HÁ DEZ ANOS | Blog do Flavio Gomes | F1, Automobilismo e Esporte em geral
MENU

terça-feira, 19 de novembro de 2013 - 16:48F-1

HÁ DEZ ANOS

SÃO PAULO (passa, tempo) – Sensacional o material produzido pelo Renan do Couto sobre o GP do Brasil de 2003, a última vez que Interlagos entrou no começo do calendário do Mundial. Está tudo no Grande Prêmio, inclusive com entrevista com Giancarlo Fisichella, que não soube na pista que havia vencido — recebeu o troféu das mãos de Kimi Raikkonen duas semanas depois em Imola, por uma confusão da cronometragem.

Vale a pena lembrar, também, como era o Grande Prêmio na época. Ficou curioso? Clique aqui, nesta indispensável página de arqueologia internética onde tudo se encontra.

Vocês aí… foram naquela corrida? Preferiam o GP do Brasil no começo ou no fim da temporada?

2003fisico

65 comentários

  1. Paulo Pinto disse:

    No final da temporada. É onde existem boas chances de disputa de título.

  2. Itamar Savi disse:

    Eu estava no setor A, me lembro bem desta corrida, mas principalmente da chuva que caiu naquele domingo em Interlagos, verdadeiro dilúvio, mas o verdadeiro balde de água fria veio algum tempo depois, com a pane seca do Rubinho, foi desapontador. Quanto aos acidentes, lembro do Webber passar se arrastando no guard-rail com o carro todo destruído, logo em seguida, novo baque, a Renault de Alonso acerta um dos pneus que ficaram perdidos pelo meio da pista, bate e pára exatamente em frente de onde estávamos (tenho várias fotos). Com certeza foi uma das corridas mais emocionantes e marcantes que eu assisti em Interlagos!

  3. Fargnolli disse:

    Eu estava lá, no G! Com camiseta da Jordan e torcendo pro Fisico, para quem torci de 2007 até tomar um couro histórico do Alonso e me desiludir…

    Corrida sensacional! Fisico passou o Raikkonen no mergulho, se não me engano duas voltas antes do Webber armar a arapuca pro Alonso.

  4. Thiago Naka disse:

    Como era bonito esse carro da Jordan!

  5. Giuliano SPFC disse:

    Eu estava lá no setor A bem próximo de onde o Alonso encostou no muro pra se recuperar da pancada, que foi bem forte e foi tudo muito rápido, ainda lembro que nessa corrida cheguei a comentar com alguém no treino de sábado que ninguém nunca tinha batido forte na subida para reta dos boxes, mal sabia eu que Webber, nosso marsupial, me desmentiria no dia seguinte. Vou a Interlagos a 12 anos seguidos e já estou preparado pra sábado, e sempre o componente chuva ronda o circuito e é garantia de corrida boa e movimentada.

  6. Ricardo Sandri disse:

    Fui no de 2001… Inesquecível.

  7. Alessandro disse:

    Esse carro do Fisichella está na parede da casa do Otávio Mesquita

  8. Welton disse:

    Essa corrida foi cheia de emoções! Aquela pane seca da Ferrari do Barrichello foi soda demais. Em relação ao Grande Premio, o que sinto falta, é da Radio GP, quando a equipe do site se reunia pra fazer aquele excelente podcast. Saudades da vovó Henriqueta.

  9. Luiz Carlos Costa disse:

    Em 2003 eu não fui, vi pela televisão depois de 14 GPs seguidos em Interlagos (de 1989 a 2002). Foi diferente ver pela televisão, o Galvão falando sem parar, pois no Brasil a Globo começa a transmissão bem mais cedo, depois de acompanhar tantas corridas presente ao autódromo.
    Minha filha havia nascido no fim de janeiro de 2003, e eu não fui, e talvez tenha sido sorte, pois a chuva foi muita, só comparada ao do treino classificatório de sábado de 2010 (acho que o ano foi esse).
    Voltei em 2004, já em outubro, foi diferente, pois já havia assistido todas as outras corridas pela TV, o campeonato já estava decidido, foi pior eu acho, pelo menos o Rubinho foi para o pódio.
    Deixei de ir em 2005, minha outra filha nasceu em setembro de 2005, novamente um pouco antes de um GP no Brasil.
    Voltei a ir em 2006, e estou me preparando para ir para o meu 23.º GP Brasil nos últimos 25, 22 no setor A (em 1989 fui no setor G).
    Em 2013, com o campeonato novamente decidido, seria melhor voltar para o início do ano, com certeza era mais interessante,
    Boa corrida para todos.

  10. claudio aun disse:

    As coisas já chegam aqui definidas, pelo menos no inico da temporada os pilotos ainda estão correndo atrás de algum objetivo,no final nem sempre isso é verdadeiro.
    O GP do Brasil é um caça niquel para o Sr. Bernie, nada alem disso.

  11. José Antonio disse:

    Realmente louca. Não tinha câmera digital na época, tirar fotos era uma arte. Tenho uma foto que mostra a Jordan do Fisico entrando nos boxes (depois da bandeira vermelha) soltando fumaça. Logo depois viria aquela fumaceira toda de problema no motor. Se houvesse mais uma volta ele não ganhava também… foi muito bom o gp. Apesar da zona e molhadeira.

  12. Darcio disse:

    Eu prefiro da seguinte forma:

    Decidindo o título num final de semana de chove-não-chove durante a prova toda.

  13. Israel Cesar Ribeiro disse:

    Estava assistindo na minha casa (com um amigo Ferrarista) e não conseguia desgrudar os olhos da tv. Corridas com chuva são sempre mais emocionantes, embora eu reconheça que o toró que caiu esse ano quase acabou com a corrida. Na chuva, o braço supera o equipamento, por isso respeito sujeitos como Vettel, Schumacher (que acabou rodando nessa corrida), Kimi Räikkönen e Ayrton Senna. Aliás, pra quem considera a vitória de Vettel em 2008 debaixo de chuva (com uma str) como um feito único, dê uma olhada na corrida a seguir (só durou 1 hora e 11 minutos)…
    http://www.youtube.com/watch?v=_ZwEDQ6lSdU

  14. Fazia 10 anos da estréia do Rubens Barrichello. Outros 10 anos passaram.

    E seu prognóstico foi dos melhores:

    “Alonso, Raikkonen, Button, Massa, Webber, Pizzonia… Tem gente boa vindo aí, sim. A F-1 não vai depender eternamente do talento de Schumacher, dos lampejos de Coulthard, das maluquices de Montoya. Bons ventos os trazem.”

    Apesar do Pizzonia, os outros 5 venceram, corridas e campeonatos e vices.

    O engraçado é que dez anos parecia mais tempo quando medido de 93 para 03 do que de 03 para agora.

  15. Jose Brabham disse:

    Estava lá. Foi a primeira vez que fui a Interlagos. Também nunca tinha ido ao pit lane. Eu tinha um passe de pit e na hora reservada para o passeio a chuva caiu forte!! Não tive dúvida. Fui assim mesmo. Fiquei molhado igual a um pinto, mas valeu à pena. Como tinha duas camisas, tirei a molhada para assistir à prova seco. Lembro como a temperatura caiu na hora da largada, para cerca de 17oC!! Para quem havia assistido provas apenas no Rio era uma diferença enorme no calor carioca nos GP´s. Lembro que também fiquei frustrado pela largada ter sido com o Carro Madrinha, mas aproveitei as voltas para bater um papo legal com André Ribeiro e PP Diniz, que estavam sentados conosco na área comum do Hospitality Center. PP Diniz se revelou um cara super-simpático, e me surpreendeu. Antes da prova Schumacão foi dar uma entrevista no HC da Ferrari, que ficava ao lado do nosso, e foi o maior tumulto, mas consegui ver o multicampeão bem de perto e até tirei uma foto da queixada dele. Junto ao nosso HC havia também o da Renault, e uma hora anunciaram que um certo Alonso ia lá dar umas declarações… estava vazio o local. Vi ele chegar mas nem me abalei… preferi ouvir JP Montoya, de quem era fã. No mais lembro da frustração geral de Barrica ter parado (bem na nossa frente) e da corrida ter acabado pouco tempo depois – ou seja, ele poderia ter ganho. No final ouvi o hino finlandês enquanto passava no túnel sob a reta de largada, ao sair do autódromo a caminho de Congonhas para voltar ao Rio.

  16. Fernando do Amaral disse:

    nao fui ao autodromo mas acompanheipela TV; ofinlandes foi ultrapassado peloitaliano no Pinheirinho , errou a trajetoria saindodo S velho Fisichella naoperdeu a chance.
    Alonso passou a noite de domingo no hospital la na av. Santo Amaro, dia seguinte havia jornalistas brasileiros na porta o aguardando, achei legal a cobertura, ele disse nao ter escutado nenhuma instrução no radio sobre o acidente do webber, viu as amarelas mas pensou serem em toda pista,, assumindo q o acidente tinha sido noutra parte do circuito – em video nota-se há outro carro q passa pela jaguar estatelada e já de acelerador ‘levantado’ , o espanhol surge em seguida de pé embaixo, pelo depoimento pareceu ter sido um erro por pouca experiência.
    prefiro a corrida no fim do ano,quando chove é mais leve e inconstante, às vezes só garoa,como ano passado(várias performances sensacionais), em março as chuvas sempre são temporal, também rende fortes mudanças na prova (como em 93) mas às vezes tambèm causa o fim antecipado dela (1991,2003).

  17. adam disse:

    Putz…reler os artigos do Edgard é relembrar os bons tempos do Grande Prêmio.

    Dick Vigarista, Muttley no rádio…Volta anti-horária de Audi com O Chefe em Interlagos…

    A saída do Edgard do GP sempre foi um mistério.

    FG, já dá para contar o que houve? Faz um favor aí para os antigos leitores do site.

    Se contar, juro que nunca mais te chamo de lambe-lambe do sapateiro.

  18. ms disse:

    pra mim a vitória de Giancarlo Fisichella só reconhecida dias mais tarde e sua declaração lamentando não poder se recordar de sua primeira vitória na F1 comemorando no pódio, como um pai lamentando que não pode estar presente e se recordar da primeira festa de aniversário de seu primeiro filho foi, pra mim, o que mais marcou dessa corrida, agora, cá entre nós, alguém ainda consegue imaginar a corrida de F1 em interlagos sendo no início do ano? ughn.!!!.. cruz credo!!! eu já nem consigo imaginar….

  19. Alisson disse:

    Também fui a essa corrida, foi a única que vi ao vivo. O Alonso bateu no guard rail bem na minha frente. Foi impressionante a pancada. Lembro que comprei um ingresso e por engano a empresa me mandou dois, e acabei levando meu irmão. Fui um fim de semana inesquecível.

  20. Paulo Mina disse:

    Naquela época o que eu mais gostava de entrar na página que tinham algumas perguntas ou temas para debates, não importava o tema, eu sempre entrava e postava um comentário cornetando as viúvas do Senna e enaltecendo o Shummy, depois de meia hora eu voltava na página só para ver os caras putos da vida me xingando ou falando mau do caráter do Shummy, estou rindo só de lembrar.

  21. julio disse:

    Flávio… já acompanho o site desde aquela época e acho a diagramação antiga mais legal, é mais leve e clara, o site atualmente esta muito carregado, muitos tons escuros… fica meio soturno…
    E outras coisas também fazem falta, sendo a principal as colunas do EDGARD, eram realmente muito boas, seja no conteúdo, seja no humor ácido, deveria voltar a escrever…
    Outra situação que eu já questionei você é quanto as coberturas “in loco”, eu sei que elas estão voltando aos poucos, mas faz falta a tua visão dos fatos nos bastidores das provas.
    Voce tem tuas diferenças com o Lívio, mas a presença dele nos GPs faz diferença… a presença do repórter ao vivo faz diferença…
    Como já pedi uma vez, volta para estrada, e nos brinde com o retorno do terceiro ítem saudosista, os “Diários de Viagem”, sempre muito legais, além é claro das notícias de bastidores… da rádio padock…
    Abraços
    Julio

    • Maurício disse:

      “acho a diagramação antiga mais legal, é mais leve e clara, o site atualmente esta muito carregado, muitos tons escuros… fica meio soturno”

      Sempre achei isso também……. sou leitor desde os primórdios do site.

      Abs

  22. William Do Val disse:

    Putz…que saudade que deu entrar naquele site antigo………aquela “Frase do Dia” era muito legal…poderia voltar.

  23. O engraçado foi ver o Rubinho sentado chorando lá no cantinho dele, isso depois de ter ficado sem combustível com sua Ferrari. O GP do Brasil era legal no início da Temporada, mas não ficou ruim no final da Temporada, e tudo é uma questão de costume!

  24. Henrique Reis disse:

    Falando em páginas antigas, olha esse aqui Flávio

    http://casa.uol.com.br/

    Caso não entre, digite o endereço do google e depois clique na opção correspondente. Apesar de ser conteúdo inútil, é bem interessante ver como eram as páginas eletrônicas de antigamente.

  25. Bruno Barreto (não aquele) disse:

    PQP!!! Já fazem 10 anos que eu acompanho o http://www.grandepremio.com.br??? O tempo voa!…

    Legal também é ver os nomes que aparecem nas manchetes daquele dia. E também as pistas que faziam parte do calendário da Fórmula 1 daquele ano.

    Incrível a quantidade de voltas que o mundo dá em 10 anos…

  26. roberto disse:

    Foi a primeira e unica vez q fui a um gp. fiquei na G.

    alem do ronco do motor, o que me impressionou foi a solidariedade da galera da arquibancada.
    foi um dia incrivel.

  27. Marcio Vieira disse:

    eu estive no setor A, próximo da porrada do Alonso no muro. Vou procurar fotos (que na época eu ainda não tinha maquina digital).

    aliás, aquela arquibancada de cimento, por causa da chuva, tinha virado uma cascata de iguaçú.

  28. Böemer disse:

    Linda reportagem mesmo. Esse GP é inesquecível.
    Eu prefiro no final, mais chance de chuva e mais emoção, mesmo quando o campeonato já está decidido. Este ano é que foi diferente com a Red Bull fora de série desde o começo, mas isso é raro.

  29. Rafa disse:

    O que eu mais sinto falta dessa época são as épicas colunas do Edgard Mello Filho! Por onde anda este homem? Falo MIGUEL Schumacher até hoje por causa dele

  30. Rodrigo disse:

    Putz, como eu gostava dessa interface do Grande Prêmio. Era puro conteúdo. Aquele menu de notícias de Fórmula 1… ia abrindo uma atrás da outra. Era só uma fotinho e tome texto interessante… se voltasse a ser o que era, eu não reclamaria…

  31. Eric disse:

    Eu estava aí mesmo!!! Até entender a porrada….hahaha

  32. VODKA FINLÄNDIA disse:

    Navegando no link do Ig, vi o título:”Massa acredita que poderá ganhar o título de 2013″.

    ..
    Como se vê, Rubens Barrichello fez escola…

  33. Fábio Aguilera disse:

    Em tempo: prefiro no começo. Em março pra chover. No começo não vale muito, mas no final é muito arriscado não valer nada.

    • A.Vandelay disse:

      O que eu gostava quando era no começo era exatamente por isso. Está todo mundo mais leve por ainda não valer muito, tem um clima de reencontro, um ano todo pela frente. Era legal ver quem estava estreando, os novos modelos dos carros ao vivo… Tinha um sabor diferente.

  34. Fábio Aguilera disse:

    Interlagos é um autódromo que propicia corridas insanas. É a energia de São Paulo em relação aos carros.

  35. Fábio Aguilera disse:

    Foi uma corrida muito louca, das últimas que fui. Depois fui só em 2008, naquela do final alucinante. Só tinha visto o autódromo em silêncio duas vezes: quando o Barrichello fez uma pole na base da volta lançada na pista (eu gostava deste tipo de classificação) e na volta do piloto seguinte que não bateu o tempo dele.

  36. Cyro Ferraz De Cicco disse:

    Ahhh, prefiro o GP no final da temporada!

  37. Cyro Ferraz De Cicco disse:

    Eu estava lá. Foi a única vez que assisti o GP no setor G. Era muito louco olhar para a curva do sol e de repente ver por diversas vezes vários carros de F1 sumindo do meu campo de visão, pois eles haviam passado reto e foram parar no cemitério de carros que se tornou a área de escape da tal curva do Berger. Outra coisa interessante é a minha lembrança do Barrichello contornando a descida do lago e repentinamente quando ele sumiu do meu campo de visão eu escutei o carro apagar, juro que escutei! Era ele abandonando o GP por pane seca. Essa corrida foi memorável, muito maluca! Esse ano vou estar no setor A como de costume e torço por uma chuva de verdade para dar uma graça no GP. Abraços!

  38. Foi o primeiro GP do Brasil que acompanhei em Interlagos. Logo qual! A chuva foi assustadora! A corrida foi legal. O Barrichello, como sempre, com uma caveira de burro o acompanhando. Fisichella vencendo e o motor pegando fogo no parque fechado foi o ponto surreal de uma corrida sem igual. E se me lembro bem, o Frentzen, que voltava à Sauber, fez a corrida inteira até a interrupção sem ter parado para reabastecer.

  39. Marcio Rezende disse:

    Achei maravilhosa a coluna Warm up de 10/04/2003 – Ainda sobrou gasolina. Uma verdadeira aventura digna de um filme, não só pela apresentação em si mas pelo que gerou. Parabéns!

  40. Luciano disse:

    Deixar GPs como Austin e Interlagos para o final de temporada, correndo o risco de chegar às Américas já com tudo decidido como ocorreu esse ano e (em outros) é um exemplo de mau uso desses circuitos. Além de ser uma grande pena, decepcionamente mesmo. Deviam deixar as insossas corridas do deserto por último, já que lá a maior intenção é puxar a grana com rodo. Se que a questão é logística, melhor no início então quando há alguma coisa em disputa.

  41. Foi meu primeiro GP ‘in loco’. Estava no setor A e o Alonso bateu exatamente na minha frente. Nunca mais vou esquecer. Sexta e sábado foram dias até confortáveis, mas domingo choveu muito. Cheguei às 3h da manhã na fila do setor A e peguei um lugar bem mais ou menos –desde então, eu durmo na fila de sábado para domingo. Foi meio brochante não ter visto desfile dos pilotos, largada e chegada normais, como eu queria, mas, hoje em dia, eu conto com orgulho que estive lá.

  42. Leonardo disse:

    Eu estava lá nesse dia, e foi a última vez que fui a um GP. Foi um perrengue só, levar chuva pesada na cabeça durante toda a manhã, mas na hora da corrida diminuiu bastante. Eu particularmente prefiro a corrida no início do ano, assim evita-se a possibilidade da corrida não valer nada.

  43. Jr. disse:

    Estive lá, no setor G (junto da marca dos 100m na reta oposta), quando 3 horas antes do começo do GP começou a cair um temporal que foi o fator extra da corrida (onde quase perdi minha filmadora por causa da água, mas isso é uma outra história).

    Tenho boas lembranças daquele dia, pois foi um GP que teve de tudo, com fortes emoções do início ao fim. Muita gente descia a lenha no Barrichello, mas quando ele passou o Coulthard a arquibancada comemorava como se o Brasil tivesse ganho a Copa do Mundo. Era legal, sem dúvidas.

    Fui da última vez em 2009, já no setor A, e nesta minha última vez senti as coisas um tanto quanto sem graça do que nos últimos anos… por isso não vou mais. Tenho amigos que vão, amizades bacanas que fiz ao longo desse tempo todo que felizmente ficaram, mas gastar 700 dilmas para já saber que o Vettel vai ganhar, e com o campeonato mais que decidido é sacanagem.

    Prefiro esperar o ano que vem, ou em 2015 com a pista nova. Mas todas as vezes que lembro das vezes que fui ao vivo assistir a F-1 no Brasil (entre 2001 e 2009), bate uma alegria, um frio na barriga, é algo muito legal, e sempre lembro de algo com um sorriso no rosto, seja na corrida ou na arquibancada.

  44. Mauro Batera disse:

    Eu preferia o GP do Brasil abrindo a temporada e no Rio de Janeiro!

  45. Tiago disse:

    “Concerteza” essa, juntamente com Interlagos no ano passado, foram as corridas mais legais que eu vi e me lembro bem. Aquele monte de carro se amontoando na curva do sol, com o Schumacher quase batendo no trator, foi muito legal! E prefiro no final da temporada, mais divertido ter a possibilidade de decisão do título.

  46. Fabricio C Leite disse:

    Estive lá também, o carro do El Fodón parou em minha frente e um amigo achou que ele tinha morrido tamanha a panca. No final acho bem melhor.

  47. Fabio Amparo disse:

    Baseado nas emoções que a chuva trouxe à Interlagos ao longo destes anos, no começo do ano é muito melhor.

    Seria interessante ver como Vettel se sairia tentando driblar o Rio da Curva do Sol.

    Abs,

  48. Humberto disse:

    Estive lá. A chuva que caiu um pouco antes da corrida foi impressionante…..foi a primeira vez que levei minha esposa e ela me xingou muito.
    No final ela gostou porque a corrida foi bem divertida apesar do inicio e final fora do padrão…..
    O final do Rubens sem combustível foi a quebra da sequencia de vitorias brasileiras no Brasil em 73 / 83 / 93……. Em 2013 também não haverá vitória!!!!!
    Resumindo boas lembranças desta corrida.

  49. Victor disse:

    No começo. Apesar que, hoje em dia, logisticamente falando, fazer mais sentido ele estar no final.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>