MENU

quarta-feira, 28 de agosto de 2013 - 12:57Arquitetura & urbanismo, Museus & coleções

GRANDE IDEIA

SÃO PAULO (vamos, prefeito!) – Olha aí que ideia excelente dá o Douglas Nascimento, do igualmente excelente blog “São Paulo Antiga”. Por que não transformar a antiga fábrica da Ford no Bom Retiro, bairro central, inaugurada em 1921 e bem preservada, num grande museu do automóvel e do automobilismo de São Paulo? Ou num museu de transportes, de tecnologia?

Alguém sabe a quem pertence o prédio? Não seria o caso de começar a pensar nisso seriamente? Faltam museus em São Paulo. Especialmente museus de tecnologia, mais próximos do dia a dia das pessoas do que os museus de arte, igualmente essenciais.

O prédio é lindo, todo de tijolinhos. E, segundo o Douglas, está íntegro — apenas a fachada pichada pelos idiotas funcionais que emporcalham a cidade há anos. Não faltariam carros para expor. Quem sabe o acervo do Fabio Steinbruch, que morreu recentemente e tinha a maior coleção de carros nacionais do Brasil, uma verdadeira história da indústria automobilística em funcionamento, perfeitamente preservada? Isso, claro, se a família dele se interessar pelo assunto. Esse acervo inacreditável pode ser visto neste vídeo aqui.

Mas mesmo se não se interessar, dá para encher um museu de carros na cidade fácil, fácil. Carros, ônibus, caminhões, carros de corrida, motos, bicicletas, bondes, tudo. Eu doaria uma boa meia-dúzia, sério.

E, se fosse prefeito, já estaria trabalhando nisso. Mas é só mais um sonho de uma tarde de inverno, não vai acontecer nada.

SONY DSC

48 comentários

  1. Espinosa disse:

    O brasileiro não gosta de preservar a sua história. veja por exemplo da avenida Paulista Tive o enorme prazer de conhecer o museu do automóvel de Málaga na Espanha, o museu está instalado em um belo e bem preservado prédio onde era a Fábrica Real de Tabaco, e por incrível que pareça, o prédio está situado a beira mar, é uma questão de cultura.

  2. Luciano disse:

    Sonho de uma noite de verão…daqui a pouco a bolha imobiliária faz mais uma vítima.

  3. Nando Sato disse:

    Nos registros da prefeitura o IPTU do referido imóvel está em nome da Recanto Imóveis Ltda. Tem área de 7.575,00 m², sendo 5.281,00 m² construída. O valor venal (IPTU) é de R$6.291.220,00. Alguém se interessa?

  4. alberto disse:

    Flávio, sinto lhe dizer mas esse prédio está prestes a ser derrubado para construção de algumas torres residenciais. Tudo ali, tá virando residencial, estão “revitalizando” a região. Talvez não dê tempo de alguém impedir isso.

  5. Acarloz disse:

    Idéia boa mesmo, mas os políticos não gostam de idéias boas.

  6. Luís Gobbo disse:

    Isso devia partir das montadoras e não do dinheiro público. .. e eles sabem fazer isso, mas onde interessa….. visitei o Henry Ford Museum em Detroit. e é fascinante. Não acredito que tenha dinheiro do governo dos EUA lá. ….

  7. Jayme disse:

    A ideia é perfeita e deveria ser posta em prática, nem que fosse “só” para preservar o prédio, aliás eu iria mais longe, temos bairros inteiros, como a Mooca que deveriam ser tombados, pois estão repletos de galpões centenários caindo aos pedaços e lá está boa parte de nossa história econômica e industrial. Agora vai a crítica e as dificuldades, num país que dá incentivo de R$ 2,8 milhões para desfile de roupa em Paris, vai ser difícil arrumar verba para a empreitada, ainda mais quando o ministro da educação afirma que museu não é educação………e para não dizerem que crítico uns e amacio para outros, basta ver o Museu do Ipiranga fechado às pressas para não desabar em cima dos visitantes!!!

  8. lincoln falcao disse:

    forma-se uma comissao de amantes de carros e va a direçao dos postos ipiranga e monte um posto la dentro com todos os serviços que ja oferecem e que tenha exclusividade em manutençao dos antigos… alia-se a isto por la dentro um posto de sorvete de casquinha do macdonald´s e uma cervejaria tematica, alem , é claro, de uma gostosas de shortinho igual na F1…
    mas so nao deixem o barrichello entrar senao vai dar azar…

  9. Nelson disse:

    Grande idéia. As montadoras podiam dar uma contribuição. Seria o local perfeito para um grande
    e diversificado museu !!!

  10. Fernando Passos disse:

    Tive o prazer de conhecer o galpão do Sr. Steinbruch com esta coleção lá dentro. Certa vez eu fiz uma avaliação deste imóvel e pude ver os veículos de perto. Extrema qualidade! Os mecânicos me disseram que o Sr. Steinbruch tinha como rotina passar lá trocar de carro e ir trabalhar cada dia com um deles para que todos funcionassem e fossem vistos. Sua morte foi uma perda e tanto.

  11. Samuel Hermann disse:

    Falando em fabricas antigas (e Formula 1), olhem só o que aconteceu com a sede original da equipe Lotus…está alugando escritórios dentro do castelo e até organizando casamentos!!!

    Tem até site oficial

    http://www.ketteringhamhall.co.uk/index.php

  12. Valente disse:

    Na hora que eu vi a foto aqui, antes de ler já pensei nas montadoras. Pode parecer sonho, mas se cada montadora contribuísse com um pouco (estou falando das 4 pioneiras: VW, Ford, GM e Fiat) o espaço poderia existir e cada uma delas teria o seu “stand” dentro, do mesmo jeito que fazem no Salão do Automóvel.
    Olhei no Google Maps os detalhes. Ao lado no ímovel tem o Instituto Criar de TV e Cinema, na imagem tem um caboclo saindo pela porta, e não sei se usam o imóvel ao lado ou se dá acesso ao galpão. Na imagem aérea, fim de rua, beira de um viaduto e atrás linha de trem. Após ela, a favela que alguém mencionou aqui. O espaço é todo de galpões, quase não tem
    área externa.
    As idéias são muitas, pois além do museu com carros permanentes alguns podem ser temporários, dos colecionadores. Parte do espaço pode ser “alugada” pelos clubes para promover seus encontros, pois hoje em dia ninguém faz encontros por total falta de opção.
    Enfim muitas idéias, mas para acontecer precisamos de alguns executores, pessoas com influência no meio e nas montadoras para apresentar as idéias para as pessoas certas. Eu sei que na GM tem um diretor que simpatiza com o assunto (ele foi atrás do último Opala Diplomata fabricado na ULBRA e resgatou).
    O prédio é charmoso, de tijolinhos, e tem história e DNA de automóvel. Isso iria ser bacana se acontecesse.

  13. Fernando de Almeida disse:

    Como disse MLK a exatos 50 anos atras, I have a dream…

  14. Rogério de Carvalho disse:

    puta-que-pariu!!!! No site do Fabio Steinbruch, no Dodge Polara 1800 meteram uma calota feia pra cacete!!! Não é possível que seja original.

  15. Ricardo Bigliazzi disse:

    Concordo contigo, as montadoras mesmo podiam financiar essa empreitada.

    Por falar em Museu, aqui em São Bernardo do Campo (cidade paupérrima) o Governo Federal esta gastando mais de R$20.000.000,00 (com placa oficial e tudo para oficializar a gastança) para construir o Museu do Trabalhador… pelo visto e pelos fatos dinheiro não falta. Detalhe engraçado é que a cidade tem uma péssima rede hospitalar… não existe nenhum hospital publico descente nessa “bagaça”… tanto que por aqui todos que procuram um atendimento hospitalar digno vão correndo para Santo André.

    Faltam Museus por um lado e hospitais pelo outro.

    Segue o jogo… grana não falta.

    Imperador

    • J Fernando disse:

      Ricardo, eu trabalho com cultura, aqui em BH.
      Não se pode misturar as coisas. As verbas são disponibilizadas para cada setor e no caso do museu, é cultura.
      No debate sobre os gastos com a Copa e a falta de hospitais, eu cansava de explicar isto aos amigos. Os gastos da Copa são da verba do esporte e turismo. Já que havia uma grita sobre estes gastos, sugeri que tomassem conhecimento de quanto os governos (municipal, estadual e federal) gastam com publicidade. Porque neste quesito, sim, eu sou plenamente a favor de que os gastos sejam reduzidos.

  16. Marcio Negrão disse:

    Nesses tempos de internet e tudo on line, poderia ser organizado um abaixo assinado para propor um projeto à câmara municipal. Sim, o imóvel pode deve ser uma propriedade particular, mas um museu é um incentivo à cultura. Poderia ser proposto o tombamento da construção e incentivos fiscais à instalação de um museu, se a fábrica ainda pertencer à Ford, aposto que eles apoiarão a idéia.

  17. Fabio Amparo disse:

    Flávio

    Como disse Capitão Nascimento: “Correr atrás dá muito trabalho”

  18. Fernando Carvalho disse:

    Ahhh .. escriba-mor , se tú fosses o Prefeito desta metropole ,com certeza , muitas coisas que leio aqui ,no interior das Gerais , não me trariam tristezas ou espanto pois por aqui nada muitas vezes são iguais às das grandes cidades .
    Vou além, da antiga VEMAG foi-se , agora falamos da FORD…. o museu da ULBRA ou a luta do ROBERTO NASSER(DF) não seriam travadas em campo minado….abs

  19. ANTONIO ALVARO DE ASSIS MOURA disse:

    Por que não copiar a ideia do Meilenwerk e fazer algo sustentável, sem depender de financiamento público?
    http://www.meilenwerk.com/meilenwerk/english

  20. Marcos Fernando disse:

    Excelente idéia. Já que é para darmos boas idéias que não vão dar em nada, poderíamos abrir um campo só para elas… e, é claro, aqui vai a minha:

    Mudar a capital do estado para o interior, de preferencia numa cidade próxima a Presidente Prudente, longe o bastante para conseguirmos uma migração de uns 2 milhões de paulistanos para lá -acho esse um bom número, se considerarmos os familiares de cada funcionário público estadual e a infra estrutura necessária para esse monte de gente- na prática, teríamos uma nova Brasília, com todas as vantagens de desenvolvimento em uma área sem nenhuma grande cidade e, é claro, todos os problemas brasileiros de sempre.

  21. celso disse:

    Flávio,

    Já está na hora de você começar a pensar seriamente em ser presidente do mundo.

    Grato,

    Celso

  22. Essa coleção do Fábio é incrível. Tive a oportunidade de visitar três vezes o acervo. Por sii só é melhor que 99% dos encontros de antigos. Seria ótimo se o grande público pudesse ter acesso.

    Aproveitando a deixa Sr. Gomes, acho que você iria curtir muito esse site:
    http://streetparkedsf.com/

    É sobre carros antigos estacionados na região de San Francisco, nos EUA.

  23. Diogo disse:

    Acho que esse prédio está sendo usado. Há duas câmeras de segurança novinhas instaladas na fachada, próximo ao portão.

  24. Sabonete disse:

    Mas o imóvel não é de propriedade privada? O que tem a prefeitura a ver com isso? É só arrumar patrocinadores dispostos a bancar a compra do imóvel, restaurá-lo e transformar em museu. Tudo com dinheiro privado.

    Mania de achar que tudo deve ser bancado com o dinheiro público, ainda mais algo que sequer tem história nacional, é tudo fruto de empresas estrangeiras. Os entes públicos devem se preocupar com o bem-estar da população, não com o capricho de meia dúzia. Existem coisas mais importantes e prioritárias para o poder público fazer.

    • Castor disse:

      Perfeito comentario..

    • alberto disse:

      comentário inoportuno, tipo de alguém que tem um nickname de sabonete.

      • Sabonete disse:

        Porque inoportuno? Você acha que deve se gastar dinheiro público para algo que sequer tem uma história legitimamente brasileira?

        As pessoas têm cada mentalidade, que vou te falar… depois querem reclamar disso, daquilo…

    • Ulisses disse:

      Concordo em parte Sabonete.
      São pensamentos como este que vão fazendo o país caminhar sem memória em direção ao nada, sem registro histórico de coisa alguma.
      O poder público poderia sim coordenar algo desse tipo, com isenções fiscais e outros incentivos para que, a iniciativa privada venha a construir um equipamento urbano desse tipo.
      Óbvio que temos problemas urgentíssimos para serem resolvidos. Corrupção, Segurança, Educação e Saúde só para começar a lista.
      Um país se faz com homens e livros, como dizia Monteiro Lobato, não se constrói uma sociedade justa e igualitária sem educação, na minha humilde opinião, nosso maior problema.
      Sem dúvida também que um dos componentes pedagógicos mais importantes para o aprendizado é a memória, portanto, esse museu é importante sim, são máquinas produzidas e/ou montadas aqui, cuja fabricação alimentou milhares de mesas das famílias de trabalhadores brasileiros entusiasmados com a industrialização de então. Na verdade, até hoje alimenta trabalhadores e cidades inteiras com impostos, vagas … etc etc.
      Existem maneiras de se fazer essa “bagaça” sem gastar (muito), mas infelizmente, a iniciativa está com o poder público, porque a classe empresarial brasileira é péssima para esse tipo de “coisa” (dentre outras).
      E o poder público é míope, quase cego, para projetos culturais que envolvem cultura tecnológica.
      Tomara que o Flavio tenha errado na sua certeza do último parágrafo …

  25. disse:

    Ideias e ideias. Tudo maravilhoso, dai esbarramos no lado político da coisa, de quem vai ser o curador, quem vai ser o gerente, o chefe de oficina e afins, tudo aprovado na câmara dos vereadores, na lei de Gerson.
    Existem estudos já, tipo a prefeitura ceder em comodato uma área, só se responsabilizando pela manutenção e segurança, e as montadoras investirem. Com um grupo administrando o local sem remuneração alguma.

  26. A ideia em si é excelente. Precisamos de um museu voltado para o automóvel.

    Talvez não seja o melhor lugar, mas um museu seria fundamental. Entendo que muitos colecionadores cederiam exemplares para exibição temporária.

  27. André disse:

    Ideia interessante, porém não dá votos. Assim nenhum político tem vontade de se mexer.

  28. Claudio disse:

    Não seria a Alfatest, fabricante de scanners para diagnóstico automotivo, a atual proprietária do imóvel?

  29. Robson Souza disse:

    O negocio deles é fechar museus, não abrir. O memorial do Imigrante no Brás está fechado há anos e acabaram de fechar o Museu Paulista (Ipiranga). E tem projeto do governo do estado pra entregar os parques públicos para a iniciativa privada.

  30. Silvio Rodrigues disse:

    Não vai mesmo acontecer. Logo vira um “empreendimento” para “investidores”. Essa é nossa cidade, nossa realidade…

  31. Speed Racer da Mooca disse:

    Muito boa ideia mesmo. Não temos um museu de automobilismo. A prefeitura poderia criá-lo nesse imóvel, seguindo os mesmos moldes do projeto do Museu do Futebol que fica no Pacaembu. Aquele museu é muito visitado. Claro, na proporção de preferências esportivas não teria comparação quanto à frequência de visitantes, mas ainda assim teria tudo para ser bem sucedido, principalmente na semana do GP do Brasil de Formula Um, semana em que recebemos muitos turistas entusiastas da velocidade. Haddad tem mostrado ouvir as ideias divesas sobre inúmeros assuntos da cidade, exemplo disso é a criação dos delegados de bairro, que levarão periodicamente relatórios e idéias sobre suas regiões. Seria o caso de alguém colocar o projeto no papel e procurar saber como encaminhá-lo à assessoria do prefeito. Vai que…

    • guest disse:

      @Speed Racer da Mooca

      Já que, em seu conceito, “Haddad tem mostrado ouvir as ideias divesas sobre inúmeros assuntos” (sic), que tal você fazê-lo ouvir para que ele acione a sua madrinha, a presidenta, para parar a perseguição ao Museu do Automóvel de Brasília, o único no mundo especializado em carros brasileiros?

      • Speed Racer da Mooca disse:

        Apesar do teu tom de ironia, e não sabendo de onde você é, afirmo inclusive com conhecimento de causa, que Haddad tem aplicado projetos em S. Paulo de autoria de muitos vereadores não membros da bancada de sustentação de sua administração. Esclareço aqui que não sou petista, não votei nele, mas fatos são fatos, não se trata de “conceito meu”. Saindo do campo político, do qual não tenho nenhum interesse em debater com você, não sei se o Haddad seria o melhor “conselheiro” para o caso, aliás nem sei se seria esse um caso para a presidenta. E em tempo, se eu pudesse fazer Haddad me ouvir, numa relação imensa de “aconselhamentos” que eu teria para repassar ao mandatário do município, saiba que o caso do teu museu estaria muito no final dela.

  32. Moinho Fluminense disse:

    Com uma favela miserável logo ali atrás? Em vez de um museu fútil, que poderia ser instalado em São Bernardo ou São Caetano, cidades ligadas à indústria automobilística, esse elefante branco (ou marrom) deveria ser derrubado e dar lugar a apartamentos populares ou moradias públicas (algo que não existe no Brasil), para os trabalhadores terem onde morar. Construir museu ali é semelhante à idéia da Kassabee, que demoliu o Edificio São Vito para construir um estacionamento.

  33. Egon Kniggendorf Jr. disse:

    A especulação imobiliária, nunca mais permitirá que se faça nada do gênero, em áreas nobres como essa…. Grandes incorporadoras já devem estar à caça dos proprietários…

  34. Scarps disse:

    Um projeto extremamente interessante. E deveria ser viável na medida em que envolveria diferentes categorias de interesse, inclusive de antigo maquinário industrial (imagino de antigas tecelagens que ficavam pela região central da cidade)
    Se o edifício ainda for da Ford poderia haver alguma possibilidade, ainda que remota.
    Não conhecia o site do Douglas..muito legal

    ps. Flavio qual o endereço para te enviar fotos?

  35. Fernando disse:

    Infelimente, nao vai acontecer nada …. =(

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>