INDY EM BRASÍLIA: CANCELADA | Blog do Flavio Gomes | F1, Automobilismo e Esporte em geral
MENU

quinta-feira, 29 de janeiro de 2015 - 19:18Indy, IRL, ChampCar...

INDY EM BRASÍLIA: CANCELADA

indyxcanceladaSÃO PAULO (ah, é?) – Não que me surpreenda, mas acabaram de cancelar a etapa brasileira da Indy, que seria realizada em Brasília em março.

O comunicado acabou de pingar na minha caixa postal, assinada pelo jornalista Rodolpho Siqueira.

A Band informa que a Terracap, Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal, que contratou a emissora para realizar a etapa brasileira da Fórmula Indy, cancelou unilateralmente a prova marcada para o dia 8 de março. O cancelamento da “Brasília Indy 300″ foi informado à direção da emissora na tarde desta quinta-feira (29). A Band, promotora do evento, informará nos próximos dias como será feita a devolução do valor pago pelos ingressos. A emissora lamenta essa atitude precipitada e vai seguir investindo na promoção do esporte e de grandes eventos.

Ainda não sabemos exatamente o que aconteceu e a equipe do Grande Prêmio está mergulhada no assunto para apurar. Em novembro, eu disse aqui que achava que essa corrida não aconteceria. Mas minhas dúvidas tinham relação com o atraso nas obras do autódromo. Depois a coisa começou a andar, os ingressos começaram a ser vendidos, e ninguém mais falou em cancelamento.

Até agora há pouco. Vexame danado. E outra: arrebentaram tudo no autódromo para as reformas. Inclusive os boxes e o asfalto. Essa obra, obviamente, não vai ser retomada tão cedo. Talvez nunca. Afinal, automobilismo não é prioridade de governo algum.

Vem merda grande por aí.

106 comentários

  1. Fernando K disse:

    É difícil que o autódromo seja destruído, quase impossível mesmo. É que todo o “miolo” de Brasília é tombado, incluindo o local onde fica o autódromo. Mesmo que passem muitos anos sem que ele seja reformado, é praticamente impossível que um dia seja construída outra coisa no local.
    O que pode acontecer é que ele se torne outro elefante branco, ao lado da “baleia branca” que é o Mané Garrincha.

  2. Moacir Costa disse:

    Que tudo isso cheira a Jacarepaguá não resta a menor dúvida (será que enfim vai ter “presidente” acorrentado a portão nesse?).
    Mas por outro lado eu sinceramente não consigo entender uma coisa, no Brasil temos somente três autódromos com certificação da FIA, dois no estado de SP e um no Paraná, então por que diabos pensaram em Brasília?

  3. Edu Dias disse:

    E eu imaginando que a F1600 Iris fazer a preliminar da Indy300 em Brasília… rsrs

  4. Alan Magalhães disse:

    Vem, vem merda forte mesmo, porque justiça americana não é igual a brasileira não. E a dupla Ferrugem e Corrosão? Não aparecem nessas horas?

  5. jo siffert disse:

    Agnelo Queiroz deveria estar preso….entretanto sequer é investigado..
    e viva o Mané Garrincha…1 bilhão e 500,para sobradinho x taguatinga

  6. Alessandro disse:

    Sei que vai parecer piegas, mas vexame, vergonha, é a situação que o Distrito Federal foi deixado. Fez o estádio mais caro da copa, que foi bancando 100% com dinheiro publico local, enquanto isso as pessoas morrendo nos hospitais sem atendimento, professores sem receber, desculpa, mas a população e os serviços públicos essenciais são muito mais importantes do que o entretenimento de um seleto grupo de pessoas.

  7. Wallace disse:

    Flavio,
    O objetivo era mesmo detonar o autódromo como no Rio. Era só isso.
    A corrida foi cortina de fumaça…… Em breve confirmaremos.

  8. Alexandre disse:

    A realização da Indy em brasília, era um factóide para destruir o autódromo e agora entregar o espaço para empreiteiras. Exatamente como a corja que comanda o RJ fez, ignorando tudo e todos. Sabiam que não haveria tempo e etc. Fizeram teatrinho. Cadê o Agnelo?
    Evidente que automobilismo não precisa ser prioridade. Mas gera empregos e indiretamente, pode ser um canal viável para diminuir a violência ao volante nas ruas.
    Bastaria fomentar com incentivos diretos as fábricas nacionais. Incentivos reais.
    Mas é um governo do socialóide.

  9. Claudio Aun disse:

    Assisti o comunicado ontem na TV lida pelo Boechart .
    Band não me venha posar de boazinha , é só ler o despacho.

  10. Fabio Amparo disse:

    É… como disse certa vez um amigo do meu pai: No Brasil, se precisar colocar um bife a mais no prato de cada brasileiro, falta boi.

    Aqui não se tem estrutura para organizar nada de maneira descente. E isso não tem nada a ver com partido político. Todos eles são incompetentes (uns mais, outros muito mais).

    Enquanto a mentalidade do “jeitinho” e do “depois a gente vê” imperarem, vamos continuar passando um vezame atrás do outro. Aliás, 2016 vai ter mais um… mais precisamente no RJ.

    Abraços

  11. Acarloz disse:

    Quem azedou foi o Ministério Público, a situação no DF é critica e a destinação da verba tinha vários pontos “não muito claros” O Américo Teixeira Junior publicou o documento do MP na integra. http://www.diariomotorsport.com.br/2015/01/conheca-a-integra-do-despacho-do-ministerio-publico-que-resultou-no-cancelamento-da-brasilia-indy-300/.

    • Após ler o documento do MP, a “merda grande” que vem por aí certamente será entre a Band e a Indycar. Me parece que o governo de Brasília está totalmente calçado no âmbito legal. Pelo que está na recomendação do MP, o governo anterior de Agnelo Queiroz fez um acordo de interesses com a Band que é totalmente ilegal.

      No entanto, seria sábio olhar os números. Não seria o caso da Band buscar parceiros e concluir por conta própria a reforma do autódromo, para que o evento aconteça e evitar demandas legais no futuro, que poderiam custar muito mais caro?

      • disse:

        Aliandro, então seria o caso desde novembro, a Band por “conta própria” transferir para Goiânia. A Band lá bota algum? O que faz é vender uma prova e ir atrás de quem, com condições técnicas de hotelaria, hospitais e transporte, compre sua ideia. Imagine a imagem de TV transmitida para todo mundo da prova em Brasília e se o Boechat iria dizer no jornal: Milhares de servidores a porta do autódromo, sem receber desde dezembro e uma corrida acontecendo com dinheiro público e mal explicado!

  12. DMC-12 disse:

    Destruíram o segundo autódromo batizado com o nome de Nelson Piquet…

  13. Omar Takalmo disse:

    Queria saber o real motivo do cancelamento.

  14. Leandro Schmidt disse:

    Mais um vergonha para o Brasil, mais uma vergonha para o automobilismo brasileiro.
    Agora tenho passagens compradas para Brasilia para nada! A companhia só devolve 50% do valor pago.
    Mais uma vez no prejuízo.

    • Douglas disse:

      Leandro Schmidt, sou repórter de Esportes do jornal Correio Braziliense. Gostaria de fazer uma entrevista contigo ainda hoje, por telefone mesmo!

      • Paulo disse:

        Fera, se você comprou em até 7 dias pode ser feito o cancelamento de compras pela internet, e isso vale também para cias aéreas, sem custo nenhum, é lei, está no CDC. Qualquer coisa entra na justica! Valeu!

      • disse:

        Douglas, seria legal também uma matéria com a Deputada Celina Leão, afinal foi quem levantou a lebre da reforma, pediu prestação de contas da viagem as 500 Milhas de Indianápolis, a Londres da MotoGP. E também a Basevi Construções, citada pelo MP. Por sinal no DO de hoje que saiu a liberação para montarem uma usina de asfalto no autódromo. É muita coisa errada e usando o Esporte a Motor como trampolim.

    • chubber disse:

      Oi Leandro eu tbm…vc acha que caberia uma ação popular contra a band ?

  15. Eduardo -SP disse:

    Sabemos, sim. O próprio Grande Prêmio relata: “a gestão de Agnelo Queiroz (PT-DF), encerrada ao fim de 2014, deixou um rombo gigantesco nas contas do Distrito Federal de aproximadamente R$ 17 milhões mensais pelos próximos 22 anos”.
    Este país foi pro buraco. Talvez de onde nunca tenha saído. E jamais sairá se continuarmos com esse jogo de empurra entre vermelhos x azul/amarelo. Todos, sem exceção, são culpados.

  16. sandro disse:

    São Paulo não quis mais a Indy, Brasilia cancelou a Moto GP, Brasilia cancelou a Indy, o Rio de janeiro ainda não pagou Djokovic até hoje, ou seja, acima de tudo “somos” caloteiros, o Brasil que leva a fama amigos. Se fosse no Japão os organizadores cometeriam suicídio de vergonha, aqui é tudo tão fácil ser sacana.

  17. Paulo McCoy disse:

    Mais que óbvio, o assunto ‘Indy em Brasília’ foi pauta no Facebook. Principalmente entre entusiastas e demais integrantes do Automobilismo nacional. Aliás, o conhecido jornalista Luciano ‘Luc’ Monteiro iniciou interessante debate sobre o assunto e, óbvio, choveram manifestações. Numa delas, alguém proferiu algo como “(…) mas tem uma dupla de figurinhas carimbadas dos nossos autódromos que deve estar bem preocupada com tal cancelamento. Vai sobrar bonito para eles. E eu quero que se explodam, pois são dois sanguessugas que nunca fizeram nada pelo esporte, a não ser explorá-lo”.
    Sinceridade? Não creio que tal ‘dupla’ sofra a almejada ‘explosão’ ( = punição). Só acredito vendo. Até porque, existem ‘n’ exemplos de pessoas que protagonizam falcatruas em atividades ligadas ao Automobilismo e NADA acontece. Mas NADA MESMO Aqui na região Sul, duas pessoas que gerenciavam um complexo ligado ao esporte, foram demitidas após a diretoria da empresa gerenciadora do empreendimento descobrir que dois ‘integrantes’ desviaram verba e apresentavam notas fiscais ‘frias’. Alguém poderá ressaltar: ‘Se foram descobertos, foram punidos’. Nada mais errôneo; ambos continuam em atividade profissional e, de quebra, fazendo jus à ‘n’ benesses matérias que, TEORICAMENTE, pessoas honestas e trabalhadoras fariam jus (carro importado, casa segura, alto salário).
    De qualquer forma, se o Flavio e/ou algum internauta soube de casos envolvendo falcatrua (s), nos quais os culpados foram rigorosamente punidos – com direito à perda de bens materiais –, por favor, me informem. Particularmente, eu queria que uma vez, uma única vezinha, as pessoas que lucraram indevidamente, tivessem os bens apreendidos e fossem execradas pela comunidade automotiva…
    Kind regards,

    Paulo McCoy

    PS: Em 2003, lembro bem, o autor deste blog publicou coluna intitulada ‘De onde vem a grana’. Daquele artigo, destaco duas frases tudo a ver com o momento: “(…) não haverá ofendidos, muito menos uma devassa da Receita Federal nas contas desse mundo automobilístico brasileiro (…) Seria bom. O país passa por um momento propício a devassas”.

  18. Chapa disse:

    Prezado Flavio,

    Sobre o automobilismo não ser prioridade do governo. Na verdade, não deveria NUNCA ser uma prioridade de governo, Nos países sérios (incluindo o país-sede da Indy Car – EUA) o automobilismo é realizado com capital privado. Esferas governamentais não deveriam dispender um centavo sequer com autmobilismo, futebol, carnaval, etc.
    Essa cultura tupiniquim de que o governo tem que bancar é BALELA !!!
    Parabens ao MP pela atuação !!
    Adoro Indy, F1, etc. Mas com meu dinheiro não !!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>