E MAIS RELÍQUIA! | Blog do Flavio Gomes | F1, Automobilismo e Esporte em geral
MENU

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015 - 16:02F-1

E MAIS RELÍQUIA!

SÃO PAULO (como é difícil, a vida) – O Luis Ferreira mandou a foto deste ingresso. Que não foi usado, porque o amigo dele tinha 14 anos em 1974 e o pai não deixou que ele fosse à corrida. Foi a única vez que a F-1 correu em Brasília. O nome do GP é triste, uma homenagem a um carniceiro que estava deixando o poder para entregá-lo a outro general. Mas foi um evento importante, embora extracampeonato.

Alguém aqui foi a essa prova?

INGRESO75

41 comentários

  1. Paulo Pinto disse:

    O presidente em questão já foi julgado pela História. Está sendo julgado, agora, pela Lei Cármica.

  2. Paulo Emilio disse:

    Por favor povo de Brasilia não deixem que destruam a o autódromo, uma parte de minha historia, de nossa história , que amamos a velocidade !

  3. Jefe Rodolfo disse:

    Eu fui. Muito legal!

  4. roberto nasser disse:

    estava lá após participar do grupo de apoio à organização e com enorme equipe do correio braziliense para cobrir a corrida, como já fazíamos intensamente há dias. o governo do df pagou, salvo engano, us$ 1m para ter a corrida, marcando a inauguração do então bom autódromo. era uma prova extra campeonato, sem contar pontos. muitas histórias. numa, o henri pescarolo, em dodge dart – fornecedora oficial dos automóveis aos pilotos -, saiu do Eron Hotel, no setor hoteleiro norte, e foi abastece-lo numa bomba de emergência da Disbrave, pioneira revenda vw no df. chegou, encostou, falou em inglês com o leôncio, o tomador de conta da tal bomba. nada. tentou francês, e o leôncio quieto, mas por pouco tempo. logo resolveu: “calma, pesca. já vou encher o tanque”.
    o francês me disse posteriormente ter sido a maior manifestação de importância da fórmula 1 fora do circuito, num lugar sem tradição um bombeiro de posto o reconhece e ainda bota apelido.
    de reutemann, a parte que mais chamou atenção foi a calça da mimicha, a sra reutemann. era tão justa e modeladora da anatomia da argentina, chamou tanta atenção, que logo um gaiato numa lanchonete da cidade, criou um tal sanduíche mimicha. na prática um filé aberto em duas partes … uma homenagem.

  5. Max disse:

    O que não daria para ver uma prova de F1 aqui em Brasília… cenário cada vez mais improvável.

    P.S.: viúvos/as da ditadura, vão chorar na coluna do Reinaldo Azevedo. Ele serve um caipisaquê de uva verde e dá colinho pra vocês soluçarem bastante.

  6. Chico Rigo disse:

    Primeiramente quem mais matou na História da humanidade “direta e indiretamente” foi o capitalismo com a Inglaterra e posteriormente com os Estados Unidos. A ditadura militar torturou e matou milhares de pessoas que lutaram para que o país voltasse a ser democrático. Sugiro o filme “Pra Frente Brasil” dirigido pelo Roberto Farias, quem sabe assim tu reflitas um pouco sobre a História do teu país que, pelo visto, sabes muito pouco…

  7. Paulo Cesar disse:

    Quanto seria Cr$15,00 hoje ? (era cruzeiro?)

  8. Valmir Cezar disse:

    Homenagear Presidentes ou qualquer outro político em um evento esportivo é de uma imbecilidade sem tamanho, tanto faz no passado como hoje em dia. Se foram os doidos vieram os ladrões. O povo sempre esteve na merda.

  9. celso disse:

    Não fui mas me lembro bem o auê que foi na cidade este evento.
    Época aonde a F1 não tinha esse mimimi todo.
    Também tinha 14 e me lembro que o meu irmão mais velho foi num dia anterior (não sei se treino) e qualquer um podia conhecer a área de boxes, pegar nos pneus, tirar fotos…
    Outra que me lembro, guri, foi qdo me pai me levou para ver a exposição do copersucar no Congresso Nacional. Também tinha muita gente, e ver um F1 de perto (paradinho) era o máximo que um mortal comum poderia ver.
    https://www.facebook.com/ContosDaFormula1/posts/696634023757724

  10. mario disse:

    Existe autódromo em Cuba ? Acho que não, coisa de burgues..

  11. Felipe Faria disse:

    Logo quando li o tópico da matéria sabia que os comentários seriam nesse nível…Calma pessoal, vamos respeitar as opiniões diversas. Nesse sentido, vou externar o que acho a respeito desses vários regimes pelo qual passamos, todos, sem exceção, fizeram mais merdas do que coisas boas para a nação. Militares, Sarney, Collor, Itamar, FHC, Lula e Dilma, serão sempre lembrados mais pelos seus erros que pelo seus acertos.

  12. Denis disse:

    Eu não sabia que o autódromo de Brasília foi inaugurado com uma prova de F1. Independente do contexto político, na época deve ter sido um evento e tanto.
    O povo não sabe separar as coisas, política, religião e futebol não se discute, deve-se respeitar.

  13. Sergio Trancoso disse:

    O legal naquela época é que havia algumas corridas extra campeonato, algo impossível hoje. A referencia ao presidente torturador sanguinário era quase obrigatória naqueles tempos.

  14. Fernando Pessoinha disse:

    Eu não tenho, e nem posso ter, saudades de uma época em que havia informantes do SNI por todas as partes, alcaguetando qualquer suspeito de ser comunista. Quanto gente não foi presa e/ou torturada por denúncias vazias, por algum vizinho paranoico ou apenas por gente filha da puta mesmo? Eu conheci casos assim.
    “Ah, mas não tinha corrupção!”, dizem. Será? Embora os generais-presidentes tenham morrido pobres, não posso ter saudade de um regime em que muita gente, mas muita gente mesmo, enriqueceu de maneira desonesta, igualzinho como fazem hoje, com uma singela diferença em relação aos dias de hoje: imprensa amordaçada, sem poder noticiar nada. Redes sociais tembém não havia naqueles tempos, criançada.
    Não posso ter saudade de um regime que produziu hiperinflação, desemprego, arrocho salarial, obras farônicas de pouca ou nenhuma utilidade, em que o sonho das pessoas, ao menos daqueles que tinham condições, era pegar o que tinham e dar o fora daqui. Não falo apenas de “ir para Miami”, não. Qual quer lugar servia. Até o Paraguai.
    Será que realmente, como muitos e muitos e muitos falam e escrevem por aí, o regime militar foi “bom” para o Brasil? Foi bom para a América Latina? Foi bom por onde passou? Bom para quem, realmente? Acho que esses questionamentos é devem ser feitos. De resto, é apenas especulação.

  15. Luis Felipe disse:

    Puta que pariu . Fui eu que enviei o ingresso , mas que brochante ver meia duzia de idiotas exaltando a ditadura .. Que ridiculo!

    • Farid Salim Junior disse:

      O intuito é o de comentar sobre o que de fato gostamos: carros e corridas! O resto é o resto… Quanto à corrida, foi transmitida ao vivo pela Globo, com narração do saudoso Tércio de Lima. Vitória do Emerson, após ultrapassar Carlos Reutman pouco antes da metade da prova… e só… Passeio da MacLaren M23 do “Rato” até a bandeirada. depois, champagne e troféu e blá,blá, blá… Hoje, o autódromo sofre tanto quanto sofreu o do Rio de Janeiro antes de ser assassinado.

  16. Flavio Gomes disse:

    Cai fora, retardado. Vai ler outro blog, outros colunistas. Aqui não é lugar de falar merda. “Meia-dúzia”? “Bandidos”? Vai ser escroto assim no inferno. Suma.

  17. Saulo Caram disse:

    Eu estava lá. Tinha 6 anos. Prendi meu pinto no zíper do macacão de corrida que ganhei para assistir a corrida.´kkkkkk

    Além dessa triste lembrança, também me recordo do maravilhoso barulho dos motores.

  18. Sidnei Magnani disse:

    U’e voce adora cuba e ‘e petista ,porque esta crucificando os generais que foram nossos presidentes, voce sempre foi bem de vida pelo que vejo no seu blog vida boa teve de tudo, não sofreu na ditadura. sou mais velho que voce e tive a vida normal.

  19. Kleber Pratagy Filho disse:

    Eu sai de Goiânia para Brasília para ver esta corrida. Um dos patrocinadores era a Texaco, meu pai era gerente na época, não pude acompanha-lo nos Box, tremenda frustação para um garoto. De qualquer forma pude assistir a corrida da arquibancada.

  20. charles disse:

    Se fosse hoje, como se chamaria? Grande Prêmio Petrolão? rsrsrs, Se que vai censurar, ou xingar, mas te admiro mesmo assim.

  21. Marcos Reis disse:

    Nelson Piquet estava lá, não como piloto…
    Pergunta pro Carlos Reutemann que ele conta a história direitinho rsrsrsrs

  22. Eduardo Daniel disse:

    “14 anos em 1974 e o pai não deixou que ele fosse à corrida”. E ainda tem uns adoradores de milicos que acreditam que durante aqueles anos o Brasil foi um paraíso na Terra…

  23. Douglas Rocha disse:

    Nenhum GP com nome de presidente atualmente seria muito inteligente.

  24. Lima Brutus disse:

    Bons tempos de ditadura.tomara que volte logo…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>