LADALAND | Blog do Flavio Gomes | F1, Automobilismo e Esporte em geral
MENU

terça-feira, 21 de julho de 2015 - 17:55Ladaland

LADALAND

A foto foi pescada na página da Prefeitura de Santo André no Facebook. Mostra o prédio do Mappin na cidade em 1991. Anexa, uma concessionária Lada. Vocês aí do ABC, me digam: no que se transformou esse Mappin?

ladastoandre91

62 comentários

  1. marcelo maziero disse:

    trabalhei no mappin abc durante 4 anos fiz muitos amigos no qual tenho saudades até hoje se alguem desta epoca lembrar de mim trabalhei em alguns setores louças e porcelanas vidros e cristais era auxiliar de loja depois virei vendedor a dona Darci q me promoveu ,,,,gostaria muito de ter contatos com pessoas desta época gostaria de colocar meu imaill para futuros contatos marcelo.maziero@guairaimoveis.com.br

  2. marcelo maziero disse:

    trabalhei no mappin abc durante 4 anos fiz muitos amigos no qual tenho saudades até hoje se alguem desta epoca lembrar de mim trabalhei em alguns setores louças e porcelanas vidros e cristais era auxiliar de loja depois virei vendedor a dona Darci q me promoveu ,,,,gostaria muito de ter contatos com pessoas desta época

  3. Müller disse:

    Lembro bem que, antes da 1ª reforma, na verdade era só o Mappin com algumas lojinhas no térreo, a maioria de fast food. Tinha também uma pizzaria muito boa, no fundo, cujo nome não lembro mais, mas que meu pai levava todo sábado pra almoçar. Tinha meus 11, 12 anos.
    Inclusive passeávamos pelos pisos do Mappin, divididos em departamentos, sendo o último o que mais me agradava – o de esportes. Tinha um pequeno espaço aberto (sem teto mesmo) onde ficavam caiaques, barcos, aparelhos de musculação, pranchas… Era um espaço pequeno, pois o restante do andar era estacionamento, mas adorava, era o fim do passeio.
    Eram tempos de inflação maluca, então eu ficava olhando (e sonhando ter) os produtos caros e ficava abismado com a mudança de preços de um mês para outro, às vezes de uma semana para outra.
    Tempos depois, houve a ampliação e de fato foi construido um shopping, pequeno até em comparação ao Mapping em si, mas com lojas independentes. Como foi bem lembrado em cima, foi nessa época que surgiu o boato do “vazamento” de água do subsolo, e que havia o risco do solo ceder e a construção ser interditada.

    Morava em SBC, mas não tinha vergonha nenhuma em dizer que era em Sto André o melhor lugar pra “passear num shopping”. Até porque os shoppings de SBC eram uma tragédia, na época.

    Saí de lá pouco tempo depois da falência, então nem faço idéia de como está hoje. Mesmo tendo visitado várias vezes a cidade nesse período. Mas com essa (re)lembrança, farei questão de visitá-lo na próxima ida à São Paulo.

    • Meire disse:

      Foi no Marfim ABC lá pela época entre 1988 e 1989 me apaixonei loucamente por um vendedor chamado Renato. Fui casada a 20 anos e nunca o esqueci. Hoje sou viúva e sonho encontrar este homem. Não sei onde ele vive , nem com quem, só sei que nunca o esqueci. Só me lembro que era um corinthiano fanático era da gaviões do ABC. Se alguém souber de alguma noticia eu ficarei eternamente grata .meu email. Meiresoligueti@gmail.com. bjs

  4. Denis disse:

    Ah, detalhe da foto, o Mercedes o-364 da Viação ABC!

    rs…

  5. Denis disse:

    Shopping ABC…lembro-me do Map-Burguer…saudades desta época…eu tinha uns 8 anos…rs

    Parabéns pelo blog….acompanho semanalmente.

  6. vitão disse:

    Mais um assassinato econômico do Ricardo Mansur .

  7. Wolf disse:

    Não entendo essa mania atual de transformar em P&B as fotos coloridas para parecerem mais antigas do que são !

  8. Acarloz disse:

    Pra quem é daqui do ABC o Mappin segue firme lá, difícil alguém chamar de Shopping ABC…. rs

  9. Reinaldo Bascchera disse:

    O Mappin era dono do prédio que abrigava um Shopping, do qual era a loja âncora. A loja do Mappin tinha três pisos e era interligada internamente por escadas rolantes exclusivas. Santo André, tinha também uma loja da Mesbla e ambas faliram nas mãos do famigerado Ricardo Mansur, que hoje, até onde se sabe, mora na Inglaterra e cria cavalos de raça. O seu filho é um Playboy aparece em colunas sociais (coisa antiga, talvez de jeca) por aqui. Nos últimos dias das duas lojas, Mappin e Mesbla aqui em Santo André os funcionários, que não recebiam salários há tempos, vendiam as mercadorias das prateleiras e justamente, na minha opinião, ficavam com o dinheiro. Era uma coisa meio surreal. Na verdade, de todas as lojas Mappin, talvez a de Santo André fosse a única própria, as demais parece que eram locadas. Nesse período de “liquidação” comprei no Mappin um toca fitas Sony que possuo até hoje e na Mesbla comprei um relógio Technos que também tenho. Até hoje os funcionários das duas lojas falidas não receberam seus direitos, mas os Mansur continuam a viver como príncipes. A loja do Mappin hoje é o Shopping ABC, já passou por algumas reformas e ampliações, sendo que a última delas teve projeto do arquiteto Ruy Othake.
    Abaixo um link com uma foto da Mesbla daqui.
    http://www.abcdpedia.com.br/wiki/images/3/3f/Mesblasa1.jpg

  10. Cristiano disse:

    O Museu foi econômico na divulgação das fotos, senão ninguém vai na exposição, mas deve ser interessante ter uma visão mais humanizada da URSS. http://www.museuoscarniemeyer.org.br/exposicoes/exposicoes/uniao_sovietica
    Nesse link algumas imagens: já viu soviéticos indo para a praia? Já viu pequenas soviéticas na aula de balé? Já viu infantes soviéticos asiáticos?
    http://www.blahcultural.com/uniao-sovietica-e-tema-de-exposicao-fotografica-no-mon/

  11. Eduardo disse:

    Já disseram tudo ai.
    o Mappin do ABC

    O meu relato é saudosista porque eu e meus amigos íamos lá só para ver os ladas, os primeiros importados depois da abertura do mercado. Carros Russos!! Carros fortes!! Era assim que tínhamos conceituado esses carros.
    Eu gostava do Niva e éramos adolescentes que íamos ao Mappin de Chevete ou de Brasilia dos pais. Para cada um dos amigos que não tinham ido ver os Lada, a gente ia de novo, todos juntos ou nos Chevetes, ou na Brasilia.
    Eu sonhava, olhando os preços, em um dia poder comprar meu primeiro carro.
    Aquilo era um novo mundo, uma nova possibilidade. Será que poderemos comprar um carro importado? Um jipinho? Que legal !!!
    Foi assim!!

  12. Rodrigo disse:

    Na verdade ao contrário do que falaram, não era um shopping com o Mappin de loja âncora: era um Mappin gigantesco, com seus departamentos ocupando os três písos do prédio, todos os produtos ficavam nos espaços ocupados atualmente pelos corredores e pelas lojas.

    Metade do piso térreo era sublocado para algumas poucas lojas e havia também três salas pequenas de cinema num mezanino e uma praça de alimentação onde os destaques eram o Mapburger (um clone do McDonald’s) e uma lanchonete chamada “Cachorrão”, se não estou enganado, que vendia cachorros-quentes de 30 cm onde você colocava os acompanhamentos.

    Quando o Mappin faliu, o local passou por uma ampla reforma e após algum tempo virou um shopping center de fato, o Shopping ABC. Mas, como já disseram, todo mundo com mais de trinta anos ainda continua dizendo que vai ao Mappin quando vai ao shopping!

    • Reinaldo Bascchera disse:

      Quando comecei a frequentar o “Mappin” em Santo André no início dos anos 90, ele já era assim: um shopping center com muitas lojas, sendo a maior delas a do próprio Mappin, que ocupava uma boa parte do mesmo, cujos departamentos se espalhavam por três pisos, sendo interligados internamente por escadas rolantes exclusivas.

  13. Carlos disse:

    Bem, sou andreense, mas o tempo já mostrou (há muito…) o quanto isso acabou ficando apenas na certidão de nascimento. Tenho mais de trinta anos (já estou quase dobrando…), mas não tive a oportunidade de conhecer o antigo Mappin e não conheço o que existe no local, nem mesmo consegui reconhecer onde fica.
    Porém, como curiosidade e para registrar que quem tem mais de cinquenta anos também tem memória, lembro-me de um outro marco de época importante para o comércio de Santo André: a inauguração do Jumbo, alguém aí se lembra disso? Ainda existe?

  14. wilson rosa disse:

    comprei um violao e um radiogravador da sanyo la

  15. Carlos disse:

    Em 1988, eu estava na sexta série e fui pela primeira vez no Mappin com os amigos, matar aula. Além da sensação de “medo” de encontrar minha mãe, lembro muito de três coisas deste dia: entrei em uma loja de som e vi pela primeira vez um CD player, comi um cheese burguer no Map Burguer (uma tentativa de McDonald’s, mas era bom!), e de ouvir no sistema de som do Mappin aquela música que chamam de “Melô do Papel” (papapa-peeellll). Bons tempos!

  16. Leonardo disse:

    Lembro de quando moleque, morava ali perto, atrás do hospital brasil e ir ao Mappin, com a minha mãe, era enorme, tinha até uma sessão de caça e pesca, demais. N andar térreo era um “shopping”, com cinema. Em frente passa até hoje a linha de trolebus que liga santo andré ao extremo de são bernardo, com seus cabos elétricos. Bons tempos aqueles.

  17. robertinho disse:

    Desculpem-me os andreenses, mas o verdadeiro e único Mappin foi aquele em frente ao Teatro Municipal de São Paulo, que hoje virou essa “coisa” chamada Casas Bahia. Mappin só existiu um, assim como a Mesbla na 24 de maio, e a Sears na Praça Osvaldo Cruz, onde hoje está o Shopping Paulista. Depois das invasões bárbaras, pouco ou quase nada sobrou dessa melancólica metrópole. Quando gente sem raízes, sem passado, sem presente e sem futuro, desprovida de cultura, vai tomando conta da cidade, só vai restar mesmo tristeza e melancolia.

    • Fabio Augusto disse:

      Invasões bárbaras ??? Que merda é essa ??? Para começo de conversa, quando fechou o Mappin era uma rede com lojas espalhadas inclusive por Campinas. Aliás, a loja Sears de Campinas, até onde eu saiba, existiu por uns 40 anos – desde a década de 50.

      Para a parte da população do ABC que nasceu a partir dos anos 80, “Mappin” era aquele da Pereira Barreto. Não são invasores bárbaros, só são outra geração; e fossem eles de outras cidades e estados, qual o problema ? E mais respeito com as Casas Bahia: nunca foi o luxo do Mappin, mas para o ABC (e principalmente São Caetano) ela faz parte da história.

      Quem acabou com a São Paulo do passado foram os próprios paulistanos quatrocentões, que rifam casarões na Paulista para construir predinhos com frente espelhada, derrubam o galpão da Vemag para fazer shopping… Não são os tais “invasores bárbaros”, que no máximo limpam a sujeira que os quatrocentões deixam no caminho.

    • Thiago Teixeira disse:

      Se for por essa linha de raciocínio, o verdadeiro Mappin ficava na Praça do Patriarca. Era lá que ele estava ANTES da Praça Ramos. Pra nós do ABC, esse era O Mappin. Pra alguns, o da Tabapuã era o melhor.

    • LMC disse:

      Só existe SP pra você???Meu Deus,tem gente que acha que o ABC
      só existe quando tem greve de metalúrgicos.Tinha Mappin até em
      Campinas!Putz!!!

      • Betocam disse:

        A você LMC e ao Fabio Augusto. Mappin em Campinas? Aonde?. Tínhamos a Mesbla e a Sears no centro (ia lá quase todo dia de tigrão ver as puchs e as suzukis da linha GT. Tinha as 185, 250, 380, 550 e 750 todas de 70 e poucos OKm. as DKWs eram lindas) , pois até 1980 campinas não tinha shopping. Talvez em 1981, quando inaugurou o iguatemi, mas não me lembro do Mappin lá. Caso eu esteja enganado, por favor me digam onde ficava.

    • Paulo F. disse:

      E shopping era o Iguatemy (que não era esse monstrengo de hoje) ou o Lapa!

  18. Marco disse:

    Como dito anteriormente, virou o Shopping ABC, mas qualquer pessoa com mais de 30 anos, continua indo ao mappin

    Lembro, na época da inauguração, corria o boato de que o prédio havia cedido alguns centímetros e que, em pouco tempo, tudo iria abaixo.

  19. Fernando disse:

    O Mappin convivia com o Shopping, apesar de ter até escada rolante exclusiva.

    Me lembro quando pequeno de ir na época do natal, o Mappin sempre bem enfeitado, coisa que não se vê mais.

    Na foto aparece até o esqueleto do que se tornou o Hospital Mario Covas, impossível não citar por ser hoje uma referência, retirada do abandono após diversas trocas de governo somente em 2001, acreditem se quiser, no governo Alckmin!

  20. Glauber disse:

    O antigo Mappin ABC inicialmente era a loja âncora do shopping ABC. Era nosso programa de Sábado a noite, até porque era bem perto de casa.
    Tinha um ótimo cachorro quente, tinha o “Map Burger” (creio que era uma variação do McDonalds porque os lanches eram muito similares, se não eram iguais).
    Houve uma “segunda fase” onde o shopping foi ampliado e o Mappin continuou sendo a principal loja até vir à falência. Me lembro com tristeza no dia que precisei ir até a loja pra comprar um aparelo telefônico “de teclas”, e os funcionários estavam encaixotando todas as mercadorias da loja, sabe-se lá qual destino.
    Hoje se tornou o maior shopping do ABC, repleto de lojas, praça de alimentação, feira livre do automóvel no estacionamento aos domingos (ja tinha na época do Mappin).
    Mas uma coisa é certa. Até hoje quando temos que ir a este shopping, a gente fala “vamos no Mappin” !!!
    #Saudades #Mappin

  21. Robertom disse:

    No Shopping ABC, que alguns ainda chamam de Mappin (fechou em 1999).
    No estacionamento que havia no hoje chamado “Piso Loft”, funcionou a concessionária Lada, e posteriormente uma grande loja de pneus….

  22. Alex Matias disse:

    O Mappin virou shopping ABC

  23. Esse Mappin era muito legal. Ia com meus pais passear de vez em quando. Hoje em dia é o Shopping ABC. Fizeram uma baita reforma, não lembro de muitos detalhes do Mappin, mas mantiveram as rampas de acesso ao estacionamento, que foram feitas numa espiral.

    http://www.shoppingabc.com.br/galeriadefotos/

  24. Carlos Henrique disse:

    Se transformou em Shopping ABC, mas é comum as pessoas com mais de 30 anos se referirem ao local ainda como “Mappin”.

  25. Marcos Ferreira disse:

    Parece que virou Shopping. Paulista gosta de um Shopping…

  26. Glauco disse:

    Hoje em dia é o shopping ABC, que no início tinha loja do Mappin dentro, já que foi feito quando ele começou a encolher. A área da Lada tbm virou parte do shopping.

  27. Ricardo Bigliazzi disse:

    Virou um Shopping, um pouco maior (bem maior). Mas muitos (muitos mesmo) em Santo André ainda falam: “Vou lá no Mappin”.

  28. Leonardo Puzipe disse:

    Complementando. Essa loja do Mappin foi transformada no shopping ABC em 1996.

  29. Leonardo disse:

    Fala Flávio. Essa loja do Mappin foi transformada no Shopping ABC. Na época do Mappin, alguns andares eram exclusivos dele e os demais eram utilizados por outras lojas. Nesse local aos domingos é feita a Feira Livre do Automóvel, muito frequentada desde a época do antigo Mappin.

  30. Rowingman disse:

    Virou o shopping ABC, Flavio… inclusive a concessionária Lada. Abs

  31. Thiago Teixeira disse:

    PS: A Europe era concorrente da Bomer de S.Bernardo. No ABC, até hoje se vêem uns Ladas com adesivo da Europe.

  32. Thiago Teixeira disse:

    É o atual Shopping ABC, na Avenida Pereira Barreto. Muitos (eu incluso) ainda o chamam de Mappin. Dizem que era a maior loja da rede, não sei se é verdade. Sempre foi um shopping, mas tinha lojas-âncora do Mappin em todos os andares.

  33. Fabio Santiago disse:

    Virou um shopping, ABC Plaza.

  34. Jose Antonio Bevilacqua disse:

    Hoje é o shoping ABC

  35. Edgard disse:

    Morei aí perto. Hoje é o Shopping ABC. A concessionária é o estacionamento do shopping. E a avenida Pereira Barreto está absurdamente mais cheia de prédios.

  36. Daniel Bellini disse:

    Fala, Flávio! O Mappin hoje se chama Shopping ABC (http://www.shoppingabc.com.br/home/), mas quem é do ABC continua chamando de Mappin… Abraço!

  37. Fabricio disse:

    Virou um shopping praticamente impossível de frequentar

    • Clayton Moura Belo disse:

      “Impossível”, por quê? Em 1990 eu fiz um curso numa empresa (que hoje está na Via Anchieta) e fui várias vezes no Mappin. Pegava os tróleibus naquelas paradas em frente… Depois, só voltei lá em 2004… Mas, aí, já era o Shopping ABC…

  38. Fernando D'Angelo disse:

    Com o fim das atividades do Mappin, houve uma grande reforma na edificação e passou a ser o Shopping ABC.

  39. Danilo disse:

    Em um shopping. E existe até hoje.

  40. JOhann disse:

    Shopping, mas todos de lá ainda falam: “vamos no mappin” ou “vamos no shopping? Qual o Mappin?”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>