AZEDOU | Blog do Flavio Gomes | F1, Automobilismo e Esporte em geral
MENU

terça-feira, 10 de março de 2015 - 21:55F-1

AZEDOU

20147161052289_JSX3807_IISÃO PAULO (não é fraco, o rapaz) – Olha… Claro que é numa equipe média, sem grande mídia, mas o caso desse Giedo van der Garde com a Sauber é dos mais malucos da história da F-1. O cara recebeu uma promessa da equipe (segundo ele, tem contrato, e deve ter, mesmo) de que seria titular em 2015, mas no final do ano os suíços assinaram com dois pilotos pagantes, Nasr e Ericsson, deixando o pequeno holandês puto dentro das calças.

Mas, frio e calculista, Giedo deixou para disparar seus torpedos na semana da primeira corrida da temporada. Foi aos tribunais australianos e ganhou a parada agora há pouco — já estamos na manhã de quarta “down under”.

Resultado: ele tem direito de sentar num dos C34 da Sauber para disputar o GP da Austrália. A equipe, obviamente, quer ver o capeta, mas não o piloto. E se ele realmente correr, quem sai? Felipe ou Marcus? “Não é problema meu”, disse Van der Garde do alto de sua arrogância de vencedor.

Mas é problema da Sauber. Nasr tem o Banco do Brasil, é praticamente “title sponsor” da equipe e um piloto melhor que Ericsson. Este, por sua vez, depositou suas coroas suecas na conta bancária do time e vai ficar muito chateado se for preterido — a ponto de pegar suas coroas de volta.

A situação é complicadíssima. Como colocar esse moço no carro? Não tem banco, nunca andou nele, a Sauber diz que é até arriscado por considerá-lo “despreparado” para disputar a corrida. Mas se a Justiça mantiver a decisão, se não houver tempo para julgar um eventual recurso, se o moleque resolver bater o pé, o que fazer?

Não vou julgar aqui o direito de Van der Garde de correr. Provavelmente ele tem, ninguém entra numa briga dessas se não estiver bem calçado com papéis lindamente assinados com firma reconhecida. Pelo andar da carruagem, a Sauber assinou e deu um passa-moleque nele quando apareceram dois endinheirados para ocupar as vagas.

Por outro lado, como é que será o clima dele na equipe caso venha mesmo a correr? Como serão seus pit stops? E se acontecer algum acidente por problema, sei lá, de montagem do freio? Será que Giedo tomou a decisão certa de processar a equipe pela vaga, em vez de pedir uma gorda indenização?

Victor Martins tinha cantado a bola ontem. Ia dar merda.

Deu.

71 comentários

  1. José Paulo disse:

    Apostaria minhas coroas suecas, se tivesse, que o holandês não corre.
    Se a equipe realmente não quiser o cara, alguém imagina guardas australianos enfiando-o na marra dentro do carro?
    Não é uma reintegração de posse, por exemplo, em que a polícia vai no local e faz cumprir na base da porrada.
    A Sauber vai mandar o cara à merda e depois ver quanto $ vai ter que lhe pagar.

  2. Nico disse:

    Que raios leva um banco ESTATAL de um país cuja população é em sua maioria pobre ou paupérrima, a patrocinar um garoto de Brasília na F1?!?!?!?

  3. PH disse:

    Sorte do van der Garde que a primeira corrida não é no Brasil. Se tivesse que entrar com um processo aqui, só correria em 2020, 2021… tamanha demora do Judiciário Tupiniquim.

  4. O Marcus Ericsson ficou tão revoltado com o que o Van der Garde fez contra a Sauber que já está botando as garras de fora e arrumou um jeito de economizar mais grana e garantir sua vaga a qualquer custo, hahahaha. :-P

    http://exame.abril.com.br/negocios/noticias/ericsson-ira-demitir-2-200-para-aumentar-lucros

  5. ROWAN BRITO disse:

    Entendo menos zero sobre processos na Austrália. Mas me parece que “segurança”, dadas as circunstâncias, um argumento irrefutável pra um recurso.

  6. Lobod3Angr@ disse:

    Solução: não queriam a inscrição do terceiro carro, a Sauber deu a oportunidade, tem a chance de colocar 3 carros na pista, tem teoricamente 3 pilotos.

  7. Mario Gasparotto disse:

    Ele pode até ter o direito de reivindicar o lugar no carro, mas na boa, se queimou dos pés a cabeça nesta história. A menos que ganhe as 3 primeiras corridas (kkk) e se mostre um novo Schumacher (o que nunca aconteceu) ele vai ser demitido por incompetência assim como a Benetton demitiu o Moreno por este motivo para colocar o próprio Schumacher num de seus carros. Mas se o sogrão resolver brincar de F-1 e a patota recebê-lo de braços abertos, tchau para os outros dois.

  8. Araujo disse:

    A F1 poderia virar um brasileirão e a FIA uma CBF. À FIA caberia cassar a superlicença do Van der Garde por ter usado a justiça comum com o advogado do Fluminense. Que fase!

  9. ulysses disse:

    Blz que os outros entram na F1 mais pq tem bala na agulha do que por talento, mas a falta de orgulho próprio desse moleque é demais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>