunhas possível que tenham visto as vítimas entrarem com os equipamentos na sala de imprensa e procurando pelos mesmos depois, assim como filmagens, fotografias e o escambau… tudo que possa servir como prova do fato (furto).
    4. Sempre que for chamado a dialogar judicial ou extrajudicialmente sobre o assunto comparecer, afinal um mal acordo é melhor do que uma boa demanda.

    A tentativa de entendimento entre as partes antes de ser ajuizada a ação de indenização por perdas e danos deve ser feita pelo advogado e incentivada pela vítima.

    Com todo o respeito, como disse bem o texto, vivemos num país de ladrões e filhos da puta. Quem levou os equipamentos reúne as duas qualidades, mas esses “organizadores” ordinariamente ostentam a segunda na maior cara de pau.

    Abs.

  8. Marco disse:

    Estão dando para os lobos cuidarem das ovelhas,moro na região do autodromo e qdo tem corridas é um tal de catar gente (dali)pra ajudar no evento da uma camiseta preta pro cara e vamo la e não vamos ser hipocritas a maioria é da favela ali do lado aH ! desculpe comunidade .

  9. regi nat rock disse:

    Neste fim de semana estive no Velopark e fiquei sabendo pelo FB. Conheço todos os envolvidos prejudicados, especialmente o RR (meu lambe lambe preferido) e estou furioso, pra dizer o mínimo. Sei bem do sacrifício que é manter equipamentos atualizados. Inseri meu sobrinho em Interlagos com equipamento fraco comparado ao dos que foram roubados e ele (Marcos Pavan) sempre comenta da frustração de não poder fazer fotos melhores pois não dá pra comprar a “tralha” avançada. Estou responsabilizando diretamente a VIcar pelo ocorrido. É obrigação do organizador (que faz um caminhão de exigências para cadastrar quem vai trabalhar no evento) e não deixa um segurança cuidando da porta? É o fim da picada!!!!!!!!!!! Infelizmente só posso deixar minha solidariedade aos prejudicados e torcer para que encontrem o ladrão e recuperem o material.

  10. Marco Nunes disse:

    VICAR? Rá! Se eles não se dispuseram a devolver o dinheiro de DOIS ingressos da Stock que comprei para assistir a corrida em Ribeirão Preto e, quando foi me sentar na arquibancada, vi que NÃO HAVIA LUGAR (sendo que várias outras pessoas tiveram que assistir à prova DE PÉ pelo mesmo motivo), imagine reembolsar um valor desses aos amigos da imprensa…
    Esse é o retrato do automobilismo em nosso país, Flávio. Ferre-se o público e a imprensa. Tudo é feito apenas para os “convidados”.
    E vamos que vamos.

  11. disse:

    FG, RR. No pá e bola.
    Sei da batalha do Rodrigo, como amigo de verdade, e o quanto ele está batalhando com a Família na maior correria.
    O cara tem Truck para fazer, passagens aéreas compradas para os eventos de automobilismo, desde nossa prova em Londrina, até Córdoba.
    Não sou muito chegado no FB, mas nestas horas ajudamos no que puder, dando pitacos e vendo o que postam.
    Nessas reparei em um comentário interessante, já que os Promotores do Evento deixaram literalmente o Rodrigo na mão no domingo, pois era caso de se chamar a Polícia Civil no local, e o alertei disso.
    Me refiro a um comentário do Sr. Zeca Giaffone: “Vamos fazer um caixa para ajudar os que tiveram seus equipamentos roubados”
    Muito legal do “Zequinha”, parte da história do Automobilismo Brasileiro.
    Mas não entendi, se vai fazer pela http://www.jlind.com.br/brasileiro_marcas.php , já que é fornecedor da categoria, ou organizar uma arrecadação para todos nós ajudarmos os Profissionais que divulgam as categorias e tiveram suas ferramentas de trabalho furtadas, na sala de imprensa locada pelos organizadores do evento.

  12. André Lemes disse:

    Flávio, muito obrigado pelo seu apoio e pela ajuda na resolução desse caso. Que tdo se resolva no menor tempo e da melhor forma possível. Os sentimentos de impotência e frustração são imensos. Um forte abraço.

    • Como jornalista e assessor de imprensa em Curitiba, já trabalhei em grandes shows de rock na Pedreira Paulo Leminski. Quando haviam atrações internacionais e jornalistas de muitos veículos a Assessoria de Imprensa contratava um segurança para a sala de imprensa e todos saíam e entravam sem preocupação.

      Uma vez, no X Games do Rio de Janeiro, em 2003, um colega jornalista teve a filmadora furtada de dentro da sala de imprensa e a organização não quis pagar o ressarcimento. Lamentável.

  13. Adalberto disse:

    Por essas e outras que eu desanimo de cobrir o paulistinha que nem sala de imprensa tem e que se tivesse, continuaria eu carregando as tralhas na mochila das costas por medo de perder o (pouco) que tenho…

  14. Diogo/SP disse:

    Já tive a oportunidade de fotografar em Interlagos e conhecer o Rodrigo Ruiz. Gente fina o cara, além de competente. Agora, uma triste notícia esse roubo de equipamentos. Isso é foda! É pior que 10 chutes no saco de um fotógrafo. Eu que bem sei o preço de um seguro básico, que só te segura mesmo depois de uma puta briga pra receber o que é previsto em contrato.
    Espero que todos eles tenham um pouco de sorte na resolução dos problemas, se é que isso ainda é possível.
    Acho muito interessante a proposta de abrir os portões num evento desses, box, etc. Mas falta segurança. Tem que ficar com um olho no peixe outro no gato. Se a sala de imprensa está complicada, o estacionamento está pior.
    É SP, fazer o que?

    Abs

    • Flavio Gomes disse:

      Não tinha portões abertos. Só entrava na área de box com credencial.

      • Diogo/SP disse:

        A coisa ta feia mesmo….
        Essa foi de foder…

      • Fernando Sandrini disse:

        Infelizmente isso ocorreu de novo em Interlagos, mas gostaria de relatar o que vi ontem no box durante os eventos.
        Mesmo com a visitação suspensa e rolando corrida, tinham um monte de “VIP” andando pelos boxes e quase ocorreu uma m;… muito grande durante a F3… Estava no box da Hitech e quando o Gustavo Myasava entrou nos boxes para que a equipe pudesse verificar o problema de motor, tinha umas 20 pessoas onde deveriam estar somente os mecânicos. Quando ele foi parar , um monte de gente saiu correndo e quase que o Rodrigo(dono da equipe) atropelou uma mulher que não viu o carro chegando… um ABSURDO !!!!! Será que vão esperar alguém morrer para impedir esses almofadinhas de ficarem em local PROIBIDO !?!?! O Chicão(narrador do evento) dizia “jajá estará liberada a visitação aos boxes”, mas estavam uma centena de pessoas circulando INDEVIDAMENTE por lá durante as corridas…
        Duvido que esses almofadinhas gostem mesmo de corridas, que se tivessem que pagar 10 reais um ingresso, certeza que não estariam lá…. já fui ver corridas na arquibancada e não tinha esse número de pessoas que só vão quando ganham credencial.
        Fica aqui o meu pedido para que vocês(jornalistas, fotógrafos, enfim, todos que trabalham com automobilismo) pressionem organizadores e CBA para que algo seja feito ANTES que alguém morra naquele autódromo.

        Abraços

      • Rodrigo disse:

        Fernando, na boa: se as pessoas estavam nos boxes, é porque alguém autorizou. Me lembro da primeira vez que fui a Interlagos, em meados de 2004. Tinha credencial e tive acesso aos boxes, inclusive no meio das corridas. É complicado generalizar como “almofadinhas”. A pergunta que se deve fazer é quem autorizou essas pessoas a visitarem os boxes em horário de corrida.

      • Antonio Luiz Siqueira disse:

        Flávio, não sei se no domingo foi diferente, mas no sábado se entrava sem credencial com facilidade, sem nenhuma estratégia mirabolante ( no caso, eu mesmo entrei sem, como em todas as vezes).

      • disse:

        Sábado na porta da sala de imprensa e das outras da Vicar haviam seguranças, inclusive uma mulher com sobretudo preto.

  15. Luiz Fernando Lapagesse disse:

    Comentei pelo FB minha tristeza com relação ao ocorrido aos jornalistas que estavam cobrindo os eventos neste fim de semana em Interlagos… Lamentável… Inclusive, minha solidariedade a você, Flávio, pelo episódio lamentável com o valentão cabeça fraca…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>