MENU

terça-feira, 14 de outubro de 2014 - 19:55Automobilismo brasileiro

MAIS CARTEIRINHAS…

SÃO PAULO (sei, sei…) – E não é que a CBA notou que tem um filão aí? A entidade vai exigir carteirinha de piloto específica para quem participar dos chamados “track days” em autódromos. As normas baixadas em setembro estão aqui, enviadas pelo blogueiro Denner.

Só queria avisar que tem carro que participa de “track day” que não tem cinto, porque tem placa preta. São muitos os carros clássicos que andam nesses eventos. O mesmo pode ser dito dos ganchos para resgate. E dos extintores. Tem carrinho que não tem, não… E nem precisa ter, a legislação não obriga.

“Track day” não é corrida. As preocupações com segurança são louváveis, mas é preciso estudar isso direito. Se há abusos, gente que acelera mais do que deve, é com os organizadores que a parada tem de ser discutida. Mas me pergunto: o que é que a CBA tem a ver com isso? É como imaginar que para fazermos um passeio de DKWs até Poços de Caldas precisamos pedir autorização para a confederação. E só participa quem tiver “cédula desportiva específica para a categoria”.

Qual categoria, dona CBA? De novo, esse negócio não é corrida, não é competição esportiva. “Track day” é passeio em autódromo. Nada mais do que isso.

Bom, pensem o que quiserem. Eu sei bem o que pensar sobre o assunto.

44 comentários

  1. Dener disse:

    Valeu por trazer o assunto ao blog Flávio.

    Vou correr para colocar o polinho na pista ainda esse ano (parece que as regulamentações valem a partir do próximo ano) porque depois vai ficar complicado…

  2. Conde disse:

    Ontem no SuperMotor do Celso Miranda na BandSports o Eduardo Homem de Mello explanou sobre o assunto de acordo com uma conversa com um Diretor da CBA: Parece que as carteirinhas terão custo de até R$ 150,00 e a medida visa diminuir os recentes acidentes ocorridos (teve isso ?) e foi imposto a pedidos dos administradores dos autódromos . Agora o que uma simples carteirinha vai adiantar ?? Realmente não entendi . E ainda fica no ar o caso dos clássicos . Acho um absurdo ,

  3. Jonas Martins disse:

    Filhos da puta!

  4. Anselmo Coyote disse:

    Track pay, track day.
    I dont’ what to say
    But I know
    Here the crime pays.
    Abs.

  5. Paulo disse:

    adeus sonhos de andar no Templo de Interlagos… tava até juntando moedas kkkk

  6. Roberto Fróes disse:

    Que bobagem imensa vocês estão falando…
    O interesse da CBA não é, de forma alguma, arrecadar mais!
    Tanto que as carteirinhas serão grátis, 0800.
    E sei disso por fontes seguras.
    Fui informado disso no dia 25/12 passado.
    E a informação foi confirmada por um 2º informante, em 20/4.
    Sinto muito não poder declarar meus informantes, mas não posso correr o risco de perder meus presentes, e principalmente, meus ovinhos de chocolate dietético.

  7. Jonny'O disse:

    Tenha dó…….. quem é a favor deve por curiosidade ir a uma etapa do paulista e ver como nosso automobilismo morreu….arquibancadas vazias …..ok ,as vezes pode ter 1 pessoa ….mas as vezes!

    O amador está sendo expulso ……. a unica categoria de formula foi criada por gente totalmente de fora do meio profissional…e pasmem a própria cartolagem se apossou dela ….uma prova de como anda bem de profissionais nosso automobilismo.

    Agora estão de olho no track day ….. que pobreza!

    Me desculpem a palavra….mas to “fudido” por gostar tanto de automobilismo e ter nascido aqui.

  8. LIMA BRUTUS disse:

    A CBA acabou com o automobilismo nacional, e agora vai acabar com os track days…depois eles vão atrás de quem anda de carrinho de rolemã, drift trike, e do Marco Véio tambem… e outras coisas mais….e ninguem faz nada…

  9. Marcio Vieira disse:

    No Dia Mundial do Fusca, organizado pelo Fusca Clube e comemorado em Interlagos, vou precisar de carteirinha de piloto?
    Que aberração!

  10. Alex Santos disse:

    Dinheiro Fácil…

    Esse é o nosso Brasil!

    PQP!

  11. cleyton disse:

    A CBA vai acabar com o automobilismo nacional, esses dirigentes são carniceiros, só querem dinheiro, pra mim deveria ser presidente da CBA ex pilotos de peso como o Piquet e o Fittipaldi

  12. Antonio disse:

    Acharam mais uma teta para mamar. Como não pensamos nisso antes?, disse aquele assessor da presidência na última reunião do conselho.

  13. jovino disse:

    Ha muito tempo que Track day não e passeio. Aqui em BSB tem carros com 750 cv, 850 cv. Em nurburgring morrem mais de 10 por ano. Lá a responsabilidade e de quem participa, e só assinar um termo de responsa ilidade e pronto.

  14. Marcos Ramacciotti disse:

    Simples meu amigo.

    O que uma federação ou confederação gosta, e gosta apenas disso dane-se o resto, é dinheiro. Onde ele conseguirem arrecadar eles vão com uma grande fome.

    Agora eles tem que arrecadar, o automobilismo brasileiro esta as moscas e essa teta vai ficando mais murcha, aí vão abocanhar um pequeno pedaço que seja.

    O track day esta com seus dias contados.

  15. Alessandro Silva disse:

    CBA! Confederação Burra de Automobilismo!

  16. Felipe disse:

    Os autódromos famosos do mundo inteiro fazem track-day, diários ainda. Precisam de licença especial?

  17. Gus disse:

    Tá certa a CBA, ninguém vai para a pista passear – regras de conduta devem ser formatadas, formalizadas; mesmo que os organizadores dos eventos já sejam cuidadosos e preparados para isso.
    Chancela da CBA é sinônimo de segurança e seriedade do evento, não uma aventura de rachadores e entusiastas neófitos (mesmo que não existam nesses termos, hoje – serve para selecionar futuros track’s).
    Regras, segurança – isso não mata ninguém, pelo contrário; devemos lembrar que na pista se corre, não se desfila; como vamos meter o pau na F-1 se consideramos normal não existir um cânone oficial em relação aos track day’s? Claro, a CBA têm que botar gente pra fiscalizar essas provas e não extorquir os partidários com taxas abusivas – os eventos já são bem caros.

    • Flavio Gomes disse:

      Era só obrigar os organizadores a usarem radares para limitar a velocidade. O resto é desnecessário.

      • Gus disse:

        Mas desse modo tu mata a filosofia do track day: a galera quer baixar tempo, e os upgrades nos carros são constantes e bem onerosos. Ou seja, a turminha aperta o da direita com vontade – o que seria coibido nas retas, eles tentarão ganhar nas curvas, e é nessas que acontecem os enroscos.
        Entendo todo mundo que vê isso como uma nova teta para a CBA, não duvido que até seja, mas – em um mundo/país ideal – vamos imaginar que eles normatizem tudo isso ali, cobrando valores pouco mais que simbólicos para dar guarida adequada a esse tipo de evento, que cada vez fica mais sofisticado.
        As taxas de inscrição são caras, alguns eventos são bem elitistas, o que iria acabar com os track day não é o apoio mediante numerário da CBA, mas sim a autoeliminação (xunto ou separado?) por conta de gente que investe demais, que exigem que os eventos sejam mais fechados para manter a mediana alta…etc, etc.
        Se acontecer algum acidente besta (e fatal), em um passeio (sic) desses, logo surgirão vozes pedindo providências acerca da fiscalização.

    • Allez Alonso! disse:

      Uma coisa é um evento com chancela da cba. Outra é pedir filiação. Eu pagaria a mais pra andar em um evento chancelado, mas pedir filiação é absurdo.

    • Herbie disse:

      Sim, essas regras matam. Quem não tem carteira de piloto não vai poder mas acelerar em autódromo. Vai fazer o quê, gastar R$ 5 mil em um curso de pilotagem, ou vai acelerar em rachas clandestinos? Claro que a imensa maioria vai preferir a segunda opção. E isso mata. As regras de segurança estão corretíssimas e já constam no regulamento de qualquer track day sério. Agora, carteirinha e pneu slick novo são absurdos que só vão elitizar mais ainda os track days e colocar os automobilistas amadores na ilegalidade.

      • Gus disse:

        Se entre as exigências são previstas a utilização de pneus slicks, ou manutenção de curso de pilotagem (não creio); aí sim é preciso rever o papel da CBA.

      • Kleber "ChapZ" disse:

        Gus, eles estão pedindo que quem utilizar pneus slicks, eles precisam, obrigatoriamente, ser novos.
        Acontece que até categorias de competição, utilizam pneus usados. Slicks novos costumam custar lá pelos 5 mil reais. A não ser os endinheirados (que sim, são minoria nos track days), quase ninguém tem dinheiro pra isso e utilizam pneus slicks usados dispensados pelas categorias de competição.
        Isso sem contar o fato que um jogo de slick novo, dura vários track days.
        E dando uma lida por aí, descobri que tem gente na CBA que cuida da importação e venda de pneus slicks, então dá pra ligar uma coisa a outra e começar a pensar besteira.

  18. Rafael Banzales disse:

    Acredito que medidas de segurança como atendimento de uma ambulância durante o evento é plausível. Riscos nós todos sabemos que corremos a todo momento. Mas credenciamento, verificação técnicas, laudo técnico, número máximo de 2/3 do grid, desculpem-me mas é palhaçada. Regras de segurança em box e na pista, ok. Assim evitamos tragédias, mas regras que não vem chegar a resultado nenhum só espantam os interessados. Já participei a muito tempo atrás aqui em Curitiba no tempo do Show Cars que era acessível a todos e divertido. Hoje os track days estão o olho da cara e se essas regras entrarem em vigor, ixxxx vai demorar para eu colocar minhas 4 patas emborrachadas tão cedo na pista.

  19. disse:

    Falando em carteirinha, a filiação 2015 da FASP vai ser proporcional ao tempo de uso do autódromo? De 2014 foram 6 meses.

  20. Flavio Bragatto disse:

    Ih, então to fodido!
    Eu pego estrada todos os dias com meu Fiat 147.
    Qualquer hora, algum membro da CBA vai me parar na estrada para fiscalizar se eu sou federado.

  21. Allez Alonso! disse:

    É como pedir filiação da confederação de atletismo pra fazer cooper.

  22. João Guilherme disse:

    Nos trackdays realizados no autodromo Ayrton Senna, em Caruaru (PE) já é obrigatório o pagamento da carteira para poder correr. Então quer dizer que R$100,00 é a forma que a CBA encontrou de evitar acidentes?! A bagunça tinha que começar no estado do presidente…

  23. Felipe Teixeira disse:

    O problema é que no meio dos que vão passear tem uns que andam com carros muito fortes, com gaiola, pneu slick e o escambau. Se um deles da uma panca é bem próximo da gravidade de um acidente de corrida

  24. João Colatrello disse:

    Flavio, mais uma forma de embolsarem dinheiro fato. Mas uma coisa tem que ser visto hoje no Trackday já tem carro de rua chegando a quase 300 no final da reta andando junto com carros que estão bem mais lentos, logo pode acontecer merda fácil.

  25. Daniel disse:

    A CBA só serve para isso mesmo, emissão de carteirinhas….

  26. Fabio Amparo disse:

    Mais uma excelente fábrica de dinheiro e carteirinhas.

    Deveria ser possível fazer impeachment desses caras….

  27. Paulo Becker disse:

    E depois têm a cara de pau de dizer que a finalidade da CBA é “incentivar a prática do automobilismo no Brasil”…

  28. Vicente disse:

    Há algum tempo a CBA anda de olho nos eventos de carros antigos. Por esta razão os rallies realizados por alguns clubes de carros antigos recebem a denominação “raid”.

  29. RPassos disse:

    Só eionas entrelinhas desse regulamento, em caixa alta.”EU QUERO A GRANA DE VOCÊS!”

  30. MAGNUM disse:

    Essa foi dú baraio. Como diria Caetano: Cara… que loucura!

  31. Antônio disse:

    Corrida e corrida, passeio e passeio.Simples assim.

  32. Everton disse:

    Não me causa espanto, pois a mesma CBA já quis também cobrar carteirinha de piloto que brinca de kart indoor.
    Seria o mesmo que a CBF querer cobrar taxa de todos os peladeiros de fim-de-semana que jogam nas quadras de futebol society espalhados Brasil afora…

  33. Hernani TI4 disse:

    Os ratos querendo se aproveitar de mais essa…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>