MENU

segunda-feira, 16 de dezembro de 2013 - 21:26Futebol

QUEM SOMOS

nomaraca2

GUARUJÁ – Essa foto aí em cima foi tirada há um mês no Maracanã. O jogo era contra o Botafogo e nossa quarta-feira foi muito legal. Peguei os moleques na escola, sexta-feira era feriado, eles mataram aula com autorização dobrada, paramos numa lanchonete para comer um sanduíche e fomos para a estrada, falando do time, da campanha, dos jogos perdidos no fim, dos gols desse, das defesas daquele, da goleada inesperada, da vitória apertada, da derrota injusta. O plano era chegar ao Rio ao anoitecer e se não desse tempo para deixar as coisas na casa do amigo, iríamos direto para o estádio. Conheço mais ou menos o Rio e saberia encontrar o Maracanã.

Erramos uma saída, fomos parar em Madureira, mas a rota foi corrigida a tempo e quando faltava uma hora para o começo do jogo estávamos diante do maior do mundo, ou ex, procurando um lugar para estacionar e perguntando onde ficava a bilheteria dos visitantes. Encontramos ambos, caminhamos do estacionamento à bilheteria com nossas camisas, sem preocupação nenhuma em nos esconder, antes com muito orgulho das cores, fomos recebidos com boas-vindas pelos… receptivos?, compramos nossas entradas, conhecemos o novo Maracanã, belo, colorido, feérico, uau. O jogo terminou empatado, 0 a 0.

Seis meses antes, estivéramos em Capivari, Barueri, Campinas, na Rua Comendador Souza e em Rio Claro, para uma decisão. O ritual foi, tirando um detalhe aqui, outro ali, o mesmo. Em todos esses lugares nos divertimos, nos unimos um pouco mais, sofremos as mesmas angústias e explodimos de alegria pelas mesmas razões, nos abraçamos, gritamos palavrões, urramos, xingamos todos, todos os adversários e todos, todos os juízes, bandeirinhas e quartos árbitros, além dos técnicos dos outros times, naturalmente.

Escrevo hoje com o coração sangrando. Não pelos jogos que não verei no ano que vem, pelos adversários que, provavelmente, não enfrentaremos. Isso, e lamento decepcioná-los, não nos faz a menor diferença. Enfrentar o Barcelona no Camp Nou ou o Velo Clube em Rio Claro é mais ou menos a mesma coisa. Portanto, se alguém quiser me encontrar, e aos moleques, no ano que vem, é só consultar a tabela dos campeonatos que disputaremos, porque disputaremos campeonatos, e como em todos eles teremos adversários pela frente que serão enfrentados com brio, luta, dedicação, esforço. No campo, que é onde se joga, onde se ganha e onde se perde.

O coração sangra por outras razões. Sangra porque ao contrário da imensa maioria que está, neste exato momento, olhando para a gente com dó ou escárnio, porque nada entende de nada, fiz parte desta história de 38 jogos porque neles estive, não em todos, mas em boa parte deles, para exercer algo que ninguém jamais vai tirar de mim: paixão.

Quando subi num alambrado para xingar o coronel travestido de técnico, quando me dirigi às tribunas para mandar o presidente tomar no cu, quando tive de entrar, eu e os moleques, às pressas no carro de um igual para fugir de pedradas no Pacaembu, quando perdi meu emprego por não me conformar com a injustiça, a agressão ao mais fraco, a violência brigadiana contra nosso capitão em Porto Alegre, estava sendo o que sou: um apaixonado pelo meu time.

Cego, bobo, insano, mas apaixonado.

E nosso esforço não foi em vão, ah, não foi. Terminamos em 12° lugar, um ponto atrás do campeão da Copa do Brasil e a dois do campeão mundial. Não temos torcida grande, jogos transmitidos pela TV, patrocínios milionários, receita ilimitada da emissora que é dona do futebol, simpatizantes na imprensa, arena com cadeirinhas, setor VIP, camarotes, telão de alta definição. Mas quando eu gritei para o técnico, o gordinho espetacular, que ele era foda pra caralho, ele ouviu, e isso deve ter feito bem a ele, assim como ao lateral que encontramos nas férias num hotel em Fortaleza deve ter feito bem um moleque sair do nada com a camisa do time no café da manhã dele e pedir para tirar um retrato, e também ao atacante que postou uma foto no Instagram se recuperando e recebeu uma curtida e uma mensagem de apoio e volte logo, precisamos de você.

Mas não precisam ter pena da gente, não. Fomos vítimas, hoje, de uma injustiça inacreditável, mas essas coisas não nos derrubam. Nossa desorganização interna pode ter criado uma situação delicada, esquisita, até, mas que não era indefensável. Poderia, aqui, citar códigos, artigos, parágrafos, estatutos, regulamentos, li tudo nos últimos dias sobre eles. Não sou advogado, mas há muitos que são e escreveram sobre o caso. Este aqui, por exemplo — fosse eu advogado do clube mandaria imprimir e entregar aos caras do tribunal, esta é nossa defesa, e nem apareceria na audiência, porque o resultado seria o mesmo, fosse nossa defesa impecável, como essa, fosse patética, como foi, com o advogado contratado comparando o jogador que não deveria ter jogado a um chuchu, que não faz bem, nem mal.

Sabemos inclusive rir de nós mesmos. Atacante-chuchu, vejam vocês…

A Portuguesa é o que resta do futebol de verdade no Brasil, ou quase isso — há outros clubes que sobrevivem incrivelmente a estes tempos, com torcidas igualmente pequenas e apaixonadas, mas nem todos conseguem se manter na tal da Série A por motivos óbvios, não interessam, não estão no Playstation. No futebol da “elite”, certamente a Portuguesa é um corpo estranho. Um elo perdido. Muita gente acha a Portuguesa esquisita. Como pode esse time de torcida tão pequenina, que não aparece no jornal da hora do almoço, que não tem nenhum jogador famoso, existir? Quem são vocês, ó torcedores da Portuguesa? O que é você, Portuguesa? Por que é que você torce para a Portuguesa, ó torcedor da Portuguesa? Que espécie de… seres são vocês?

Bem, quem faz essas perguntas jamais vai entender as respostas.

Mas OK, vou tentar.

Nós somos os que estaremos nos jogos do ano que vem. Não sei direito em qual campeonato, mas estaremos lá. Pode ser que eu pegue meus moleques na hora do almoço e vá ao Rio de carro novamente, talvez não ao Maracanã. Mas pode ser também que a gente pegue um avião e vá até Fortaleza, ou Natal. Campinas é destino certo, Recife, Florianópolis e Belo Horizonte, talvez. Tanto faz. Já caímos no campo algumas vezes, e subimos nele. Desta vez caímos fora do campo, subiremos nele novamente, é só assim que sabemos fazer, só assim é aceitável, só assim pode-se vestir uma camisa com orgulho e dignidade.

Esses somos nós. Os que não sabem ser de outro jeito.

Nos tiraram, hoje, algum dinheiro que entraria no caixa no ano que vem. Bem menos que a maioria ganha, mas que seria suficiente para começar a endireitar as coisas e tocar nossas vidas, nós, os esquisitos junto de vocês, que não nos compreendem. Paciência, encontraremos um jeito de ajeitar tudo.

Ah, não é só dinheiro não!, arriscará alguém que precisa encontrar alguma razão para nossa existência, vocês não vão jogar nas arenas, enfrentar o campeão disso, o vice daquilo, o classificado para aquele torneio, se foderam, seus minúsculos irrelevantes!

Não, não nos fodemos. Na verdade, a gente não tem tanta vontade assim de jogar nas arenas, nem de enfrentar o campeão disso, o vice daquilo, de aparecer no programa da hora do almoço, ou na noite de domingo em forma de cavalinho. Desculpem, mas enfrentar você, você e você não é exatamente uma honra para a gente.

A gente só quer saber quando será o próximo jogo, e onde, para seguir fazendo o de sempre: amar nosso time, e só ele.

Espero ter respondido quem somos.

517 comentários

  1. Alan Buffon disse:

    Bom , texto bonito sim , te acho um cara bem legal e achei injusto pra cacete tu ser demitido do teu emprego po que defendeu teu time no twitter, foda-se o Trajano, mas não é o que parece o que tu falou de só saber quem vai enfrentar , subir no campo e tal com tantas ações na justiça , sou colorado até os ossos , seja qual for o jogo , contra quem for !!!

  2. Carlos Rufini disse:

    Flávio parabéns pelo texto!

    Sou torcedor do Esporte Clube São Bento, estamos prestes a estreia na A2-2014 e sei muito bem como é ser um corpo estranho no meio da massa.

    Muito perguntam “Você torce só para o São bento?”. Pow São Bento é time também!!!!

    E gritar para o Técnico, dar aquela moral para o seu atacante na padaria da esquina, só quem torce para “time pequeno” sabe o que é fazer isso!

  3. Antônio Ramos da Silva disse:

    Flávio, tudo bem? Você reparou que o Fluminense usou, na sexta rodada do brasileirão, o jogador Rhayner, expulso na rodada anterior (a quinta)? Com isso, o Fluminense não teria que ser penalizado com a perda de três pontos? Abraço

  4. César Guerra disse:

    Beleza, belo texto, muita paixão, só esqueceu de dizer que esporte é para jogar, perder e, eventualmente, de vez em quando, GANHAR. Sou torcedor da Ponte-Preta e sou solidário aos torcedores da Portuguesa, o time mais roubado do Brasil, mais que o meu até. Depois do Lanús, do caso da Portuguesa, desisiti do futebol. Lembre-se que a Portuguesa não ama você como você ama a Portuguesa. Se amasse, não se sujeitaria a esse papel ridículo de sparring dos campeonatos, e isso serve para mim também com a Ponte. Adeus futiglobo.

  5. Fábio Amorim disse:

    Sou tricolor, estou aqui não para ofender ou criticar. Quando todo esse caso começou falaram assim “se não fosse o fluminense ninguém estaria falando nada”, sinceramente queria que não fosse o fluminense se tivesse de ser que fosse outro clube e que nós fossemos para série B para não participar desse circo. Repito não quero ser ofensivo apenas queria que o fluminense fosse o 18º e não tivesse envolvido nisso mas sim concentrando esforços para disputar a série B.

  6. hilario muylaert disse:

    Conflito de interesses entre advogado de defesa ( Sestário/Ceará) VERSUS acusador Paulo safado Schmidt.

    http://blogdopaulinho.wordpress.com/2013/12/28/advogado-da-portuguesa-e-flagrado-em-restaurante-com-paulo-schmitt-o-acusador/#comments

  7. Renato evaristo disse:

    Valeu Flávio, vc traduziu todo amor que nós sentimos por esse clube, e só nós sabemos disso.

  8. Alexandre Lannes disse:

    Belo texto de um torcedor. Em essência, é isso que é um torcedor ou o que deveria ser.

    Já nos comentários de alguns a respeito do acontecido, dando partes a Portuguesa, Fluminense, Flamengo, STJD, vemos a ignorância de um povo.

    Sexta feira 6/12 – lancenet publica “flamengo tem desfalque de última hora: André Santos suspenso”
    Sábado – André Santos joga.
    Domingo – Nenhum…NENHUM repórter ou programa esportivo comenta da irregularidade consumada. Ninguém deu a notícia bombástica e facilmente comprovada.
    Segunda – Imprensa e torcedores em festa. Torcedores do Fra ” pague a série B” e mídia esportiva “violência em Joinville”
    Terça a noite – estouram as irregularidades de André Santos e Héverton.
    Quarta-imprensa só fala em julgamento da Portuguesa…julgamento da Portuguesa ..
    Ninguém comenta do Flamengo.
    Quarta 18/12 – julgamento da Portuguesa e, depois, julgamento do Framengo.
    Embora o erro do Framengo tenha sido no sábado; e portanto primeiro, a Lusa é que é julgada primeiro.
    Quinta- Imprensa “Fluminense 5 a 0 Portuguesa” “Virada de mesa”
    Em 37 rodadas NENHUM caso de irregularidade. Na 38ª dois erros: um no sábado e outro no domingo.
    Os casos que se seguem depois: Presidente da Portuguesa com dívida de 17 milhões. Héverton diz que presidente mandou ele jogar sabendo que ele estava suspenso. Vazam E-mails de advogados do Flamengo aliviados com o “erro” da Portuguesa.
    Tirem suas próprias conclusões.

    Portuguesa foi gatilho, putinha do Flamengo. E o Manuel da Lupa, deve ter sido o cafetão.

    E quem recebe o status de traidor? Fluminense.

    E nego quer falar em ética e moral… não conseguem avaliar um palmo a frente do nariz e querem ser taxativos.

    Estranho… foi julgado depois do caso da Portuguesa… que jogou no domingo, depois do Flamengo, que havia jogado no sábado. E… em 380 jogos, só em dois fizeram essa cagada. O Fla primeiro, no sábado, mesmo com matéria no Lance dizendo que o cara tava suspenso (e como o Asseff diz, qq um sabia disso) e… por “coincidência e puro vacilo”… a Lusa fez algo parecido, depois.. e… mantendo o “estranho”, o jogador da Lusa entra em campo pouco depois do gol do Fluminense (nem precisaria entrar… mas deve ter entrado pra “garantir” o gatilho), em jogo que tinha cerca de 6min de atraso.

    Brasil sil sil sil…

    E querem “vaiar” o Fluminense.

    Poucas coisas atestam mais ignorância do que essa mesmice de acusações e procuras por brejas jurídicas e etc.

    “Ah… foi em campo a queda! E não foram 10min de jogo do cara da Lusa que derrubaram o Flu”
    Ora… claro que não. E não é o Flu que tá “roubando” a Lusa ou o Flamengo. São os dois que fizeram idiotices.
    Mas, mesmo assim, do ponto de vista moral, como alguém pode questionar e insistir nessa baboseira de “foi em campo”?
    Pq foi em campo que não entraram Fred e Felipe, em 4 jogos distintos, por estarem suspensos pelo STJD. O Flu não os colocou… pq estavam punidos. E perdemos os jogos.
    Então… se em um desses jogos o Flu escalasse (irregularmente) um desses dois jogadores e empatassemos? Seria o ponto que faltou ao Fluminense.
    Bastaria agora… pedir ao STJD para não punir o Flu por ter desrespeitado a punição pq “foi dentro de campo” que empatamos?

    Ora… é o que a maioria está querendo.
    E falam em moral… e ética. E o triste disso? Falam sério.

    A ignorância é realmente uma benção.

    • Flavio Gomes disse:

      Bênção é torcer para um time que consegue seus resultados em campo.

      • hilario muylaert disse:

        Os tricolores em grande parte não conseguem perceber o que “está acontecendo”. Falta-lhes visão sistêmica, e entendimento mais profundo de matérias ate simplórias.

        Muitos deles agem com cinismo.

        Uma falha operacional deve ser punida, mas guardando proporcionalidade ao delito. E o pior é que há a jurisprudência do caso Cruzeiro ( punição pecuniária ), e agora leio que o tricolor Paulo Schimdt colocou na pauta de amanhã recurso para alterar a punição para perda de pontos. Tudo seguindo o roteirinho……………….

        Sinceramente, estão tripudiando do torcedor e amante de futebol no Brasil.

        Creio que o melhor para o futebol brasileiro e para a lisura de todo esse processo é recorrer à justiça comum. Pois num ambiente de “tribunal privado” —- dado que o STJD é um apêndice da CBF, que é um ente privado.

        Vamos investigar, quebrar sigilos telefônico e bancário, enfim. A longo prazo, melhor assim. Para-se o Brasileirão até que seja concluída a apuração e punição.

        Patético ainda é ver que parte dos tricolores usam o argumento estático e surrado da “letra fria da norma”, quando sabemos que há outras variáveis envolvidas.

        O desgaste da marca Fluminense se acentuou ainda mais. Conseguiu passar Fla e Timão como os clubes mas antipatizados do Brasil. Já carregavam a pecha de outros tempos….Vilela, Havelange, três rebaixamentos revertidos.

        Haja trabalho de marketing para reverter o buraco em que meteram. É a miopia da visão curto-prazista. Os tricolores, em geral, estão sendo pouco inteligentes.

    • daniel disse:

      Essa lorota de que o Flamengo teria subornado dirigentes, técnico e jogadores da Portuguesa é uma evidência da consciência culpada dos torcedores tricolores.
      Foram capazes de inventar uma estória inverossímil para jogar a culpa sobre o adversário, mostrando que preferiram o rebaixamento moral ao rebaixamento esportivo. Para fazer isso, o Flamengo teria que ter subornado todo mundo em menos de 24 horas! E ninguém dar com a língua nos dentes.
      Só que, para azar da parcela desonesta da torcida tricolor (inclusive o site NetFlu), o site da Lusanews já havia anunciado na sexta-feira (portanto antes mesmo do Jogo do Flamengo) que Heverton estava com condições de ser escalado. Aqui está: http://lusanews.com.br/2013/12/07/em-clima-de-despedida-portuguesa-realiza-ultimo-treinamento-do-ano/
      Agora, prezados tricolores que espalharam esse boato implausível, espero que vocês tenham a decência de considerar a hipótese (bem mais factível) de que o Flu tenha subornado o advogado da Lusa.

  9. Eduardo Britto disse:

    Desencantado com a campanha do Corinthians, acompanhei de perto o esforço da Lusa, 2º time no coração de muitos paulistanos. Vibrei com a recuperação no meio do campeonato, com as goleadas insólitas, com time até organizado no final do campeonato. Tudo isso, PRA QUE? Pra ver o time cair por causa de uma BURRADA sem tamanho? Por favor!! Se fosse eu, antes do lirismo sobre ser torcedor até nas piores roubadas, eu iria catar o diretor e o técnico que colocaram o jogador em campo a 10 minutos do final do compeonato, mandava-os tomar no cu e nunca mais aparecer pelos lados do Canindé. Mas como sou corintiano, fiquei só com cara de tacho!

  10. Pedro disse:

    Uma vez vi o Juca dizer que vc é jornalista até debaixo d’água. Mas escrevendo como torcedor apaixonado vc foi ainda melhor ainda. Parabéns pelo texto, pena que a motivação seja triste, mas passará.

    • hilario muylaert disse:

      Texto sensacional.

      Uma das situações que mais incomodam na vida é presenciar injustiças.

      Acabo de ler carta de apoio à CBF/STJD assinada por alguns advogados de clubes.

      Um vexame para esses clubes perante a torcida brasileira, independentemente das cores que vestem.

      • hilario muylaert disse:

        Li o parecer do Defensor Público do R.J. José Augusto Garcia de Souza, professor de direito processual da FGV-RJ e UERJ.

        Vale a pena ler.

        O mais elaborado, conciso, objetivo e que não deixa dúvida: a Lusa sairá, mesmo que seja na esfera judicial ( ex-desportiva ).

  11. rodrigo disse:

    Não conheço de Justiça Desportiva. Mas pelo que escutei o Dr. Paulo Schmitt e pelo artigo que informaram sobre a condenção da Portuguesa e do Flamengo(Art.133 CBJD), onde informaram que a punição tem que ser de imediato.

    Os links abaixo mostram algumas coisas que achei muito estanhas

    Vanderlei luxemburgo expulsão jogo da portuguesa
    http://conteudo.cbf.com.br/sumulas/2013/142202se.pdf

    Vanderlei no banco contra Criciúma depois da expulsão conta portuguesa
    http://conteudo.cbf.com.br/sumulas/2013/142217se.pdf

    Vanderlei é julgado dia 02 de outubro e condenado.
    http://imagens.cbf.com.br/201310/287041458.pdf

    Vanderlei comandando o fluminense contra o botafogo depois de suspenso, no dia 02 de outubro 2 horas depois de ser publicado a suspensão no site da CBF.
    http://conteudo.cbf.com.br/sumulas/2013/142242se.pdf

    Se a punição é imediata, porque o Vanderlei Luxemburgo não cumpriu no próprio de que foi condenado?

  12. Matteoni disse:

    A Portuguesa só cai se quiser.

  13. Gregory disse:

    Amigos me ajudem a divulgar essa informação:

    Na quinta rodada do Campeonato Brasileiro de 2013 o Jogador Rhayner (N 22) do Fluminense foi expulso aos 45 minutos do segundo tempo.

    Foi o ultimo jogo antes da parada da Copa das Confederações.

    Na sexta rodada o mesmo jogador foi relacionado, entrou como titular e foi substituido aos 24 min do segundo tempo.

    Pasmem. O jogador foi expulso na rodada 5 e voltou a jogar livremente na rodada 6.

    Precisamos fazer essa informação chegar em algum lugar.

    Podem conferir:

    http://www.cbf.com.br/Competições

  14. Thiago Moyses disse:

    Todos torcedores que gostam de futebol, de todos os demais times, e até os torcedores envergonhados do fluminense (oposto dos babacas que ali comem oravam a virada de mesa) estão indignados e não engoliram essa palhaçada, pseudo apoiada com base “jurídica”. Aliás é essa burrocracia e artimanhas da lei que são usadas por bandidos de colarinho, corruptos, sempre no Brasil. Quem apoiou essa decisão ridícula, jamais deve questionar nada de lisura ou de honestidade na política, no esporte , onde for. São pessoas sujas do espírito esportivo, e também de um espírito de justiça – seja social, qual for – que deixam o país na merda. Eu acho que todos que pagaram ingressos, pacotes do brasileirão, etc.., deveriam entrar na justiça e pedir indenização por terem sido enganados. Porque o que assistiram nada valeu, já que foi decidido em um tribunal frio, de juízes prolixos, que falavam javanês para justificar o injustificável. Eu cancelei meu pacote do brasileirão e pedi para colocar o motivo. A atendente foi ótima e falou que até colocaria com letras garrafais. O que o Fluminense e os bandidos de toga fizeram vai se reverter da pior forma contra eles. Desta vez não vamos engolir, não vamos esquecer.

  15. Francisley Silveira disse:

    Flávio,
    Não sei se vc já viu, mas vale a pena dar uma olhada no blog do Juca Kfouri referente uma lei que sobrepõe ao decreto que rebaixou a Lusa. Se não for pela justiça desportiva, qualquer torcedor pode pedir a anulação da condenação da Lusa na justiça comum.

  16. Mauricio disse:

    Nada resume mais o que é um torcedor e a essência do esporte:

    Nós somos os que estaremos nos jogos do ano que vem. Não sei direito em qual campeonato, mas estaremos lá. Pode ser que eu pegue meus moleques na hora do almoço e vá ao Rio de carro novamente, talvez não ao Maracanã. Mas pode ser também que a gente pegue um avião e vá até Fortaleza, ou Natal. Campinas é destino certo, Recife, Florianópolis e Belo Horizonte, talvez. Tanto faz. Já caímos no campo algumas vezes, e subimos nele. Desta vez caímos fora do campo, subiremos nele novamente, é só assim que sabemos fazer, só assim é aceitável, só assim pode-se vestir uma camisa com orgulho e dignidade.

    Esses somos nós. Os que não sabem ser de outro jeito.

  17. VINICIUS CLAYTON disse:

    Caro Flávio,

    Os “senhores da razão” falaram em moralidade.
    Moralidade, fala sério! Estamos no Brasil!!!!!
    O país que tem as melhores estradas, o melhor ensino, a melhor saúde………
    Os politicos mais honestos do mundo, onde as leis são iguais para todos…..
    Não é verdade?
    O que fizeram com a Lusa é apenas mais um caso “normal” para os padrões Brasil.
    Não deveria ser! Mas sabemos como as coisas funcionam no país, principalmente com
    algo que gire quantias gigantescas de dinheiro, a paixão fica para os saudosistas(sou um desses) de um futebol que não existe mais.
    Só espero que no ano que vem as pessoas lembrem, lembrem não!
    Ponham na cabeça que 2014 não é ano de copa(isso é só “pão e circo”), e
    sim é ANO DE ELEIÇÃO……NÃO FAÇAM DAS URNAS DEPOSITOS DE LIXO!

    Abraço, feliz 2014…………..e se houver jogos em BH estarei presente torcendo p/ Lusa.

  18. dnap disse:

    Poderia substituir Portuguesa por Ponte Preta, e o texto traduziria perfeitamente quem somos nós, os pontepretanos.

    Tamo junto, Gomes. Subiremos juntos novamente.

  19. Alexandre disse:

    Flávio, seu texto é muito bom, pois leva para o lado do coração e da família que torce junto. Vou com meu filho ao estádio também. Mas vendo os comentários, vejo que a tônica geral é de indignação – até ódio – do Fluminense.
    Será que ninguém se dá o trabalho de ler as coisas e entendê-las. Tirando o fato da “sorte” (ou azar do Fluminense estar exatamente alí, três pontos atrás dos times que fizeram a besteira, o que mas ele fez de tão errado? Para isso, me permita colocar aqui alguns esclarecimentos que podem fazer as pessoas entenderem melhor o que está acontecendo, ao invés de pegar o primeiro sentimento sem ao menos tentar ir aos fatos.

    Esclarecimentos

    1. Houve injustiça? Houve “tapetão”? Houve “virada de mesa”?
    Amigos, há “tapetão” ou “virada de mesa” quando se muda a regra para beneficiar um ou mais times. O que aconteceu foi o contrário, ora: a regra foi cumprida. Caso não tivesse sido, se abriria um perigoso precedente para, nos próximos anos, em partidas decisivas, jogadores irregulares serem escalados. E o Campeonato viraria bagunça. Não punir a Portuguesa e o Flamengo seria um desrespeito com todos os times que deixaram de escalar jogadores suspensos, ou seja, com todos os outros times do Campeonato. Se o regulamento foi estritamente cumprido, como foi, então não há como falar em “tapetão” ou “virada de mesa”.

    2. “O Fluminense caiu em campo, não deveria permanecer na Série A…”
    Sim, o Fluminense fez um péssimo Campeonato. Mas, se pudesse ter escalado jogadores suspensos ao longo do torneio, será que teria sido rebaixado? O meia Felipe não jogou o Fla-Flu porque foi suspenso num julgamento sexta-feira, e o Fluminense perdeu o clássico pelo placar mínimo. Fred ficou suspenso por 4 partidas (mais de 10% do campeonato)… Mesmo punida, a Portuguesa poderia não ter caído, se tivesse feito um campeonato melhor. Entendam: a punição da Portuguesa não foi o rebaixamento, foi a perda de 4 pontos. Vejam o exemplo do São Caetano, que em 2004 perdeu 24 pontos por conta da morte do atleta Serginho, e ainda assim não caiu…

    3. “Daqui a pouco o Fluminense recorre ao STJD para ser campeão…”
    A mentira é repetida tantas vezes, que daqui a pouco vira verdade, à moda nazista. Pela milésima vez: não foi o Fluminense que recorreu ao STJD – a denúncia partiu da CBF. O Tricolor acabou sendo beneficiado, sim, mas o amadorismo da Portuguesa e do Flamengo não é culpa do Fluminense, ora.

    4. “Por que o Cruzeiro só foi multado, e a Portuguesa e o Flamengo perderam pontos?”
    Para começo de conversa, os casos são diferentes: o jogador Elisson, do Cruzeiro, não estava suspenso, como Heverton e André Santos. Estava irregular, sim, mas por uma questão burocrática, de registro do contrato. Ademais, o Cruzeiro não foi multado, mas sim absolvido. Houve entendimento que o erro no registro foi da Federação Mineira e não do clube. Caso o clube tivesse sido condenado, provavelmente teria sido multado e perdido os pontos da mesma forma que a Portuguesa e o Flamengo. (fonte)

    5. Os casos de 2010 foram idênticos aos atuais, e o tribunal agiu de maneira diferente?
    Outra mentira repetida à exaustão nos últimos dias é a de que o Fluminense teria sido absolvido por escalar dois jogadores de maneira irregular em 2010. O jornalista Paulo Vinícius Coelho, referência, que não é torcedor do Fluminense, explica detalhadamente os fatos nesta matéria ( http://www.espn.com.br/post/376182_pelo-bem-da-verdade-podemos-apontar-contradicao-de-schmidt-mas-tarta-nao-jogou-suspenso-em-2010 ) . Em suma: Tartá e Valencia não estavam suspensos quando o Fluminense os escalou em 2010. Este ano, Portuguesa e Flamengo escalaram, indubitavelmente, jogadores suspensos (para quem ainda duvida, aqui está uma cópia da decisão que suspendeu Heverton – http://jornalheiros.blogspot.com.br/2013/12/o-fluminense-jogara-a-serie-b-de-2014.html ). A comparação entre os casos não tem o menor cabimento. Ela é tão esdrúxula que sequer houve julgamento em 2010, embora o Cruzeiro tenha estudado o assunto. O clube mineiro simplesmente verificou que a denúncia não era cabível, e não entrou com a ação. Palavras do chefe do departamento jurídico do Cruzeiro à época, Gilvan de Pinho Tavares: “O regulamento é muito claro. Tem de somar os cartões do primeiro e do segundo clube. O Fluminense não pode ser punido. O Cruzeiro não pode denunciar porque o Fluminense agiu corretamente. Iríamos passar o atestado de incompetência”.

    6. O Fluminense teve papel ativo em alguma das ações de “viradas de mesa” (1996, 1999, 2013)?
    Definitivamente não. Que tal ouvirmos a breve explicação de dois jornalistas que não torcem para o Fluminense sobre esse assunto? O vídeo da ESPN tem 5 minutinhos de duração, vale a pena: PVC e Mauro Cezar analisam casos de viradas de mesa.

    http://jornalheiros.blogspot.com.br/2013/12/pvc-e-mauro-cezar-analisam-casos-de-viradas-de-mesa.html

    7. A Lei e a jurisprudência estavam de que lado?
    É uma situação cristalina: as punições de Portuguesa e Flamengo eram esperadíssimas, e praticamente incontestáveis. Era consenso entre os juristas que o julgamento seria mera formalidade, fossem os envolvidos o Fluminense, o Flamengo, a Portuguesa, o Friburguense, o Íbis, o Corinthians, não importa. A Lei e a jurisprudência, ao contrário do que fizeram muita gente acreditar, eram todas favoráveis às punições de ambos os clubes.

    Sobre a Lei: o artigo do Código Brasileiro de Justiça Desportiva é claríssimo, e foi seguido à risca, como tinha que ser. “Artigo 214: Incluir na equipe, ou fazer constar da súmula ou documento equivalente, atleta em situação irregular para participar de partida, prova ou equivalente. Pena: perda do número máximo de pontos atribuídos a uma vitória no regulamento da competição, independentemente do resultado da partida, prova ou equivalente, e multa de R$ 100,00 (cem reais) a R$ 100.000,00 (cem mil reais). § 1º Para os fins deste artigo, não serão computados os pontos eventualmente obtidos pelo infrator.” Impossível contestar.

    Sobre a jurisprudência: o único caso igual ocorrido no Brasil recentemente foi o do Grêmio Prudente em 2010 – e este recebeu a mesmíssima punição de Portuguesa e Flamengo. Internacionalmente, idem: Guiné Equatorial foi punida pela FIFA nas eliminatórias da Copa do Mundo por escalar atleta em situação irregular (fonte). Neste Campeonato, Corinthians, Botafogo e o próprio Fluminense cumpriram no domingo as suspensões decretadas na sexta-feira. Por que a Lusa e o Flamengo não cumpririam? Daniel Cravo, advogado do Internacional há mais de 15 anos, que não tem nada a ver com os casos de Portuguesa e Flamengo, deu uma aula sobre o assunto neste vídeo:

    http://www.youtube.com/watch?v=Iswf7kBB6sM

    Enfim, a regra é clara, e o choro é livre. Aos falsos moralistas de plantão, que têm defendido o absurdo de rasgar o regulamento do Campeonato, um recado: não venham depois reclamar da impunidade nos crimes dos políticos corruptos… Como bem escreveu a Ana Rosa Amorim no post de ontem, nunca houve no Brasil tamanho ataque ao princípio da legalidade.

    8. Coincidência
    Será que as pessoas, cegas por ódio ao devido cumprimento de regras que foram assinadas pelos 20 times, e óbvio, teriam que ser cumpridas pelos 20 durante TODAS as partidas do campeonato, não conseguem ter a isenção para desconfiar da enorme coincidência da “besteira” que fez a Portuguesa? Nenhum – NENHUM – time, durante todo o campeonato, utilizou jogadores suspensos. Em um mesmo final de semana isso acontece DUAS vezes? Não chama atenção uma “bobeira” aos 35 minutos do segundo tempo colocar um atleta que estava no banco, e esta atitude salvar o Flamengo que já sabia que seria condenado por – esta sim – bobeira do dia anterior? No mínimo suspeito, não?

    E o que o Fluminense tem a ver com isso tudo?

    Aos falsos moralistas de plantão, que têm defendido o absurdo de rasgar o regulamento do Campeonato, um recado: não venham depois reclamar da impunidade nos crimes dos políticos corruptos… Como bem escreveu a Ana Rosa Amorim no post de ontem, nunca houve no Brasil tamanho ataque ao princípio da legalidade.

    • hilario muylaert disse:

      Caro Alexandre,

      Leu e entendeu a base de argumentação do texto sugerido pelo Flavio Gomes ??

      Note que apenas o próprio CBJD foi utilizado como fonte. O Estatuto do Torcedor ( lei federal ) não foi sequer utilizado pelo autor como base argumentativa.

      Apenas realço que a CBF ( entidade particular ) e seu apêndice STJD atuam na esfera privada. As relações são puramente comerciais e negociais entre CBF/STJD e Globo ( maior patrocinadora do Brasileirão ), e os clubes.

      Prá bom entendedor, 1/2 palavra basta, ou seja, o mérito, o justo, a justiça plena passa longe dos interesses dos acima citados, e obviamente a Lusa seria preterida pelo Flu (maior retorno….) dados os interesses econômicos e comerciais.

      Daí que só a atuação do Ministério Público estadual de SP, e do Poder Judiciário ( ente público ) poderá realmente apurar e punir corretamente os delitos cometidos. Seja através de quebra de sigilos telefônico e bancário, inquirições, etc…..

      A comunidade do futebol, e mesmo a sociedade brasileira quer saber o que de fato ocorreu. Há de concordar que a indignação é abrangente. Inclusive muitos tricolores acatam a tese do autor citado pelo Flavio Gomes..

      Vc como tricolor já deve ter percebido o nível de antipatia que a marca Fluminense alcançou a nível nacional. O pessoal do marketing do Fluminense deve estar “arrancando os cabelos”………tarefa árdua pela frente.

      Não cabe mais, creio, ficar debatendo aqui e ali.

      Enfim, vamos aguardar a investigação judicial, porque o STJD, na votação em Plenário vai ratificar a decisão inicial, por motivos óbvios.

  20. RenatoS. disse:

    Flávio, há uma luz no fim do túnel:

    http://br.esporteinterativo.yahoo.com/noticias/cbf-reconhece-defasagem-no–bid-da-suspens%C3%A3o–145651016.html

    Boa sorte a todos os torcedores da Portuguesa.
    Espero vê-los ano que vem na série A.
    Torço por isso.

  21. Marcelo disse:

    Flávio, mais uma vez a Lusa provoca um texto seu de mais qualidade que o habitual. Extasiante! Os jogadores do Bom Senso podiam propor um título antecipado ao Flusão em 2014, não disputando nenhuma partida contra o time tricolor. Em 2010 já foi um título com certa empenho por parte da arbitragem, sempre ela. Em 2014 seria muito fácil ganhar a 2ª da mesma maneira. Pois dá-se ao ilustre inimputável carioca o título antecipado do brasileirão futuro.

  22. @Jbueno disse:

    De arrepiar o texto, mesmo para quem, como eu, não é torcedor da Portuguesa. Parabéns Flavio.

  23. Fabio Oliveira disse:

    Não sou o tipo comentador. Se já o fiz meia dúzia de vezes em blogs que visito diariamente, foi muito.

    Mas, simplesmente não consegui passar ileso por este texto.
    Que bela junção de palavras.
    Imagino que não era o objetivo, mas confesso que me emocionei. E agora vou dormir pensando…em um monte de coisas.
    Simples assim.

    Obrigado.

  24. Elvys disse:

    FG, estou indignado com esse tal “julgamento”, va tomar no cu com esses caras! Sou corintiano e fomos zuados pra caraca. Subimos jogando bola e tudo mais. Agora, essa porra do fluminense, sem comentários. Dou uma idéia de protesto: todo jogo do fluminense em Sampa, a torcida vaiar os caras do inicio ao fim, sem dó e nem trégua. Vaiar o time, a torcida, tudo mais. Só não vale tocar em um fio de cabelo do torcedor do time carioca.

  25. Marcelo Dutra disse:

    Esse sentimento reflete a mágica do futebol. Pena que como na maioria das coisas aqui no Brasil, impera a safadeza.

  26. Jayme disse:

    Acho que para a emissora que manda no futebol, a queda da sua Portuguesa, da Ponte e do meu Náutico é um alívio para o ano seguinte. Em 2014? Pobre Chapecoense!

  27. Andre disse:

    A Portuguesa PRECISA RECORRER!!!

    O quê aconteceu no julgamento foi absurdo. Além disso, ainda há o caso do Biro-Biro, jogador do Fluminense que aparentemente também foi escalado de forma irregular.

    A campanha da Lusa foi digna e não merece o destino da série B.

  28. carlos lima disse:

    “Cego, bobo, insano, mas apaixonado.”

    Parabéns, Flavio, texto magnífico, sincero, humano, demasiadamente humano.

    Bravo!

  29. José Renato Capellini disse:

    Caro Flávio,
    O jogo era de cartas marcadas. Se não fosse a Portuguesa seria o Criciúma ou o Bahia ou sei lá quem. O duro da realidade é saber que a Federação Paulista NÃO ESTÁ NEM AÍ para os chamados ” clubes pequenos ” e NÃO FEZ E NÃO FAZ NADA PARA AJUDAR, aliás os olhos da FPF, estão voltados para os times grandes, principalmente o CorinGlobo. Minha solidariedade a vcs torcedores, pois sei o que é sofrer. Sou torcedor do Guarani de Campinas.

    Abraço
    José Renato
    Campinas-SP

  30. Paulo disse:

    Flávio,

    Sou seu fã e visito seu blog todos os dias. Excelente texto, tudo o que você disse é a mais pura verdade. Só que a Lusa está pagando caro por ter um presidente lunático como o Da Lupa. Ele apenas está provando do seu próprio veneno ou alguém se esqueceu de quando ele foi para a FIFA em 2009 tentar tirar no tapetão o acesso à Série-A conseguido no campo pelo Guarani?? Pode ter certeza de que a torcida do Bugre não esqueceu disso.

    Um abraço.

  31. Luiz Henrique disse:

    Parabéns Flavio, pelo texto, pela sua sinceridade, e admiro demais toda essa paixão que você sente pelo seu time. Vejo o futebol hoje em dia e não tenho mais a mesma emoção, a mesma paixão de antes, começo a sentir nojo de algumas coisas que acontecem no futebol, a começar por essas artimanhas desses “grandes” clubes, também a tal “cota de televisão”, em que dois times recebem um valor esdruxulo em relação a outros times, e se os dirigentes desses times tivessem a minima competência o campeonato brasileiro viraria um campeonato espanhol da vida, um campeonato sem emoção, em que apenas dois times ficam brigando pra levar a taça pra casa. Diante dessa situação que esta acontecendo, mim sinto até envergonhado, um time que não teve competência no campo, que é onde o futebol realmente acontece, agora sera salvo por forças do além, ah não é pelo tal tribunal lá, o verdadeiro torcedor do time carioca em questão não deveria comemorar tal feito, e pelo contrario se sentir envergonhado pelo péssimo futebol apresentado pelo seu time. Mas é isso né, próximo ano talvez nos “enfrentaremos” em recife, e espero que você não saia daqui muito feliz não, kkkk, isso em relação ao resultado da partida. Grande Abraço.

  32. Flavio Barboni disse:

    Flavinho, acredite: nós palmeirenses temos muito mais em comum com vocês do que vocês pensam. A impressão que sempre tenho é a de que o sonho de alguns é reduzir o time da Rua Turiassu a um time de colônia, mais ou menos como fazem com a Portuguesa ou com seus rivais juventinos da Mooca.

    O plano está traçado e é muito claro: polarizar o futebol brasileiro. Uns três ou quatro times que sempre brigarão pelos títulos, contra os outros 16 coadjuvantes, que vez ou outra despontarão, mas no geral, sempre serão figurantes.

    Está lá nas telenovelas, personagens torcedores destes times que fazem parte da polarização.

    E a ideia de que futebol moderno é o europeu, que se faz com novas arenas, jogadores ridículos ganhando 300 mil/mês e, claro, poucos times extremamente poderosos…

  33. Henrique disse:

    Prezado Flávio, talvez a Portuguesa venha a ser o pivô de um terremoto. Talvez o esgoto do fim do Brasileirão de 2013 venha a desaguar num certo departamento de Esportes de uma certa rede de televisão. E aí… vai cair o Rei. Não custa sonhar.

  34. Marcelo Araujo disse:

    O nosso Brasil foi retratado perfeitamente nesse triste e lamentável episódio com a sua querida Portuguesa.
    Aliás, sua não, de milhões que amam tudo de belo que o futebol pode e deveria proporcionar.
    Mas infelizmente a podridão tomou conta do esporte, assim como do Brasil.
    Pobre de nós. Pobre do futebol. Pobre do Brasil.
    País de merda.

  35. Fernando Campos disse:

    Parabéns pelo belo e apaixonado depoimento.
    Ouvi ontem a tarde uma entrevista do Fernando Capez na Radio UOL 89 e, ele disse que a decisão de segunda-feira já havia sido tomada antes mesmo do “julgamento”. Ele disse que a LUSA foi “roubada” no tribunal. Se precisar, entramos todos na Justiça Comum.
    Abraço.

  36. Richard Hermann disse:

    Sempre a favor do Fluminense. Deveriam subir o o Icasa 5º colocada na B para a A, e fazer o Fluminense que foi rebaixado no campo disputar a B junto com a Lusa,,,, já há comentários que o Corinthians pode perder 6 pontos…. Será que o Vasco pode ser ajudado tbem?

  37. Fabricio Machado disse:

    Parabéns demais pelo depoimento! Isso é torcedor! O comemorador pensa diferente! Parabéns! Como Vascaíno penso igual em algumas partes. Muito bom!

  38. Honeymud disse:

    Parabéns pelo texto, Gomes, excelente. Mau torcedor de time grande que sou, tenho imensa inveja de vocês, torcedores da Lusa, da Ponte Preta, dos times de Recife e dos pequenos do Rio, futebol de verdade é isso, paixão e nada mais.

  39. João Eduardo monteiro disse:

    Flavio, não o conheço, mais seu texto está muito bom, só tem um problema encontrado tanto nos seus comentários como os que postaram suas opiniões, que é a verdade do assunto, quem foi que fez tudo isto, e expor essas pessoas, se não vai ficar no achismo.
    Tem muitas conscidências, pensa direitinho! não sou detetive, agora quando achar bota a boca no trombone, a ida de FRED para a Fonte Nova, chorar, aonde o mesmo desde das Confederações não pisava nos estádios, ai começa o TEATRO, bom não sei o que
    aconteceu, e ai vai, sou do Nautico e Até hoje não foi explicado a batalha dos aflitos e até hoje as pessoas acreditam que foi futebol, imagina! mais um dia a verdade vai aparecer.
    valeu pelo seus comentário, monte seu quebra-cabeça que pelo menos chegará a sua verdade. abs.

  40. Alberto disse:

    Simplesmente Emocionante !!!!!!!!!!!!! Acho que a Portuguesa tem que brigar até o fim .
    No ano passado um caso recente o Treze de Campina Grande entrou na justiça comum conseguiu o que queria e não teve suspensão da CBF nem da FIFA. Sou torcedor do Náutico e estou torcendo muito para Portuguesa reverter essa situação !!!!!!!!!!!!

  41. DAVID disse:

    Emocionante, também sou fanático pelo meu Santos futebol Clube, essa situação nos revolta e mostra que o futebol não existe credibilidade alguma é um bando de marginais travestidos de dirigentes e uma CBF sempre enolvida em falcatruas, gostaria de sugerir uma ideia que gostaria que ganhasse força nos jogos do Fluminense em que o adversário fosse o mandante nenhum mas nenhum torcedor mesmo do time mandante fosse ao campo isso nos 19 jogos do campeonato Brasileiro, os outros 19 jogos o Fluminense seria o mandante não teríamos o que fazer, quiça um movimento ganhasse força seria a resposta do povo contra essa situação,
    Apenas faixas escritas nos estádios como vergonha e por ai vai. BOA SORTE LUSA !!

  42. igor disse:

    Brilhante flavio gomes, brilhante.
    Foi muito triste ver o que ocorreu no final deste brasileirão, como em tantos outros.
    o verdadeiro torcedor brasileiro morreu mais um pouco.
    mas o importante é isso, mesmo que eles tentem nos matar, jamais desistiremos. JAMAIS!
    a Portuguesa voltará ao seu lugar muito mais fortalecida em 2015, pode apostar. Vocês merecem!

  43. Pedro HC disse:

    Uma das melhores coisas que o futebol me proporcionou nos ultimos tempos foi a leitura deste texto. Há poucos anos atrás o Coritiba foi massacrado pela grande mídia, como se fôssemos um todo de vândalos. Alguns jornalistas escreviam inclusive a favor da extinção do Coritiba Foot Ball Club. E aqui estamos – nunca mais fomos campeões, a reviravolta ainda não se deu da maneira que esperávamos. Mas vamos continuar tentando. Pontual, Flavio: acima de tudo, queremos saber onde será o próximo jogo.

  44. nolberto silvio npoleão disse:

    Tristeza, este é o meu sentimento de torcedor tricolor (spfc), para com a lusa, a segunda camisa de todos os torcedores, alguém já escreveu mas vou repetir, a lusa deveria jogar a segunda divisão com o uniforme do fluminense.

  45. Rud Barbosa disse:

    STJD = VERGONHA NACIONAL. Se não fosse essa paixão pelo meu time (Cruzeiro), já teria deixado o futebol de lado.

  46. Edu disse:

    Sou santista e estou com a Lusa. Essa virada de mesa foi uma das coisas mais nojentas que vi no futebol brasileiro, e olha que já vi muita coisa (márcio rezende de freitas na final de 95, o castrilli contra a própria lusa em 98 e o BR2005, só pra citar os mais emblemáticos…).
    Sou sócio do Santos FC e pretendo, o quanto antes, pedir minha baixa.
    Chega de dar dinheiro para hipócritas, ladrões, safados e bandidos…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>