MENOS LARGADAS | Blog do Flavio Gomes | F1, Automobilismo e Esporte em geral
MENU

terça-feira, 29 de julho de 2014 - 18:17F-1

MENOS LARGADAS

SÃO PAULO (decidam-se) – Há um mês, no dia 26 de junho, FIA, FOM & Agregados decidiram que, a partir de 2015, as entradas de safety-car forçariam relargadas com os carros parados no grid. Naquele dia, escrevi que era uma bobagem, e que iria banalizar um dos momentos sublimes de uma corrida — justamente a largada, única, tensa, imbatível no quesito “prender a respiração”.

Depois do que aconteceu no GP da Hungria, com o safety-car embaralhando o pelotão e proporcionando uma ótima prova com relargadas em movimento, FIA, FOM & Agregados resolveram que não vai ter largada parada pós-SC no ano que vem. Desistiram da ideia de jerico e fica tudo como está.

Ótimo.

11 comentários

  1. Otimo mesmo…. ideia de jerico total!

  2. Roberto Fróes disse:

    Ainda bem, uma imbecilidade a menos!
    Acho, aliás, que essa história de safety car, como é, é ridícula, e prejudica – emuito – quem faz um bom trabalho e está na frente.
    Vejam o que aconteceu com o Rosberg e os outros (Bottas e Alonso? Não me lembro bem).
    Haviam acabado de passar pela entrada dos boxes, e tiveram que dar uma volta inteira para parar nos boxes!
    Para mim, num caso em que a pista fique ruim de fato – caso de bandeira vermelha – aí sim, a prova tem que ser interrompida, com nova largada, etc.
    Mas a maioria dos safety cars me parece desnecessária, uma invenção mais ou menos recente – imitação da Formula Indy – que, apesar de tornar a prova, digamos, mais emocionante para quem a assiste, é uma grande sacanagem para quem conseguiu abrir uma grande vantagem sobre os outros.
    Bandeira amarela deveria ser apenas na parte da pista em que houve o problema, com a proibição de ultrapassagens e limite de velocidade no trecho.

  3. Marcelo Dalbelles disse:

    Só falta acabar com a bosta de pontuação dobrada…
    É esporte e não Game Show de TV

  4. Fabio Tust disse:

    Imaginem os problemas que os carros apresentariam ao ficarem parados esperando a relargada. Deixando as unidades de força aquecendo e os pneus e freios esfriando. Os ponteiros seriam bastante prejudicados, pois seriam os primeiros a parar e teriam que ficar esperando os demais alinharem e todo o procedimento de relargada.

    Enfim, que bom que desistiram dessa bobagem!

  5. Flavio disse:

    Ainda bem. Ia ser uma confusão dos diabos!

  6. Fábio disse:

    Que horas esse bando de doentes vão discutir projetos que contemplem mais aderência mecânica do que aerodinâmica? Quantos anos ainda serão necessários para que se entenda que essa história de aerodinâmica é o câncer da F1.

  7. Flavio Elias Pilot Goiânia disse:

    Meus amigos, as declarações de Eclestone, de quem será Campeão este Ano nos leva a começar a rever as atitudes da Mercedes com Hamilton, nos tempos dos pites,” o cara do macaco não descia o carro, e as coisas do Carro ?….alguém tem dúvida? Ele está lutando não só para o Campeonato, mas, conta a Equipe…..e ninguém fala nada !!!!

    • Celio Ferreira disse:

      Pois é amigo, por isso êle está pedindo 270 milhões de reais para
      permanecer até 2018.

    • FERNANDEZ disse:

      Pois é, outra coisa que não entendi na estratégia da Mercedes, que disseram que o Rosberg poderia ter ganho a corrida, é de não terem mudado a estratégia do Hamilton, também colocando pneus mais macios, pois se o Rosberg que estava atrás do Hamilton e tinha condições de ganhar, pq o Hamilton não teria?!!
      Ou melhor, entendi da mesma forma que o amigo Flávio Elias.
      Abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>