CIAO, LUCA | Blog do Flavio Gomes | F1, Automobilismo e Esporte em geral
MENU

quarta-feira, 10 de setembro de 2014 - 11:59F-1

CIAO, LUCA

lucasaindoferrariSÃO PAULO (foi bem) – Às vezes a gente trata a Ferrari como se fosse nosso time de futebol. Ela vai mal, saímos criticando todo mundo, os imperadores romanos, as máquinas de café expresso, as fábricas de macarrão, mecânicos, projetistas, pilotos, e no fim da linha a porrada, nos últimos 23 anos, acabava sempre na mesma pessoa: Luca di Montezemolo.

Pois hoje, aos 67 anos, Luca anunciou que está deixando a presidência da Ferrari. Desde 1991 ele ocupava o cargo. Passou por tudo. Pegou o time no auge do jejum de títulos e vitórias, montou o esquadrão que, com Schumacher à frente, dominou o início dos anos 2000, viveu intensamente momentos de crise e de sucesso e, agora, capitulou.

Claro que 23 anos é um período longo o bastante para errar e acertar na mesma medida, e ninguém precisa ficar com pena dele. Montezemolo, nos últimos tempos, tornou-se um dos mais poderosos italianos, presidiu tudo que se pode imaginar (da Fiat à confederação das indústrias; da Maserati à Fiera di Bologna; do comitê organizador da Copa de 1990 à tripulação de um barco italiano que disputou a America’s Cup; dizem até que era síndico do prédio onde morava e líder da comissão de pais e mestres da escola de seus filhos), ninguém no mundo acumulou tantos cargos quanto ele.

Mas sua saída tem a ver com os novos tempos, também. A Fiat comprou a Chrysler e hoje é quase uma companhia… americana. É um “player” monstruoso, que exige lideranças menos, digamos, apaixonadas.

Isso ele era e sempre foi: apaixonado pela marca do Cavalinho Rampante. Conheci Luca pessoalmente em 1993, quando fiz minha primeira visita à fábrica da Ferrari. Ele tinha acabado de assumir. Maranello era meio que uma fantástica fábrica de chocolates, com tudo feito muito artesanalmente e tal. Hoje é quase uma estação espacial. Ao final da visita, o presidente me recebeu em sua sala, conversamos rapidamente e, no fim, ele me deu de presente um pistão com biela do motor do ano anterior — aquele carro de 1992 que parecia um caça com suas entradas de ar laterais lembrando avião de guerra, que acabou sendo um fiasco completo. Era um motor que tinha cinco válvulas por cilindro, não iria funcionar nunca. Incrivelmente leve e bem feito, no entanto, o conjunto me deixou impressionado. Nunca tinha visto um pistão de carro de F-1. Está lá no escritório, depois coloco uma foto aqui. “Esse não deu certo”, me disse Luca. “Pode ficar pra você.”

Em todos os anos seguintes, em Monza, a Ferrari fazia no sábado à noite um jantar para toda a imprensa mundial, e Luca ia de mesa em mesa cumprimentar os comensais. Não sei se era com todo mundo, mas a mim ele chamava pelo nome e sempre trocávamos amabilidades e algumas piadas — sempre adorei zoar a Ferrari, mas entre 2000 e 2004 digamos que quem tinha direito de zoar qualquer um era ele, não eu. O assessor de imprensa Luca Colajanni ficava apavorado sempre que se aproximava com o presidente, quase implorando com os olhos para que eu e o Seixas nos comportássemos. O mesmo acontecia em Madonna di Campiglio nas festanças de início de temporada. Nunca nos comportamos e sempre foi muito divertido.

É mesmo o fim de uma era. Várias estão chegando ao fim. Luca di Montezemolo pode se orgulhar do que fez pela Ferrari. Goste-se ou não dele, de suas declarações desastradas, de suas posições esquisitas, de seu discurso muitas vezes histriônico, foi um cara importante para a F-1. E sempre foi um sujeito simpático e afável, o que conta muito nesse meio. Ao menos para mim.

67 comentários

  1. […] apaixonado pela marca desde muito antes de se envolver profissionalmente com ela, como conta este excelente texto do nosso colega Flavio Gomes, e se esforçaria ao máximo para colocar a empresa de volta nos trilhos, promovendo […]

  2. Fabio Taccari disse:

    A Ferrari sempre existiu e correu por paixão. Ganhar era conseguencia .
    O Luca é o melhor exemplo disto é claro ao lado do “velho”
    No mundo moderno porém o que prevalesse é mais técnica e menos paixão.
    Infelizmente.
    Mas nenhum outro fabricante ganhou tanto até hoje. Aliás nenhuma outra marca disputou a até ganhou em tantas categorias no automobilismo,F1/F2/F3 /Esporte prototipos/ Can Am/GT ,etc ,ainda por cima fez os esportivos de rua mais prestigiados e desejados do mundo .
    Falar o que?

  3. Alexandre Alvarenga disse:

    Ola…faltou a foto do pistão e biela!!!!

  4. Gus disse:

    Fim de uma Era; mas veremos se uma gerência “menos apaixonada” fará alguma diferença nos futuros resultados da equipe.
    De todo modo, as coisas vêm e vão, nada é eterno e a renovação vêm para todos…se ele não sai em alta, ao menos terá seu legado para sempre lembrado.

  5. Ele sai consagrado da Ferrari como Presidente tendo na sua gestão os Campeões Michael Schumacher e Kimi Räikkönen, além de oito títulos de construtores, mas agora o momento é de vergonha, e só não é um completo Fundo do Poço por causa do Mágico Fernando Alonso.

  6. Andre Luiz Lourenço disse:

    Flavio,na sua opinião,com a saida de Montezemolo a Ferrari perde um pouco da sua“força politica´´dentro da F1?

  7. Rubens disse:

    Riposa in pace, Ferrari, 1947-2014.

  8. Fabio Quintana disse:

    E, com ele, os carros de rua passaram a cada vez mais ganhar qualidade e confiabilidade. Em vez de apenas as tradicionais potência, música e alma.

  9. Anselmo Coyote disse:

    Tudo que é sólido se desmancha no ar.

  10. Ricardo Bigliazzi disse:

    Também acho que Ele fez um grande trabalho na Equipe de F-1 e as suas realizações fora da Ferrari atestam ainda mais a sua competência.

    Segue o jogo… o dia que o Idiota do Alonso deixar a casa volto a ver com bons olhos a equipe (realmente é como o Flavio Gomes disse, tratamos a Ferrari como o nosso time de futebol, paixão e ódio tudo misturado).

  11. Paulo Emilio disse:

    Não nutro da mesma simpatia pela figura do Luca di Montezemolo ! Ele para mim representou a entrada decidida e definitiva dos interesses da Fiat na escuderia isto ainda em 1973, quando igualmente a Ferrari não ia bem na Formula 1 ! Até a sua entrada , desde 1969, a Fiat tinha participação e ajudava nas despesas mas não metia o bedelho nas decisões ! Com ele , tudo mudou, demitiu vários antigos mecânicos, pilotos e funcionários e colocou o Mauro Forghieri de castigo na fábrica por quase 01 ano, desenhando um novo modelo de F1 ! E o pior decretou o fim da participação da equipe no Mundial de Marcas, com os fantásticos Sport protótipos , em provas como Le Mans, para se concentrarem exclusivamente na Formula 1 ! A partir dai a figura de Enzo Ferrari passou a ser mais ou menos decorativa, a assistir as provas pela TV ! Nem mesmo em Monza ele foi mais ! É claro que com mais dinheiro da Fiat , nova pista de testes, Lauda e tudo o mais, o sucesso apareceu e se repetiu pelas décadas seguintes ! É no mínimo curioso e muito bem feito, na minha opinião, que agora, pela falta de vitórias em pouco mais de 01 ano, com a globalização e tudo o mais , ele se torne obsoleto e indesejável, assim como fez com os outros em 1973 ! Full circle !

  12. JOANNIS disse:

    O BERNIE ESTÁ PRECISANDO DE ALGUÉM FORTE AO SEU LADO,VAMOS VER.

  13. JH disse:

    Hey Flávio,

    Agora é hora do Mattiacci voltar a vender carros lá na América e deixar esse negócio de chefe de equipe de lado? Digo, esse era outro rumor que foi liberado junto do desligamento do Montezemolo.

    Alonso, fica ou não fica na sua opinião?
    Abraço

  14. Marcelo disse:

    É a primeira vez que vejo uma equipe entrar em crise por causa de um piloto. Alonso esta mandando todo mundo embora! Mas é bom lembrar, muito dessa crise é graças as duras críticas do espanhol na mídia.

    Alesi: “Alonso cometeu um grande erro ao reclamar da Ferrari”
    http://novoblogdolargartixa.blogspot.com.br/2013/09/f-1alesi-alonso-cometeu-um-grande-erro.html

    A Ferrari vai ter muitas dificuldades pra voltar ao topo, reestruturar um time demora, vimos isso com a própria Ferrari nos anos 90. RBR e Mercedes ficaram na fila durante quatro anos até começar a brigar pra valer por títulos. Alonso deve ser o próximo a cair fora, ao final de 2015.

    Schumacher tirou a Ferrari da crise, ajudou a organizar a equipe e desenvolver os carros. Quando o alemão saiu em 2006, o time não dominava, mas tinha forças para reagir e levar campeonatos de 2007/08. Raikkonen só foi campeão em 07 e Massa disputou o título em 08 porque Schumacher reergueu o time entre 05/06.

    Alonso chegou na equipe e com o tempo bagunçou tudo, o espanhol é um baita piloto, mas por onde pilota arruma confusão…

  15. Mario disse:

    Gosto desses textos que são mais pessoais, mostrando os seus pontos de vista e experiências próprias. Blogs e colunas servem para isso, na minha opinião.
    A notícia da saída, os possíveis porquês, as possíveis consequências, isso é melhor deixar para aquelas seções “comuns” dos meios de comunicação.

    Quem não gosta de opiniões e relatos pessoais, que procure as seções ordinárias para se manter informado.

  16. KATHY LIMA disse:

    Gostei… ele saiu antes do Kimi – Muito Sucesso desejo para ele e que a Ferrari melhore,
    Mudanças são sempre positivas.

    Ice Kiss

  17. Eco disse:

    Quem assume? Papai Joel ou Celso Roth? kkkkk

  18. Carlos Pereira disse:

    Luca di Montezemolo vai, por bem ou mal, tornar-se figura histórica, por que não, folclórica na F1. Vai fazer falta sim. Mas tudo morre…

  19. leao disse:

    não , o alonsito é o carrasco, ele corta ou manda cortar as cabeças

  20. Giuliano SPFC disse:

    Mas em se tratando dos passionais e trágicos italianos, será que eles terão a paciência, a cabeça gelada dos germânicos da Mercedes, a maneira relax como os Rubrotaurinos austríacos conduzem as coisas, ou a sobriedade Britânica de Williams e Mclaren, eu acho que não, e não vejo como um Presidente de Montadora como o Sérgio Marchione possa comandar um time de F1, tendo que lidar com os tifosi e a imprensa italiana!!!, pois é como você disse a Ferrari é como a torcida de um time de futebol, acho que só vai funcionar se ele colocar não italianos no comando da equipe novamente, porque dinheiro eles tem de sobra

  21. fernando zimmermann disse:

    queria ver era o pistão kkk

  22. Valério Gonçalves disse:

    Luca se vai numa boa não! Com uma “Buona Uscita” de cerca de € 50 milhas até o papai aqui!!!
    E contem os dias para vê-lo assumindo a presidência da nova Alitalia/Etihad. Pois o giro de cadeiras é grande aqui na terra de Dante Alighieri. Tenha ou não a competência para administrar uma gestao tão complexa e suscessivas jogadas políticas que comportam assumir tal cargo.
    Agora, Montezemolo não haverá a mão afável de Giani Agnelli. ..

  23. Gola profunda não sabia de nada?….ops ou gola está em outra equipe?..rs

  24. Farid Salim Junior disse:

    Lembro dele como chefe da equipe Ferrari em 1974, quando perdeu para Emerson e a MacLarem M23 Texaco-Marlboro. O Regazzoni foi o vice. E, ficou para a história a tentativa de invadir a pista de Watkins Glenn, sendo contido por fiscais da FIA. Deve ter no Youtube. Vai deixar saudades e, pode piorar as coisas para a casa italiana. Pena!

  25. askjao disse:

    Pois é, FG. O mundo nunca para de girar, cobrando o seu preço todos os dias. Um dia, seremos nós o Luca da vez.

  26. Ferrarista disse:

    Ainda não demitiram o peça chave que desencadeou toda a crise na Ferrari, que se chama Alonso. Por onde esse cara passa traz consigo o caos, a desordem e a discórdia. Foi Assim na Minardi, na Renault, na McLaren e agora criou tamanha crise na Ferrari que existe a possibilidade que o seu departamento de F1 vá a falência…

  27. charles disse:

    O problema é o Alonso, bando e italiano tonto.

  28. Christian disse:

    Saiu o cara errado, quem tem que sair urgente antes que acabe com o resto do time é o Sr. Alonso, ele é uma praga, um vírus, que destrói tudo e todos ao seu redor. Ainda dá tempo de salvar o time, que saia Alonso !

  29. Smirkoff disse:

    Não bastasse todos os cargos que assumiu, o Montezemolo ainda viveu por uns anos com uma das maiores musas da comédia italiana, a Edwige Fenech: http://en.wikipedia.org/wiki/Edwige_Fenech

  30. Resta saber o que Luca vai fazer agora. É sabido que ele tem disputas eternas com Bernie Ecclestone referente ao rumo (e comando) da F-1. Será que ele vai se engraçar para os lados da FIA? Seria ele um postulante à sucessão de Jean Todt?

  31. Davi disse:

    A Ferrari sempre se destacou na época em que não havia restrições de treinos. Nessa época eles colocavam 4 pilotos de testes cada um testando uma inovação diferente. Dinheiro eles têm de rodo. Com a limitação nos testes o que está ganhando é a criatividade, que está faltando pelo lado de lá faz tempo…

  32. Tailor Jr disse:

    O único erro da Ferrari foi a contratação do Alonso, e obviamente o dinheiro do Santander, O histórico do Fernando impressiona negativamente, o cara arranjou confusão desde os tempos de Mclaren, Renault (esse papinho meleca que ele jamais soube da historia do cingapuragate é piada pra boi dormir), no passado recente a ordem era ” ‘Felipe, Alonso is faster than you.” E agora, com o Raikkonen – o finlandês tendo que usar um equipamento inferior ao dele. É o melhor piloto mas esbarra no seu egocentrismo. Se o Luca esperasse o mercado, tinha levado o Hamilton e assim mantido a família Ferrari.

  33. Adriano disse:

    Qual sua opinião sobre o futuro do Alonso agora que morreu o Botín e saiu o Montezemolo?

  34. Tom SemFreio disse:

    Deixa o cargo mas continua sendo importante para a Ferrari. Que Maranello ainda aproveite de todo o conhecimento que ele acumulou. Mudanças sempre são necessárias. Entretanto, não se pode descartar alguém que sempre ajudou a construir e não a destruir.

  35. Razor disse:

    Você só falou de 91 em diante, mas Monte foi o cara que tirou a Ferrari do jejum de 10 anos, ao assumir o comando da equipe no final de 1973. Foi ele quem convenceu Ingeniere Ferrari e fazer um chassis monocoque (até então, 1973, a Ferrari ainda usava chassis de tubos!), foi ele quem defenestrou Jacky Ickx, Il Pierino, e trouxe Rega de volta junto com um jovem talentoso chamado Lauda.
    E Lauda sagou-se campeão mundial, uma dácada depois daquele título sujo do John Surtees de 1964.
    Pod ter certeza, mafioso como ele só, que Montezemoo ainda vai continuar mandando muito em Maranello e em Turim. Só não vai mais aparecer.

  36. Estevão disse:

    Italianos não fazem questão de ser queridos. Quando o são, contudo, não existe povo melhor.

  37. disse:

    Será o fim das trapalhadas da ferrai que tanto riamos? Um vídeo do Luca louco pela Ferrari. http://www.youtube.com/watch?v=bEEbngnLTI0

  38. Chupez Alonso! disse:

    Pelo menos ele se aposentou.

    Pior foi o Presidente do Santander que morreu. Deve ter sido de desgosto.

  39. Daniela disse:

    Bem que o Alonso podia ser o próximo mesmo

  40. Paulo disse:

    Se o Brawn voltar acho que o Alonso não sai.

    Da turma do século passado por assim dizer sobrou quem de chefão agora? Só o Ron Dennis?

  41. Luca acertou e errou sempre pensando no bem da Ferrari.

    Isso basta para mostrar o caráter do cara.

    As pessoas que fazem as coisas com amor e não por obrigação, dever ou oportunidade de se aproveitar de algo sempre terão o meu respeito.

    Que o próximo tenha, pelo menos, 1/3 do amor que Montezemolo teve pela Ferrari. Alías, Ferrari é isso, emoção. Ame-a ou odeie-a!

    Se vier um presidente muito racional e sem paixão pela Ferrari, ela sucumbirá!

  42. Luiz g disse:

    Cacetada…..o time vai mal, cabeças rolam…..Domenicalli, montezemolo….Alonso é o próximo???

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>