MACHUCOU | Blog do Flavio Gomes | F1, Automobilismo e Esporte em geral
MENU

quarta-feira, 11 de setembro de 2013 - 10:34F-1

MACHUCOU

SÃO PAULO (bem doidos) – O que mais vai fazer falta em 2014 é a dupla Raikkonen-Lotus no Twitter. Como a equipe vai se virar sem figura tão carismática? Ao longo dos últimos dois anos, foi uma tiração de sarro permanente, auto-bullying, vídeos engraçadíssimos, grandes tiradas. Tudo poque Kimi é personagem único.

Agora, de volta à Ferrari, deixa de ser. Porque a turma de Maranello é sisuda e chata. Provável que Raikkonen tenha incluído em seu contrato cláusulas que o dispensem de grandes e pequenos eventos com patrocinadores. Ele deve entrar no ostracismo midiático. O que será uma bobagem e uma pena. Eu, se sou a Ferrari, trago junto com ele o responsável pelas mídias sociais da Lotus. Divertido, sem censura, compreendido. São novos tempos.

A Ferrari anunciou Kimi agora pela manhã, encerrando de vez os boatos sobre uma possível saída de Alonso. E a Lotus reagiu assim:

lotushurtsComo não amar? Não creio que o tuiteiro oficial da Lotus será demitido, como fui, por tamanha ousadia. São tempos em que a ousadia é necessária, a resistência à chatice que ameaça tomar conta do mundo é essencial.

Mas voltando à Ferrari e a Raikkonen, confirmou-se aquilo que se comentava havia algumas semanas. É loucura dele? Loucura do time?

Como disse ontem, acho que vai dar certo. É uma dupla fortíssima, essa que a Ferrari montou para 2014. Agora, é aguardar o que será feito dessa vaga interessantíssima na Lotus. Por enquanto, Hülkenberg é o nome mais forte. Claro que Massa corre por fora. E são só os dois.

149 comentários

  1. Paulo Vargas disse:

    De que adianta uma dupla fortíssima?? Só se pra disputa interna ser liberada, pois lutar com um carro 1seg mais rápido, como a RBR, é inútil.

  2. AÍ SIM!!!! disse:

    Após demissão, ex-ESPN é ovacionado por torcida da Lusa no Canindé.

    Demitido da ESPN no começo da semana, após se envolver em uma confusão com torcedores do Grêmio por conta da polêmica derrota da Portuguesa, o jornalista Flávio Gomes foi literalmente carregado nos braços pela torcida da Lusa nesta quarta-feira, durante a vitória do clube paulista sobre o Vasco, por 2 a 0.

    Torcedor fanático da equipe rubro-verde, o comentarista, assim como em diversas ocasiões, marcou presença no estádio para acompanhar a partida e foi recebido com gritos de: “É Flávio Gomes, é Flávio Gomes, é Flávio Gomes”.

    O jornalista também foi ovacionado no segundo tempo do jogo. Após o gol de Gilberto, o segundo da Lusa sobre o Vasco, Flávio Gomes foi carregado nos braços pela torcida organizada Leões da Fabulosa, que entoou cânticos contra a ESPN.

    “ESPN, vai se f****, o Flávio Gomes não precisa de você”, gritaram os torcedores.

    O relacionamento do comentarista com a Portuguesa vem de longa data. Nos anos 70, quando ainda adolescente, Flávio Gomes fez parte da diretoria da Leões da Fabulosa. Algum tempo depois, ele deixou a organizada e montou a extinta Força Jovem.

    http://esporte.uol.com.br/futebol/ultimas-noticias/2013/09/12/apos-demissao-ex-espn-e-ovacionado-por-torcida-da-lusa-no-caninde.htm

  3. PR disse:

    A Red Bull também era toda engraçadinha quando era coadjuvante. Continua engraçada, mas de forma mais moderada. E Vettel é muito mais carismático do que o chucro Raikkonen. As pessoas confundem antipatia e falta de educação com carisma, não sei onde vamos parar…

  4. Peixe disse:

    Eu, se fosse o twiteiro da Lotus, não perdoaria nem quando o Kimi estivesse na Ferrari!
    Mas aí, vai saber, a Ferrari demite da Lotus…

    Enfim…
    Pena.mesmo.a.sua.saída.da.ESPN.
    Cagada.deles,acredito.eu.
    Boa.pra.frente!
    Faz.aquele.teu.canal.no.youtube.sobre.carros.e.outras.coisas.que.agente.vai.acompanhar!

  5. perna quebrada disse:

    Se esse locutor gaúcho fosse da ESPN, seria demitido?

    http://www.youtube.com/watch?v=0VopNypv1NA

    Na época fiquei puto, mas nunca algum são paulino seria tão estúpido de fazer uma reclamação à direção da rádio em relação ao orgasmo que o locutor teve no gol do Inter.

    O Flavio sempre tirou sarrro de todos os times, só os gaúchos gremistas, com seu orgulho bobo, fizeram protesto “formal” contra piada de torcedor, no meio de uma partida em sua conta pessoal no twitter.

    Tem que ser muito idiota pra levar a sério que a melhor coisa do mundo é ter nascido num estado, que no Brasil, só pode ser comparado ao Acre, por estar no extremo do país.

    A única coisa que os gaúchos deveriam se orguhar é de serem vizinhos do Uruguai.

  6. Xapelen disse:

    Fiquei me perguntando se o “twitter-gay-tchê” não foi um pretexto para efetivar um ‘corte de gastos’, na linha do que tem acontecido em diversas empresas de comunicação de massas. Como o ocorrido recentemente com Fabio Seixas na ‘Folha’ e com Mauro Beting na Rádio Band…

  7. Japoneis disse:

    Agora nós (aqui do blog) teremos um piloto pra torcer na Ferrari!!!

  8. John McClane disse:

    Por morar no litoral, e poder almoçar em casa e voltar para o trabalho numa boa, um dos meus grandes baratos é comer vendo o Bate-Bola primeira edição. Era, né… o comunicado da ESPN tratando da saída do FG de lá foi uma das coisas mais coxinhas, politicamente corretas e imbecis, servis e babacas que já li. “Até a pé nós iremos…” parafraseando o hino do Grêmio, que merda. Não é possível que o Trajano, o Canalha, o Lucio e o PVC não tenham se indignado.
    Sempre fui espectador da ESPN e tal postura me decepcionou, exatamente porque ela é o contraponto à emissora “oficial” do esporte na TV fechada. E abre um precedente perigoso, pois toda vez que uma torcida ou um bando de diretores se sentirem ofendidos por um comentário (sem necessariamente ter sido ou incapaz de entender uma ironia ou brincadeira), bastará fazer um tuitaço e a corporação despede o jornalista – o lado mais fraco.
    Só falta a torcida do Botafogo perseguir o Mauro Cezar por causa das críticas que ele faz ao clube – e o homem é botafoguense, parece.
    Quem perde com isso tudo é a ESPN. Para agradar torcida e diretoria, não só ela se iguala a clube que critica por permitir interferência de torcidas organizadas na administração como perde um baita jornalista carismático e verdadeiro, que escreve magistralmente, mesmo se não concordamos com ele.

    Kimi x Alonso. Kimi é o último grande personagem da F-1, alguém que lembra muito o FG, um oásis de autenticidade e “cago e ando” num deserto cretinamente correto, cheio de personagens sem alma.

  9. Camila disse:

    Será que vão continuar com essas brincadeiras com Hulk ou Massa por lá? Espero que sim. Quanto ao twittergate, penso que foi porque o Flávio tem uma posição política progressista o que não combina com a empresa americana, apesar dela dizer ou se fazer democrática. As cartas já estavam marcadas, só faltava o motivo. O estopim foi o twitter sobre o jogo da portuguesa. E eu tenho orgulho de ter a mesma ideologia que você, Flávio! Beijos!

  10. Allez Alonso! disse:

    Kimi caiu no meu conceito. Ir para a Ferrari é maior estupidez que ele poderia fazer em sua carreira, ainda mais pra dividir equipe com o Alonso. Ele mesmo disse algumas semanas atrás que todos achariam uma loucura sua decisão. Pra mim, foi muito mais pela grana. Se a Shell tá bancando, beleza. Mas na Renault, que sempre fez bons motores e dando apoio de fábrica pra Lotus, seria uma grande oportunidade de mostrar talento e brigar contra as big four, rbr, mercedes, ferrari e mclaren. Tomara que a Lotus acerte a mão no carro e contrate o Massa. O CEO da Renault não é brasileiro?

    • Matteoni disse:

      Calma, não tenha medo ainda. Espere a temporada começar. A coisa tende a piorar!

    • Giovanni disse:

      Cara, a Lotus só não quebrou ainda porque o Kimi “arrumou” uns patrocínios por causa dos excelentes resultados que ele teve na pista. Só que pro ano que vem a situação deve piorar porque com a mudança de regulamento as equipes vão gastar em média cerca de 20 a 30 milhões de doláres a mais. Então, se nesse ano não tá fácil, a coisa só tende a piorar. Por isso ele saiu.

  11. Flávio Serra disse:

    Prezado Flávio, eu não tenho TV a cabo na minha casa, então, não te assistia na ESPN Brasil. Por outro lado, desde de 2010, na rádio eldorado ESPN, passando posteriormente para a Estadão ESPN, até chegar, mais recentemente, na Rádio Capital, que eu SEMPRE te escutava no abre o jogo das transmissões de futebol das rádios citadas. Fiquei muito triste com a sua saída da ESPN porque isso significa que você não estará mais nas transmissões de futebol da Rádio Capital com a ESPN. Eu só escutava futebol nessas rádios por causa de você, Flávio. Sempre admirei seu trabalho, seus comentários, e adorava escutar o abre o jogo contigo. Inclusive, estava escutando a sua última transmissão na Rádio Capital/ESPN, o abre o jogo de Corinthians e Náutico. Bom, vida que segue. Agora que você não trabalha mais na ESPN, caso você vá trabalhar em alguma outra rádio, tenta avisar aqui no Blog ou no twitter, para que eu possa te escutar em outra rádio. Azar da ESPN, que perdeu um grande profissional. Pode ter certeza que eu não escuto mais as transmissões de futebol no rádio com eles. Um abraço, do seu xará, Flávio.

  12. Marcos Flavio disse:

    Sou solidário com todos aqueles que se sentiram ofendidos pelo Flávio, mas fico mais triste por conta da sua demissão do Flávio. Primeiro, pelo profissional correto e inteligente que é, segundo, pelo fato de não achar correto punir o profissional com a pena máxima. Ora, estamos falando do ganha pão de um ser humano, do instrumento que empresta dignidade e felicidade. Não consigo imaginar como alguém pode achar correto a demissão abusiva de um empregado, em face de algo que foi desencadeado no meio de discussão futebolística, fora de suas atividades profissionais. É inimaginável alguém se sentir confortado e satisfeito pela retirada do sustento de outrem, para nós a questão é futebol, mas para o cidadão é leite, pão, água, luz, etc . A torcida do Grêmio merece todo respeito, mas mais respeito merece a pessoa do trabalhador, seja gremista ou não. É uma pena que o Palomino não pensa dessa forma, tomou uma decisão afobada e descabida, igual as dos cartolas que adorava criticar, faltou bom senso, infelizmente. É isso.

  13. willian disse:

    Alonso = coelho da esquerda.

    Raikkonen = coelho da direita.

  14. Rovilson disse:

    O mundo vai ficando cada dia um pouquinho mais chato. Ainda bem que tem a lusa pra nos dar alegria.

  15. Felipe disse:

    Com relação ao “twietergate” do Flávio, segue o abaixo o artigo mais lúcido que li até agora:

    http://www.pedromigao.com.br/ourodetolo/2013/09/bissexta-o-triunfo-dos-chatos/

    “Já não se pode rir, não se pode debochar, não se pode ser humano. É preciso robotizar as emoções e fazer da assepsia a conduta padrão”.

    Flávio que vc continue sendo este oásis neste padrão bobo de informação.

    • perna quebrada disse:

      Legal.
      Esse comentário que está no blog é interessante.

      “A demissão do Flávio é um precedente muito perigoso, pois, além de expor a submissão de um canal de tv dito como sério e independente aos pedidos raivosos de um time de futebol, também demonstra que os interessados reais do jornalismo da emissora não são os telespectadores, e sim os patrocinadores, clubes ou dirigentes. Sou seguidor do Flávio há muito tempo e ria a cada vez que ele mandava uma machadada ao meu time, o São Paulo. Tenho certeza que eu, e mais uma pancada de inúmeros torcedores de vários times, já leu absurdos em seus twittes. O fato de só agora a ESPN se preocupar com isso, soa hipócrita, tendencioso, submisso e torna a emissora mais próxima das outras (em seus defeitos).”

    • Miguel Fam disse:

      me lembrou muito o caso da demissão do Cajuru a mando do Aécio.

  16. Henrique disse:

    Se o gerente da Lotus for o Palomino vai ser demitido sim.

  17. MSCV disse:

    quero só ver o que o Galvão vai dizer na próxima corrida…. kkkkkkkkk

  18. Paulo Henrique disse:

    Em relação a sua demissão , no sábado acompanhei o seu twitter minuto a minuto logo após o penalti ,meu pai é torcedor fanático da lusa ,e aos 71 anos ,combalido por um cancer ,ele dizia impropérios contra o grêmio e o juiz . Você de certa forma deu voz a indignação dele.
    Uma dúvida: o seu twitter é da espn ,tem o logo da espn? Então não sei porque tanta celeuma.
    Eu tenho uma impressão ,se eu estiver errado me corrija por favor ,que o João Palomino é muito coxinha para uma emissora que tem Trajano, Canalha , Lucio ,entre outros .Não combina .A tuitada dele ” até a pé nós iremos…” foi das coisas mais ridiculas que eu já vi.
    abraços

  19. Bruno Luna Ribeiro disse:

    Só vou dizer o que muita gente me disse e eu acho exatamente a mesma coisa. Falando com a ousadia que você merece. Você tem a sorte de ser um baita jornalista, porque além disso, é um FDP (não posso usar canalha já que é da ESPN, kkkkkkkkkkkk)!

    Vamos sentir bastante a sua falta na ESPN, mas infelizmente você exagerou. Ousadia é o que o Arnaldo Ribeiro escreveu, o que você escreveu foi desrespeito. Você tem todo o direito de achar aquilo e até falar no campo, na sua casa, numa conversa entre amigos, mas daí a escrever publicamente (mesmo no twitter) é diferente. Querendo ou não, você é uma figura pública.

    Apesar de ser um FDP, continue ousando (um pouco menos, talvez, kkkkkk) que você é um baita jornalista, mesmo gostando do Schumacher, kkkkkkkkk.

    Abraço e boa sorte.

  20. Williams Head disse:

    Na formula 1 atual, acho quase impossivel nao existir o primeiro e o segundo piloto. Com a proibicao dos testes, todo e qualquer teste que precisa ser feito no carro sera feito em final de semana de corrida. Consequentemente, equipamentos diferentes.

  21. Marcio Vieira disse:

    reflexos de um mundo que está muito chato…

    E a tendência é so piorar. Futuro morno. Sem gosto, depressivo e tenebroso.

    hoje, nos colégios, os meninos têm apelidos diminutivos do nome: Gu, Fê, Dé, Lu.
    Na minha época (e não precisa voltar muito no tempo, sou nascido em 82), os apelidos diminutivos eram só para as meninas. A molecada tinha outros apelidos: Cabeça/Alex Kid, mas tinha o Orelha, Barata, Tião, Rodela, Bigola, Sardinha, e, claro, sempre tinha o Gordo.

    Se alguma criança hoje for apelidada de “Orelha”, é bullying. Não Pode. Não deixam.
    Querem evitar traumas… Porém, não perdi o contato com o Orelha, e ele não tem nenhum trauma aparente, e alguns ainda me chamam de “Cabeça”, e a vida segue!

    Mundo está viado (viado com “i” mesmo, sem cunho sexual). Viado no sentido de não poder brincar, não poder zoar e ser zoado. Viado no sentido de ser criado no tapete da sala da vovó.

    As pessoas estão tão robotizadas que não conseguem identificar o tom de certas palavras. Um “vão se foder” em claro tom de descarregado vira munição para contra-ataque desproporcional.

    Sou torcedor do Corinthians e nunca me ofendi ao ser chamado de desdentado, de analfabeto, de trombadinha, de presidiário.
    Mas isso me dá crédito para chamar amigos palmeirenses de porcada, sao paulinos de bichonas, e santistas de…. (existem santistas?!?)

    Durante jogo de futebol, a coisa mais normal é mandar alguém “tomanocu” ou “se foder”. E esse alguém pode ser um familiar, um amigo, um desconhecido, e está tudo normal, ou deveria estar tudo normal. Faz parte, futebol infla, é natural ser assim.

    No próximo jogo, se o sangue subir, tem que escrever no twitter: “torcida de feios! bobocas!”

    Tá foda.

    abçs,
    Marcio

  22. Rodrigo Moraes disse:

    Penso que a dupla Raikonnen/Alonso vai ser bem interessante de se ver. A Lotus perde muito com a saída de Kimi.

    Como também perde muito a ESPN Brasil com sua saída. Tentei mandar email pra eles, mas não achei o contato. Escrevi pelo Facebook deles. Que burrada! Sou assinante desde a época da TVA. Senti a saída do Milton Leite, pra mim o melhor narrador de futebol hoje. No US Open recente senti falta do Paulo Cleto, não sei o que aconteceu com ele. Agora sai você. Será que vão tirar os caras que têm opinião e personalidade forte pra deixar só cara vaselina no canal? Seria já reflexo da mudança de direção do Trajano pro Palomino?

    • Mario disse:

      Comparar os textos do Paulo Cleto com o do Meligeni é igual a comparar os textos que escrevo sobre as corridas de F1 no meu Facebook com os textos do Flávio Gomes. Os textos do Meligeni são patéticos, mal escritos, vazios. Nunca entendi porque o Paulo saiu. a única coisa que consigo pensar é que ele não queria mais. Trocar o Paulo Cleto pelo Meligeni foi como trocar o Reginaldo Leme pelo Rubinho. Mesmo o Paulo não sendo jornalista (ou é?!)

    • Carlos K disse:

      Também teve a saída do Marco Antônio Rodrigues, que narrava golfe espetacularmente. Já tentaram vários substitutos. São esforçados, os novos, mas não conhecem o esporte, nem parecem gostar. ESPN está num processo de bundamolização triste de ver. Tem uma chamada da Copa no ar que é outra prova desse fenômeno.

  23. Bruno disse:

    Olá Flávio,

    Concordo que houve exagero na sua demissão pela ESPN. Mas isso é prova de que o mundo está diferente, pois agora somos todos monitorados, por nós mesmos.

    Eu particularmente, acho bem divertido o jeito como você trata alguns leitores. Muitos simplesmente não aceitam sua autoridade, mesmo que você seja dono do blog. Acham que você tem que fazer a vontade deles e se não o fizer, você é arrogante. Pra mim, é coisa de mimado.

    Acho que a palavra que define a atual geração é : Intolerancia

    As pessoas não toleram nada que não seja de seu próprio interesse. Não aceitam o “não”. Não aceitam perder, não aceita que seu time seja zuado, não aceita uma piada sobre sua cidade. Acho mais grave ainda quando esse comportamento é visto no futebol, pois faz parte da nossa cultura xingar em estádio, zuar o time adversário. Desde que não haja violencia, é algo bastante divertido e que faz parte da nossa cultura.

    Mas ai, vem a geração de mimadinhos e filhinhos da mamãe, e dizem que ninguém pode tirar onda da cara do time deles.

  24. Rodrigo disse:

    Eu não assisto um GP inteiro desde 2008. Acho que vou me animar a assistir agora.

  25. Fernando Girauta disse:

    Rapaz, ainda tô naquela negação: só pode ser brincadeira da ESPN.
    Justamente de um lugar onde estão alojados Juca e o Trajano, a quem admiro exatamente pela ausência de papas.
    Enfim, acho que é traquinagem de vocês, estilo banda de axé que faz a cantora sair em carreira solo.
    Aqui onde trabalho já levei 2 na cabeça por usar os “meios oficiais”. Va lá, a cúpula de um Tribunal é sempre ocupada por idiotas (com exceção do nosso Joaquim Barbosa).
    Mas punição pela vida privada é coisa de peito de frango seco. Não desce.
    Vindo de ESPN então, só pode ser engano.
    Um mundo está ficando mesmo um lugar insuportável.
    Andamos para trás.
    Puta que pariu!
    Ainda estou esperando, sinceramente, alguém da ESPN comprar a bronca.
    De resto, meu velho: aproveite para fazer disso aqui também um espaço para os marginais torcedores da Lusinha, afinal de contas, o Canindé tem tudo a ver com futebol e carros. Cresci vendo a galera do Camilo Cristófaro pelas ruas do bairro.

  26. Ismail Salles disse:

    O que mais me entristeceu no episódio ESPN-Brasil x Grêmio foi que perdi meu canal de esporte favorito. BB1 no almoço, linha de passe na segunda, além da programação dos jogos e NFL. Por mais que se diga que a demissão foi justa (não concordo, mas é opinião corrente), o fato é que a credibilidade do canal foi para o espaço. “Até a pé nos iremos com esse compromisso…”. Como vou confiar na independência da emissora se a histeria de torcedores é capaz de subtrair o maior patrimônio do fã do esporte: os jornalistas. Não me interessa quem dirige. Interessa-me PVC, João Carlos Albuquerque, Mauro, Lúcio, Trajano e outros. A nota oficial do Grêmio gerou uma reação de subserviência, quando, pois mais doloroso que pudesse ser para os interesses comerciais, impunha-se uma reação de independência. Lamento que eu, que nada tinha a ver com o imbróglio, tenha perdido algo que me era tão caro. Por que jornalismo pálido não me atende.

  27. Mario Gasparotto disse:

    E o mais engraçado na figura de Kimi Raikkonen é o fato dele ser absolutamente e autenticamente sem graça! Como você bem disse, Flavio, não haverá briga fora da pista entre Kimi e Alonso, justamente pelo fato do Homem de Gelo cagar dois montes pra isso. Por isto já estou torcendo para o Kimi ano que vem!

  28. leandro gomes disse:

    o mundo anda uma chatice, e infelizmente a espn me decepcionou mostrando que é uma emissora igual as outras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>