MENU

quinta-feira, 13 de março de 2014 - 18:31F-1

TEM UM PREÇO…

SÃO PAULO (e não é baixo) - Ser piloto da Ferrari deve ser legal. Mas seus pilotos cumprem uma das agendas mais sacais do mundo, principalmente nesses eventos de patrocinadores fora de autódromos — no caso do vídeo acima, enviado a mim pelo Twitter (não anotei quem mandou), é algo da Shell para promover o GP de Cingapura.

O tédio de Raikkonen e Alonso é visível. “Ah, mas faz parte e eles ganham bem para isso”, você vai dizer. OK, pode ser. Mas Kimi vai sentir muitas saudades da Lotus. E Alonso, se pudesse, cortava o salário pela metade para não ter de pedalar numa pista de autorama.

15 comentários

  1. Paulo "McCoy" Lava disse:

    Prezado Flavio, como vai? Sobre este tópico, ressalto que algumas frases motivaram minha manifestação. “Seus pilotos cumprem uma das agendas mais sacais do mundo” “Ah, mas faz parte e eles ganham bem para isso”; “Kimi vai sentir muitas saudades da Lotus. E Alonso, se pudesse, cortava o salário pela metade para não ter de pedalar numa pista de autorama”.
    Meu ‘comment’ é simples: para os pilotos – que ganham bem (e sabem que compromissos profissionais fazem parte do jogo) – ,além de algumas pessoas, a ‘agenda’ de eventos paralelos até pode ser ‘sacal’. Porém, se voce algum dia comparecer em postos de saúde e perguntar para aquelas pessoas que batalham para serem atendidas – falo isto por experiência própria –, voce pode ter certeza de 90%… 95% delas jamais iriam reclamar de ‘cumprir agenda sacal’ junto de patrocinadores. Alias, eu sinceramente espero que os pilotos que ‘reclamam’ e/ou fazem ‘beiço’ para eventos promocionais, jamais enfrentem uma fila para conseguir ficha que permita, quem sabe em Setembro, atendimento para consulta junto ao oftamologista.
    (Sobre tal falta de vontade para aqueles que pagam a conta, gosto sempre de lembrar entrevista de Sir Jackie Stewart em 1996, ano no qual anunciou criação de time de F1: ‘Os pilotos precisam lembrar que o mundo não gira em torno deles e que eles não podem se dar ao luxo de participar de eventos para as empresas que pagam – e muito – para que eles corram de automóvel ao redor do mundo’).

    • Paulo "McCoy" Lava disse:

      PS: O texto sobre parenteses, acima, não consta uma palavra. Segue abaixo o paragrafo, devidamente correto: Sobre tal falta de vontade para aqueles que pagam a conta, gosto sempre de lembrar entrevista de Sir Jackie Stewart em 1996, ano no qual anunciou criação de time de F1: ‘Os pilotos precisam lembrar que o mundo não gira em torno deles e que eles não podem se dar ao luxo de não querer participar de eventos para as empresas que pagam – e muito – para que eles corram de automóvel ao redor do mundo’.

  2. pedro afonso scucuglia disse:

    Essa merdalhada não é criativa, Thiago Lima. É criativosa. Do pior tipo. Pior que essa foi aquela da TAM, de colocar todo mundo usando uma capa vermelha. Comissária, pessoal do balcão, agente de despacho… Um horror! Você lembra?

  3. Fabio Tust disse:

    Que legal que serviu para um post! Fui eu que te enviei. Mandei para ti e para o Ivan Capelli!

    O “apresentador” é muito sem graça coitado. É uma situação em que todos parecem desconfortáveis: pilotos, apresentador, repórteres… E quanto mais macaquices pior fica. No início já achei chatas aquelas perguntas intercaladas deixando o outro piloto ali em pé “no vácuo”. Mas vi as bikes e o autorama ali ao lado e senti que vinha merda.

    Para quem é da imprensa deve ser algo rotineiro ver esses eventos, mas para nós do público geral é bem estranho. Até lembrei da animação carros na qual o Relâmpago McQueen termina a corrida com toda adrenalina em empolgação e em seguida da uma mega brochada quando lembra que tem um evento com os patrocinadores e os fãs. O clima é bem esse do evento da Shell.

    Valeu!

  4. Caio disse:

    Só eu fiquei com aquele sentimento de vergonha alheia?

  5. guilherme disse:

    O Kimi falou mais nesse evento que em todos os outros em dois anos de Lotus! Deve estar treinando rouco hoje, coitado.

  6. Nada supera aquela do Hamilton içado por cabos de aço.

    Nada.

  7. FG fala com propriedade pois já foi um desses caras que conduzem essas “entrevistas”. E eu já estive em diversos eventos da Shell. São um saco sem fim.
    Mas dependendo da grana…. kkkk

  8. Marcelo disse:

    Pior que cada minuto na vida desses caras vale “ouro”. Imaginem onde esta a cabeça de Raikkonen? Iate, luxo, mulheres, cerveja, vodka…e muito dinheiro!!!

    Vai começar…

    BBC Formula 1 intro (Classic) – The Chain
    http://www.youtube.com/watch?v=5z-dJ35fOiM

    Grand Prix 1966 (Classic) – Overture
    http://www.youtube.com/watch?v=MJ2uTpbCvTQ

  9. Thiago Sabino disse:

    O Raikkonen adoraria pedalar pra fazer energia pra um refrigerador…..

    Ou pra umas canjibrinas, ou um sorvete….. tanto faz.

    O duro é que a parada aí é pra Shell, patrocinador pesado…. por mais cara de tédio que fizeram, um bocado de Euros entrou pras contas deles, só nesse miquinho aí de 15 minutos, se tanto. No ar cond, zero risco…

    Vai ver também os caras tão meio de saco cheio naqueeele dia, coisa e tal.

  10. Paulo disse:

    Que coisa mais ridícula…

  11. Ferrarista disse:

    Pela cara de desânimo dos dois eu diria que a Ferrari conseguiu fazer outra porcaria de carro “complexo”, que começa o ano com um grande potencial de desenvolvimento mas que nunca chega lá… Aposto no Alonso chutando o balde antes da metade da temporada, mandando todos da equipe pra PQP e arrumando as malas rumo a McLaren em 2015!

  12. Ricardo Bifulco disse:

    Salve Flávio!
    Pôxa, mas é muito legal ver uma pista de autorama nestes eventos da F1 (aliás, coisa muito normal por aquelas bandas na Europa). Ao contrário do Brasil, existe uma cultura muito ativa do autorama na Europa e Estados Unidos, inclusive, os carros utilizados nesta brincadeira entre o Raikkonen e Alonso são da marca Carrera.
    A Carrera é o único fabricante no mundo que atualmente tem licença para reproduzir em autorama, qualquer modelo da Ferrari. :)

    Em 1996 antes do GP do Brasil de F1, eu participei de um evento no Hotel Transamérica onde alguns pilotos de F1 iriam correr uma prova de autorama contra nós, mas no final, devido ao horário, quase todo mundo se mandou. :)

    O cara mais legal que estava lá era o Olivier Panis, super simpático, que, inclusive entregou alguns dos prêmios nas corridas antes da nossa.

    Um grande abraço :)

    Ricardo Bifulco

  13. THIAGO LIMA disse:

    Por 1/3 do salário do Alonso eu ficava pedalando aí o ano todo, nem precisava correr de carro… Mas que deve ser um saco, deve. O cara que inventa a campanha publicitária não vai ter que pedalar… Por isso saem essas ideias maravilhosas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>