ZERO BALA | Blog do Flavio Gomes | F1, Automobilismo e Esporte em geral
MENU

quarta-feira, 17 de julho de 2013 - 18:49Caminhões

ZERO BALA

SÃO PAULO (incrível) – “Seu” Orlando, sitiante no interior de São Paulo, comprou esse caminhão Ford F-11000 em 1988 e guardou numa garagem. Segundo ele, era um grande investimento em tempos de inflação alta.

De lá ele nunca saiu. Até alguns dias atrás, quando o Reginaldo de Campinas descobriu o bruto. Ele foi lavado e… funcionou!

Essa história inacreditável, com várias fotos, está aqui.

zerobalaregi

22 comentários

  1. Ricardo da silva chaves disse:

    gostaria de saber se este caminhão ford e pra vender

  2. kurt schenk disse:

    Historia fantastica – Muito legal .

    Algume poderia informar quais os pneus mais silenciosos : Michelin ou ?

    Desde ja grato

    Kurt

  3. luiz dellano disse:

    outra coisa: fiquei curioso pra cacete pra saber as manchetes e as noticias dos jornais que forravam os tapetes do caminhao,,,libera pelo menos os jornais aí reginaldo!!!!!!!

  4. Carlos Henrique disse:

    Flavio, apenas por curiosidade, atualizei o valor pago à época (4.800.000,00 mil cruzados) para valores atuais, levando-se em conta apenas os índices de correção monetária. Total: R$ 58.714,11 (18/7/2013).

  5. Renato disse:

    Se fosse um caminhão de hoje não pegaria assim nem a pau!

    A eletrônica embarcada estaria toda danificada.

  6. Renato Amorim disse:

    Realmente um espetáculo! O Reginaldo deveria ter um programa no History Channel como caçador de relíquias Brasileiro!

    um abraço Flavio!

  7. Christian - Do Niva disse:

    E este pensamento de que carro é investimento permanece até hoje na cabeça do brasileiro. Compra não o carro que o mais agrada, do jeito que mais o agrada, mas sim aquele que é comercialmente melhor, por isto vivemos no meio desta frota de carros pretos e pratas…

  8. Tiago disse:

    E porque só agora abriu a garagem ? Poderia ter esperado mais uns 25 anos quem sabe.

  9. Jader disse:

    Impressionante o estado de conservação. Praticamente, não há ferrugens, tudo parece testar em perfeito estado, até mesmo os pneus, que não acredito que não murcharam. Devem ter enchido eles antes das fotos, não é possível.

    Ou o material usado, na época, era de qualidade e não essas coisas descartáveis de agora.

    E os tijolos empilhados na frente da garagem até dão um ar de tesouro escondido. Muito legal.

  10. victor freire disse:

    eu sempre achei lindos esses caminhões ford, de cara parruda, jeitão de bruto mesmo. bem que a ford caminhões poderia trazer o chassis e a cabine dos f-650 e f-750 pro brasil, pra continuar a tradição.

    • Édio disse:

      Muito legal este achado histórico, Victor freire, se você realmente gosta deste tipo de cabine, pode esperar que a FORD irá voltar a fabricar os série F novamente, tipo este da reportagem. Fiquei muito feliz também por ter achado este blog do Reginaldo. parabéns, e também ao proprietário deste caminhão, que conseguiu guardar este bruto até hoje. Parabéns a todos envolvidos.

  11. luiz dellano disse:

    Demais a estoria e as fotos,, da ate arrepio… fico imaginado as ofertas que o sr orlando deve ter tido.. fico imaginando como esse telefone sem fio( aquela brincadeira que vc fala mamao no começo e la no final chega perereca…) que foi ate a equipe reginaldo chegar ate ele,,, so espero que nao tenham pago com cheque da epoca… e quanto a ford querer compra-lo ou qq outra montadora ir atras de carros assim, que preservam sua estoria, isso nunca vai acontecer.. querem é lucrar ate o ultimo centavo, vide o museu da ulbra em que se foi feito um leilao mequetrefe e nao apareceu nenhum engravatado com cracha a mostra pra arrematar um dos “pupilos a venda”…e vamos á seçao dos chutes: acho que pagaram pela raridade 45 mil reais… abraços, dellano

  12. Ricardo Bigliazzi disse:

    Se Eu fosse da Ford iria lá comprar essa joia.

    Imperador

  13. Osnir disse:

    Meu pai tinha um desses, não desse ano, acho que 1979, era de farol redondo ainda. Como ele mesmo chamava, era um “Perque”, por causa do motor Perkins. Era amarelo, quase laranja. Ele puxava lenha com ele, pra uma empresa da cidade daqui de perto que se chamava Resegue. Essa empresa fazia óleo de amendoim se não me engano. Ele acordava cedo, 4:00 da manhã, colocava uma estopa com éter na entrada de ar, botava fogo pra dar a partida em dias muito frios. Quantas vezes o pneu furava, o macaco quebrava e ele tinha que se virar, e sempre se virava. Era um caminhão toco, ele carregava 22m³ de lenha naquele caminhão. Era um lutador. Teve tempos de dureza em que ele levava só arroz e cebola na “marmita”. Putz, deu vontade de chorar, que saudade do meu pai, como eu amava aquele velho. Nesse post eu me lembrei dele do “Perque” amarelo quase laranja, do Dodge que o câmbio de caixa seca que ele conseguia engatar a marcha sem acionar a embreagem (no tempo), do Chevrolet verde que sempre dava defeito nos freios. Como tenho saudade. Por isso eu sempre digo pra todo mundo, ele é meu heroi. Que saudade. Desculpe o comentário longo. Foi um desabafo.
    Grato.

    • charles disse:

      Poxa cara, eu aqui me emocionei com a sua história, parabéns por manter vivo em sua memória o seu pai, nos dias atuais, o conceito de família parece não fazer mais sentido, parabéns, e que esse sentimento seja repassado para os seu descendentes.

    • Luiz Carlos disse:

      Parabéns Osnir!! Lembra meu pai…só que o meu está vivo…é um grande lutador e no dia que ele morrer acho que terei a mesma memória sua. Ele agora tá com 62 anos e rodando com um F4000. Conseguiu me “dar os estudos”, como ele diz, e também aos meus irmãos. É meu herói também. Somos felizardos!!

  14. elemar r altermann disse:

    o mesmo pensamento deste sr. meu pai também tinha esta opinião comprou um trator MF65 e o guardou primeiro ficou na vitrina da revenda depois mais tarde o dono da revenda com medo de ser multado pois achava que receita federal não acreditaria que alguém deixaria um trator oKM parado pediu para levarmos para casa ficou não lembro bem mais uns 10 anos parado em casa até que um dia um pessoa o comprou uma pena

  15. muito legal! só não consegui saber qual será o destino do camião agora, nas fotos fica claro que estão levando ele para algum lugar….

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>