O MAIS LONGO… | Blog do Flavio Gomes | F1, Automobilismo e Esporte em geral
MENU

terça-feira, 10 de junho de 2014 - 20:36Automobilismo internacional

O MAIS LONGO…

W

RIO (sentirei falta) – Lucas di Grassi todo pimpão num dos R18 e-tron quattro da Audi, que defende sua hegemonia em Le Mans no fim de semana. Como estou internado na cobertura da Copa, não estarei lá neste ano. Vai doer um pouco. Gosto demais dessa corrida.

Também estou sem tempo e saúde para me dedicar como gostaria à cobertura. Mas para não deixá-los órfãos, seguem duas sugestões de leitura. A primeira é o blog do Rodrigo Mattar, que nos últimos dias vem apresentando todos os carros, pilotos e equipes em sua página instalada no Grande Prêmio. A segunda é o texto aí embaixo. São informações legais do brother Cleber Bernuci, que faz a assessoria do piloto brasileiro.

A corrida mais tradicional do mundo, que forma a “trinca” com as 500 Milhas de Indianápolis e com o GP de Mônaco, acontece neste final de semana, de 14 a 15 de junho. As 24 Horas de Le Mans, disputadas no mítico traçado de 13 km localizado na cidade da província francesa de La Sarthe, pode dar ao Brasil a vitória que falta ao automobilismo nacional neste trio das mais importantes competições motorizadas do planeta.

Com sete vitórias nas 500 Milhas de Indianápolis da Indy (duas com Emerson Fittipaldi, três com Hélio Castroneves, uma com Gil de Ferran e outra com Tony Kanaan), seis em Mônaco com Ayrton Senna, além de oito títulos mundiais na F-1 (dois com Emerson e seis divididos igualmente entre Senna e Nelson Piquet), falta ao país a vitória geral na mais difícil prova de endurance do mundo.

A possibilidade recai sobre Lucas Di Grassi, 29 anos, piloto oficial da equipe Audi Sport Team Joest, em seu primeiro ano disputando a temporada completa com o time no Campeonato Mundial de Endurance (FIA WEC). Ano passado Lucas disputou três provas com o terceiro carro da Audi: foi segundo nas 12 Horas de Sebring, terceiro nas 6 Horas de Spa e foi o melhor estreante nas 24 Horas de Le Mans, com o terceiro lugar, correndo ao lado de Marc Genè e Oliver Jarvis, tendo sido o debutante mais rápido de todo o final de semana.

Em 2014, Di Grassi forma trio com o francês Löic Duval e com o dinamarquês Tom Kristensen, verdadeira lenda de Le Mans, o recordista de vitórias em La Sarthe com nada menos que nove triunfos – incluindo a edição de 2013. “Somos um trio muito competitivo e entrosado. E correr ao lado de uma lenda como o Kristensen, além de ser um prazer, traz também bastante pressão. Trabalhamos muito bem juntos e agora temos uma grande batalha pela frente”, afirmou.

Se 2013 foi um verdadeiro passeio dos Audi R18 e-tron quattro em todo o campeonato – a Audi fez a dobradinha na pontuação e colocou dois carros no pódio em Le Mans com a vitória do trio Kristensen/Duval/McNish e o terceiro lugar de Di Grassi/Genè/Jarvis -, em 2014 a competitividade aumentou graças a uma verdadeira revolução no regulamento da categoria principal do Mundial, a LMP1, e à entrada de mais uma fabricante no pelotão de frente, com a Porsche.

“De fato, 2014 nos trouxe novos desafios. Mas é isso que nos move, tanto a Audi como os pilotos, engenheiros e mecânicos. Não tivemos um início de temporada dos sonhos, mas mostramos na segunda corrida que estamos subindo de produção e fomos a equipe que mais evoluiu até aqui”, disse o brasileiro, que terminou as 6 Horas de Spa na segunda colocação (a temporada teve duas vitórias da Toyota até agora), em uma prova classificada por Kristensen como “uma das mais perfeitas que fizemos nos últimos anos”, principalmente da forma como a estratégia foi colocada em prática durante a corrida nos 7.004 metros do traçado belga.

Os pilotos tiveram um primeiro contato com o circuito de Le Mans no último domingo, e o Audi R18 e-tron quattro #1, de Di Grassi/Kristensen/Duval ficou em terceiro no combinado do dia. O próximo compromisso do trio acontece na próxima quarta-feira (11), com a última sessão de testes antes dos treinos livres e classificatórios que precedem a corrida.

“Neste ano o desafio é maior. A concorrência está andando junto, o regulamento é completamente diferente e está alinhado com as exigências atuais de sustentabilidade. Existe uma quantidade de energia (e combustível) a ser utilizada por volta, então todos temos de estar bem ligados ao que acontece”, explica.

O Brasil jamais venceu, no geral, as 24 Horas de Le Mans. Entretanto, pilotos brasileiros já subiram no degrau mais alto do pódio, como o paranaense Jaime Melo Jr., bicampeão da prova na categoria GT2, correndo de Ferrari. Na principal, os mais próximos da vitória foram José Carlos Pace em 1973, correndo de Ferrari ao lado de Arturo Merzario e terminando em segundo; Raul Boesel em 1991 de Jaguar, também segundo, e Ricardo Zonta, em 2007, terceiro lugar pela Peugeot.

O canal por assinatura SporTV3 transmite a largada da prova, ao vivo, bem como a primeira hora da corrida e a última, já no dia 15.

PROGRAMAÇÃO DAS 24 HORAS DE LE MANS (horário de Brasília)

Quarta-feira, 11 de junho
Treino Livre: 11h
1º treino classificatório: 17h

Quinta-feira, 12 de junho
2º treino classificatório: 14h
3º treino classificatório: 17h

Sábado, 14 de junho
Warm up: 4h
Largada: 10h

11 comentários

  1. Marcos José da Silva disse:

    Lembram que carro rápido em Le Mans na classificação não ganha corrida na véspera. Em uma corrida de 24 horas qualquer erro vai tudo pro ralo. Tenho certeza que os dois carros da primeira fila serão coelhos pra ajudar na estrategia de corrida dos carros da segunda fila esses sim os prováveis vencedores da prova com os Audi e os da primeira fila vindo por fora.

  2. A Mont'Alverne disse:

    E o Audi#1 já deu uma pança hoje com o Loïc Duval dentro que, se não fosse um LMP1 moderno, era só pegar tudo e mandar direto para o ferro-velho..
    Pelo menos Duval tá bem e a Audi disse que ta aprontando o carro para os treinos de amanhã.
    Vai ser difícil para o DiGrassi….

  3. jrg disse:

    FG, seus parceiros do FlatOut também farão cobertura.

  4. Marcio Vieira disse:

    esse aí tá feliz da vida.
    corre em equipe oficial na WEC, lidera o projeto da Formula E, enfim, tem tranquilamente mais uns 10 anos de Europa pilotando e sendo bem remunerado para isso.

  5. Gustavo disse:

    Xi Flávio, zicou!!!
    Tem notícias relatando que o Duval deu um pancão violento durante os treinos livres de hoje!
    Vamos conferir.

  6. Caíque disse:

    Lamentável falarem da vitória do Jayme Mello e da participação dos demais brasileiros e esquecerem que Thomas Erdos, piloto carioca radicado na Inglaterra, já venceu Le Mans na LMP2 em 2005 e foi campeão da LMS nesta categoria, a segunda c mais importante de Endurance.

  7. Jhonatta disse:

    Qual emissora vai transmitir aqui no brasil?

  8. Luiz Guimarães disse:

    Realmente, o Brasil jamais venceu em Le Mans, mas não podemos esquecer da brilhante performance do trio Paulo Gomes, Marinho Amaral e Alfredo Guaraná Menezes na edição de 1978, que terminou em 7º na geral e 2º no Grupo 5, pilotando um Porsche.

  9. disse:

    Aguardemos domingo para um sonoro #ChupaAudi. Vai dar Toyota.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>