MENU

segunda-feira, 23 de setembro de 2013 - 23:06Nas asas

NAS ASAS

SÃO PAULO (tudo corrigido, assim como a matéria original) – O blogueiro Amaral mandou a notícia do “Vrum”. Será leiloado até o fim do mês o primeiro Boeing 737-200 a entrar em operação no Brasil, que foi da Vasp entre 1969 e 2004. Acho, li em algum lugar, que é um dos 737 que mais voaram no mundo, ou que mais tempo serviu a uma mesma companhia. Uma peça importantíssima na história da aviação brasileira. Tomara que o comprador o preserve. Tomara que seja a TAM, para levá-lo para seu lindo museu de São Carlos. O PP-SMA está sendo vendido com um preço inicial irrisório, lance mínimo de R$ 12,7 mil. Isso mesmo. Menos de 13 mil reais.

A ave está em Confins. A foto abaixo é de Maria Tereza Correia e tem outras aqui. Me dói o coração ver um avião assim, ainda mais um avião tão importante.

Economia / Aviao da VASP que esta em uma area do aeroporto internacional Tancredo Neves sera leiloado

Mas no meio de tanto abandono, uma boa notícia. Vejam este trecho da matéria do Vrum:

Apenas o PP-SMA, por decisão judicial, será vendido inteiro. O jato pesa 18 toneladas e caberá ao novo dono retirá-lo de Confins. “Precisamos preservar a memória da aviação nacional”, justificou o juiz Daniel Carnio Costa, da 1ª Vara de Falências e Recuperações Judiciais da comarca de São Paulo e responsável pelo processo envolvendo a Vasp.

Um juiz com sensibilidade. Outros aviões da Vasp serão vendidos como sucata, desmontados, retalhados e transformados em latinhas de cerveja. O PP-SMA, não. Palmas para o juiz.

81 comentários

  1. Amaral disse:

    Oi Flávio,
    a história teve desfecho hoje e foi, aparentemente, dos melhores. O 737 foi arrematado por um comprador de Belo Horizonte que promete preservá-lo e manter acessível ao público.

    http://estadodeminas.vrum.com.br/app/noticia/noticias/2013/11/12/interna_noticias,48648/boeing-737-abandonado-em-confis-ja-tem-novo-dono.shtml#.UoKHq7EQ_yA.twitter

    Abraço!

  2. Joao da Silva disse:

    Uma sugestão para os empresários: comprar uma aeronave sucateada e colocá-la em um lugar para funcionar como um bar, boate, restaurante etc. Chame um técnico que trabalhou com a parte elétrica e eletrônica para fazer funcionar as luzes, alguns instrumentos, etc. Coloque umas garçonetes arrumadas como aeromoças servindo o pessoal.
    Vai agradar muita gente!

  3. Joao da Silva disse:

    Apesar do meu conhecimento zero sobre o funcionamento das ações que estão sujeitas as empresas falidas, parece-me ridículo só agora leiloarem as aeronaves e o restante do material, pois quando estas aeronaves pararam e foram estacionadas nos pátios dos aeroportos, elas valiam milhões (cada uma) e agora vão ser vendidas a preço de banana.
    O dinheiro apurado com a venda delas (agora q valem bananas) será usado para pagar dívidas trabalhistas. Estou envergonhado!

  4. César disse:

    13.000 Reais? Antes de arrematar vou ver se cabe na minha garagem.

  5. pedro afonso scucuglia disse:

    Rodrigo Mota, quem sabe, sabe. Quem não sabe bate palma. Mas li, penso que na Aeromagazine, ou na Flap, don’t remember, que o Mike Alga era 100, sim. Voei nele, voei no Sierra November Oscar (pegamos um raio horizontal com ele, na perna Cuiabá-Campo Grande que foi um sufoco!) e em praticamente todos os B 737 que a Vasp teve.

    • Rodrigo Mota disse:

      o livro de saída da Boeing diz que o -SMA era -200. até porque somente a Lufthansa operou o -100 em larga escala. na verdade dos 30 737-100 construidos a Lufthansa operou 20, a Continental Airlines 5, NASA 2 e os 3 foram protótipos…

      olhe de novo, eu comprei a Aero Magazine e o -SMA foi o 737-200.

      na verdade o 737-100 e 737-200 foram lançados praticamente juntos. a diferença é que as empresas nos EUA queriam um 737 maior, daí preferiram o -200.

    • João Paulo Jacob disse:

      Cara, o Mike Alfa, Mike Bravo, Mike Uniforme, todos eram 200. A Vasp não tinha 737-100 até onde sei.
      Enfim, dá uma dó ver isso aí…
      Quando criança, ia ao aeroporto só para ver os aviões. Tinha um carinho enorme por cada um deles, especialmente o meu predileto, que era o 737-200, na época, da Cruzeiro, Varig e claro, Vasp. A Transbrasil era a única das grandes que não tinha.
      Aeronave que infelizmente nunca voei, mas era minha xodó também, era o 727-200.
      Hoje ainda é possível ver alguns cagueiros, mas daqui a uns tempos, capaz virar latinha também. =(

  6. marco, de brasilia disse:

    Eu voei no PP- SMA. Claro, milhares voaram nele, mas quem se lembra com precisão?
    Em 1985, peguei um voo em Brasília com destino a Florianópolis. Voo lotado de parlamentares que tinham vindo a Brasília votar no Tancredo, digo, no Sarney.
    Quinze minutos de voo, o belíssimo por-do-sol de Brasília na minha janela. Alguns minutos mais e percebo que o por-do-sol está passando para o outro lado. Essa merda tá voltando, pensei.
    Não deu outra. Veio a voz do comandante informar que voltávamos a Bsb, pois havia problemas em uma turbina. Silêncio geral. Dezenas de políticos calados, o que não se vê nem em velório.
    O avião desceu sem problemas e foi uma gargalhada geral, quando um deputado gaiato mandou, aos berros, uma banana à categoria dos suplentes, que segundo ele, adoraria tivesse havido uma tragédia. Depois de uma hora de espera reiniciamos o voo. Ao descer em Floripa, anotei o prefixo. Quinze dias depois, ao retornar a Brasília, a mesma aeronave me aguardava no pátio do aeroporto Hercílio Luz: PP-SMA. Não dá para esquecer.

  7. Flavio Bragatto disse:

    Mas o quê, pelos Deuses, um avião deste tamanho, sem as turbinas, pode interessar à alguém? Ele nem pode ir “voando” até no novo endereço…

    Museu? Ótimo! Quanto custa para restaurar um monstro destes? Sinceramente, para o novo dono, se ele o levasse “de graça”, ainda gastaria uma barbaridade só para retirá-lo do local.

    Uma pessoa arrematar um automóvel clássico, parado em um celeiro há 80 anos, é uma coisa. Basta jogar nas costas do guincho e atravessar o país com ele. Agora, um Boeing não dá. Para tirá-lo daí, só aos pedaços e montá-lo novamente custaria quanto? Quanta grana seria dispensada para colocá-lo novamente no… pátio? Para ficar ocupando espaço?

    Latinhas de cerveja talvez não, mas para-choques de Lada, viriam bem à calhar.

    • Rodrigo Mota disse:

      nunca ouvistes falar em “montagem modular”?

      na Russia restauraram um Avião de 1930 e tá voando perfeitamente, depois fizeram isso com o IL14 de 1945…

      nos EUA restauram B-17, B-29, B-25, B707 e outros tantos…

      na Alemanha a Lufthansa restaurou um JU52 de 1940 e mantém ele voando comercialmente…

      no Canada o primeiro DHC-2 Beaver está em um museu em perfeiras condições…

      e outra. restaurar um Avião não é complicado porque você pode ir na autoridade de aviação local e perguntar onde vendem as peças porque para cada peça fica um histório nos arquivos nacionais, e para a ICAO em caráter mundial…

      sabias que mesmo hoje em dia se encontra peças para o Douglas DC-3?

      e sabias que uma empresa no Canada, a Air Buffalo opera DC-3 e DC-4 cargueiros e não tem outro que faça igual?

      e sabias que a Air Buffalo foi na Boeing (que comprou a McDonnell Douglas) e fez um acordo para produzir sob licença as peças do DC3 e DC4 para uso próprio?

      e sabias que existem aeronaves originais construidas em 1925 que continuam voando porque no Avião o limitador é a “célula” da aeronave e que quase todo o resto é possível trocar?

      se informe primeiro…

      • Flavio Gomes disse:

        Se continuar xingando as pessoas, vai para a caixa de spam, ok? De lá, nunca ninguém saiu.

      • Rodrigo Mota disse:

        ofendeu o -SMA. ofendeu o 737-200

        pense num jato que fez história. fez parte da minha história, da história da minha família…

        na verdade fez parte da história de muita gente, muita gente aqui voou no -SMA, inclusive você mesmo…

        como você se sentiria se ofendesem o seu Lada? ou qualquer outro carro Russo/Soviético?

        com relação ao “Spam”. hmmm. como isso muda a minha vida? acho seu blog bem legal mas na boa me colocar como Spam não vai fazer eu perder meu CCF…

      • Flavio Gomes disse:

        Repito: continue dando chilique, e vai parar na caixa de spam. E se não muda nada sua vida, ótimo. A minha, muito menos.

      • Rodrigo Mota disse:

        apenas peço publique isso aqui, depois eu não encho mais o saco.

        Mas o 737-200 é digno de respeito…

        ofender o jato que fez história no Brasil é o mesmo que ofender o primeiro carro fabricado no Brasil.

        no meio aeronáutico ofender o 737-200 é tomado como insulto pelos Aviadores porque o jato foi foda.

        dizer que o -SMA deveria virar “latinha”? se um sujeito desses fala isso em uma base aérea ou aeroclube sai na base do soco. é de uma falta de respeito sem consideração nenhuma…

        o jato foi o que foi graças ao pessoal de Seattle (ok que foi feito em Boeing Field) e representou um marco. alguns dizem que foi o “DC-3 dos jatos”. eu concordo…

        pergunta se alguém no Brasil acha o 737-200 ruim ou que deveria virar lata?

        pergunta se alguém nos EUA/Canada acham que o 737-200 deveria virar lata?

        pergunta pra alguém da Lufthansa se o 737-200 deveria virar lata?

        TODOS os Pilotos que voaram no -200 falam bem dele, TODOS criaram amor pelo jato e TODOS tem histórias legais dele.

        quantos Aviões de grande porte tem essa façanha?

        repito. quem nunca voou (seja como passageiro ou Piloto) no 737-200 não sabe o que é voar em um 737 Original…

        o 707 “Sucatão” que a FAB teve dava problemas constantes mesmo depois de atualizado.

        o 737 “Sucatinha” (737-200) que a FAB tem. dava o mesmo problema? não.

        muitos aqui tiveram boas histórias no 737-200. histórias legais que poderiam virar livro…

        se duvidar você mesmo mas não quer admitir porque o -200 foi o “Dodge” dos céus e o “Conde de Seattle”, eu tive e muitas e tenho orgulho delas. me mudei de Manaus pra Curitiba voando em um deles, no famoso VP4235 fazendo o MAO-BSB-GRU.

        a para terminar. o 737-200 é tão fodão que a Transaero voa com ele na Russia.

        vida longa aos “737 Originais”.

    • Cláudio Severino da Silva disse:

      Prezado Flavio Bragatto:
      Acesse o site http://forum.contatoradar.com.br/index.php/topic/104135-vamos-comprar-um-breguinha-falo-serio/
      e fique a par do que está acontecendo.
      Ab’s
      Cláudio Severino

  8. pedro afonso scucuglia disse:

    Caríssimos, posso estar enganado, mas o Mike Alfa era da série 100, não 200.

    • Rodrigo Mota disse:

      o -SMA foi série -200 sim.

      o 737-100 é bem diferente, o motor é menor, a asa é diferente. o -200 foi um “upgrade” do primeiro…

      tanto que os 737-100 e 737-200 são conhecidos na Aviação como “737 Originais”

      Originais: 737-100, 737-200

      Classic: 737-300, 737-400, 737-500

      NG: 737-600, 737-700, 737-800, 737-900

      MAX: 737-7, 737-8, 737-9 (seguem a tendência do 787)

      na verdade a série -100 só foi operada pela Lufthansa (em grande número) e por outros operadores nos EUA. o “anão” da Boeing provou ser um sucesso e pediram uma versão maior, daí veio o B737-200.

      hoje em dia o 737-100 seria um pouco menor que o ERJ-190 porém mais largo. em tese foi o primeiro avião regional da Boeing…

  9. LUIZ disse:

    Tive a satisfaçäo de ter sido comissario deste aviäo na formaçäo dos primeiros membros da tripulaçäo, em 1972. :) (Mazzoni)

  10. Robertom disse:

    Quem em 1969 imaginaria que caberiam 199 passageiros num 737…(800).

  11. retka disse:

    se eu tivesse grana, compraria e transformaria ele em restaurante! moro em curitiba no bairro santa felicidade e aqui já teve na decada de 70 um restaurante em forma de avião, mas a prefeitura embargou , e fez cortarem as asas pois estavam em cima da rua! ficaria muito legal.

  12. Nelson disse:

    O Flavio disse que foi o 1º “737″ e não o primeiro jato a voar no Brasil. Antes dele, só da boeing, estiveram voando por aqui os 707 e os 727.

  13. Marcos Henrique Reis disse:

    Vida longa ao Sierra Mike Alfa! Mesmo que em solo…

  14. Jean Paul Jones disse:

    Se virassem latinhas de Red Bull, dava um bom trocadilho…

  15. Anderson Silveira disse:

    Flavio, primeiramente gostaria de parabenizá-lo pelo blog/site interessante que você tem e mantém sempre atualizado. Moro na Alemanha e leio diariamente o que publica para saber das últimas notícias e também dar um pouco de risada, você é demais. Fico muito triste com o que aconteceu com a VASP. Trabalhei na VASP no ano de 2000 e a empresa estava em um processo de reestruturação, entrei com 9000 funcionários e saí de lá em 10 meses e estavam em 3500 funcionários. Esse Boeing 737-200, a própria Boeing queria comprá-lo de volta da VASP, pois em 30 anos de operação, nunca sofreu um acidente sério. A Boeing pretendia fazer análise estrutural, saber as condições dos materiais, desgaste das peças, componentes, etc, mas a VASP não se desfez da aeronave. Agora está quase virando sucata e a Boeing não fez os estudos que queria. Grande abraço !!

  16. jose carlos disse:

    foi o primeiro 737 200 a voar e nao o primeiro jato comercial pois varios voaram antes deste 737.a redacao original do VRUMM esta errada.pra completar as turnes do roberto carlos eram feitas neste aviao que tinha um adesivo externo EMOÇOES…….

  17. Andre Decourt disse:

    Não sabia que o SMA estava em tal estado, pensava que estivesse como outros aviões da VASP em Congonhas e BSB, muito mais inteiros, inclusive com as “tubinas brega” no lugar

  18. disse:

    Falando em preservar a aviação, boas da Panair, depois de anos na briga com os Tribunais de Brasília. http://volarebrasil.blogspot.com.br/

  19. Venax disse:

    O problema todo é a lentidão da justiça. Quando é decretada a falência de uma empresa os bens deveriam ser leiloados em no máximo 90 dias. Esperam anos para isso e o resultado é que tudo vira sucata. Prejuízo para os funcionários da empresa, para o governo, para os credores particulares, para o aeroporto onde estão os aviões, etc. Será que alguém ganha com isso?

  20. Rids disse:

    Flávio, esse B737-200 (mike-alfa) não foi o Boeing mais voado no mundo. Quando ele parou de voar ele era o mais voado por só uma companhia, mas até isso já foi superado durante sua hibernação.

    Porém seu valor histórico advém de ter sido o primeiro Boeing 737 a voar no/pelo Brasil, pioneiro no que hoje é o cenário hegemônico da aviação comercial nacional.

    Por outro lado, o Museu da TAM tem futuro indefinido depois da fusão com a Lanchile. Bom seria ser adotado pelo pujante Município de S. Carlos, que deve parte de sua arrecadação e tradição à indústria aeronáutica.

  21. Érico - BSB disse:

    Se eu tivesse grana, (28 mil) compraria um dos que estão em Brasília e levaria para minha chácara (mais grana) para fazer uma casa nele, igual a tantos malucos que tem por aí. já até vejo o boeing, dentro da floresta. Ia fica muito maneiro.

  22. Carlos Bilibio disse:

    Ai Flavio, tu q é maluco por avião, ja viu desse outro maluco q pegou um Boing 727 e transformou numa casa ?? Tem aki informações (http://engdofuturo.com.br/engenheiro-compra-reside-carcaca-boeing) e tem o blog do cara (http://airplanehome.com/). Abs !!

  23. Rafael Monteiro Thielmann disse:

    Mandei sugestão para o museu da TAM que comprem o avião… Tenho certeza que se todos fizerem o mesmo, eles se mexem…
    Rafael

  24. Eugenio Chiti disse:

    Creio que os primeiros jatos comerciais a operar no Brasil, pela ordem, foram: Sud Aviation Caravelle (Varig), Boeing 707 (Varig), Convair 990 Coronado (Real) e DC-8 (Panair). Só depois veio o PP-SMA da Vasp. Em Viracopos/Campinas há 2 lindos DC-8 e (se não me engano) um B-707 que poderiam muito bem ir para o museu da TAM. Seria bacana ver o PP-SMA pintado no antigo padrão da Vasp, o 707 nas cores da Varig e o DC-8 nas da Panair. Sonhar não custa, não?

    • Hugo Borges disse:

      Só complementando as suas importantes informações, a própria VASP, operou o BAC 1-11-400 (birreator britânico, equipado com turbinas Rolls-Royce) por quase dois anos (1967) antes de receber os seus primeiros quatro 737-200 (1969).

  25. Tom SemFreio disse:

    O PP-SMA foi adquirido zerinho e só voou para a VASP, durante 36 anos, além de ser o primeiro 737 a voar na América Latina. O ex-presidente e atual presidiário da assassinada companhia, Wagner Canhedo, recebeu da própria Boeing uma oferta pela aeronave no fim dos anos 90. E o cabeçudo recusou. Daí se tem uma ideia da importância histórica do SMA. Uma pena que não se tem registros filmados, mas o PP-SMA, PP-SMB, PP-SMC e PP-SMD, fizeram uma passagem a baixa altura e em formatura sobre o Aeroporto de Congonhas , quando chegaram ao Brasil, em 1969. Coisa louca de se ver. O Omar Fontana também fez isso com o primeiro Boeing 767 da TransBrasil. Como a nova ordem no mundo é tornar tudo muito chato, logo vão impedir os aviões até de pousarem em Congonhas.

  26. O PP SMA não foi o primeiro jato a operar no Brasil, mas foi o primeiro Boeing 737 a operar na América do Sul. Parece pouco mas não é, pois estamos falando do modelo de jato comercial mais famoso e bem sucedido do mundo. Praticamente todo mundo que já andou de avião no hemisfério ocidental já voou num 737

    A VASP, como se diz hoje, sambou na cara de todas as outras companhias quando fez o SMA dar um rasante junto com outros dois “irmãos” em Congonhas para mostrar suas novas aquisições. Era o avião mais moderno do país então.

    O SMA foi por muito tempo o recordista em voos por uma única cia aérea, mas com a quebra da VASP, o mesmo foi superado por outro 737 da Bolívia. Fico na torcida para que a TAM fique com essa aeronave para o seu museu. Mas faltam, pelo menos as naceles.

  27. RENE FERNANDES disse:

    Tá barato mas não cabe lá em casa….

  28. Marrati gandi disse:

    Acho que uma atitude dessas de vender INTEIRO ou em partes não deveria partir de um Juiz e sim de quem esta no ramo aeronautico e da valor as peças .ACHO desnecessario elogiar Juizes tenho quase 60 anos e frequentei muito foruns e “NUNCA VI UMA ATITUDE DE NENHUM JUIZ QUE FOSSE DE ELOGIO ” hoje foi uns 5 mandados embora por venderem centenças …Chega de endeusar os outros ..eles precisam comer edefecar e fedem como Nós, e vãopara o mesmo BURACO quando morrerem, na Biblia fala NUNCA EM DEUSE NINGUÉM …e COITADO do HOMEM que CONFIA em outro HOMEM ..ou seja o cara não fez nada que sua OBRIGAÇÃO ..

  29. Rodrigo Mota disse:

    VASP

    marcou minha infância, uma lembrança boa…

    naquelas salas de embarque eu via os 737-200 rugindo, interior classico, motor “comprido”, painel analógico, jeitão de jato de verdade…

    gosto dos modelos novos. mas respeitem os 727 e 737-200. são os jatos que fizeram história no Brasil!

    que a TAM coloque no museu dela com a pintura da VASP (a dos anos 90 ou a última mesmo). sozinho o 737-200 vai atrair multidões…

    se você nunca voou em um 737-200 não voou em um 737 de verdade. era obsoleto, barulhento mas não conheço ninguém que não se confiasse no -200. aquela coisa era o tanque da Boeing. nos EUA e Canada os -200 ainda voam e muito bem…

    agradeço aos céus que eu voei em TODOS os 737 (menos os 737-100), pela VASP, VARIG, Cruzeiro e Trans-Brasil. do 737-200 aos 737-900 (da Continental/United).

    no meu FS2004 tem a frota inteira da VASP e nessa ninguém mete a mão, e na nossa família a VASP ta na memoria das “coisas boas da vida” junto com a Varig (a verdadeira), Trans-Brasil, Cruzeiro e Panair-do-Brasil…

    no mundo afora as grandes não vão a falência, sofrem fusões mas mantém a marca (como a fusão da Continental com a United)…

    no Brasil permitem que as grandes vão pro buraco mas o Flamengo deve mais do que a Varig devia. e o governo não fecha o Flamengo…

    • Valente disse:

      Com tudo o que você escreveu me lembrei do Caravelle. Eu moro em Moema e via sempre essas (e todas outras) aeronaves na final para pouso, no tempo que Congonhas era “Aeroporto Internacional”.
      O interessante ainda era ligar um rádio FM e ir lá na ponta do dial sintonizar a torre de controle e escutar as conversas e as instruções.
      Nos divertíamos com pouco, vida muito mais simples do que hoje.

      • Rodrigo Mota disse:

        e olha que eu tenho história pela VASP.

        enchi tanto o saco deles que ganhei uma camisa e adesivos. guardo com carinho.

        eram outros tempos. ok que a passagem era cara mas não era esse exagero todo que os moleques de hoje falam e a VASP era tradicionalmente a mais barata embora a Trans-Brasil também tivesse bons preços…

        as pinturas eram diferentes, chamativas. você sabia de longe qual era da VASP, qual era da Trans-Brasil, qual era da Varig e qual era da TAM. eram jatos diferentes entre si na batalha pra ver quem era melhor…

        era época em que ofereciam sim serviço de primeira classe em vôos domésticos. e era primeira classe de verdade não essa “comfort class” de hoje que nada mais é do que uma economica melhorada.

        o que fodeu com as grandes foi que o pessoal que REALMENTE entendia de Aviação saiu da presidência sem deixar um sucessor a altura do cargo. é só ver como era a TAM quando o Rolim mandava, se ele continuasse vivo a TAM teria crescido mais devagar mas de maneira mais sólida e não acabaria como uma filial da Lan Chile…

        vê se a Delta Airlines afundou? o presidente dela entende da coisa, o presidente da Southwest Airlines é outro que sabe de Aviação. a empresa aumenta devagar mas de maneira sólida…

        pelo menos 1 dos 737-200 tá preservado. é um alento, mas o -SMA merecia ser colocado em frente ao Aeroporto de Congonhas como “Gate Guardiam” como fazem em muitos aerportos pelo mundo…

        difícil de imaginar que o 737-200 que exige muito mais pista que um A320 nunca teve um acidente sério em Congonhas, já o Airbus…

        talvez porque apesar de obsoleto, barulhento, sujo o -200 era jato pra ser Pilotado de verdade caso fosse preciso, desarma todo o automático e voa no braço. e aqueles motores turbojatos quando queriam mostrar serviço não tinha quem segurasse…

        aliás. o 737 mais veloz em cruzeiro é justamente o B737-200. conseguia manter Mach 0.82 sem problemas, os de hoje voam a no máximo Mach 0.80…

      • CARO VALENTE
        SOU MAQUETISTA E PEDIRIA AO AMIGO ENTRAR NO MEU SITE WALTER-MAQUETES.WEBNODE.COM E QUALQUER INFORMAÇÃO NO EMU EMAIL.
        GR4ATO
        WALTER CARDOSO ASSIS
        (SÃO MAQUETES GRANDES)

    • Cláudio Severino da Silva disse:

      Prezado Rodrigo Mota:
      Acesse o site http://forum.contatoradar.com.br/index.php/topic/104135-vamos-comprar-um-breguinha-falo-serio/
      e fique a par do que está acontecendo.
      Ab’s
      Cláudio Severino

  30. Luis disse:

    Flávio,

    Existe uma iniciativa do Forum Contato Radar, levantada por entusiastas de aviação, visando arrecadar dinheiro para arrematar o SMA no leilão e doar a algum museu (o Museu TAM é uma das principais apostas). O pessoal precisa de ajuda na mobilização. na divulgação e na identificação de alguma entidade que receba e restaure a aeronave.

    A intenção é ter o SMA restaurado e preservado como o seu irmão SFI – arrematado por um ex-comandante e mantido em perfeitas condições:

    http://www.planespotters.net/Aviation_Photos/photo.show?id=372508
    http://www.panoramio.com/photo/95286121

  31. Helio "Chico Bento" Silveira disse:

    Uma pena o que se faz com a memória dos transportes neste país. Esses avioes da Vasp, da Transbrasil, os trens da antiga RFFSA, os onibus antigos….Se há preservaçao de algo, sempre vem de algum abnegado, muitas vezes chamado de lunático, que adota essas maquinas e cuida delas como se cuida de um tesouro. É nesta hora que aplaudo o comandante aposentado da minha terra, Araraquara, que comprou um desses Boeings, inteiro, com motores e tudo, para dar casa, comida e fuselagem lavada….em sua chacara.
    Esperemos que outro abnegado pague os 13 mil…..e outros tantos milhares de reais….para dar ao SMA um descanso merecido.

  32. Zé Dirceu disse:

    Palmas mesmo, pois está homenageando a norma transcrita no art. 5º da Lei de Introdução às Normas do Direito Brasileiro, que preceitua que o juiz deve levar em conta os fins sociais da sua decisão e as exigências do bem comum.

    Juiz de verdade é assim mesmo Flávio, sensível, pensa nos efeitos das suas decisões.

    Pena que nós profissionais do direito às vezes somos reconhecidos pela sociedade apenas como meros burocratas, extremamente legalistas, aplicadores mecânicos da lei.

    Não conheço os autos do processo, mas vejo bom senso na conduta do nobre magistrado.

    Meus parabéns.

    Em tempo: Não sou Juiz (pretendo), e em momento algum quis desviar o assunto aqui para seara jurídica, por julgar que não estou no “local” mais apropriado para tal, peço inclusive desculpas caso o comentário tenha sido impertinente.

    Quis só expor um ponto de vista que tente derrubar o conceito que os demais têm dos profissionais do direito.

    Ótimo blog, não comento muito mas leio todos os dias.

  33. gilberto v. de sousa disse:

    gilberto- desculpe o modelo do avião da vasp.é 737-200 e não 727-200,como foi citado em outro comentário.

  34. gilberto v. de sousa disse:

    gilberto-um empresário de araraquara,já comprou um boeing 727-200,do leilão da vasp,desmontou o avião,para poder transportar o mesmo pela rodovia,de são paulo,para araraquara.chegando a araraquara o avião foi montado,e restaurado,estando em exposição num terreno do empresário,está muito bonito,eu estive no local admirando o avião,creio que será preservado por muito tempo.o problema não é tanto o preço no leilão,do avião,a preservação fica cara,devido ao transporte,rodoviário,o desmonte e montagem,porque tem de ser feito com engenheiros especializados,que atuam nesse serviço.

    • Guilherme disse:

      O dito empresário na verdade é um piloto aposentado a Vasp que fez isso por amor…Claro que ele tinha turu para isso..mas poderia usar o $$ de outra maneira. Não se trata portanto de um milionário mecenas da aviação. O que torna o ato ainda mais nobre.

  35. samuel.aju disse:

    Falando em despedida, caríssimo Flavio, continuo triste com a sua saída da ESPN. Não ia comentar o assunto, até assistir o desabafo (em vídeo) de ninguém menos do que o Zé Trajano, falando do desconforto com a sua saída, o fato de todos acharem vc uma figura muito agradável e que deixa saudades em todos os colegas de trabalho, e tb nos ouvintes da RÁDIO, etc.. etc…e tb isentando-se (Ele, Trajano) de qualquer influência na decisão da cúpula da empresa. Tive vontade de postar algo criativo, iniciar uma campanha nas midias sociais, enfim, fazer algo midiático em solidariedade a vc, mas não sou bom nisso. Pode ser que vc não esteja mais nem aí, mas não eh sempre que a gente liga a tv, e a simples presença de uma pessoa na telinha faz a gente largar o conrtrole remoto, pq sabe que está diante de alguém criativo, cheio de bom humor, e com um ótimo senso crítico. Então esse recado eh tb pra ESPN, que no meu modo de ver poderia (e ainda pode) contornar as coisas preeservando ela (a emissora) e prestgiando o grande profissional que vc eh. Abraço.

  36. elvibruno disse:

    Olá Flavio,
    acho que o primeiro jato a voar no brasil foi o Gloster Meteor, um avião militar, mas o primeiro avião comercial a entrar em operação foi o Sud Aviation Caravelle. O 737 veio bem depois. Abraços.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>