MENU

quarta-feira, 8 de julho de 2015 - 21:20Automobilismo internacional

FALA, NELSINHO

SÃO PAULO (vale a leitura) – Muito boa a entrevista de Nelsinho Piquet ao Pedro Henrique Marum hoje no Grande Prêmio. Ele fala de tudo, da F-E, da F-1, da Nascar, do rumo que sua carreira tomou depois de Cingapura. Está aqui.

18 comentários

  1. Eduardo Vicari disse:

    O melhor piloto brasileiro em atividade, sem dúvidas.
    Lamentavelmente, pior que cometer um crime, vai levar essa de Cingapura nas costas, o que não só abreviou uma carreira em que tinha amplas condições de ser protagonista na F1, como é sempre lembrado por isso. Do meu ponto de vista, passado fica no passado. E o erro foi cometido e confesso. Pagou por ele. Muitos pilotos já erraram dessa forma ou pior, incluindo os bom-moços. Mas com o sobrenome Piquet e a antipatia de 70, 80% do seu país,, tudo fica maior, especialmente aos incoerentes.

  2. Paulo Pinto disse:

    Aos que inocentam o brasileiro. Nelsinho “rala-muro” só estaria isento de culpa na tramoia de Cingapura se… Briatore encostasse uma arma no seu capacete o obrigando a forjar o acidente.

    Para todas as demais situações, existe a palavra NÃO!

  3. Daniel T disse:

    É o campeão e da FE, a categoria que mais está despertando atenção nas crianças, como é bom ver um brasileiro ganhar a categoria do futuro, ecologicamente correta, logo teremos Kart elétrico, e….

  4. Como o Nelsinho disse, ele só é lembrado no Brasil como o cara que bateu em Singapura parecendo que pro povão ele foi banido do automobilismo. O Título dele não diminui as conquistas da Indy, mas entra como um dos maiores do Brasil no circuito internacional.

  5. ms disse:

    só o Nelsinho é capaz de avaliar o peso e significado da conquista deste título mundial depois de comer o pão que o diabo amassou após aquele fatídico GP de Cingapura….desejo sinceramente que Nelsinho continue assim, com essa atitude guerreira, dando exemplo e lembrando a todos nós da profundidade e de toda sabedoria contida naquele velho provérbio árabe que diz ” os cães ladram e a caravana passa….”

  6. Marcio Vieira disse:

    Ele cavou a própria cova e é louvável ver uma pessoa sair do buraco tão rapidamente, correndo em campeonatos internacionais e ganhando títulos.

    Cingapura não será esquecida, assim como Ben Johnson nos 100 metros em Seul jamais foi esquecido.

    Porém, olhar pra frente é fundamental. Segue o jogo.

  7. FOC disse:

    Pelo visto, o RB fez escola….

  8. Conde disse:

    Beleza de matéria .

  9. Mauricio Alves disse:

    Esse é o cara!
    O melhor piloto brasileiro em atividade no exterior.
    Lúcido, ciente do que quer para a carreira e do seu potencial!
    Que vá em frente e consiga ser tão grande quanto seu pai!!

  10. Mario Mesquita disse:

    Tá certo, o Nelsinho. Correndo em várias categorias, nunca passa em branco, se divertindo e fazendo o que gosta.

    Falem o que quiser, mas o moleque é bota e quem perdeu foi a F1. Tinha tudo pra ser campeão. Talvez ainda dê tempo, ia ser legal ver um Piquet fazer bonito na categoria.

  11. APM disse:

    Já comentei antes e continuo achando um exagero a afirmação de que Nelsinho enterrou Cingapura ganhando esse título. Aquilo nunca será esquecido.

  12. Felipe Masr disse:

    Direto, sem floreios, expondo como deseja administrar as condições atuais, o bom momento, e o futuro. De certa forma, lembra o pai.

    Pareceu pé-no-chão, como quem já viu como é que é, como pode ser, e como deveria ser, mas não é. Com a experiência que ele está ganhando em outras competições e mercados, apresentando seu desempenho como cartão de visita, e a juntar com a experiência e influência do seu pai, acho que podem acertar o rumo de sua carreira para águas mais agradáveis até, quem sabe, o vento mudar e apontar um caminho favorável para sonhado destino, com menor risco, algo menos sombrio.
    Gostaria de o ver na F1 em equipe com condições de conquistar campeonato. Enquanto não surgir boa oportunidade, que esteja [competindo] onde houver competição com chances de pódio – e até mesmo vitória – e assim, quem sabe, continuar a disputar emocionantes corridas, ganhar campeonatos, e continuar a escrever no livro de sua história no automobilismo; no automobilismo, poucos são os que conseguiram continuar o legado da família, e menos ainda o legado de um pai.

  13. Nelsinho é um excelente piloto, que infelizmente passou pelas mãos erradas na F1 e tomou decisões erradas também. É muito bom vê-lo retomar o rumo.

    Pessoal, deêm uma passada em meu blog e sigam eles, vocês vão gostar. Segue um dos posts :
    http://onaoeujatenho.com.br/2015/07/07/o-renascimento-de-barrichello/

    Abraços

  14. Rodrigo Tossato disse:

    Teve coragem de tocar a bola pra frente….

  15. Vagner Coletti disse:

    Acho interessante ele ter ganhado e tudo, mas ficar metendo o pau em Indy e em Fórmula-1 depois da cagada que ele fez em Cingapura? Nelsinho tem que entender que ele não é a maravilha que ele pensa que é, principalmente sabendo que a vida inteira foi bancado pelo pai. Aliás, ele era pra ser banido no esporte (e com razão!) junto com Alonso e Briatore. Tenho certeza que o dedo de papai Nelson salvou a criatura. Foi campeão? Ótimo! Mas feche a boca porque tem muita culpa no cartório para querer meter a boca nos outros…

    • Emmanuel disse:

      Não acho que ele tenha criticado, apenas mostrou que para ele não seriam opções interessantes caso não esteja em boas equipes.

    • Mauricio Alves disse:

      Antes de mais nada, ele não “meteu o pau” em categoria alguma.
      Segundo, ele não “fez” nenhuma cagada em Singapura. Ele foi obrigado por um dirigente pernicioso, mau-caráter que, sim, deveria ter sido banido para todo sempre do esporte.
      Terceiro, quanto a ele não ser “a maravilha que ele pensa”, saia do seu armário e entenda uma coisa: Ele é nada mais do que o melhor piloto brasileiro em atividade nesse momento.
      Quarto, houve o “dedo do papai” sim, mas para apoiá-lo quando ele entregou todo o esquema do Briatore, como qualquer pai faria. Um esquema no qual ele foi usado e do qual ele não teve culpa.
      E, finalmente, quinto, ele foi campeão em quase tudo que se meteu a pilotar. Pode falar o que quiser, pois tem capacidade para isso!

      Se você não for capaz de entender agora, é só pedir que eu desenho!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>