LEITOR FELIZ | Blog do Flavio Gomes | F1, Automobilismo e Esporte em geral
MENU

terça-feira, 19 de maio de 2015 - 18:47Grande Prêmio

LEITOR FELIZ

IMG_7162

SÃO PAULO (dia cheio) – Vocês se lembram do Bolão Eurobike do ano passado, claro. Pois recebi este simpaticíssimo e-mail do Eduardo, irmão do Elisandro Gasparrini — que ganhou o prêmio de ver uma prova do DTM na Alemanha. Vejam que legal.

Flavio bom dia.

Sou irmão do Elisandro, ganhador da promoção do bolão da Eurobike e do Grande Prêmio e como ajudei ele com meus palpites certeiros tive a “honra” em lhe acompanhar nessa viagem.

Escrevo esse e-mail principalmente para agradecer a sua agência, pois se não fosse o Grande Prêmio o maior site de automobilismo, respeitado e muito lido, creio que uma empresa como a Eurobike não faria uma promoção desse tamanho. Então parabéns pela agência e a seriedade com que administra tudo isso.

Aproveito para fazer algumas colocações dessa nossa viagem, já que aproveitamos e ficamos pela Europa 14 dias, e fomos a Barcelona conferir o GP de F-1.

1 – Augusto Farfus sim é muito gente boa, faz certo o blog e você torcer por ele. Nos recebeu muito bem, dando do bom e do melhor o fim de semana todo na DTM com acesso livre na BMW. Ainda fomos presenteados com suas luvas que ele usou na primeira corrida. Em anexo segue uma foto nossa, da esquerda para direita: Elisandro, Farfus e eu.

2 – A DTM é sensacional! carros que são velozes e fazem barulho, muito barulho. Fiquei apenas um pouco decepcionado com o público, achei que veria mais pessoas no autódromo.

3 – No caminho a Barcelona passamos por Mônaco na sexta-feira. Véspera da corrida da F-E podemos sentir todo o clima e a preparação das equipes. Não sei como é um fim de semana de F1 em Mônaco, mas na F-E todas as pessoas tinham acesso livre à “Fan Zone”, onde tinha muita coisa sobre a F-E, as empresas que patrocinam, simuladores, carros-conceito, entre outras coisas. Mas o mais bacana, que também não sei se acontece na F-1, todas as pessoas tinham acesso a frente dos boxes, separado apenas por um guard-rail. Achei isso demais, pois conseguimos ver todas as equipes trabalhando, todos os carros e também pilotos que por ali andavam. E isso nos possibilitou encontrar o Lucas di Grassi, que nos atendeu superbem, conversamos um bom tempo, e ele fez isso até pulando o guard-rail para o lado dos “mortais”. Achei isso demais mesmo. Não ficamos para ver a corrida no sábado pois a estrada até Barcelona era longa ainda.

4 – F-1. Falei tanto da F-E que para a F-1 só digo uma coisa: decepcionante (nunca havia ido em uma corrida antes). Carros chatos (alguns são bonitos, principalmente a nova pintura da McLaren), sem barulho (motor da Mercedes aceitável, da Renault um aspirador de pó (uma merda), a Ferrari era bom também e a Honda só parecia falhar. As corridas da GP2 foram muito melhores em tudo. Do barulho do carro à velocidade. Para mim GP2 não perde em nada para F-1! Até a GP3 foi mais emocionante! Decepcionado também com o público. Chegamos às 7h30 ao autódromo com medo de não achar lugar, mas as pessoas chegaram depois que os carros foram para o grid, ainda assim poucas!

Para não me estender mais resumo tudo isso: DTM é fantástica, F-1 está no caminho errado e F-E está no caminho certo.

Desculpa por me estender, mas este e-mail mesmo é para agradecer você e ao Grande Prêmio!

Muito Obrigado!

Eduardo Isidoro Gasparrini

18 comentários

  1. Marcelo Kiilian disse:

    Flavio… O bolao grande prêmio eurobike foi muito legal, não do isso so pelo premio, mas de poder tentar acertar os palpites q davamos nas mesas de trabalho e restaurante e depois debater nossa pontuação..

    Esse ano sentimos muita falta dele, por isso comecei a desenvolver um sistema parecido mas o serviço apertou na instituição financeira q trabalho.. Pretendo colocar no ar na segunda metade da temporada e no ano q vem para valer.
    Logico que não tenho condições de dar premios, será apenas pela brincadeira…

    Gostaria Flavio, se possível quando tiver funcionando uma notinha aqui no blog para podermos brincarmos todos juntos… Claro se isso não for abusar de sua boa vontade.. Rsrsrs

    Forte abraco

  2. PILOTO FRUSTRADO disse:

    Concordo plenamente com a análise do cara. Já tive o prazer de ver uma prova de DTM e, sinceramente, me deu vergonha da Stock brasileira.

    A F-E tem sua graça e a F1 está indo para o buraco. O que mais choca qualquer um que vá ao autódromo ver F1 pela primeira vez é o barulho. Quando passou a primeira Jordan saindo para o Free Practice 1 em 1998, na reta de Interlagos, ouvi aquele rugido de um V10 a 16000 rpm que me marcou para sempre. No ano passado passei apenas do lado do muro para ouvir os chôchos 1.6L T e… que merda!

  3. Sérgio Santana disse:

    Legal, legal, legal! Claro que não pude ler, sem uma boa dose de inveja. Mas, parabéns!

    Pena o que lí sobre F1. Pelo andar da carruagem, a coisa caminha para um buraco, sem fundo!

  4. PAULO F1 disse:

    É isto aí Flavio Gomes. Quem tem competência se estabelece e o bom é fazer isto sem perder o lado “humano” da coisa, como é o seu modo de agir. O resultado é este, um excelente relato do Eduardo (agradecido). Bonito de se ler e que nos faz feliz também em saber, pois são fatos assim que nos lembram que certos “bons valores” do ser humano ainda existem e persistem…mesmo em um mundo que fica cada vez mais “seco e avesso” em relação a “boas” atitudes (sem generalizar é claro).
    Valeu Flavio Gomes, valeu Eduardo e valeu pessoal.

  5. Jonas Martins disse:

    Fiquei em segundo lugar no bolão da Eurobike, perdendo a liderança na ultima corrida, e fico feliz que a viagem tenha sido proveitosa. Mas, Flavio, ano que vem tem que ter de novo!!

  6. Rodrigo Moraes disse:

    Parabéns pelo relato. Na F-1 você não consegue sequer ver os boxes, os carros e os pilotos, a não ser que tenha um convite do paddock, daqueles que custam 20 mil reais. O público é tratado feito gado, sentado em arquibancadas improvisadas atrás de um monte de alambrado, bebendo “cerveja” quente e espetinho de gato. O que compensava eram os carros, a velocidade, o ronco dos motores, que se ouvia a quilômetros. Hoje, da experiência toda, só sobrou ser tratado feito gado. Se você gostou da experiência de F-E e DTM, vá nas corridas do WEC, onde também há esse tipo de interação e os carros são muito legais e barulhentos (com exceção dos Audi).

  7. Carlos Pimenta disse:

    Vixxiii. Se titio Bernie ler isto vai ter um treco.

    • Fábio #11 disse:

      Cara, se lendo ou ouvindo isso ele se “coçasse”, perfeito! Mas do jeito que o bicho é ganancioso e só pensa em grana, deve cagar um balde pra cada um que aponto o caminho preocupante da F-1.
      Quanto aos relatos, muito legal essa visão de bastidores e sucesso e torcida pro Farfus.

    • PILOTO FRUSTRADO disse:

      Titio Bernie está careca de saber disso e a opinião dele é idêntica ao do cara que foi na DTM. Ele é o que mais critica essas porcarias híbridas 1.6L, mas foi imposição das montadoras.

  8. Pedro Araujo disse:

    Caramba, eu lembro mesmo desse nome, sempre nas cabeças na classificação do bolão durante o ano passado

    Que legal que o Eduardo dividiu com a gente suas impressões sobre as categorias, o relato dele é muito bem escrito mesmo.

    Parabéns aos irmãos, eles mereceram essa viagem!

  9. Aqui jaz um invejoso. kkkk
    Parabéns!!!

  10. Alvaro Ferreira disse:

    Resumiu muito bem a situação do automobilismo atual, o Eduardo Gasparrini! Bela aventura pela Europa!

  11. marcos andre disse:

    Fantástico…o email, o site, o blog… é o que temos de melhor !

  12. Felipe Medeiros disse:

    A parte final do e-mail dele diz tudo: DTM é fantástica, F-1 está no caminho errado e F-E está no caminho certo.

  13. Itamar disse:

    Flavio, contrata o cara. Ótimo texto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>