MEU BEM, MEU MAL | Blog do Flavio Gomes | F1, Automobilismo e Esporte em geral
MENU

terça-feira, 27 de agosto de 2013 - 11:33Automobilismo internacional

MEU BEM, MEU MAL

SÃO PAULO (assim é) – Emerson Fittipaldi é ídolo eterno deste que vos bloga. E, provavelmente, de vocês aí do outro lado. Mas como empresário, não é unanimidade. Empreendedor, sem dúvida. Organiza corridas, é sócio de várias empresas, promove eventos e tal. Neste fim de semana, está à frente das 6 Horas de São Paulo do WEC, como no ano passado. A prova de 2012, segundo ele mesmo, “não fechou as contas”. E quando as contas não fecham, tem gente que não recebe. O Grande Prêmio revela hoje que muitas empresas estão processando empresas de Fittipaldi por contas não pagas no ano passado. “Vamos acertar tudo”, diz o ex-piloto.

97 comentários

  1. Tojó disse:

    O calote é prática comum no automobilismo brasileiro. Qualquer pessoa que trabalha nas pistas já ouviu histórias do tipo: “não trabalho mais para o fulano porque é caloteiro” ou “preparei um motor para o ciclano e fiquei no prejuízo”. O pior é que esses fulanos e ciclanos são, na maioria, caras cheios da grana que aparecem direto nas colunas sociais. É só dar uma volta pelos boxes de Interlagos e perguntar quem já tomou calote. Os Fittipaldi não são exceção e não é de hoje, todo povo das pistas sabe que receber dos caras é um parto. Por sinal, uma história que merecia ser contada é como isso colaborou na falência da equipe Copersucar. Quem era bom, logo sacava que receber era difícil e saia fora. Com o tempo, só foram ficando eles, os aspones e os puxas de plantão. Essa é a grande verdade.

    • Paulo Rogério Gaeta disse:

      ALERTA PARA OS INCAUTOS
      Lamentável essa notícia.
      Como sou recém-investidor no segmento de leilão judicial de imóvel, coincidentemente constatei na semana passada, verificando uma matrícula de imóvel, de que o imóvel no qual Emerson Fittipaldi mora atualmente irá a leilão em breve.
      Trata-se de um apartamento triplex de 730m2 área útil, na região do bairro do Morumbi, em São Paulo, avaliado em R$ 9 milhões.
      Emerson Fittipaldi alienou o imóvel a um banco e deixou de pagar as suas prestações.
      Somente nesse imóvel a dívida cobrada dele é de R$ 5,9 milhões.
      Aproveitei a minha surpresa para verificar se existiam outras execuções contra ele no Tribunal de Justiça de São Paulo.
      Pasmem, verifiquei que existiam mais de 33 execuções, na maioria de bancos, que somam aproximadamente R$ 30 milhões, incluíndo a do imóvel em que ele mora, agora já retomado pelo banco credor.

  2. antonio stricagnolo filho disse:

    A unica democracia que funciona de verdade no Brasil é a divisão de prejuizos,na hora do lucro é ditadura.Ate a hora que alguem serio resolver não vir mais participar da brincadeira.

  3. FLAVIO CATEB disse:

    Flavio,

    Olá, tudo bem ?

    O q acha na questão de haver dinheiro publico envolvido (parece q só houve esse patrocínio) no evento ? Os fornecedores não foram pagos, e novamente a prefeitura decida patrocinar e apoiar a edição de 2013.

    Abs

    • Flavio Gomes disse:

      Por princípio, sou contra dinheiro público em qualquer evento privado. Mas no caso da corrida, não é a Prefeitura que está devendo aos credores das empresas organizadoras. São as empresas. Não misture as coisas. Se vocês, credores, quisessem, teriam embargado essa verba da Prefeitura na Justiça. Facilmente, eu diria.

      • Flavio Cateb disse:

        Flavio,

        Existe um processo para se poder embargar. O Ministério Publico já estudando a questão. Nós não temos acesso ao projeto de pedido de patrocinio. Neste projeto constam o quanto de dinheiro seria destinado a cada item de produtos e serviços, e q tem q ser depois comprovado através de nfs pelo “tomador” do empréstimo.
        Mas infelizmente é um processo muitoooo lento.

        A minha pergunat vc já respondeu, e tb tenho a mesmo posição q vc. Quanto a cobrança, pagamento, bloqueio, e etc , isso infelizmente será uma longa historia.

        Abs

        Flavio Cateb

  4. Sanzio disse:

    Bom, fui lá ano passado. Só fiquei sabendo do evento porque sou fã de automobilismo e estou por dentro das novidades.
    Ao chegar em São Paulo e entrar na marginal, haviam vários outdoors. NENHUM anunciando a corrida. Quanta gente passa pela Marginal por dia? Quantas pessoas poderiam se interessar ao ver um outdoor lá? Milhares, sem sombra de dúvidas. Mas não havia nenhum outdoor…

    Houve uma certa divulgação pelas “redes sociais”, mas coisa bem vagabunda. Rede social, é um bom apoio, mas não ferramenta principal de divulgação.
    Emerson errou terrivelmente ao firmar parceria com a Globo. Só ele não percebeu ainda que a Globo só compra os direitos das coisas para que as outras emissoras não transmitam. Devia ele ter exigido em contrato x horas diárias de propaganda em horário nobre, cobertura no jornalismo esportivo da emissora, etc…

    Só sei que antes da corrida, fomos tomar café em uma padaria perto do autódromo. Um senhor me viu com a camiseta da McLaren e foi perguntar se ia ter algo no autódromo. Veja bem: o cara mora ali do lado e nem tava sabendo de nada! Quando disse o que ia ter e o valor da entrada, o cidadão ficou espantado. “Só isso?!? Puxa vida, se eu soubesse antes iria pra levar meu moleque!”. Pois é…

    Bom, como dito por alguém ai, a responsabilidade por fechar ou não a conta é unica e exclusivamente de quem promoveu. Fornecedores não são sócios do evento para participar do lucro ou do prejuízo. Fornecedor é contratado para prestar um serviço e ser pago, ponto final.

    Parece que esse ano a prova foi melhor divulgada. Ao meu ver ainda foi pouco, mas vamos ver Domingo no que dá.
    Minha parte eu fiz: fui ano passado, vou este ano e ano que vem, se tiver, também. Emerson que se envolva com pessoas mais profissionais, que divulguem decentemente o evento e chame a atenção do público.

  5. Doutor Vendaval disse:

    O Emerson é um cara politico, gentil com todo mundo, sempre sorridente. Mas quando se tratam dos negócios, é o típico empresário, beirando a sociopatia, passa por cima de qualquer um. Quem não se lembra da história do neto dele que ia correr às custas do erário brasileiro nos Estados Unidos, sem sequer ter nascido no Brasil? Mas não vejo motivo para condená-lo, existem centenas, quiçá milhares de outros como ele pelo Brasil afora. Só não são famosos. Gente que desconta o INSS dos funcionários e não paga a contribuição previdenciária, gente que enrola os sócios, gente que vive de refis e afins.

  6. Acarloz disse:

    Sem espectadores e venda de ingressos não vira, mais uma vez muito mal divulgado, mas fica também a impressão que o publico fora a gente aqui e mais uns poucos gatos pingados, tá nem aí pro automobilismo.

  7. Gus disse:

    Já nos ínicio dos 80′s, apesar da falência da Copersucar, ele e seu irmão tinham mandando construir em um estaleiro, uma super lancha fabulo$a.

  8. JOSÉ CARLOS disse:

    Emmo….a dívida é de uma milha?…..o que é uma milha para quem ganhou as 500 milhas? Tem um Bifê que fechou porque não recebeu…amamos vc….assina o cheque , teu nome é sagrado…..boa sorte.

  9. FLAVIO CATEB disse:

    Caro Flavio,

    Parabéns mais uma vez a vc, e agora tb ao Renan, pela lisura e profissionalismo como trataram o assunto. Puro JORNALISMO !!!

    Só pra vc ter uma idéia de quem é Emerson Fittipaldi, em janeiro desse ano, estive reunido com o próprio, a pedido da sua secretaria na sede da Momentum para conversar sobre as pendencias da edição de 2012 das 6hsp. Perceba q foi seis meses após a corrida de Interlagos.

    Emerson por nenhum momento questionou as dívidas a serem pagas, até porque todas estão acordadas ou em contratos, ou em notas ficais, ou em planilhas aprovadas, tudo de uma maneira muito segura, pois tudo foi feito via email (que hoje tem poder de documento), com os devidos anexos e chancelas da Fittipaldi e da Momentum (contratada para organizar e produzir o evento).

    Nesta reunião participaram , Emerson, seu diretor financeiro Almir, seu responsável pelos pagamentos Alvino, o presidente da Momentum, Marcos, além do pessoal da produção da agencia que trabalhou em todo o evento.

    Fiz uma proposta amigável, sem juros e multas, a serem pagas da seguinte forma: 1/3 do valor em 30 dias a contar daquela data, e o saldo em 20 parcelas iguais, mensais e consecutivas sem correção apartir de outubro de 2013 (ou seja depois q ele pagasse os envolvidos todos na edição deste ano).

    Acharam a proposta interessante, sic …, mas passados 30 dias nada de um contrato para firmarmos esse acordo de pai pra filho.

    Depois de muita conversa e um prazo q estipulei a eles, resolvi ingressar com uma ação nos devidos fóruns competentes.

    Esse é o meu testemunhal, em um evento onde fui contratado para prestar serviços em todas as áreas vips e sala de imprensa (a empresa do Bruno prestou para o Staff todo do evento). Estamos falando de mais de 2.000 convidados.

    Recebi um sinal de menos de 50% do valor, o saldo seria quitado no dia 20 de Setembro de 2012, mas infelizmente, eu e muitos fornecedores ficamos sabendo na véspera q não seriam honrados tais pagamentos.

    Espero q de alguma maneira, outras pessoas não sejam novamente prejudicadas por este empresário.

    A cara de páu é tão grande, pois mesmo tendo todas esses dividas em aberto, acredite que, pouco mais de 60 dias após o evento, casou-se com sua atual esposa, em uma festa com grande pompa e presença de todas as mídias no Espaço Contemporaneo, em São Paulo, para mais de 350 convidados. Trabalho no ramo, sou contratado com frequência para esse tipo de evento, inclusive neste mesmo local, e sei exatamente o valor de um casamento desses.

    Qualquer coisa, estou a disposição. Tenho todos os documentos, desde contratos de contratação para o evento, até o projeto que foi apresentado na prefeitura para receber o “paitrocinio” de 8 milhões de reais.

    Parabéns novamente, vc e o o Renan, tem o meu respeito e admiração.

    Flavio

    • Bruno Bacci disse:

      Flavio, especificou perfeitamente a situação, estamos a quase 1 ano sem receber e em nenhum momento do término da corrida pra cá houve interesse em pagar, negociar, nada!!

      Somente falsas promessas e mentiras!! o apelido de RATO é perfeito para esse Sr,e a fama de CALOTEIRO vai perpetuar, não importa mais o que fez pelo esporte.

      Não quer pagar, e ja estamos entrando na segunda edição do evento. Vamos ver quanto processos mais aparecem com essa edição.

    • Nelson Barreiros Neto disse:

      Caro Flavio, espero que este blog pelo menos ajude (pela vergonha, porque por consciência já vimos que não resolverá) a todos receberem o que é seu por direito.
      Ainda bem que o senhor pelo visto não “quebrou” devido à esse calote até o momento, como aconteceu com o Sr. Bacci, infelizmente.

      Espero que o Sr. Fittipaldi ponha a mão na consciência e honre sua assinatura.

      • Flavioc Cateb disse:

        Caro Nelson,

        Em primeiro lugar, o mais importante neste momento é q mais ninguem passe por situações como essas.
        Em segundo lugar, que o Ministerio Publico verifique e abra um processo para a prestação de contas da verba liberada para edição de 2012. E crie-se um mecanismo para q isso não se repita.
        Em terceiro lugar, que os empresas e patrocinadores, seja de eventos esportivos, seja de culturais, verifiquem para quem é, e qual o historico do projeto e empresa interessada em receber tal patrocinio, sobretudo com verificações sobre o “expertise” e condições de honrar pagamentos numa eventual “a conta náo fechou”.
        Abs

    • ANTONIO A. TINELLO disse:

      Presado amigo – A edição da TV RECORD, alegou que uma grande fazenda produtora de laranjas do Emerson, não foi arrestada e penhorada, por estar supostamente “abandonada”, sem produção de laranjas. Todavia, é um bem valiosíssimo, provavelmente capaz de solver sozinha, todas as dívidas dele, em razão do elevado valor das terras. Ótima dica, para garantir o Juízo da Execução, não ignore esta oportunidade.

      • OTHON WALLACE SOUZA ARMADA disse:

        Sr. Antonio, eu vi a matéria e o que se tentou foi a penhora dos frutos, ja que a fazenda estava com uma penhora, Como não havia frutos (Laranja){, não tinha o que fazer.

  10. Mauricio disse:

    Quem sabe com um dinheirinho da Lei de Incentivo ao Esporte a conta fecha.

  11. Guilherme disse:

    Sou de Araraquara…esse cidadão é conhecido na cidade exatamente por ser um canalha nos negócios e CALOTEIRO…ponto final.

  12. Márcio16 disse:

    O Fittipaldi piloto nao vai deixar de ser o nosso ídolo e ícone do automobilismo mundial .

    Todavia , o Emerson empresário tem um histórico imenso de mal feitos e problemas empresariais nas suas empresas e negócios . O calote descrito , de uma forma isenta , pelo Flávio tem total fundamento. Faz parte do DNA do Emmo!

    A concessionária de motos Kawasaki/ Fittipaldi, se for investigada, também , a fundo nas suas transações , vai corroborar com tudo dito neste blog. Muitas trapalhadas financeiras!

    Emerson nao estrague a sua história belíssima com este procedimento empresarial incompetente !

  13. Thiago Sabino disse:

    Bom….tenho uma certa proximidade com o colega – Bruno – que deu o depoimento pro GP. Estudamos juntos, somos amigos próximos, e estive com ele na 6HSP do ano passado. O camarada não parava, andava o tempo todo, paddock, VIP, coisa e tal. O cara trabalhando MUITO.

    Acabou que, ele levou um CANO do Emerson ferrado, CANO foda o suficiente pra fechar o bufê dele, que trabalhava pracas, pra poder segurar o negócio.

    E aqui, fica a diferenciação: o Emerson piloto é nota 10, o Emerson automobilista, é nota 10, fez o copersucar com o Wilsinho, coisa e tal. Curtimos , e curtiremos always and forever.

    O Emerson empresário deu o CANO, num colega meu. Nisso é nota ZERO, gigantesco ZERO, feito com um compasso, pra ficar a picaretagem perfeita.

    E olha que esse colega meu não colocou o Emerson no pau…..tendo grana pra receber.

    Puta sacanagem.

    Acho incrível, o cara não ter a noção de que, o nome dele é uma referência nessa porra de país, e que ele tá pouco se fodendo pra poder pagar um “dinheiro de pinga”, e achar que não ia dar em nada, em época de whatsapp, facebook, celular com camera em HD, e o kct a 4.

    PORRA Emmo, paga essa porra cara!!!!!!!

    E PARABÉNS ao GP, pela isenção na condução da matéria. Ser correto, não é só dar dados técnicos corretos, fazer análises corretas. Não. Ser correto é também falar o que muita gente não quer que fale.

    Taí. Parabéns mesmo.

  14. RPL disse:

    Sendo meio off-topic, é por isso que eu acho que idolatramos tanto o Ayrton Senna no Brasil…. Como morreu relativamente jovem, não deu tempo do povo ver ele fazendo as cagadas que os “idolos” costumam fazer quando deixam de fazer aquilo que sabem fazer bem…

    Tivesse vivo, provavelmente teria sido candidato político do lado do Maluf ou algo do tipo….

    Eu não vi o Emmo pilotar na F1…. Na Indy não achava ele nenhum gênio (por ex. Zanardi fez muito mais que ele) mas as coisas extra-pista do rato me fazem não ter simpatia nenhuma por ele…

    • Everaldo disse:

      Vc é mãe dinah?
      Guga, Oscar, Hortencia, Joaquim Cruz, Eder Jofre, Zico, devo estar esquecendo de “alguns”. Se apega ao post

      • RPL disse:

        Everaldo,

        Por exemplo, a fazenda da família Senna foi autuada por trabalho escravo….
        Isso nem foi muito comentado porque ninguém liga para a vida de Milton, Leonardo e Viviane….

        Mas pode ter certeza que se Ayrton estivesse vivo, muito seria falado a respeito…..

    • Paulo disse:

      RPL, isso acontece com todos os ídolos. Quando morrem cedo, no auge, atingem uma imagem de perfeição que, na verdade, não existe.
      Você deu o exemplo do Senna, que é perfeito. Se ele estivesse vivo seria visto como um ser humano normal, com virtudes e defeitos, como qualquer pessoa.
      Veja o caso do Pelé. Continua sendo ídolo pelo que jogou, e isso ninguém vai tirar dele. Acontece que algumas atitudes dele, como no caso da filha não reconhecida, da relação dele com a CBF, as bobagens que ele fala, etc., fizeram com que o público enxergasse nele a pessoa comum que ficava escondida atrás do jogador de futebol. Não tenha dúvida que a imagem do “Rei do Futebol” seria muito mais forte, hoje, caso ele tivesse morrido cedo.

  15. Luis disse:

    A animação da McLaren ajuda ainda mais a reforçar a imagem de que o Emerson é um cara bonzinho, bacana, no dia-a-dia, mas que na vida profissional dele é onde ele solta os bichos. Divido aqui com todos vocês a história do piloto australiano Dave Walker. Quem era ele? Era o SEGUNDO PILOTO da Lotus em 1972, quando o Emerson ganhou o primeiro título na F1: http://www.f1rejects.com/drivers/walkerd/index.html

  16. Helton Fernandes disse:

    Algo mais ou menos assim:
    Uma vez perguntaram pro Piquet, numa entrevista, se ter morado na Europa e corrido de F1 contribuíram pro sucesso dele como empresário. Ele disse que essas coisas contribuíram pra ele ser bom piloto, e que o contribuiu pra ele ser bom empresário foram cursos de administração.

    Não é por nada não, mas “não fechar a conta” é uma cagada administrativa sem tamanho, e toda cagada deve ser devidamente limpa.

    • RPL disse:

      Helton,

      Alguns anos atrás, foram gravar uma propaganda no ShopTour para uma empresa de comunicação…. O objetivo dessa empresa era ensinar as pessoas a se comunicar como empresários, vendedores e etc….

      Quem estava lá fazendo o curso e participou da propaganda? Nelson Piquet….

      E isso é fato… Ele estudou muito pra ser empres[ario….

    • Allan disse:

      Piquet e outro que não pode abrir o bico…

    • Francisco Pullig disse:

      Piquet foi um grande piloto (melhor que Emerson) e é um bom empresário. Nada pesa de suspeito contra o Nelsão. Quem se mete nesse negócio de empresariar, assumir eventos está, antes de tudo, tomando prejuízo quando pega a caneta pra assinar. Lucro é competência e habilidade com a coisa. Agora, pior que ter prejuízo, é ter calote. Aí é desonestidade mesmo. E não é um nem dois que falam nesse quesito sobre o Emerson. Uma pena.

  17. Rato disse:

    Sempre foi um “Mala” nos negócios…começou com aquela palhaçada da Laranja na Indy 500, desrespeitando a tradição do evento…até o Piquet Jr, meteu o pau!! agora vem este calote a tona…lamentável…coisa de “rato”. Como piloto, era bom, mas nada de espetacular…Stewart, Petterson , Villeveuve eram melhores. Dizem que até o irmão dele (Wilsinho) era mais rápido que ele…só que tinham que optar, para apenas um ir para a Europa, por causa do dinheiro… e foi ele!

  18. marcos disse:

    * como vendedor de suco de laranja nos EUA quebrou a tradição ao ganhar em 1993 AS 500 MILHAS DE INDIANAPOLIS E TOMAR SUCO DE LARANJA NA GARRAFA TRADICIONAL DE LEITE e estragou sua imagem perante os americanos.

  19. Paulo Emilio disse:

    Lembro que quando a equipe Fittipaldi faliu em 1982 , faliu na Inglaterra , ou seja seus donos tiveram que honrar todos os seus compromissos ! Se não me engano os irmãos Fittipaldi tiveram que pagar mais de 06 milhões de dólares na época ! O Wilson acho que chegou a morar de aluguel ! Não é como falência no Brasil onde a empresa quebra, os empregados e fornecedores ficam a ver navios e os empresários continuam com suas mansões e fazendas e pouco depois montam outra empresa apenas mudando o acento no nome ! Talvez inconscientemente depois que voltou a morar no Brasil , já mais velho, ele tenha dado uma relaxada e resolveu encarar as coisas de uma forma mais leve, na velha tradição abaixo da linha do Equador…….

  20. Ricardo Bigliazzi disse:

    Segue o jogo… diz que “não sabia”… rs rs rs

    Imperador

  21. Tevez disse:

    Emo…Paga os Manos Hermano…Gostei do FG ter citado isso….Isso afirma a cada dia que é independiente….muitos sabian e ng falou nada

  22. disse:

    Rolou em 2012, nesta semana que aparece na mídia? No site do TJSP consta, mas não Trânsito em Julgado. Na boa, achei desnecessária a matéria, mas enfim, não está sob segredo de justiça. Dai que fechando as contas deste ano, a empresa deposita em juízo e paga a todos, como fica? “Estamos acertando. Vamos acertar todo mundo”, garantiu Fittipaldi.

    • George disse:

      Como fica?
      Como fica o que, cara pálida?
      O cara faz um evento, não paga porque a conta não ‘fechou’ (e foda-se que quebrou por causa disso) e ainda vem gente defendê-lo.
      Pelo amor de Deus, a conta não ‘fechar’ faz parte do negócio, pois é um investimento a longo prazo. Investe-se nos primeiros anos para depois colher os frutos.
      O que não pode é tripudiar em cima de quem não vai colher esses frutos lá na frente, pois foi quebarado pela ‘esperteza’ dos outros.
      Só no Brasil mesmo, dá-se um calote e ainda continua promovendo o mesmo evento, como se nada tivesse acontecido.
      Parabéns ao FG.

      • Nelson Barreiros Neto disse:

        Paga quem meu amigo?

        Um ano e não pagou ainda… Não estourou ano passado porque é o Emerson… Todo fornecedor fica cozinhando o galo, tentando resolver amigavelmente…

        Agora, depois que já passou um ano e nada, daí foda-se todo mundo… É lógico que a merda ia aparecer, e não importa se depois de um ano ou cem, importa o certo ou errado…

        A única coisa que a reportagem não foi – desnecessária…Filho, mude sua forma de pensar… Hombridade não tem preço…

      • Acarloz disse:

        Feio pra caralho.

    • LHC disse:

      O reaparecimento na mídia se deve à proximidade da corrida. Nada mais conveniente para cobrar o que deve ser cobrado. Comprou e não pagou? Que se espalhe a notícia.
      A matéria é necessária e suficientemente isenta. Se fosse você experimentando a bancarrota sua opinião seria diferente.

    • Luiz disse:

      Amigo, seu comentário é de uma infelicidade e de uma ingenuidade que é difícil ver por aí. Aconteceu em 2012 e só agora vem a tona, como diz vc. Veio tarde! Quen não recebeu desde 2012 fica como? O Emerson é milionário, mas as pessoas que trabalharam para ele em 2012, provavelmente não são.É fácil dizer vamos acertar tudo depois de um ano, nesse tempo empresas fecharam, funcionários foram demitidos e deixaram de poder honrar com os compromissos deles! Um ano sem receber o que é devido é muito tempo, desestrutura a vida de qualquer um!

  23. Claudio Aun disse:

    Foi meu ídolo. nas pistas perfeito ,fora ….

  24. Nelson Barreiros Neto disse:

    Boa tarde Flávio… Não tinha a menor dúvida desse seu post… Posso não concordar com muita coisa que vc fala, podemos não ter mesmas posições políticas, não torcemos pro mesmo time, (gostamos de mulher e cerveja) mas gostaria de parabenizar vc pela hombridade de ser profissional e publicar como está a situação doa a quem doer…

    O Emerson é um ícone no esporte a motor, sei que tocar nesta ferida de dívidas da empresa dele pode até te gerar dificuldades, mas vc e seu pessoal, parabéns pelo profissionalismo, lembrando o que vcs são – REPÓRTERES…

    E Emo, pelo amor de Deus, vamos pagar a galera… 1 milhão pra vc é merda… Ficou feio meu querido Rato.. Seu nome caro Emerson, é muito, mas muito maior que um milhão de reais…

  25. rogerioV disse:

    Sou fã do Napa, porém acho que ao longo do tempo… foi ficando mau!
    Sou eu, coloco em leilão um carango daqueles de vencedor da Indy (Camaro, um Chassi de Indy) e pago a quem devo!
    Mas até aí… sabe-se lá!

  26. marcos disse:

    se a divida for pouco mais de 1 milhão porque ele naum paga ?? ele tem tanto dinheiro

  27. Nando Sato disse:

    Ano passado eu já comentava neste mesmo blog que ele ficara devendo, entre outras coisas, o pagamento dos “Bandeirinhas” e do pessoal de Resgate e quando foi por varias vezes cobrado disse em alto e bom som: “Não tenho nada a ver com ísso, só emprestei meu nome para promover o evento”.
    Tenho a maior admiração por ele enquanto piloto. Acompanhei sua carreira na F1, continuei no Superkart, na Indy e mais recentemente na GT3. Mas do ano passado para cá fico imaginando de onde vem o apelido de Rato!

  28. Moy disse:

    Esse é o lado lobisomem dele.
    Pelo que entendi, alguém botou 8 milhões no bolso …

  29. Seinfeld disse:

    Se Fittipaldi diz que vai pagar, é o que vai fazer.

    (Não, ele não é o meu ídolo maior entre os brasileiros na F1)

    Helio Castroneves? Não foi aquele que teve problemas com o Fisco americano?

  30. A.Vandelay disse:

    Tem aquele imbroglio com ele na Indy 500. Ele tem ou tinha fazendas de laranjas e quis promover a fruta comemorando com suco ao invés do tradicional leite. Lembro que pegou mal pacas entre os americanos.

  31. Ô, Flavio.

    Acabei de ver esse vídeo no Youtube, um comercial da Volvo aproveitando a piada “Rubinho x Pilotos alemães”.

    http://www.youtube.com/watch?v=bFWkzCrNXKA

    O comentarista me soou familiar.

    Abraço.

  32. Fabio Amparo disse:

    Que fase hein….

  33. Alan Ruggero disse:

    Lamento e espero que tudo se resolva após a edição desse ano da corrida. Caso contrário poderemos perder o WEC no próximo ano.

  34. Paulo disse:

    Em situações como essa as pequenas empresas sofrem muito e, às vezes, até fecham. Um empresário responsável deveria se esforçar para pagar, pelo menos, o que devia às micro e pequenas empresas. A Momentum pode se dar ao luxo de esperar por 1 ano, ou mais, para receber pelos serviços prestados. O dono do bufê, citado na reportagem, não teve essa oportunidade. Se o Emerson sabe que nos dois primeiros anos as contas do evento não fecham, deveria ter entrado no negócio com uma provisão financeira para arcar com a diferença entre os custos e a arrecadação. Deixar o “buraco” na conta de terceiros não foi correto.

    • PedroL disse:

      Disse tudo companheiro, é isso mesmo, sou empresário e se fizer um mau negócio – como já aconteceu, não deixarei de honrar meus compromissos, custe o que custar, fecho a empresa de cabeça erguida.
      Acima de qualquer coisa existe o ser humano, o funcionário, e tudo que acontecer na empresa refletira na vida desse cidadão em sua casa, ou seja, na sua família, assim sendo, o empresário deve saber que sua responsabilidade é gigantesca, pois suas atitudes refletiram diretamente na vida de muitas outras pessoas. Essas notícias me deixam estarrecido, ainda mais se tratando de um ídolo para muitos, não mais pra mim.

  35. Costa disse:

    Lembram do acidente que ele sofreu e foi socorrido pelos bombeiros? Algum tempo depois fez um comercial para a Amil que oferecia resgate aéreo. Talvez esteja no mesmo nível do Oscar.

  36. hendrix disse:

    pergunto pra Helinho (Hélio Castro Neves) e a família dele o q eles acham do Emerson empresário.

    • A história dele com o Helio Castroneves é muito mal contada… As versões dadas pelos dois são no mínimo estranhas. Resumindo, Helio diz que Emerson, em um determinado momento, sumiu da carreira dele e continuou recebendo como empresário. Já Emerson diz que havia arrumado para Helio um teste na McLaren e que o atual piloto da Indy estaria correndo na F-1 hoje se eles não tivessem rompido.

      • hendrix disse:

        a fofoca q eu conheço por blogs, sites e por uma entrevista da irmã (já altinha) e do helinho acho q pro otavio mesquita é a seguinte:

        emerson ia gerenciar a carreira do helinho na indy, arrumando contratos de patrocínios ($$) etc e tal, contudo helinho alega q o rato sentou em cima do contrato e não fez ôrra nenhuma.

        quem teria arrumado todo o cascalho foi a família do helinho (irmã e o pai), quando a grana entrou, emerson apareceu com o contrato exigindo 30%.

        helinho negou e foram pra justiça.

        emerson perdeu, por vingança, delatou-o ao imposto de renda americano por evasão de divisas e deu todo aquele processo q quase o levou pra cadeia

        estou sendo muuuitooo suscito. até d+

        baixaria total, essa “teoria/fofoca” é sinistra.
        porém, acho bem plausível

        quando se tem dinheiro (e muito) envolvido, é quando realmente conhecemos as pessoas

      • Fabio Amparo disse:

        Helinho não teria chance na F1. É rápido, mas não suportaria o ambiente de lá.

        A real história entre eles nunca saberemos.

      • Libosterio disse:

        Não entendo o porque desse papo de “ambiente”. Todo ambiente, desde a empresa onde muitos trabalham, existe competição, intriga, politicagem, é um ambiente competitivo oras! Se não aguenta, que vá pescar ou correr em categorias semi-amadoras onde só se vira o volante para um lado.

      • allan disse:

        Como é estranho, também, essas dívidas, de gente que “quebrou” com o evento. Como assim quebrou? Como alguém prestou serviços de alimentação para um evento e não cobra UM CENTAVO adiantado? A impressão que passou é que há muitos buracos mais embaixo… Que tal a empresa que fornece alimentos ter sido de fachada? Pode ser, já vi isso algumas vezes…

      • Guilherme disse:

        cara não seja leviano…e lambe saco de rato

      • Luiz disse:

        Allan, esse é o jogo, ou vc entra no jogo ou está fora. A empresa presta o serviço acreditando que vai receber após o término. As vezes não recebe.

      • Bruno Bacci disse:

        a minha garanto que não é de fachada prezado, e no meu caso esse Sr. que vcs chamam de idolo do esporte, QUEBROU A MINHA EMPRESA,

        acho que vc não leu a matéria e constatou que a divida ultrapassa 2 milhões, realmente o buraco é muito mais embaixo, estamos falando de um picareta, safado e pessimo gestor

  37. Luiz Antonio Tavares disse:

    Na minha empresa – e olha que é sem dúvidas muito menor que a do Emerson – quando a conta não fecha, eu vendo um carro, empresto dinheiro do banco, mas sempre tenho que dar um jeito de fazer fechar…
    Quando se chega a um ponto da vida em que as contas são quitadas todas em grana, quando já não se precisa de um cartão de crédito, esses senhores podem se dar ao luxo de ver o nome de sua empresas no limbo que não estão nem aí. Isso é o País em que vivemos.

    • Nelson Barreiros Neto disse:

      Nada a acrescentar Sr. Luis Antonio Tavares… Eu na minha empresa, que seguramente é bem menor a do que meu ídolo piloto, Emerson Fittipaldi, já peguei concordata e tive que me virar pra honrar meus compromissos, porque NINGUÉM tem nada a ver com os problemas de seus clientes…

      Forneceu, honrou, tem que receber… Meu falecido pai dizia, parceria que um entra com o pin.. e ou com a b… não é parceria, é falcatrua…

  38. Oswald Martins disse:

    Começo a achar que o Emerson não era esse santo todo naquela “disputa” com o Hélio Castro Neves (na época chamado assim) e que talvez o Helinho tivesse razão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>